Quarta-feira, 12 de Maio de 2010

Que PSD é este?

O PSD ao apoiar o PS no aumento de impostos anunciado, cede em tudo o que tem defendido e que não é mais do que: a consolidação orçamental tem de ser feita pelo lado da despesa e não pelo lado da receita. Lembro que há menos de uma semana foi assinado o contrato de lançamento do TGV...

Ao fazê-lo Passos Coelho, que até se esforçou por se apresentar como um liberal, desmente-se a si próprio e destrói a 'aura' de esperança com que acenou aos portugueses após a sua eleição como líder da posição e por isso candidato natural a PM.

Ao alinhar nas medidas propostas por Sócrates, e destinadas a corrigir os erros da sua própria governação, Passos Coelho dá força ao argumentário da esquerda radical que classifica o PSD e o PS como partidos iguais. Sem mais informação tal facto parece inegável.

Domingo, 25 de Abril de 2010

Abril sem preconceitos

 

Um discurso para ouvir e tornar a ouvir. Os sorrisos amarelos que se vêm no hemiciclo mostram que Aguiar Branco disse o que tinha de ser dito. Ao ouvi-lo senti-me social-democrata.

Domingo, 4 de Abril de 2010

Gostei de ler

 

Ao ler esta "biografia" politica de Pedro Passos Coelho lembrei-me das lutas da minha juventude e muitos dos porquês que me fizeram alinhar na JSD em Porto de Mós na altura.A pergunta que me assola é a seguinte: o que faz hoje em dia um jovem filiar-se no PSD?

 

"Muitos se lembram de o jovem Pedro ter feito frente a Cavaco Silva. Um dos motivos era a política de Educação. Era então ministra, curiosamente, Manuela Ferreira Leite. Passos Coelho teve como secretário-geral Miguel Relvas, que ainda hoje é o seu braço direito. Mas havia outros. Como Jorge Moreira da Silva, que também foi seu secretário-geral e lhe sucedeu na após três mandatos na Jota."

Segunda-feira, 29 de Março de 2010

psd

Pedro Passos Coelho é o novo líder do PSD.

Ter chegado à liderança foi o mais fácil, o duro e eventual longo caminho começa agora. Qual o futuro de Passos Coelho no PSD e no Pais?

As primeiras sondagens, após a sua eleição, já dão um empate técnico com o PS. Não nos devemos esquecer que Sócrates perdeu a maioria absoluta nas últimas eleições e depois disso o descontentamento aumentou muito, devido a todas as dúvidas lançadas pelos partidos da oposição e pela comunicação social sobre o seu carácter e principalmente pela crise, que a anterior líder do PSD antecipou, que ninguém quis acreditar na altura, mas que chegou e vai durar.

Nos próximos meses, com a crise a manter-se, com o descontentamento a aumentar, com a necessidade de aumentar impostos, é natural que as sondagens sejam bastante favoráveis ao PSD. Curiosamente, começou estes dias o curto período em que é possível dissolver a Assembleia da Republica (seis meses após as últimas eleições até seis meses antes das eleições presidenciais).

Voltarmos a eleições, é o que menos precisamos, alguém terá coragem para as provocar? Passos Coelho segundo o Expresso, não quer eleições antes de 2011, precisa de se preparar e de unir. Cavaco Silva não quer eleições de certeza, pois seria o principal prejudicado, do seu ponto de vista estritamente pessoal. E Sócrates? Quererá provocar eleições? Poderá pensar nisso, mas se as próximas sondagens confirmarem esta aproximação do PSD, vai esquecer rapidamente esse cenário.

Vamos ver se quem tiver vantagem nas sondagens resistirá a provocar eleições legislativas ainda este ano, esperemos que não. 

tags:
Sábado, 27 de Março de 2010

Ganhou e será a partir de hoje o meu líder do PSD

Sexta-feira, 26 de Março de 2010

Estatuto do Aluno - Proposta PSD

Quinta-feira, 25 de Março de 2010

Adeus!

Segunda-feira, 15 de Março de 2010

psd

Sábado depois de ter dedicado pouca atenção ao congresso do psd, num último zapping, antes de desligar a televisão, tropecei no Presidente da Câmara das Caldas da Rainha, Líder recentemente eleito da distrital de Leiria, pelos vistos fundador do partido, que pelo seu discurso me “obrigou” a ouvi-lo.

 
Este senhor foi muito claro, apelou ao consenso, falou da importância que todos os candidatos têm, não quer salvadores da pátria (leia-se Marcelo), destratou diversos dirigentes e ex-presidentes (Santana, Marques Mendes, Rui Manchete, Morais Sarmento, Ferreira Leite, etc..), recordou os 10 anos que esteve na Assembleia da República, malhou em Aguiar Branco e menorizou a vitória nas europeias para criticar Rangel.
 
Dirigiu-se à Comissão Política e frontalmente disse-lhes, Foram vocês que perderam as eleições legislativas! Quando deixaram de fora das listas o jovem Passos Coelho. Claro que o fundador e militante 55, do psd, apoia Passos Coelho, mas logo o avisou, não sou um seguidor.
 
No psd, parece que tudo se resume a listas, nomes, lugares e ele sabe do que fala, não fosse líder de uma das distritais mais suicidárias do psd, basta recordar o que aconteceu em Leiria nas últimas eleições autárquicas.
 
De Portugal o que disse? Deixem-me aumentar os funcionários do Município das Caldas da Rainha.
 
O Congresso do psd envergonha qualquer RGA (Reunião Geral de Alunos) dos idos de oitenta quando se discutiam propinas, politécnico ou licenciaturas, contra os Ministros da Educação de Cavaco Silva.
 

É triste, mas tudo se prepara para Passos Coelho ganhar as eleições no partido, provocar eleições legislativas antecipadas ainda este ano, se conseguir (Cavaco não quer, mas Sócrates pode querer), voltar à guerra das listas, “varrer” os actuais dirigentes e colocar os seus apoiantes (vamos a ver se vai voltar ao parlamento um ex-deputado das Caldas da Rainha), oferecer mais uma provável vitória a Sócrates, dificultar muito a reeleição de Cavaco, demitir-se ou ser demitido e ….. dar mais uma estocada no partido que poderá não aguentar, ter que recomeçar tudo de novo.

estou: desiludido
tags:
Quarta-feira, 10 de Março de 2010

Uma Candidatura e um Projecto de Ruptura por Portugal!

O meu apoio a Paulo Rangel para a presidência do PSD, em parte está sustentado na palavra RUPTURA.

Sim! Porque é isso que urge!
Romper com práticas antigas de duas décadas. Romper com o 'bloco central de interesses', Romper com uma paz podre (ou guerra aberta?) que consome o PSD e a que ainda recentemente Santana Lopes (dia 26 de Fevereiro) se referiu na entrevista ao Jornal 'Sol'. Romper com o deixa andar e o 'faz que se opõe mas não opõe' que marca os nossos dias. Romper com o calculismo e as solidariedades espúrias, promiscuas e... pornográficas que nos 'mandam' proteger os 'nossos' e atacar os 'deles', mesmo que sejamos todos do mesmo 'clube'.
É tudo isto que determina o meu apoio, como há dois anos me levou a apoiar Manuela Ferreira Leite (em nome da VERDADE das coisas) e, há quatro anos, a apoiar Cavaco Silva (em nome da seriedade e da decência na política).
Não conheço Paulo Rangel para além de um almoço de campanha em Leiria, dos jornais e das televisões. Ao contrário, curiosamente, dos outros dois candidatos, que conheço e com quem partilhei alguns caminhos, lutas e com quem estão muitos dos nomes “sonantes” do Partido e alguns amigos.
Mas não é isso que está em causa. Não está em causa o respeito e a consideração pelo José Pedro Aguiar-Branco ou pelo Pedro Passos Coelho. Nem com muitas e muitos que estão com um ou com o outro.
Tentei sempre, na política como no resto da vida, separar os campos. E é isso que estou a fazer.
Olhando para o País e para o PSD, acredito que só Paulo Rangel pode fazer o que é preciso (e urgente) fazer. Só Paulo Rangel está em condições de fazer um corte com o passado, com as cumplicidades do passado, com o cruzamento de interesses do passado, com um certo 'fazer' do passado.
Sendo um 'novato' no PSD (e precisamente por isso), está desligado destas teias (virtuosas, sem dúvida, algumas delas) que tolhem e condicionam o que é preciso fazer.
Paulo Rangel não tem claques nem cliques, é livre para escolher caminhos e pessoas. E, neste passado recente, demonstrou coragem e visão, desassombro e vontade. Mostrou-o no discurso do 25 de Abril e no ponto final que colocou aos 'passeios' de Sócrates à Assembleia da República. Mostrou-o na campanha eleitoral para o Parlamento Europeu, quando contra tudo e contra (quase) todos derrotou o PS e um PSD que até ao dia das eleições
clamava por não sei quantos 'messias'. Mostrou-o agora, avançando com a única candidatura que pôs o PS nervoso.
'Velho' que sou nestas coisas da política e do partido, lembro que o PSD só se afirmou verdadeiramente quando rompeu (e SEMPRE primeiro internamente!).
Afirmou-se com Francisco Sá Carneiro nos idos anos de 70; sim! contra o Conselho da Revolução, mas também contra os 'urbanos' do Partido: Nasceu a AD e o Conselho da Revolução perdeu o Poder. 
Afirmou-se com Cavaco Silva nos idos anos de 80; contra o 'bloco central' político, mas também contra parte do PSD: e o salto que Portugal deu foi imenso!
Agora, quando o País e a Democracia estão numa situação pior do que naqueles dois momentos não há margem para enganos, para experiências ou para cumplicidades pessoais ou de grupo.
Primeiro o País, depois a Democracia e por fim o partido. Como nem todos servem para dar corpo ao legado fundamental de Francisco Sá Carneiro apoio o único que demonstrou perceber o que está em causa.
Apoio Paulo Rangel!
 
(Adaptação a texto de Francisco Figueiredo)
Quinta-feira, 4 de Março de 2010

Depois do debate algo vai mudar...

Se dúvidas havia que Rangel era o pior preparado para este confronto, a três, para a liderança do PSD e que se precipitou aquando da sua candidatura rompendo com o acordo que tinha com Aguiar Branco, nos dois debates elas ficaram dissipadas,em minha opinião.Vi o debate com Passos Coelho na net e hoje  com Aguiar Branco em directo, perdeu os dois, claramente.

Fiquei também mais convencido que a vitória nas europeias se deveu mais ao PS que a Rangel e que ele, PR, ainda não tem "estaleca" nem competências para liderar o maior partido em Portugal e muito menos o país.Depois deste debate não me admirava que seja ele, Paulo Rangel, a desistir em favor de Aguiar Branco.Se não o fizer será o "culpado" pela vitória de Pedro Passos Coelho.

A caixa de comentários é vossa.

Terça-feira, 2 de Março de 2010

Manuela Ferreira Leite: a última homenagem?

MFL está de saída e de regresso ao seu cantinho no Banco de Portugal (não sei se já estará reformada), que funciona, tal como o Ministério das Finanças, de albergue dos economistas políticos, que não são exactamente os que fazem da economia política o centro da sua vida profissional mas os economistas que decidem fazer umas incursões pela carreira política. Com rede, evidentemente! Porque isso de risco e de empreendedorismo é bom   para os outros e ... para o discurso. Se alguma coisa correr mal…

 

Seria pois a hora de fazer o balanço desta sua última passagem pela política a tempo inteiro. Mas não dá! É que, sem receio de ser acusada de falta de escrúpulo em ser juíza em causa própria, já disse que foram atingidos todos os objectivos a que se tinha proposto para a sua liderança. Quando assim é, quando todos os objectivos são atingidos, não pode ficar uma réstia de dúvida sobre o êxito da missão…

 

Assim sendo, e pelo que é possível detectar à vista desarmada por quem minimamente acompanhou estes últimos dois anos, só se consegue encontrar uma explicação. Que é esta: os objectivos a que a líder do PSD se propôs para o seu mandato fazem parte da sua esfera pessoal. Nem por escutas lá chegaríamos. Traçou-os sozinha, manteve-os mais bem guardados que o segredo de justiça, não disse nada a ninguém e, agora que chega ao fim, diz que todo foram atingidos. Nem um falhou!

 

Só por evidente má fé alguém pode duvidar. E só por ainda mais evidente má-fé, e por uma enorme dose de ignorância, alguém poderá sequer ter a veleidade de pensar em fazer o tal balanço. Como seria possível se lhes falta conhecer o essencial, as balizas da avaliação que são os objectivos e as metas traçadas no seu mais profundo e respeitável silêncio?

 

Mas MFL é antes de mais uma querida. Não queria despedir-se de nós sem uma única falha, qualquer coisita, uma pequena gafe que fosse a que nos pudéssemos agarrar para darmos largas à nossa eterna má-língua, à nossa idiossincrática mania de maldizer. Para gáudio de toda a imensa maioria que a quer ver pelas costas teria de fazer uma mesmo a sério. Uma daquelas argoladas que ninguém lhe iria perdoar.

 

Pensou em qualquer coisa como parar com a democracia por seis meses. Logo concluiu que essa não, já tinha sido chão que dera uvas. Uma qualquer sobre imigrantes? “Bolas, também já gastei essa” – pensou. Pela cabeça passava-lhe ainda salário mínimo, avaliação de professores quando, de repente, lhe saiu o seu eureka: Joaquin Almunia. Sim, se ele tinha sido tão atacado por toda a gente com aquela de Portugal estar igual à Grécia, era mesmo aí que estava a chave do sucesso. Ou não fosse ela uma mulher bem sucedida que cumpre todos os seus objectivos!

 

Estava encontrada a solução. Só faltava definir os contornos. Teria que ser algo de incisivo e suficientemente provocatório, de preferência com um impacto de colisão frontal com as posições que assumira em torno do Orçamento. E onde? Numa entrevista de pouca visibilidade? No parlamento? "Já sei", rematou com ar de quem tinha encontrado a solução para salvar todas as “piquenas”empresas do país: “vou dizer na conferência da Câmara de Comércio Luso-Francesa que Portugal está rigorosamente no mesmo caminho da Grécia …"

 

Terça-feira, 16 de Fevereiro de 2010

Gostei de ouvir

O contraditório, Antena 1, da passada sexta-feira em que se debateu a vida interna do PSD e do Governo PS.

 

   

 

A entrevista de Maria Flôr Pedroso a António Capucho

 

 

A entrevista de Morais Sarmento à RR.

 

 

O que pensam os candidatos à liderança do PSD

Entrevista de Aguiar Branco ao "i".

José Pedro Aguiar-Branco, advogado portuense, 52 anos, é do PSD desde 1974, ?na linha de Francisco Sá Carneiro?. Sócio da Aguiar-Branco & Associados, foi eleito líder da bancada parlamentar do PSD em Outubro de 2009.

 

 

Entrevista de Paulo Rangel ao Correio da Manhã. 

 

 

Entrevista de Pedro Passos Coelho à RTP.

 

Segunda-feira, 15 de Fevereiro de 2010

tweetpost-18

@ExpressoOnline Fartos de Jardim - Pedro Passos Coelho afrontou Alberto João Jardim. Deu assim voz à perplexidade que se sentia en http://ow.ly/16A5FB

 

 

 

publicado por Pedro Oliveira às 17:45
endereço do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 11 de Fevereiro de 2010

Directas do PSD

Afinal vão ser 3 os candidatos à lideraça do PSD:

 

Pedro Passos Coelho, antigo dirigentes da JSD, teve uma convivência no minimo dificil com Cavaco Silva quando este era PM. Derrotado nas últimas directas, anda no terreno, há meses, a preparar a sua candidatura. Foi "encostado" por esta liderança para a lista de deputados à AR.

 

Paulo Rangel, antigo "simpatizante" do CDS (não se lembra se foi militante ou não) é militante desde 2008 do PSD, foi lider parlamentar da bancada do PSD e deu muita luta, politica, ao PM Sócrates. Ganhou as eleições Europeias, prometeu cumprir mandato até ao fim e há uma semana,"mandou-se ao ar" com as tricas(sic) dos jornalistas em relação à sua possivel candidatura dizendo que :"Eu digo aqui peremptoriamente que não estou nessa corrida por uma razão muito simples. Fui eleito para o Parlamento Europeu há pouco mais de quatro meses e, portanto não faria sentido neste momento que me candidatasse à liderança. Seria um mau sinal para a democracia"..

 

Aguiar Branco, Foi considerado, pelos agentes da Justiça, um bom ministro da Justiça, é actualmente líder parlamentar do PSD e vai anunciar a sua candidatura amanhã, criando assim uma quase certa divisão na actual direcção do PSD no apoio à sua candidatura e à de Paulo Rangel.

 

Como sempre as grandes distritais vão decidir o futuro líder do PSD e muito provavelmente o futuro PM de Portugal. Alberto João Jardim, e o seu pelotão de militantes, vai ter papel decisivo nesta eleição.

 

Qual é a sua opinião sobre estes 3 candidatos e aquele que terá melhor perfil para liderar o PSD e os destinos de Portugal?

 

Ver imagem em tamanho real   

 

tags:
Sexta-feira, 29 de Janeiro de 2010

A Hora de Rangel - Eleições no PSD #1

Segundo o Jornal Sol, Durão Barroso convenceu Paulo Rangel a candidatar-se a líder do PSD.

 
 - depois de muitos meses com um único candidato, Pedro Passos Coelho
 - depois de Marcelo se ter disponibilizado para ser candidato único
 - depois de Pedro Santana Lopes ter provocado um congresso extra-ordinário
 - depois de Aguiar Branco querer se candidatar, mas não o assumir
 - depois de Manuela Ferreira Leite, ter tentado convencer o próprio Rangel a candidatar-se
 
Mas essencialmente, depois do problema do Orçamento estar resolvido pela actual líder, missão definida há muito, como primeiro passo, antes de tentar escolher o seu sucessor.
 
Está a chegar a hora da verdade no PSD. O último PSD, conquistou o partido, perdeu o País de forma avassaladora, mas quer manter-se no Partido.
 
Rangel, depois de ter feito a vida negra a Sócrates, como líder parlamentar, ganhou as eleições europeias, quando ninguém esperava, e “entregou” o País a Ferreira Leite, que o devolveu de imediato a Sócrates.
 
O PSD pretende recuperar o pais para si, após as Presidenciais e vai escolher quem é que vai voltar a desafiar Sócrates. Rangel parece ser um dos candidatos, já mostrou ser aguerrido, combativo, popular quase populista.
 

Pedro Passos Coelho já tem adversário.

tags:
Terça-feira, 19 de Janeiro de 2010

Pensamento da semana

"Se o Zé Ferreira tivesse optado por uma solução dinástica, João Salgueiro tinha sido candidato pelo PSD e tinha ganho, quer dizer que os que agora dizem mal, dele, tinham votado João Salgueiro.Afinal quem é que está errado, o povo ou o PSD?"

 

 

  

 

Sobre o PSD

O PSD a nível nacional, podemos  fazer o paralelismo a nível local, vive momentos dificeis na actual conjuntura politica pois sofreu derrotas estrondosas nos últimos actos eleitorais.Na sequência desses resultados o normal, direi eu, seria o partido reunir e tirar as devidas lições do que aconteceu, mas desta vez não foi assim, quem não se lembra por exemplo do que se passou no PSD Porto de Mós após a primeira vitória de João Salgueiro?

Quer a nível nacional quer a nível local, o PSD preferiu deixar tudo na mesma, sem perceber que o seu eleitorado tem muita dificuldade em entender esta situação, últimas sondagens "dão" ao PSD cerca de 27% de intenções de votos.

Fazendo análise politica sobre o estado actual do PSD, Carlos Magno fez uma pergunta que devia ser o mote para uma discussão interna, séria, dentro do partido e foi a Gil Vicente buscar uma frase que faz todo o sentido neste PSD:

 

Para que serve o PSD?

 

" prefiro um asno que me leve  a um cavalo que me tombe"

 

 

Segunda-feira, 7 de Dezembro de 2009

E o PSD sabe o quer "fumar"?

imagem da net

Pedro Passos Coelho quando era "chavalo" andou a fumar coisas que não sabia o que era, mas eu é que estou pouco interessado em saber o que PPC andou a fumar, estou muito mais interessado em saber o que o PSD quer ser como partido e o que quer para Portugal.

Acho que estamos um pouco cansados deste triste espectáculo que tem sido a oposição ao PS e esta tentativa, saloia, de encontrar um D. Sebastião para o partido.

Como me disse, há dias, um amigo do CDS-PP: o Paulo Portas não está disponivel para as transferências do mercado de inverno, por isso tirem o cavalinho da chuva e façam o trabalho de casa.

O PSD é um partido de governo que deve ser respeitado e deve-se dar ao respeito, este ping-pong entre quem está no partido há mais de 30 anos e chama velhos do restelo a quem está na liderança e os que que querem uma vaga de fundo para avançar, como se o partido fosse o PCP, mais não fazem que afastar as pessoas do partido e olharem para o lado ,direito, como uma possivel alternativa num futuro próximo.

Depois, não vale a pena chamar nomes ao eleitorado...."Chegou a altura de o PSD se emancipar dos velhos do Restelo"imagem JN

 

Quarta-feira, 2 de Dezembro de 2009

Tenham vergonha e calem-se!!!

É a doideira completa neste país.

Agora o PS sugere que Manuela Ferreira Leite teve conhecimento das escutas que envolvem Sócrates e Armando Vara.

Um país à beira da bancarrota, também, nos valores democráticos e da decência politica.

Quarta-feira, 11 de Novembro de 2009

Ou votam todos em mim ou não vou lá

imagem da net

Numa altura em que o PSD teve mais uma derrota estrondosa, sim porque depois de 4,5 anos de Sócrates ter mais ou menos os mesmos votos de Santana Lopes..., e quando o partido devia discutir internamente o que quer ser na sociedade Portuguesa, o que assistimos?

Assitimos, a mais uma vez aos barões, baronetes e baronesas a querer condicionar o partido por uma solução tipo PCP, ou seja, uma vaga de fundo para um líder sem contestação e que só lá vai com 99,99% de votos.Desculpem, mas isso não é o PSD!

Se o Sr. Marcelo Rebelo de Sousa quer ir a jogo que vá, mas sem condições, que acredite que é capaz de mobilizar as bases e o partido em geral num projecto, condicionar a sua candidatura a um seguidismo cego, não obrigado!

Temo bem que o PSD numas próximas eleições, esteja ao nível do CDS-PP de 2009. O partido não pode ser uma coutada de meia dúzia de pessoas que ousem pensar  que podem ,querem e mandam sem oposição.O partido é dos militantes e das pessoas que se revêem na forma de fazer politica de um partido com história e responsabilidade na vida dos Portugueses. Tornar o partido numa loja de espelhos para avaliar quem é "mais bonito que eu", vai levar o PSD, no limite, à sua insignificância no panorama partidário nacional.

Tal como há freguesias tipo para a noite eleitoral, que não se siga o exemplo de Porto de Mós, pois o resultado pode ser desastroso, a cima de tudo para o país.

Quinta-feira, 29 de Outubro de 2009

Notícias do ringue

Paulo Rangel não vai a jogo... Acaba de informar, na entrevista a Judite de Sousa, que não entra no ringue. Mas aproveitou para empurrar insistentemente Marcelo para a porta. Cheira a  pontapé de saída para a tal vaga de fundo... Ah... e o Pedro Passos Coelho levou com uns ganchos jeitosos... ainda fora do ringue!

 

PS: Já não há dúvidas. A vaga de fundo está lançada. Não há coincidências, em política o que parece é! Agora é José Luís Arnaut, na SIC Notícias, com o Mário Crespo, a confirmar o que a entrevista de Paulo Rangel já deixara perceber...

Quinta-feira, 22 de Outubro de 2009

O paradoxo da nossa politica caseira, ou talvez não...

Durante as campanhas para as legislativas, ainda que desta vez em voz baixa, os principais partidos tentam demonstrar que as maiorias parlamentares só têm virtudes, mas desta vez, e porque  não houve maioria absoluta, afinal as minorias parlamentares é que são poço de virtudes e  estimulantes.Todos os partidos o afirmaram, incluindo aquele que veio de uma maioria absoluta.

Há coisas fantásticas não há?

Domingo, 18 de Outubro de 2009

É hora da catarse social democrata

Se a nível local é necessário fazer perguntas e balanços, e aí estou de acordo com a Ana Narciso, no "Oportomosense" desta semana , a nível nacional é neccessário "esmiuçar os sufrágios" de uma forma mais profunda. É obrigatório ler esta entrevista para todos quantos acham fundamental o PSD na democracia Portuguesa.

Mudar de vida é obrigatório e urgente.

música: mudar de vida
tags:
Quinta-feira, 15 de Outubro de 2009

Mais um exemplo de credibilidade politica

Já é recorrente falarmos da credibilidade na politica  e dos politicos. Hoje, João de Deus Pinheiro na primeira sessão da legislatura, chegou, cumprimentou e renunciou.Foi, só, o cabeça de lista do PSD por Braga.Depois admiram-se de certos resultados...

Sábado, 10 de Outubro de 2009

Rindo e Reflectindo

Terça-feira, 22 de Setembro de 2009

Quem se mete com o PS leva, versão Salgueiro

O Ministério Público (MP) acusou a vereadora social-democrata na Câmara de Porto de Mós Irene Pereira do crime de difamação agravado ao presidente da autarquia, o socialista João Salgueiro, noticiou hoje a agência Lusa.
 

Terça-feira, 8 de Setembro de 2009

Não gostei...

... de ver Manuela Ferreira Leite na Madeira no carro oficial, do estado, em campanha eleitoral, não gostei de ver que o motorista que conduzia o carro oficial, era o mesmo que conduzia outro carro, à tarde, que não o  do estado e que Manuela Ferreira Leite não tivesse mais cuidado com estas questões.

Gostei que MFL falasse, e bem, sobre a asfixia socialista que todos sentimos, mas sobre o que se passa na Madeira considerasse o melhor exemplo de prática democrática, não gostei.

Eu já lá estive, a Madeira é fantástica não tem que ver com a Madeira de há 30 anos, mas em termos de bom senso e prática democrática não temos nada que aprender com Alberto João Jardim.

Era mais fácil não dizer nada sobre este assunto, mas foi o que senti ao ver as imagens de ontem. Foi um tiro nos pés que nos vamos habituando neste PSD.

Começo a dar, ainda mais, razão a aqueles que dizem que para o PSD era melhor que Manuela Ferreira Leite não saísse de casa.

A sondagem desta semana que dá ao PSD  5% de intenções de voto a menos do PS, não augura nada de bom para o País.

Eu sei que as sondagens para as Europeias falharam, mas era preciso um PSD que não cometesse erros de palmatória como os de ontem.

Quinta-feira, 3 de Setembro de 2009

Chegou a hora

Após 35 anos de Democracia  e desvarios gastadores chegámos ao ponto de termos um país endividado até "à raiz dos cabelos" e com indicadores de desenvolvimento pouco mais que medíocres, em relação aos nossos "colegas de turma". Afinal o que correu mal?

Poderia aqui fazer uma lista imensa, mas quando leio este e este texto, penso que fica tudo muito bem resumido.

Chegou a hora de parar de brincar aos projectos e passar á acção.Daí que a escolha de 27 de Setembro é decisiva, ir votar e não ficar em casa faz toda a diferença. O tempo não é de "narcisismos" e de esbanjamentos, é sim de trabalho e competência, nunca a diferença entre PS e PSD foi tão clara, nas ideias e no que cada líder se propõe fazer.

Nestes últimos 14 anos, 11 foram de governação socialista o resultado é claro, como tal não me restam dúvidas que votar PSD é o melhor para todos nós.

Sexta-feira, 28 de Agosto de 2009

Programa eleitoral PSD

Ontem foi apresentado o programa eleitoral do PSD às eleições legislativas, é um programa de ruptura com as politicas do PS com vista a aumentar a competitividade do país e terminar com lutas estereis, em determinadas áreas, que em nada beneficiaram o país. Pode ser lido AQUI. O discurso de apresentação com todos os detalhes pode ser visto no link: Manuela Ferreira Leite - Politica de Verdade

Terça-feira, 28 de Julho de 2009

Lisboa com sentido

Pedro Santana Lopes, já obrigou o seu adversário a retratar-se sobre o endividamento da Câmara Municipal. Ver aqui .

 Hoje no Jornal da Noite na Sic Notícias, aguarda-se, com expectativa, o debate entre os dois candidatos.

 Gostaria muito que acontecesse o mesmo em Porto de Mós para que se esclarecesse de uma vez por todas o montante da   dívida anunciada e a que foi efectivamente deixada pelo executivo anterior.  Todos já percebemos que a uma Câmara endividada  seria muito difícil negociar empréstimos atrás de emprestimos como foi feito,  sem que o cidadão comum perceba onde serão gastos.

Tenho uma certeza em relação ao futuro : quem  ganhar a Câmara terá uma dívida a longo prazo que demorará a pagar  mais de 20 anos ( 5 mandatos). 

Domingo, 28 de Junho de 2009

Tudo pela nossa terra

Quinta-feira, 25 de Junho de 2009

A lista é imensa...

É um facto indesmentível que a estratégia do PSD, Porto de Mós, em relação aos Fóruns tem sido uma estratégia de conhecer os anseios das populações e daí tirar conclusões para um programa eleitoral que se pretende que seja ganhador no dia das eleições, mas que nos 4 anos seguintes seja colocado em prática por forma a sairmos do marasmo a que o executivo liderado por João Salgueiro nos teima em manter. Se alguém tem dúvidas basta consultar ESTA lista, imensa, de promessas não cumpridas de João Salgueiro. Caso para dizer que em termos de promessa ficou-se pelo cumprimento da primeira: Ida a Fátima. Os problemas do Concelho não se resolvem com promessas, resolvem-se com trabalho, e aí o PSD mostra que está muito à frente. Porto de Mós MERECE!!

Terça-feira, 23 de Junho de 2009

Ler os Outros

Podem dizer o que quiserem, mas quem tinha razão ao advertir para os erros das "faraónicas" obras públicas era Manuela Ferreira Leite, o "jamé" de Sócrates quanto ao adiar do TGV e outros projectos deu num "vamos esperar pelas eleições"...

No "31 da armada" está um bom texto sobre o que disse, em tempo oportuno, Manuela Ferreira Leite sobre o assunto, AQUI.

publicado por Pedro Oliveira às 12:33
endereço do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 22 de Junho de 2009

O Fórum desenvolver Porto de Mós

   O Fórum Desenvolver Porto de Mós - São João Baptista e São Pedro  do PSD foi no sábado na Ecoteca (lugar privilegiado e quase histórico  para um bom debate de ideias), mas ainda é assunto segunda -feira para alguns  que estiveram presentes no sábado : João Almeida, Manuel Franco, Zeca Vigário e Paulo Amado . À sombra de uma árvore na Avenida de Sto António , este grupo de Portomosenses agitava-se na discussão  das ideias apresentadas no fórum e sobre algumas das obras deste executivo. 

      Com a lata que idade me deu,  atirei " aqui discute-se política".  Ainda bem. Para ganharem ao PSD só têm de apresentar, melhores projectos e  rostos mais capazes para vencerem as próximas eleições autárquicas.   Gosto assim!

    Pelo interesse nos rostos de cada um só posso  concluir que o PSD atirou uma pedrada no Pântano Socialista.

estou: Estou a adorar!
Segunda-feira, 8 de Junho de 2009

Portugal novamente Laranja

 Ontem foi uma noite eleitoral com uma vitória saborosa do PSD, em particular de Manuela Ferreira Leite e de Paulo Rangel.Foi notória a falta do aparelho partidário, nesta campanha, que esperava perder por poucos.Afinal, ninguém parou o Rangel!

Um novo ciclo está em aberto, com uma grande preocupação, a extrema esquerda tem neste momento 21% dos votos.Está na hora do "toca a reunir" as tropas dentro do PSD, para que ninguém pare a Manuela!

Outro dado importante destas eleições, para além da elevadissima abstenção, foram os votos em branco, quase 5%.

Para além dos votos em cada partido, que a classe politica saiba tirar conclusões deste distanciamento das pessoas da politica e dos politicos e mude a forma de estar e comunicar com os eleitores.

Ao trabalho, que ainda há mais duas eleições para ganhar e os Portugueses precisam de um PSD forte e unido.

Domingo, 31 de Maio de 2009

Salvar a face vs salvar o regime

Enquanto cidadão, mas também enquanto simpatizante do PSD, lamento o que sucedeu com a tentativa frustada da eleição de um novo provedor de Justiça.

Na prática o grande público desconhecerá a importância desta figura no nosso sistema jurídico, mas o que fica é o bruá, de mais uma tentativa falhada de entendimento entre os dois principais partidos do nosso país.

Sabemos que o PS entrou a matar, com a sua normal arrogância dizendo que desta vez iria resolver a questão, ignorando e desvalorizando, incorrectamente, o peso e a representatividade do PSD no Parlamento.
Por sua vez o PSD não quis perder a face e boicotou a eleição de Jorge Miranda.

A questão não se coloca em termos pessoais, pois fosse Jorge Miranda ou a candidata escolhida pelo PSD, de quem não me recordo do nome, a função estaria bem assegurada. Estou seguro disso.

A questão coloca-se, assim, em termos de orgulho partidário. Ou perderia a face o PSD, se Jorge Miranda fosse leito, ou perderia o PS se não fosse.

Como não foi nenhum deles, ambos perderam a face, da mesma forma que a perdeu o Parlamento e no fundo também o regime democrático.

Acho que, perante a arrogante postura do PS, que no início deste novo episódio afirmou que iria resolver o assunto, o PSD teria ganho, tal como o regime, se aceitasse 'perder a face' em troca da credibilização do regime. Claro, que uma decisão desta natureza, teria de ser acompanhada de uma declaração pública explicando esta lógica, ou seja, teria de se afirmar em conferência de imprensa que se assumia a derrota pontual, perante as declarações prepotentes do PS, em troca de uma credibilização dos sistema.

Acredito que o eleitorado seria sensível a esta postura, e isso seria naturalmente favorável aos próximos resultados eleitorais. Assim, estamos todos a observar dois teimosos, que insistem que o teimoso é apenas o outro, e que dão assim uma péssima imagem do regime, imagem essa que só favorece partidos extremistas como o BE e o PCP

É pena.

Publicado também no Eleições2009.

tags: ,
Quarta-feira, 6 de Maio de 2009

Parabéns PSD

Hoje o PSD comemora o seu 35º aniversário.

Aprendi as bases da social democracia ainda muito jovem pela mão do Jorge Vala como muitos da minha idade, na altura os partidos apostavam muito na formação dos jovens,quer nos fundamentos do que era um partido, no seu funcionamento, quer no apoio à formação de listas para as associações de estudante.Várias vezes estive em acções de formação,onde aprendia o que era uma RGA como funcionava, o que era uma moção,um requerimento,etc, para além de ir conhecendo a história do PSD e os seus ideais.Ninguém era excluido,todos eram incentivados a fazer politica pelo que acreditavam ser o melhor para nós jovens,fosse na escola ou fora dela.

Ao longo da vida fui acompanhando o partido,participei em campanhas eleitorais,fui vivendo as vitórias e as derrotas do partido,mas,infelizmente, também fui seguindo o afastamento cada vez maior das pessoas aos partidos e principalmente da juventude,sem que ,aparentemente,o partido se preocupasse muito,o resultado está à vista de todos.

As comissões politicas são eleitas por um número miserável de militantes,em todo o lado,ninguém se sente motivado a pertencer a um partido a não ser nas vésperas de eleições,vá lá saber-se porquê.... e os actos eleitorais têm cada vez mais gente a abster-se.

Urge reflectir sobre o partido e a forma de estar na democracia Portuguesa,o PSD tem de voltar a ser A referência politica para os Portugueses.

 

Passados estes anos todos pergunto, onde anda o meu PSD?

estou: laranjinha
tags:
Domingo, 26 de Abril de 2009

25 de Abril - Discurso de Paulo Rangel

 

Muito pertinente e adequado.

Subscrevo.

tags: ,
Quarta-feira, 15 de Abril de 2009

PSD Leiria

Espero, muito sinceramente, que o processo de escolha do candidato à Câmara de Leiria,não crie rupturas que entreguem, de bandeja, o poder ao PS.

Em Março soubemosISTO, hoje ISTO. Vamos aguardar as cenas dos próximos capítulos.

 

tags:

.vasculhar neste blog

 

.quem esteve à mesa

Ana Narciso

Eduardo Louro

Jorge Vala

Luis Malhó

Paulo Sousa

Pedro Oliveira

Telma Sousa

.connosco à mesa

Os nossos convidados

Dr. Miguel Horta e Costa

Eng. Cláudio de Jesus

Dr. Saúl António Gomes

Dra. Isabel Damasceno 

Prof. Júlio Pedrosa 

Cor. Valente dos Santos

 

Os nossos leitores

Ana Rita Sousa

Carlos Sintra

 

O nosso email

 

Siga-nos 

 

.podcast


Curvas do Livramento

oiça os nossos debates

Ed. Zero

Edição 1 - 04/Jun/009

Ed. 1.1 Europeias

Ed. 1.2 Autárquicas

Ed. 1.3 Casamentos Gay

Edição 2 - 30/Jun/009

com Clarisse Louro

Ed. 2.1 Pós Europeias

Ed. 2.2 Legislativas

Ed. 2.3 Autárquicas

Ed. 2.4 PMós 2º Clarisse Louro

.Palestras Vila Forte

Prof. Júlio Pedrosa - Audio 

 

Prof. Júlio Pedrosa - Video 

 

Prof. António Câmara - Palestra

Prof. António Câmara - Debate

Prof. António Câmara - Video

 

Agradecemos à Zona TV

 

.Vila Forte na Imprensa

Região de Leiria 20100604

Público 20090721

O Portomosense20081030

O Portomosense20081016

Região de Leiria20081017

Região de Leiria20081017

Região de Leiria2008052

Jornal de Leiria 20080529

O Portomosense 20071018

Região de Leiria 20071019 II

Região de Leiria 20071019 I

Expresso 20071027

O Portomosense 20071101

Jornal de Leiria 20071101

Região de Leiria 20071102

.Últimos Comentários

Special thanks to MrCosmos
The Feedburner expert

.arquivos

.arquivos blog.com

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

.Vizinhos Fortes

.Quiosque

diários

semanários
  regionais
 
   

.Filme recomendado

 

 

Trailer

 

 

 

.Leitura em curso


A Revolução dos Cravos de Sangue

de Gerard de Villiers

Estamos em Portugal, no rescaldo do 25 de Abril, e Lisboa é um tabuleiro de xadrez onde CIA e KGB jogam uma partida mortal. Os serviços secretos americanos, desesperados por apenas terem sabido do golpe de Estado através dos jornais, esforçam-se para impedir que Portugal caia nas mãos do comunismo. Do outro lado, a KGB tem em mente um plano diabólico e põe em campo os seus melhores agentes. É então que um golpe de teatro promete desequilibrar esta guerra fria. Natália Grifanov, mulher de um poderoso coronel da KGB, está disposta a passar para o Ocidente e a relatar todos os segredos que sabe. Para organizar essa deserção a CIA escolhe o seu melhor agente: Malko Linge. Mas nem ele conseguirá levar a cabo esta missão sem evitar danos colaterais. E é então que, nas ruelas de Alfama e nos palácios da Lapa, entre traições e assassinatos, a Revolução dos Cravos mostra a sua outra face.

E, acredite, não é bonita!

Um thriller soberbo e original, passado no pós 25 de Abril de 1974.


Saida de Emergência

.Contador de visitas

.tags

. 25 abril(10)

. 80's(8)

. académica(8)

. adopção(5)

. adportomosense(11)

. aec's(21)

. alemanha(7)

. ambiente(9)

. amigos(5)

. amizade(7)

. angola(5)

. aniversário(9)

. antónio câmara(6)

. aquecimento global(7)

. armando vara(9)

. ass municipal(12)

. autarquicas 2009(46)

. avaliação de professores(9)

. be(7)

. benfica(13)

. blogosfera(16)

. blogs(38)

. blogues(19)

. bpn(6)

. casa velório porto de mós(10)

. casamentos gay(17)

. cavaco silva(8)

. censura(7)

. ciba(6)

. cincup(6)

. convidados(11)

. corrupção(7)

. crise(35)

. crise económica(8)

. cultura(7)

. curvas do livramento(10)

. democracia(7)

. desemprego(14)

. disto já não há(23)

. economia(25)

. educação(63)

. eleições(7)

. eleições 2009(55)

. eleições autárquicas(40)

. eleições europeias(12)

. eleições legislativas(46)

. escola(8)

. escola primária juncal(9)

. eua(8)

. europa(14)

. face oculta(18)

. freeport(14)

. futebol(39)

. futebolês(30)

. governo(6)

. governo ps(39)

. gripe a(8)

. humor(6)

. internacional(18)

. joao salgueiro(38)

. joão salgueiro(15)

. josé sócrates(7)

. júlio pedrosa(10)

. júlio vieira(6)

. juncal(31)

. justiça(11)

. liberdade(11)

. magalhães(6)

. manuela ferreira leite(13)

. médio oriente(10)

. medo(12)

. natal(13)

. obama(6)

. orçamento estado 2010(7)

. pec(8)

. pedro passos coelho(7)

. podcast(11)

. politica(12)

. politica caseira(6)

. porto de mós(119)

. porto de mós e os outros(41)

. portugal(27)

. presidenciais 2011(6)

. ps(48)

. psd(54)

. psd porto de mós(11)

. publico(9)

. religião(6)

. rtp(12)

. s.pedro(6)

. salgueiro(16)

. sócrates(81)

. socrates(62)

. teixeira santos(6)

. tgv(6)

. turismo(8)

. tvi(6)

. twitter(17)

. ue(17)

. vila forte(24)

. todas as tags

.subscrever feeds