Terça-feira, 21 de Abril de 2009

Só queria carinhos

Por ignorância,por acreditar que quando algum casal decide adoptar uma criança, é porque sente a maternidade e paternidade de uma forma tão intensa que quer dar amor a uma criança, e como os futuros pais adoptivos passam por várias fazes até a criança ir para as suas casas, sempre pensei que a ligação afectiva jamais poderia ser quebrada.Engano meu, afinal são devolvidas(palavra chocante, mas real).Há dias, ficámos a saber que um casal ,devolveu uma criança, porque ela era meiga de mais e estava sempre a querer carinhos.Fiquei de rastos.Como é possivel?Então não é suposto as crianças serem meigas,carinhosas e necessitarem de mimos,ainda para mais estas que foram deixadas pelos seus pais de sangue?Que sociedade é esta que troca uma criança por um cão, porque ao cão só damos festas quando queremos?

Recomendo a leitura do texto do Jorge Soares, que é uma Pai fantástico e fundador da Missão Criança que aqui já divulgámos.

 

Adiciono mais este link, pois trata-se de um assunto de extrema importância e tem que ver com esses seres maravilhosos que são as crianças.

publicado por Pedro Oliveira às 07:50
endereço do post | comentar | favorito
|
12 comentários:
De Jorge Soares a 21 de Abril de 2009 às 11:01
Olá Pedro.

Deixas-me sem palavras.... obrigado por chamares a atenção para este tema.

Abraço
Jorge Soares
De Bluevelvet a 21 de Abril de 2009 às 14:01
Há coisas que não dá nem para imaginar.
Devolver uma criança como se fosse uma mercadoria? E porque era meiga demais?
O mundo está realmente perdido.
Beijinhos
De Maria Antonieta a 21 de Abril de 2009 às 17:12
È assim meu caro Pedro.
Arrepia não é?
A mim também, mas tudo isso é fruto da sociedade que dia a dia criamos. Egoíste, egocentrista e muito consumista.
Vê porque eu ás vezes tento aqui chamar a atenção para certos temas como a necessidade de revermos os nossos valores e as nossas opções de vida?
Os valores do dinheiro, do status não podem ser tudo na vida.
Apercebo-me muitas vezes pelos posts que aqui coloca do seu sentido humanista e este post hoje é mais uma vez a prova disso.
È bom sermos assim e ao contrário daquilo que nos possam dizer, não somos piegas não. Apenas valorizamosa Vida no sua melhor vertente.
As relações interpessoais baseadas no respeito e na ética humana.
De Pedro Oliveira a 21 de Abril de 2009 às 17:23
Sabe Antonieta, este blog é como se fosse o meu "filho adoptivo" que tem mais Pais e mãe a cuidar dele,com o mesmo carinho.Tento alimentá-lo com o melhor e o pior que tenho, umas vezes mais assim outras mais grelhado,mas sempre com um prazer enorme de ser eu, o próprio Pedro Oliveira, a escrever sobre o que gosto,as minhas vivências, as minhas dúvidas,as minhas manias e principalmente sobre o que sinto.Por isso é que os rótulos que alguns teimam em me colocar nada me dizem.
Muito agradecido pelas suas palavras.
De Maria Antonieta a 21 de Abril de 2009 às 18:18
Eu sei Pedro.
Os rótulos que nos colocam não são importantes e mais, é por tudo isto que gosto do Vila Forte,é por tudo isto que eu aqui venho e aqui deixo os meus humildes comentários e é por tudo isto, por estes momentos em que se perde um pouco a frieza da politica que o Vila Forte tem razão de existir.
De patti a 21 de Abril de 2009 às 21:21
O mundo está doente e não há vacina à vista.
De Portomaravilha a 21 de Abril de 2009 às 22:51
Penso que a adopção é um acto de amor.

Tenho colegas e amigos que adoptaram crianças e tudo tem corrido bem após quinze anos e mais. Alguns até já são avôs !

Eu acho, mas posso me enganar porque não sei como os procedimentos de adopção são feitos em Portugal, que uma adopção precisa dum acompanhamento médico e estrutural.

Só uma pergunta : Quantas famílias não deixam os seus filhos biológicos ao Deus dará ? Quantas não os vendem ? Quantos não os exploram ?

Conheci famílias Portuguesas que cortavam a luz aos filhos, quando estes estudavam, porque não se devia gastar ou se devia poupa para construir a vivenda em Portugal.

Sim : Quantas vezes não servi de tradutor a assistentes sociais, médicos escolares, ...

Quando escrevo famílias Portuguesas é para fazer reagir. Poderia ter escrito Francesas, Inglesas, etc.

O que levanta a ideia que qualquer adopção seja esta um parto biológico ou não precisa de acompanhamento estrutural .

Quem está preparado ? Seria interessante dar a conhecer o número de divórcios após o nascimento do primeiro filho a nível Europeu.

Quem leu , em tom de brincadeira séria, as vinte páginas do pequeno texto de Machado de Assis, "O Alienista" , estará sem dúvida preparado.

Talvez aí , por recorrência, os comentários de MariaAntonianetta me pareçam muito interessantes.

A ideia de maturudade parece-me ligada ao conhecimento, quer "livresco" ou não, da vida.

É verdade que o nazismo foi muito mais que os campos ( faço parte da última geração que recebeu testemunhos orais de quem por lá,infelizmente,passou).

Os testemunhos que tenho foi de quem foi preso na linha Maginot ( lado da minha mulher e da mulher do meu irmão) e levado acorrentado para as fábricas do Reich.

A medida que vou comentando, melhor me vão conhecendo.

Com o nazismo, o ser humano passou a ser mercadoria. Não se fizeram pentes, tapetes, candeeiros, etc... com partes do corpo humano ?

Pedro Oliveira : Termina o seu texto perguntando que sociedade é esta. Se é verdade que não se pode fazer dum exemplo uma generalidade, também é verdade que a " a sociedade do espectáculo" tudo faz , sem contar aqueles que querem escrever de novo a história, para nos alienar.

Foi hoje proibida uma exposição em Paris "Our Body". Não sei se aí foi falado ou não. Uma exposição de cadavares !

O neolibarismo, com o compra aqui, é muito mais que um simples projecto económico. É, quanto mim, a mercantilização do humano. A continuação do nazismo como droga suave.

Coisa que nem Esparta fez !

Ainda faço parte daqueles que acreditam na humanidade. Enquanto houver verbo há esperança.

Bom : Tou tolinho mas saudável de espírito !

E Viva o Porto !















De Portomaravilha@gmail.com a 23 de Abril de 2009 às 00:10
Queria só pedir desculpa à Maria Antonieta por ontem ter mal transcrito o seu nome de escrita. Acabo de verificá-lo.

Ficam, aqui, bem expressas, as minhas desculpas.

A exposição macabra "Our Boby" , feita de cadavares "conservados", à qual aludi ontem, parece ter sido definitivamente proibida , apesar do recurso jurídico dos organizadores.

E Viva o Porto !

De Jorge Oliveira a 23 de Abril de 2009 às 13:47
25 de Abril à porta e os ressabiados do pós 25 Abril que veneram terroristas tipo Otelo que acabou de receber uma indemnização de 50.000 € aí estão contra tudo e contra todos, se possível longe daqui para parecerem mais sábios.
Queira saber sr portomaravilha , que aquando da visita dessa exposição a Portugal, a fui ver por mera curiosidade cientifica, como recentemente fui ver a exposição sobre Darwin. Porque tenho o direito de querer saber mais sobre quem somos e para onde vamos e não perco oportunidades de poder aprender mais. Se acha uma heresia ou como disse a juíza francesa os mortos são para estar no cemitério, Quando o sr ou um dos seus estiver doente não se esqueça dos milhares que doaram corpos para estudo cientifico que ajudaram a salvar milhões.
E Viva Portugal
De Grace Olsson a 23 de Abril de 2009 às 15:03
Quer saber Pedro???Que falta de amor ao próximo...Meszmo que eles nao fossem paisreais...dias felizes
De Portomaravilha a 23 de Abril de 2009 às 22:54
As mulheres não tinham menstrução nos campos da morte. Sabiam ?

Eu, o narrador, sou humanista !

Efectivamente, o 25 de Abril está a bater à porta.

Foi uma página muito importante para a história de Portugal, mas também da humanidade. Não há que ter medo das palavras. E não há que esquecê-lo.

Senhor Jorge Oliveira, transcrevo, aqui, para si e para todas e todas, as palavras de Maria de Medeiros, publicadas no cartaz que anunciava a saída do filme, "Capitães de Abril", em França, a 24 de Janeiro de 2001.

Passo a traduzir : " Num mundo infestado de conflitos armados, dominado pelas corridas loucas pelo poder, "granguenado" por corrupções de qualquer espécie, a história de estes soldados que combateram pela paz sem cair nos horrores da guerra , que acederam ao poder deixando-o, que ficaram apaixonados pelos conceitos de justiça, liberdade, de democracia, parece-me ultrapassar muito depressa os limites nacionais. É um conto universal."

Fala-me de Otelo e dos ressabiados. Não lhe posso responder porque, não vivendo em Portugal, não estou a par do caso concreto de Otelo.

Mas visto de fora uma coisa é certa : Debaixo do fascismo Portugal tinha um taxa de mortalidade infantil extraordinária ( sem falar da taxa de esperança de vida ) . Compare-se a mesma ( ou mesmas ) taxa actualmente.

Assim, estando feita a transição, ficando-se no campo da história da humanidade, parece ilógico ou propagandista, comparar a exposição àcerca de Darwin e a exposição "Our Body".

Até hoje, as únicas exposições de cadavares foram as exposições de múmias Egipcias. Estas estão inseridas num contexto histórico e civilizacional. Ademais, os cadavares das múmias ( museu do Louvre ) nunca foram expostos em "mulambos".

Senhor Jorge Oliveira, não vejo , francamente, em quê a exposição "Our Body" pode permitir um melhor conhecimento da anatomia humana. Salvo erro meu, os estudantes de medicina já há muito não andam a passear com esqueletos debaixo do braço.

Assim : Uma coisa é Darwin que a apresenta uma hipótese de evoluução . Outra coisa é "Our Body" que apresenta a estagnação, o passado ( reminiscências nazis ? ).

Senhor Jorge Oliveira, como deve saber, a exposição foi retirada após uma queixa, ganha em tribunal, pela associação "Ensemble contre la peine de mort et Solidarité Chine" / "Juntos contra a pena de morte e Solidários com a China".

Há quem argumente que se tratam de cadavares de jovens chineses executados. Aí não sei. Não tenho opinião porque não há provas concretas.

Pefiro escrever que não se conhecem as origens dos cadavares. Todavia, tudo leva a pensar ( segundo alguns grandes médicos Franceses / Vive l'Exception Culturelle Française ) que se trata essencialmente de corpos que não apresentam qualquer patologia.

Penso que não se pode atentar à dignidade humana.

A comercialização do corpo humano e , pior ainda, a comercialização da morte não podem ser aceites humana e juridicamente.

O culto ( não confundir com ritual) da morte é o que nos faz humanos. O que nos diferencia das outras especies animais.

Mas tal não era e não é o objectivo da ideologia nazi que nos quis tornar animais para melhor reinar !

Quem experimentou cruzamento entre câes e mulheres/ humanos.?

Mas as Mulheres, elas que dão à luz e têm a sabedoria da vida, não tinham menstruação nos campos da morte. Sabiam ?

E Viva o Porto !






De Portomaravilha a 1 de Maio de 2009 às 00:16
Sem qualquer vontade polémica, lembro que a justiça Francesa enterrou, definitivamente, a exposição "Our Body" a 30 de Abril do Ano em curso.

Os organizadores da exposição tinham recorrido e tornaram a perder.

Desta vez , o tribunal foi ainda mais claro : O corpo não pode ser dado, tal como os orgãos, à ciência sem consentimento ( escrito) da pessoa.

Ora, os organizadores da exposição, foram incapazes de justificar quer a origem dos corpos quer qualquer consentimento escrito.

Honra à justiça Francesa !

Foi uma vitória contra a comercialização da morte, contra o nazismo. Já aqui discursei sobre o assunto.

Mas também uma vitória da luta pela vida.

A máfia de tráfico de orgãos está a se generalizar.

Só que sem traçabilidade ( não sei se a palavra existe) , sem a memória médica daquele ou daquela que doa os seus orgãos, o resultado duma transplantação é, quase sempre, um assassinato ou fracasso.

E Viva o Porto !

Comentar post

.vasculhar neste blog

 

.quem esteve à mesa

Ana Narciso

Eduardo Louro

Jorge Vala

Luis Malhó

Paulo Sousa

Pedro Oliveira

Telma Sousa

.connosco à mesa

Os nossos convidados

Dr. Miguel Horta e Costa

Eng. Cláudio de Jesus

Dr. Saúl António Gomes

Dra. Isabel Damasceno 

Prof. Júlio Pedrosa 

Cor. Valente dos Santos

 

Os nossos leitores

Ana Rita Sousa

Carlos Sintra

 

O nosso email

 

Siga-nos 

 

.podcast


Curvas do Livramento

oiça os nossos debates

Ed. Zero

Edição 1 - 04/Jun/009

Ed. 1.1 Europeias

Ed. 1.2 Autárquicas

Ed. 1.3 Casamentos Gay

Edição 2 - 30/Jun/009

com Clarisse Louro

Ed. 2.1 Pós Europeias

Ed. 2.2 Legislativas

Ed. 2.3 Autárquicas

Ed. 2.4 PMós 2º Clarisse Louro

.Palestras Vila Forte

Prof. Júlio Pedrosa - Audio 

 

Prof. Júlio Pedrosa - Video 

 

Prof. António Câmara - Palestra

Prof. António Câmara - Debate

Prof. António Câmara - Video

 

Agradecemos à Zona TV

 

.Vila Forte na Imprensa

Região de Leiria 20100604

Público 20090721

O Portomosense20081030

O Portomosense20081016

Região de Leiria20081017

Região de Leiria20081017

Região de Leiria2008052

Jornal de Leiria 20080529

O Portomosense 20071018

Região de Leiria 20071019 II

Região de Leiria 20071019 I

Expresso 20071027

O Portomosense 20071101

Jornal de Leiria 20071101

Região de Leiria 20071102

.Últimos Comentários

Special thanks to MrCosmos
The Feedburner expert

.arquivos

.arquivos blog.com

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

.Vizinhos Fortes

.Quiosque

diários

semanários
  regionais
 
   

.Filme recomendado

 

 

Trailer

 

 

 

.Leitura em curso


A Revolução dos Cravos de Sangue

de Gerard de Villiers

Estamos em Portugal, no rescaldo do 25 de Abril, e Lisboa é um tabuleiro de xadrez onde CIA e KGB jogam uma partida mortal. Os serviços secretos americanos, desesperados por apenas terem sabido do golpe de Estado através dos jornais, esforçam-se para impedir que Portugal caia nas mãos do comunismo. Do outro lado, a KGB tem em mente um plano diabólico e põe em campo os seus melhores agentes. É então que um golpe de teatro promete desequilibrar esta guerra fria. Natália Grifanov, mulher de um poderoso coronel da KGB, está disposta a passar para o Ocidente e a relatar todos os segredos que sabe. Para organizar essa deserção a CIA escolhe o seu melhor agente: Malko Linge. Mas nem ele conseguirá levar a cabo esta missão sem evitar danos colaterais. E é então que, nas ruelas de Alfama e nos palácios da Lapa, entre traições e assassinatos, a Revolução dos Cravos mostra a sua outra face.

E, acredite, não é bonita!

Um thriller soberbo e original, passado no pós 25 de Abril de 1974.


Saida de Emergência

.Contador de visitas

.tags

. 25 abril(10)

. 80's(8)

. académica(8)

. adopção(5)

. adportomosense(11)

. aec's(21)

. alemanha(7)

. ambiente(9)

. amigos(5)

. amizade(7)

. angola(5)

. aniversário(9)

. antónio câmara(6)

. aquecimento global(7)

. armando vara(9)

. ass municipal(12)

. autarquicas 2009(46)

. avaliação de professores(9)

. be(7)

. benfica(13)

. blogosfera(16)

. blogs(38)

. blogues(19)

. bpn(6)

. casa velório porto de mós(10)

. casamentos gay(17)

. cavaco silva(8)

. censura(7)

. ciba(6)

. cincup(6)

. convidados(11)

. corrupção(7)

. crise(35)

. crise económica(8)

. cultura(7)

. curvas do livramento(10)

. democracia(7)

. desemprego(14)

. disto já não há(23)

. economia(25)

. educação(63)

. eleições(7)

. eleições 2009(55)

. eleições autárquicas(40)

. eleições europeias(12)

. eleições legislativas(46)

. escola(8)

. escola primária juncal(9)

. eua(8)

. europa(14)

. face oculta(18)

. freeport(14)

. futebol(39)

. futebolês(30)

. governo(6)

. governo ps(39)

. gripe a(8)

. humor(6)

. internacional(18)

. joao salgueiro(38)

. joão salgueiro(15)

. josé sócrates(7)

. júlio pedrosa(10)

. júlio vieira(6)

. juncal(31)

. justiça(11)

. liberdade(11)

. magalhães(6)

. manuela ferreira leite(13)

. médio oriente(10)

. medo(12)

. natal(13)

. obama(6)

. orçamento estado 2010(7)

. pec(8)

. pedro passos coelho(7)

. podcast(11)

. politica(12)

. politica caseira(6)

. porto de mós(119)

. porto de mós e os outros(41)

. portugal(27)

. presidenciais 2011(6)

. ps(48)

. psd(54)

. psd porto de mós(11)

. publico(9)

. religião(6)

. rtp(12)

. s.pedro(6)

. salgueiro(16)

. sócrates(81)

. socrates(62)

. teixeira santos(6)

. tgv(6)

. turismo(8)

. tvi(6)

. twitter(17)

. ue(17)

. vila forte(24)

. todas as tags

.subscrever feeds