Quinta-feira, 22 de Abril de 2010

"Amanhã será um lindo dia, da mais louca alegria..."

Devido a algumas vicissitudes do meu, muitíssimo, adiantado estado de gravidez, inclusive a dificuldade em escrever por ter braços e mãos dormentes, quero apenas partilhar convosco que a partir de amanhã a minha vida mudará para sempre. Esta consciência de que a decisão de ter um filho é uma decisão para o resto da vida traz um misto de profunda felicidade com uma angustiada responsabilidade pela importância do papel que mais desejei na minha vida. Tudo farei para estar à altura!

 

"Coisas pequenas são

coisas pequenas

são tudo o que eu te quero dar

e estas palavras são

coisas pequenas

que dizem que eu te quero amar.

Amar, amar, amar

(…)

E a hora

que te espreita

é só tua…"

(Pedro Ayres Magalhães)

 

Quero que o meu filho se sinta seguro do amor que lhe tenho e terei, independentemente se é ou não aquilo que eu desejaria que fosse;

Quero que ria e sorria sem receio de se expor;

Quero que se respeite a si próprio e aos outros;

Quero que valorize quem tem na vida e o que tem na vida;

Quero que  os valores da família e da amizade sejam pilares na sua vida;

Quero que reconheça e viva as suas emoções;

Quero que respeite a diferença;

Quero que defenda e persiga aquilo em que acredita, sem receio de assumir as suas convicções, com respeito por ele e pelos outros;

Quero que não desista aos primeiros obstáculos;

Quero que não faça dos outros o caixote do lixo das suas zangas e frustrações;

Quero que tenha a capacidade de se perdoar a si mesmo;

Quero que não tenha medo de tentar;

Quero que se orgulhe da pessoa que é;

Quero que valorize as pequenas coisas e as pequenas conquistas;

Quero que valorize o trabalho;

Quero que sinta que a família é o seu “porto seguro”;

Quero que seja feliz e se orgulhe da família onde nasceu e que não escolheu!

 

estou:
publicado por Telma Sousa às 08:00
endereço do post | comentar | favorito
|
38 comentários:
De Paulo Sousa a 22 de Abril de 2010 às 08:35
Nestas horas acabamos sempre por desejar as mesmas coisas. Poucas mas suficientes.

Felicidades!!
De Pedro Oliveira a 22 de Abril de 2010 às 08:36
Que corra tudo bem para ti, teu filho e que o Zé tenha calma, é "canja".....Um beijo grande para os três.
De Anómico a 22 de Abril de 2010 às 09:51
tanta lamechice!
De Pedro Oliveira a 22 de Abril de 2010 às 10:46
Quando alguém considera textos destes lamechices, mais do que criticar, deixa-me pena.Que sentimentos transmite aos seus filhos, caso tivesse tido a coragem de colocar o seu nome e eles aqui a/o viessem ler?...
De Anómico a 22 de Abril de 2010 às 16:39
É obvio q é lamechice.
E futilidade!
Quantas mães há no mundo?
Quantos nao nasceram por egoismo dos vivos?
Quantas maes nao têm computador para descrever estados de alma?
Lamechice. Puramente.
Quem não escreve lamechices também sente.
De Telma Sousa a 23 de Abril de 2010 às 01:15
Caríssimo ANÓMICO,
Por momentos estava a tentar perceber o intuito do seu comentário mas rapidamente se fez luz! Anómico é aquele que sofre de Anomia, que significa ausência de valores e normas de conduta. “Aplica-se tanto à sociedade como a pessoas: significa estado de desorganização social ou pessoal ocasionado pela ausência ou aparente ausência de normas.” In Dic de Sociologia.
Que tal um outro Nick? Adiante!
Tem toda a razão! Sou lamechas! Não tenho qualquer problema com isso, pelo contrário! Se tivesse não me sujeitaria aos comentários de anónimos e anómicos ou de qualquer outra pessoa. Exponho-me até onde quero com a consciência total do que isso implica. Até aí tudo bem! Tudo o resto que afirma é falta de carácter e vontade de expelir o veneno que parece fazer parte da sua vida. Quem disse que quem não fala, escreve ou demonstra não sente? “Futilidade?”, “Quantas mães não têm computador para descrever estados de alma?” Está a falar de quê? O que isso tem a ver com o que escrevi? Pode não lhe fazer nenhum sentido e achar lamecha agora não coloque lá o que lá não está porque eu não lhe pedi que escrevesse o post comigo! Ria-se, de mim, ou de si e vai ver que a sua vida fica muito menos amarga!

Ah e desculpe lá a minha felicidade por ir ter um filho, sim?
De anonimo´s a 23 de Abril de 2010 às 15:45
Lamechice e MEDIOCRIDADE. CONCORDO.
Anómico, é o que aparece quando se publica o comentario sem nada escrever a identificar. LOGO não suponha, nao conclua, nao deduza. Porque nao acerta. e cinja-se ao assunto!
Lamechice, sim!
Porque nao há a mae, há Mães! E vc espera-se que cumpra o SEU dever. Nao imponha as suas vivencias questionantes (originalidade? OU futilidade?) aos outros quando o assunto é tão somente adveniente da conservação da espécie!

Expôr a vida pessoal é MEDIOCRIDADE. É mostra de vaidade: futilidade pura (gosta de etimologia...). Os anos vão mostrar...

Eu desculpo a sua última questão. Tem umbigo grande.
A felicidade é momentânea, guarde.

E nao faça é os outros de otários.
Se publica (e nao a conheço e nao a quero conhecer), sujeita-se a que alguém lhe diga o que foi dito. Sujeita-se...agora nao critique a sujeição que vc livremente consente. Há actividades que consentem na sua liberdade...sujeitam-se! Não gostou, nao julgue!




De João Sousa a 23 de Abril de 2010 às 23:50
O meu nome é João Luís Sousa, vivo no Juncal e este comentário é-te dirigido “Anómico”.

Embora me considere uma pessoa civilizada, é convicção minha de que há pessoas que só “vêem a luz” com um bom par de murros. Curiosamente, enquadro nessa classe de gente pessoas como tu, capazes de tentar ridicularizar alguém só porque está feliz e quer partilhar esse sentimento com os outros. Em relação à tua pessoa só tenho uma dúvida: será que pertences à subespécie de indivíduos cheios de complexos de inferioridade que, a coberto do anonimato, aproveitam estas oportunidades para lançar sobre os outros os seus recalcamentos? Ou antes pelo contrário, és um daqueles arrogantes que acham que, pelo simples facto de existirem, todos os que os rodeiam têm que levar com o bafo a vómito que exalam sempre que tecem considerações sobre os outros?

Respeito o anonimato nos comentários que surgem nos blogues, mesmo que não concorde com as respectivas opiniões. Desprezo os anónimos que a coberto dessa condição se limitam a lançar veneno e menosprezar os outros. Esses têm um nome: cobardes. É o teu caso.

A resposta a qualquer comentário que venha de ti identificado como “anómico” ou “anónimo” está contida neste mesmo texto. É a chamada “função circular”. Ah… e não vale a pena identificares-te com uma qualquer sigla que nada diz.

Por último, e a título meramente informativo, é sempre possível identificar a origem dos comentários mesmo que não se utilize um IP fixo. Basta conhecer as pessoas certas. E não… não me refiro aos editores do blogue.

PS: Aos editores do blogue: assiste-vos o direito de retirarem este comentário. No entanto seria uma pena esbanjar civismo com quem não o merece.
De José Ferreira a 23 de Abril de 2010 às 16:41
Telma

Eu também a não conheço.
Há comentarios que merecem o epiteto de ANÓDINOS.
É o caso.
Felicidades.
Cumprimentos.
De Anómico a 23 de Abril de 2010 às 17:44
Anódinos ou anómicos, o certo é que ao lançar algo para o espaço virtual estamos a lançar o "nosso" para uma terra-de-ninguém que tem no entanto a qualidade única de todos ali poderem poisar...

A questão é o de saber os limites das nossas esferas.
Há gente que se mete no facebook a fazer diário, outros a fazerem aquilo que nunca foram, etc...

Ora, acalmar as dores (anódinos) é algo de incompreensível. Dores de quê? Só se a lamechice der dor.
A dor é de quem publica lamechices. Guarde-as, ...há quem goste agora de pensar que é o unico a olhar o céu.
Há quem nao goste da dureza dos outros em assinalar que nao está só.
De anonimo a 23 de Abril de 2010 às 19:42
Não conhece a Telma ???
até parece que nunca vai ao Chá da Esplanada em missões especiaias do VF e juntar-se com a familia.
Ou só se é advogado de defesa sem conhecer o cliente.lolll
De Anómico a 23 de Abril de 2010 às 19:47
Boa sorte para a Telma.
Uma discussão para nada.Que seja a melhor Mãe do Mundo para quem vai Nascer que a melhor para mim é a Minha.
De Jorge Soares a 22 de Abril de 2010 às 10:33
Olá

Telma, com uma mãe como esta, de certeza que essa será uma criança feliz.

De todo coração deixo os meus desejos para que tudo corra muito bem e a maior das felicidades para toda a família.

Jorge Soares
De Ana Narciso a 22 de Abril de 2010 às 11:04
Olá Telma! Solidariedade feminina total e que corra tudo bem para os dois.
"Quero que seja feliz e se orgulhe da família onde nasceu e que não escolheu ninguém escolheu " . Fiquei sensibilizada com todo o texto , mas esta frase despertou-me para a questão da escolha ou falta dela. Pelo que conhecemos , nem os pais escolhem os filhos, nem os filhos escolhem os pais; é um verdadeiro mistério que a religião , a fé ou as crenças teimam em explicar. Será que alguém escolhe por nós?Eis a questão!
De antonio carvalho a 22 de Abril de 2010 às 11:12
Com e muitas novas sensações de optimismo, desejo à Telma uma nova caminhada de sucesso pessoal refletido numa outra pessoa, a quem dá vida.
Um poema, para a mãe e bebé.

Filho/Estrela


Deixei inundar-me
pelo caminho da descoberta,
onde o teu rasto de maviosa
aurora de luz,
reflete a imagem do amanhã.
Tamanha riqueza
de mensagem,
É rio a engrossar caudal
no mar azul,
plantando no vermelho poente
a tua imagem.
De Telma Sousa a 23 de Abril de 2010 às 00:27
Caro António,
Muito obrigada pelas suas palavras e pelos poemas que me vai oferecendo!
De João Romeu a 22 de Abril de 2010 às 13:16
Penso que não conheço a Telma, mas também não é importante, o importante é mais uma vida que vai nascer dar muitas alegrias aos pais ,algumas chatices mas é bom ser-se pai ,ou mãe mas melhor é ser avô. Uma hora pequenina e muitas felicidades para os pais e Bebe Quanto a besta do anómico não liguem que nem classe para ter filhos deve ter, se os tiver é a vergonha dos próprios filhos, deve ser a pior coisa que pode acontecer a qualquer pai os filhos terem vergonha do pai.
De O Observador a 23 de Abril de 2010 às 00:03
É só para dizer ao Sr. João Romeu que talvez lhe interesse fazer uma espécie de "S.Holmes" para o "ANOMICO". Siga a pista do dia 19/04 deste blog, no post " Educação e criatividade". Veja e tente certificar-se se este " Observador" acertou na "mouche".
Boa e santa noite.
De João Romeu a 26 de Abril de 2010 às 19:49
É ELEMENTAR MEU CARO WATSON ,
De João Romeu a 27 de Abril de 2010 às 19:45
Caro OBSERVADOR.
Acredita em coincidências ? A verdade é como o azeite vem sempre ao de cima, já diz o povo que "apanha-se mais depressa um mentiroso que um coxo " e nesta situação o pano caiu, desmascarou-se, e o anómico vai sair de cena dentro de pouco tempo, e como eu dizia não tem classe para ter filhos se os tivesse seria a vergonha dos mesmos. Boa malha companheiro.
De Anómico a 28 de Abril de 2010 às 10:56
Algum problema com o QI (quociente de inteligencia...) Joao Romeu?
Nao seja pessoalista, vazio, discuta ideias. Adivinhe com a Maya...e nao leia Doyle, a estupidez persegue-o, desinfecte-se.
De João Romeu a 28 de Abril de 2010 às 12:51
Minha Sr.ª/ Sr. o porquê desta provocação? Sentiu algo que as pessoas que aqui comentam não deveriam saber, quem e você para me chamar estúpido , ou será que quando nos encontrar-mos na rua eu terei que lhe perguntar pessoalmente. Sei quem é a Sr.ª e estúpida e a senhora e quanto a desinfecção escolheria outra pessoa para me fazer o trabalho. Não se esqueça eu CONHEÇO-A .
De Anómico a 28 de Abril de 2010 às 15:42
J Romeu nao seja boçal. O tema foi de discordancia com a expressao de privacidade. Esse é o tema. Discordamos. Vc nao deu argumento nenhum, ...nenhum prazer terei em conhecê-lo.
Guarde o seu conhecimento, seja carinhoso bj
De João Romeu a 28 de Abril de 2010 às 19:52
Sou carinhoso mas nunca para uma coisa velha e mal feita como a a Sr.ª e não queira enganar as pessoas , a Sr.ª conhece-me muito bem, até tem dias que me cumprimenta , outros dias faz de conta que não conhece , sua ingénua e marota estou a gostar ,mas atenção os meus tempos de namoradeiro já passaram. Uma boa noite para si, com sonhos laranja porque os cor de rosa já passaram ,e o de cor azul já foram.
De Claudina Bispo a 22 de Abril de 2010 às 13:27
Lá "estaremos" convosco...
De Eduardo Louro a 22 de Abril de 2010 às 14:29
Então é a 23, quando eu apostava em 26!
Uma hora pequenina para a Telma e um dia muito grande para os três!
Desconfio que irá aprender a ler no Vila Forte...
De Telma Sousa a 23 de Abril de 2010 às 00:22
Pois é, Eduardo, parece que ele nos quer "fintar" a todos. É do "contra como a mãe" ehehehe
De Eduardo Louro a 23 de Abril de 2010 às 01:39
Do contra, Telma? Então será do Benfica. Haja Deus!
De Maria Antonieta a 22 de Abril de 2010 às 18:27
As pessoas não são máquinas e os blogs como são feitos por pessoas têm alma, por isso é bom que este tipo de posts apareçam nos blogs.
A sociedade ocidental está demasiado robotizada e assim sendo alguns entendem (estão no seu direito de ser insensíveis e como tal dignos de pena)
serem tais pots lamechices.
Eu entendo ser um momento único e que é bom partilhar com quem nos acompanha pessoal ou virtualmente.
Como sabem eu não conheço a Telma pessoalmente mas daqui lhe quero enviar um grande beijinho com a certeza que tudo vai correr muito bem.
Mas sobretudo quero-lhe agradecer o ter partilhado com todos nós o que lhe vai na alma no momento tão sublime de estar prestes a ser mãe.
Obrigado Telma.
Èmuito bonito o seu post.

Comentar post

.vasculhar neste blog

 

.quem esteve à mesa

Ana Narciso

Eduardo Louro

Jorge Vala

Luis Malhó

Paulo Sousa

Pedro Oliveira

Telma Sousa

.connosco à mesa

Os nossos convidados

Dr. Miguel Horta e Costa

Eng. Cláudio de Jesus

Dr. Saúl António Gomes

Dra. Isabel Damasceno 

Prof. Júlio Pedrosa 

Cor. Valente dos Santos

 

Os nossos leitores

Ana Rita Sousa

Carlos Sintra

 

O nosso email

 

Siga-nos 

 

.podcast


Curvas do Livramento

oiça os nossos debates

Ed. Zero

Edição 1 - 04/Jun/009

Ed. 1.1 Europeias

Ed. 1.2 Autárquicas

Ed. 1.3 Casamentos Gay

Edição 2 - 30/Jun/009

com Clarisse Louro

Ed. 2.1 Pós Europeias

Ed. 2.2 Legislativas

Ed. 2.3 Autárquicas

Ed. 2.4 PMós 2º Clarisse Louro

.Palestras Vila Forte

Prof. Júlio Pedrosa - Audio 

 

Prof. Júlio Pedrosa - Video 

 

Prof. António Câmara - Palestra

Prof. António Câmara - Debate

Prof. António Câmara - Video

 

Agradecemos à Zona TV

 

.Vila Forte na Imprensa

Região de Leiria 20100604

Público 20090721

O Portomosense20081030

O Portomosense20081016

Região de Leiria20081017

Região de Leiria20081017

Região de Leiria2008052

Jornal de Leiria 20080529

O Portomosense 20071018

Região de Leiria 20071019 II

Região de Leiria 20071019 I

Expresso 20071027

O Portomosense 20071101

Jornal de Leiria 20071101

Região de Leiria 20071102

.Últimos Comentários

Special thanks to MrCosmos
The Feedburner expert

.arquivos

.arquivos blog.com

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

.Vizinhos Fortes

.Quiosque

diários

semanários
  regionais
 
   

.Filme recomendado

 

 

Trailer

 

 

 

.Leitura em curso


A Revolução dos Cravos de Sangue

de Gerard de Villiers

Estamos em Portugal, no rescaldo do 25 de Abril, e Lisboa é um tabuleiro de xadrez onde CIA e KGB jogam uma partida mortal. Os serviços secretos americanos, desesperados por apenas terem sabido do golpe de Estado através dos jornais, esforçam-se para impedir que Portugal caia nas mãos do comunismo. Do outro lado, a KGB tem em mente um plano diabólico e põe em campo os seus melhores agentes. É então que um golpe de teatro promete desequilibrar esta guerra fria. Natália Grifanov, mulher de um poderoso coronel da KGB, está disposta a passar para o Ocidente e a relatar todos os segredos que sabe. Para organizar essa deserção a CIA escolhe o seu melhor agente: Malko Linge. Mas nem ele conseguirá levar a cabo esta missão sem evitar danos colaterais. E é então que, nas ruelas de Alfama e nos palácios da Lapa, entre traições e assassinatos, a Revolução dos Cravos mostra a sua outra face.

E, acredite, não é bonita!

Um thriller soberbo e original, passado no pós 25 de Abril de 1974.


Saida de Emergência

.Contador de visitas

.tags

. 25 abril(10)

. 80's(8)

. académica(8)

. adopção(5)

. adportomosense(11)

. aec's(21)

. alemanha(7)

. ambiente(9)

. amigos(5)

. amizade(7)

. angola(5)

. aniversário(9)

. antónio câmara(6)

. aquecimento global(7)

. armando vara(9)

. ass municipal(12)

. autarquicas 2009(46)

. avaliação de professores(9)

. be(7)

. benfica(13)

. blogosfera(16)

. blogs(38)

. blogues(19)

. bpn(6)

. casa velório porto de mós(10)

. casamentos gay(17)

. cavaco silva(8)

. censura(7)

. ciba(6)

. cincup(6)

. convidados(11)

. corrupção(7)

. crise(35)

. crise económica(8)

. cultura(7)

. curvas do livramento(10)

. democracia(7)

. desemprego(14)

. disto já não há(23)

. economia(25)

. educação(63)

. eleições(7)

. eleições 2009(55)

. eleições autárquicas(40)

. eleições europeias(12)

. eleições legislativas(46)

. escola(8)

. escola primária juncal(9)

. eua(8)

. europa(14)

. face oculta(18)

. freeport(14)

. futebol(39)

. futebolês(30)

. governo(6)

. governo ps(39)

. gripe a(8)

. humor(6)

. internacional(18)

. joao salgueiro(38)

. joão salgueiro(15)

. josé sócrates(7)

. júlio pedrosa(10)

. júlio vieira(6)

. juncal(31)

. justiça(11)

. liberdade(11)

. magalhães(6)

. manuela ferreira leite(13)

. médio oriente(10)

. medo(12)

. natal(13)

. obama(6)

. orçamento estado 2010(7)

. pec(8)

. pedro passos coelho(7)

. podcast(11)

. politica(12)

. politica caseira(6)

. porto de mós(119)

. porto de mós e os outros(41)

. portugal(27)

. presidenciais 2011(6)

. ps(48)

. psd(54)

. psd porto de mós(11)

. publico(9)

. religião(6)

. rtp(12)

. s.pedro(6)

. salgueiro(16)

. sócrates(81)

. socrates(62)

. teixeira santos(6)

. tgv(6)

. turismo(8)

. tvi(6)

. twitter(17)

. ue(17)

. vila forte(24)

. todas as tags

.subscrever feeds