Domingo, 25 de Abril de 2010

Abril sem preconceitos

 

Um discurso para ouvir e tornar a ouvir. Os sorrisos amarelos que se vêm no hemiciclo mostram que Aguiar Branco disse o que tinha de ser dito. Ao ouvi-lo senti-me social-democrata.

25 de Abril sempre!

                                                                              

 Ouvi com atenção os discursos proferidos na Assembleia da República na comemoração deste dia histórico - 25 de Abril.

Gosto da simbologia dos actos e do significado dos pequenos gestos:  por isso mesmo gostei de ver Pedro Passos Coelho e Aguiar Branco com um cravo na lapela. O símbolo é de todos e não só de alguns como bem lembrou  Aguiar Branco.

Mas de tudo o que se enunciou ficou-me na memória  o que foi dito pelo Deputado do CDS/PP António Rodrigues" Abril ficou na memória  pelos 3 D's : Democratizar, Descolonizar e Desenvolver- mas o  país vive hoje sob o signo de outros três 'd': dívida, défice e desemprego -- que é urgente combater." O problema é como vamos  sair daqui?

Entretanto aqui no nosso concelho nem cravo, nem lapela, nem cerimónia ... nada apenas uns foguetes à meia noite. E há memória e pessoas que podiam e ( gostavam) de ser chamadas para nos contar o que ainda está por contar.

Um  concelho que não reflecte sobre o passado , não compreende o presente e não antecipa o futuro ou dito de outra forma  e citando Aguiar Branco:

"Uma organização morre quando os de baixo já não querem e os de cima já não podem",  (Lenine)

tags:

O cravo estará assim tão viçoso?...

 foto do "i"

tags:

25 de Abril de 2010

«O 25 de Abril "não conseguiu responder às aspirações justas e fundadas e aos interesses legítimos da maioria dos portugueses", suscitando a "situação perversa" de que o poder, enquanto "instituição" democraticamente eleita, "não funciona, porque a sociedade não sabe fazê-la funcionar de maneira correta". "Uma democracia assim não funciona bem"».

 

Ramalho Eanes, numa entrevista à Antena 1 (aqui com mais detalhe).

tags:
Quinta-feira, 17 de Dezembro de 2009

Quem diz a verdade não merece castigo

Sexta-feira, 26 de Junho de 2009

Um País com teias de aranha

Sabemos bem que politicos e muitos representantes de instituições públicas enchem a boca com a liberdade de expressão e os valores de Abril, mas depois à primeira critica ou  aquele artigo ou entrevista mais "sarcástica",  aqui Del Rei que não podem dizer o que querem e isto da liberdade de expressão é muito bonito, mas é só quando toca aos outros.

Sócrates tem sido um ÁS a colocar processos em tribunal contra jornalistas e bloggers, mas de derrota em derrota vai levando uns banhos de água fria que é para ver se aprende . O último foi a decisão do Ministério Público em arquivar a queixa de Sócrates contra o Jornalista João Miguel Tavares. Mas, infelizmente Sócrates não é o único que pensa que pode calar as pessoas e mesmo prejudicá-las por dizerem o que pensam e escreverem sobre o que gostam.Daniel Luís, mais conhecido por "dissidências" no mundo virtual, viu  a sua vida dar um trambolhão, a sua entidade patronal, Universidade do Minho, argumenta que o que ele escrevia não era bom para a imagem da Instituição.Para mim e para muitos isto é Censura!

Vale a pena ler o relato do Daniel sobre este episódio. Assim vai o nosso País.

publicado por Pedro Oliveira às 12:32
endereço do post | comentar | favorito
|
Domingo, 26 de Abril de 2009

25 de Abril - Discurso de Paulo Rangel

 

Muito pertinente e adequado.

Subscrevo.

tags: ,
Sábado, 25 de Abril de 2009

25 de Abril

 

No Dia da Liberdade queria deixar-vos aqui algumas notas notas quase avulsas.

 

"Capitães não encontram Abril no país de hoje"  Público, 25/04/2009

 

"Oito militares foram promovidos em despacho conjunto do Ministério da Defesa Nacional e do Ministério das Finanças, entre os quais Otelo" Público, 24/04/2009

 

"A ligação ao 25 de Abril (de Otelo) não apaga a sua ligação às FP-25, que foram uma organização terrorista responsável pela morte de 17 inocentes. Um Estado de Direito não desculpabiliza o terrorismo" Paulo Portas, 24/04/2009

 

"a esquerdalha que pretende branquear a história, promovendo criminosos a herois, é a mesma que acha a promoção do coronel Jaime Neves, a Major General, uma afronta ao projecto libertador de Abril."   O_blase

 

Passados 35 anos era suposto as feridas estarem saradas e o patamar democrático ultrapassado.

Mudou-se de paradigma, mas os constrangimentos continuam. Será que resultam de sequeleas sociais do passado?

Talvez demorem mais tempo a serem ultrapassados...

Se o desconhecimento que os jovens de hoje têm sobre o 25 de Abril, enquanto projecto libertador e democratizador, é um indicador do seu sucesso, a reduzida participação cívica e democrática, assim como, a desconfiança da sociedade relativamente à classe políica mostra que muitas oportunidades foram perdidas.

 

Os discursos do 25 de Abril de 2009 não mostram a confiança no futuro que outros 25 de Abril passados mostraram. O mais fácil será dizer que a culpa é da crise financeira internacional, mas todos concordamos que Portugal necessita de ser mais credível, nomeada e principalmente aos olhos dos portugueses. O funcionamento da Justíça é inaceitável. A facilidade com que se reforça o papel do Estado, o gestor mais irresponsável da sociedade, é doentia. O mesmo Estado age como se acreditasse que no futuro tudo se irá resolver. E isto acontece quando sabemos que a resolução dos reais problemas apenas se está a adiar. Fugindo em frente mantêm-se as mentiras. Como sempre na história alguém terá de pagar a factura e, naturalmente serão as gerações futuras.

 

estou: apreensivo

Sabia que...

...no dia 4 de Novembro de 1973 houve uma reunião alargada dos oficiais oriundos de milicianos em Porto de Mós, em que foi eleita uma comissão do respectivo movimento de capitães?

Saiba mais sobre o antes,durante  e pós dia 25 de Abril de 1974, AQUI .



 

tags:
Terça-feira, 21 de Outubro de 2008

Ainda o voto dos emigrantes

Na anterior edição dO Portomosense o deputado Luis Carloto Marques falou sobre a descabida vontade do governo PS em reduzir os direitos dos emigrantes portugueses. Considera que os quatro deputados eleitos pelos emigrantes portugueses são demasiados por, como disse a Deputada Maria Carrilho, os emigrantes terem baixa escolaridade ou serem iletrados e por isso considera que o seu voto é facilmente manipulável.

Com todas estas explicações, esqueceram-se de referir que o voto dos emigrantes sofre de uma enfermidade recorrente que consiste nas suas escolhas. Tradicionalmente os circulos internacionais elegem três deputados para o PSD e apenas um para o PS, o que se pode considerar um problema quando as sondagens duvidam de maioria absoluta.

Antes prevenir que remediar. Com o caso limiano ainda na nossa memória é preferível retirar direitos aos portugueses que arriscar o poder. Viva o 25 de Abril.

.vasculhar neste blog

 

.quem esteve à mesa

Ana Narciso

Eduardo Louro

Jorge Vala

Luis Malhó

Paulo Sousa

Pedro Oliveira

Telma Sousa

.connosco à mesa

Os nossos convidados

Dr. Miguel Horta e Costa

Eng. Cláudio de Jesus

Dr. Saúl António Gomes

Dra. Isabel Damasceno 

Prof. Júlio Pedrosa 

Cor. Valente dos Santos

 

Os nossos leitores

Ana Rita Sousa

Carlos Sintra

 

O nosso email

 

Siga-nos 

 

.podcast


Curvas do Livramento

oiça os nossos debates

Ed. Zero

Edição 1 - 04/Jun/009

Ed. 1.1 Europeias

Ed. 1.2 Autárquicas

Ed. 1.3 Casamentos Gay

Edição 2 - 30/Jun/009

com Clarisse Louro

Ed. 2.1 Pós Europeias

Ed. 2.2 Legislativas

Ed. 2.3 Autárquicas

Ed. 2.4 PMós 2º Clarisse Louro

.Palestras Vila Forte

Prof. Júlio Pedrosa - Audio 

 

Prof. Júlio Pedrosa - Video 

 

Prof. António Câmara - Palestra

Prof. António Câmara - Debate

Prof. António Câmara - Video

 

Agradecemos à Zona TV

 

.Vila Forte na Imprensa

Região de Leiria 20100604

Público 20090721

O Portomosense20081030

O Portomosense20081016

Região de Leiria20081017

Região de Leiria20081017

Região de Leiria2008052

Jornal de Leiria 20080529

O Portomosense 20071018

Região de Leiria 20071019 II

Região de Leiria 20071019 I

Expresso 20071027

O Portomosense 20071101

Jornal de Leiria 20071101

Região de Leiria 20071102

.Últimos Comentários

Special thanks to MrCosmos
The Feedburner expert

.arquivos

.arquivos blog.com

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

.Vizinhos Fortes

.Quiosque

diários

semanários
  regionais
 
   

.Filme recomendado

 

 

Trailer

 

 

 

.Leitura em curso


A Revolução dos Cravos de Sangue

de Gerard de Villiers

Estamos em Portugal, no rescaldo do 25 de Abril, e Lisboa é um tabuleiro de xadrez onde CIA e KGB jogam uma partida mortal. Os serviços secretos americanos, desesperados por apenas terem sabido do golpe de Estado através dos jornais, esforçam-se para impedir que Portugal caia nas mãos do comunismo. Do outro lado, a KGB tem em mente um plano diabólico e põe em campo os seus melhores agentes. É então que um golpe de teatro promete desequilibrar esta guerra fria. Natália Grifanov, mulher de um poderoso coronel da KGB, está disposta a passar para o Ocidente e a relatar todos os segredos que sabe. Para organizar essa deserção a CIA escolhe o seu melhor agente: Malko Linge. Mas nem ele conseguirá levar a cabo esta missão sem evitar danos colaterais. E é então que, nas ruelas de Alfama e nos palácios da Lapa, entre traições e assassinatos, a Revolução dos Cravos mostra a sua outra face.

E, acredite, não é bonita!

Um thriller soberbo e original, passado no pós 25 de Abril de 1974.


Saida de Emergência

.Contador de visitas

.tags

. 25 abril(10)

. 80's(8)

. académica(8)

. adopção(5)

. adportomosense(11)

. aec's(21)

. alemanha(7)

. ambiente(9)

. amigos(5)

. amizade(7)

. angola(5)

. aniversário(9)

. antónio câmara(6)

. aquecimento global(7)

. armando vara(9)

. ass municipal(12)

. autarquicas 2009(46)

. avaliação de professores(9)

. be(7)

. benfica(13)

. blogosfera(16)

. blogs(38)

. blogues(19)

. bpn(6)

. casa velório porto de mós(10)

. casamentos gay(17)

. cavaco silva(8)

. censura(7)

. ciba(6)

. cincup(6)

. convidados(11)

. corrupção(7)

. crise(35)

. crise económica(8)

. cultura(7)

. curvas do livramento(10)

. democracia(7)

. desemprego(14)

. disto já não há(23)

. economia(25)

. educação(63)

. eleições(7)

. eleições 2009(55)

. eleições autárquicas(40)

. eleições europeias(12)

. eleições legislativas(46)

. escola(8)

. escola primária juncal(9)

. eua(8)

. europa(14)

. face oculta(18)

. freeport(14)

. futebol(39)

. futebolês(30)

. governo(6)

. governo ps(39)

. gripe a(8)

. humor(6)

. internacional(18)

. joao salgueiro(38)

. joão salgueiro(15)

. josé sócrates(7)

. júlio pedrosa(10)

. júlio vieira(6)

. juncal(31)

. justiça(11)

. liberdade(11)

. magalhães(6)

. manuela ferreira leite(13)

. médio oriente(10)

. medo(12)

. natal(13)

. obama(6)

. orçamento estado 2010(7)

. pec(8)

. pedro passos coelho(7)

. podcast(11)

. politica(12)

. politica caseira(6)

. porto de mós(119)

. porto de mós e os outros(41)

. portugal(27)

. presidenciais 2011(6)

. ps(48)

. psd(54)

. psd porto de mós(11)

. publico(9)

. religião(6)

. rtp(12)

. s.pedro(6)

. salgueiro(16)

. sócrates(81)

. socrates(62)

. teixeira santos(6)

. tgv(6)

. turismo(8)

. tvi(6)

. twitter(17)

. ue(17)

. vila forte(24)

. todas as tags

.subscrever feeds