Quinta-feira, 22 de Abril de 2010

Tempo: uma questão de tempo...

O tempo é bom conselheiro – diz-se! O tempo é umas vezes aliado, outras, inimigo. Ganha-se e perde-se! Muitas vezes é preciso ganhar tempo, que não significa exactamente ganhá-lo mas, antes, perdê-lo. Essa coisa estranha, paradoxal e absurda de empatar para ganhar, perdendo: empatar as coisas para ganhar tempo, que mais não é que perder tempo.

 

Vem isto a propósito daquilo que me parece corresponder à nova realidade política do país, agora que o PSD tem uma nova e renovada liderança, que galvanizou o partido, que introduziu alterações na agenda política e particularmente na mediática e que levou alguma esperança a muita gente. Que esperança? Isso é outra coisa! Mas que as coisas mexeram disso não há dúvidas…

 

Passados que foram os primeiros discursos para o interior do partido, passados que foram os primeiros dias que só davam Pedro Passos Coelho, assente a poeira, como se costuma dizer, tudo voltou à normalidade sem que, contudo, tudo tenha ficado na mesma. Desde logo porque a pressão sobre o primeiro-ministro dilui-se, consequência inequívoca de uma outra atitude do novo líder da oposição, quiçá de uma nova maneira de fazer oposição, aparentemente menos focada no caso, na exploração e na alimentação dos casos que animam os media e vice versa. E aqui não podemos deixar de salientar mais um dos muitos paradoxos que marcam a nossa vida política: a anterior liderança de Manuela Ferreira Leite, apresentada como o paradigma da seriedade, da austeridade e da responsabilidade, a antítese do populismo basista, enterrada até ao pescoço na exploração dos casos, uns atrás dos outros, e na sua propagação mediática; e é a nova liderança de Pedro Passos Coelho, sempre referenciada como populista, que se afasta desse registo e que se desinteressa (e faz desinteressar!) da exploração desses casos, enterrando-os na vala comum dos fait divers.

 

E tudo isto porquê? Pela tal questão de tempo!

 

A nova liderança do PSD sabe que o poder lhe cairá no colo. É uma questão de tempo! Mas é um tempo que tem que ser gerido. Desde logo pelo factor presidenciais: antes das eleições do início do próximo ano não pode acontecer nada. Mas também porque, estando a meio de um ano muito difícil, o próximo será terrível (como o seguinte, mas isso já seria ver muito à frente) e, por isso, pouco interessante para governar. Pedro Passos Coelho está, agora, muito mais interessado em ganhar tempo (em deixar passar tempo, que é perder tempo) do que em atacar o poder.

 

Mas também Sócrates, qual “millhafre ferido na asa”, como canta Rui Veloso, está interessado nisso. Também ele acha que é fundamental ganhar tempo, da mesma maneira - perdendo-o ao deixá-lo passar - para que possa sarar as feridas e voltar a poder voar alto.

 

Estando ambos de acordo nesta questão de tempo não admira que estejamos a sentir uma certa acalmia na nossa vida política. Que não sintamos um certo ambiente de paz política que nem as intervenções diárias de todos os antigos e actuais economistas chefes do FMI conseguem estragar.

 

Nesta questão de tempo o problema é mesmo essa ilusão de ganhar perdendo tempo. É que enquanto aqueles dois ganham tempo todos nós o perdemos!

publicado por Eduardo Louro às 14:00
endereço do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De c a 22 de Abril de 2010 às 14:39
GANHAR ...TEMPO é:

O caso das viagens da deputada Inês de Medeiros, eleita nas listas do PS por Lisboa, mas residente em Paris, dividiu hoje o Conselho de Administração (CA) do Parlamento.

Os representantes dos vários partidos votaram o parecer do auditor jurídico da Assembleia - um documento que defende o pagamento de uma viagem semanal à deputada, para se deslocar a casa, na capital francesa – mas a votação termino empatada. Isto porque o PSD (81 deputados) e o Bloco de Esquerda (16 deputados) votaram contra o parecer, enquanto o PS (97 deputados) se manifestou favorável e o CDS optou pela abstenção.
Com o PE e o PCP ausentes, sociais-democratas e bloquistas totalizavam 97 votos contra, exactamente o mesmo número de parlamentares socialistas. Consultado o regimento da Assembleia da República, o Conselho de Administração concluiu então que o presidente tem direito a voto de qualidade, pelo que o socialista José Lello desempatou a votação, que resultou assim num parecer favorável ao pagamento das viagens à deputada.
A posição do CA será agora transmitida ao presidente da Assembleia da República. No ofício que acompanhou o envio do parecer do auditor jurídico para o Conselho de Administração, Jaime Gama deu já acolhimento à tese de que a deputada Inês de Medeiros tem direito ao pagamentode uma deslocação semanal a Paris.

De Paulo Sousa a 23 de Abril de 2010 às 00:54
Este 'ganhar tempo' será uma contingência da política, mas de facto 'time is money' e cada dia que passa até que se inverta a tendência a situação agrava-se. Não sei que alternativa a oposição teria neste momento, até porque é sabido que em democracia não é a oposição que ganha o poder, mas é o poder que se deixa derrotar.

Comentar post

.vasculhar neste blog

 

.quem esteve à mesa

Ana Narciso

Eduardo Louro

Jorge Vala

Luis Malhó

Paulo Sousa

Pedro Oliveira

Telma Sousa

.connosco à mesa

Os nossos convidados

Dr. Miguel Horta e Costa

Eng. Cláudio de Jesus

Dr. Saúl António Gomes

Dra. Isabel Damasceno 

Prof. Júlio Pedrosa 

Cor. Valente dos Santos

 

Os nossos leitores

Ana Rita Sousa

Carlos Sintra

 

O nosso email

 

Siga-nos 

 

.podcast


Curvas do Livramento

oiça os nossos debates

Ed. Zero

Edição 1 - 04/Jun/009

Ed. 1.1 Europeias

Ed. 1.2 Autárquicas

Ed. 1.3 Casamentos Gay

Edição 2 - 30/Jun/009

com Clarisse Louro

Ed. 2.1 Pós Europeias

Ed. 2.2 Legislativas

Ed. 2.3 Autárquicas

Ed. 2.4 PMós 2º Clarisse Louro

.Palestras Vila Forte

Prof. Júlio Pedrosa - Audio 

 

Prof. Júlio Pedrosa - Video 

 

Prof. António Câmara - Palestra

Prof. António Câmara - Debate

Prof. António Câmara - Video

 

Agradecemos à Zona TV

 

.Vila Forte na Imprensa

Região de Leiria 20100604

Público 20090721

O Portomosense20081030

O Portomosense20081016

Região de Leiria20081017

Região de Leiria20081017

Região de Leiria2008052

Jornal de Leiria 20080529

O Portomosense 20071018

Região de Leiria 20071019 II

Região de Leiria 20071019 I

Expresso 20071027

O Portomosense 20071101

Jornal de Leiria 20071101

Região de Leiria 20071102

.Últimos Comentários

Special thanks to MrCosmos
The Feedburner expert

.arquivos

.arquivos blog.com

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

.Vizinhos Fortes

.Quiosque

diários

semanários
  regionais
 
   

.Filme recomendado

 

 

Trailer

 

 

 

.Leitura em curso


A Revolução dos Cravos de Sangue

de Gerard de Villiers

Estamos em Portugal, no rescaldo do 25 de Abril, e Lisboa é um tabuleiro de xadrez onde CIA e KGB jogam uma partida mortal. Os serviços secretos americanos, desesperados por apenas terem sabido do golpe de Estado através dos jornais, esforçam-se para impedir que Portugal caia nas mãos do comunismo. Do outro lado, a KGB tem em mente um plano diabólico e põe em campo os seus melhores agentes. É então que um golpe de teatro promete desequilibrar esta guerra fria. Natália Grifanov, mulher de um poderoso coronel da KGB, está disposta a passar para o Ocidente e a relatar todos os segredos que sabe. Para organizar essa deserção a CIA escolhe o seu melhor agente: Malko Linge. Mas nem ele conseguirá levar a cabo esta missão sem evitar danos colaterais. E é então que, nas ruelas de Alfama e nos palácios da Lapa, entre traições e assassinatos, a Revolução dos Cravos mostra a sua outra face.

E, acredite, não é bonita!

Um thriller soberbo e original, passado no pós 25 de Abril de 1974.


Saida de Emergência

.Contador de visitas

.tags

. 25 abril(10)

. 80's(8)

. académica(8)

. adopção(5)

. adportomosense(11)

. aec's(21)

. alemanha(7)

. ambiente(9)

. amigos(5)

. amizade(7)

. angola(5)

. aniversário(9)

. antónio câmara(6)

. aquecimento global(7)

. armando vara(9)

. ass municipal(12)

. autarquicas 2009(46)

. avaliação de professores(9)

. be(7)

. benfica(13)

. blogosfera(16)

. blogs(38)

. blogues(19)

. bpn(6)

. casa velório porto de mós(10)

. casamentos gay(17)

. cavaco silva(8)

. censura(7)

. ciba(6)

. cincup(6)

. convidados(11)

. corrupção(7)

. crise(35)

. crise económica(8)

. cultura(7)

. curvas do livramento(10)

. democracia(7)

. desemprego(14)

. disto já não há(23)

. economia(25)

. educação(63)

. eleições(7)

. eleições 2009(55)

. eleições autárquicas(40)

. eleições europeias(12)

. eleições legislativas(46)

. escola(8)

. escola primária juncal(9)

. eua(8)

. europa(14)

. face oculta(18)

. freeport(14)

. futebol(39)

. futebolês(30)

. governo(6)

. governo ps(39)

. gripe a(8)

. humor(6)

. internacional(18)

. joao salgueiro(38)

. joão salgueiro(15)

. josé sócrates(7)

. júlio pedrosa(10)

. júlio vieira(6)

. juncal(31)

. justiça(11)

. liberdade(11)

. magalhães(6)

. manuela ferreira leite(13)

. médio oriente(10)

. medo(12)

. natal(13)

. obama(6)

. orçamento estado 2010(7)

. pec(8)

. pedro passos coelho(7)

. podcast(11)

. politica(12)

. politica caseira(6)

. porto de mós(119)

. porto de mós e os outros(41)

. portugal(27)

. presidenciais 2011(6)

. ps(48)

. psd(54)

. psd porto de mós(11)

. publico(9)

. religião(6)

. rtp(12)

. s.pedro(6)

. salgueiro(16)

. sócrates(81)

. socrates(62)

. teixeira santos(6)

. tgv(6)

. turismo(8)

. tvi(6)

. twitter(17)

. ue(17)

. vila forte(24)

. todas as tags

.subscrever feeds