Segunda-feira, 5 de Abril de 2010

E a RTP ?

 

No famoso PEC estão previstas várias privatizações que vão da REN, aos CTT, da GALP à TAP;  e porque não a RTP?

Indo à "boleia " de um post do nosso amigo Luís Castro, no cheiro a pólvora, é minha convicção que o canal 1 e a RTPN deviam ser privatizados, porque são canais iguais aos demais generalistas e de informção pelo cabo que existem no panorama televisivo nacional, e porque o preço que todos pagamos, à RTP, é demasiado para termos canais do estado iguais e em concorrência directa com os privados.

Já o canal 2 e a RTP internacional, têm um papel diferente e esses sim, funcionam como serviço público.

Apesar de todos termos uma opinião sobre o que é isso de serviço público, a melhor forma de vermos o que é isso afinal é recorrermos novamente ao cheiro a pólvora, e lermos um outro post em que torna mais claro a minha opinião sobre a RTP e sua privatização em relação aos canais que referi, a diferença está em sermos tratados como cidadãos ou telespectadores:

 

Rupert Murdock, o magnata dos media, que um dia se questionou;

 

"Como devemos tratar quem está do outro lado do ecrã, como cidadãos ou como telespectadores? Como cidadãos, dando-lhes as ferramentas necessárias para interpretarem o país e o mundo; ou como telespectadores, fornecendo-lhes conteúdos capazes de gerar audiências?

 

 

 

 

Sexta-feira, 2 de Abril de 2010

"cemitério dos impérios"

Segunda-feira, 18 de Janeiro de 2010

As escolhas de Marcelo

 

 

 

O programa da RTP com este título tem os dias contados. À primeira vista nada de anormal. É normalíssimo que os programas das televisões, como tudo na vida, tenham o seu próprio ciclo e, portanto, atinjam o seu fim de vida.

A presença habitual do Marcelo Rebelo de Sousa nos ecrans da TV pública surge na sequência do afastamento polémico dos da TVI há cerca de 5 anos, em pleno consulado Santana Lopes, de que todos nos recordamos.O programa está no ar há cerca de 4 anos, que é tempo de vida mais que aceitável para um programa de televisão. Mesmo para os programas de grande sucesso!

O problema é que no caso não é nada assim. E em vez de nada de anormal temos tudo de anormal!

Na realidade o que deveria ser um mero programa de televisão, acaba por ser, primeiro que tudo, mais um exemplo do funcionamento do nosso regime partidocrático. Os dois maiores partidos do sistema, que constituem o bloco central e ditos do arco do poder, acham que devem retalhar entre si tudo o que mexe neste país. Não lhes basta dividirem os lugares do aparelho político, todos os cargos públicos do aparelho administrativo e ainda todas as presidências de empresas e institutos públicos. Não, têm ainda de distribuir equitativamente os programas na televisão pública: Marcelo tem um programa e António Vitorino tem outro, a bem da democracia

E como o António Vitorino parece que tem mais que fazer do que programas de Notas Soltas, a RTP acha que não pode manter as escolhas do Marcelo. Sem um o outro não se pode manter! A bem da democracia, da pluralidade de opinião! Sim, porque desde que estejam contemplados os dois partidos que mandam na nossa democracia, está garantida a pluralidade…

Esta é a mentalidade instituída. É a ditadura do bloco central dos interesses apresentada como a coisa mais natural deste mundo.Tão natural como o ar que se respira!

A RTP acha que os dois programas não são mais que legítimas oportunidades de expressão dos dois partidos na antena pública e, com isto, não respeita o seu público nem os autores dos programas. Não respeita o seu público porque o engana, servindo-lhe manifestações de expressão política encapotadas de programas de informação. E não respeita os autores porque os trata como meras correias de transmissão dos respectivos aparelhos partidários.

 

Sexta-feira, 11 de Dezembro de 2009

Um tweetpost

A palavra inovação anda na boca de todos e mais ainda nos politicos,daí que em vez de fazer um texto sobre a entrevista de Armando Vara,ontem, na RTP, vou aqui publicar os meus tweets sobre o tema:

 

@povilaforte o sr A.Vara diz q ñ falou com sócrates sobre a carta anónima amanhã dirá q ñ lhe disse oficialmente.....

 

@povilaforte Godinho tinha gps sem estar actualizado, ñ dava morada da EDP,mas dava morada e inclusive a localização gabinete de A.Vara

 

@povilaforte em 15 segundos resolvia tudo, mas em mais de 30 min ñ disse nada....

 

@povilaforte A.Vara guardou a carta anónima,mas ñ lhe deu importância...nem sabe a data em que a recebeu.....

 

@povilaforte A.Vara pode fazer muitas coisas importantes no BCP, projectos especiais...

 

@povilaforte criminoso é o nome que se dá a quem comete um crime, quem tem 16 contra-ordenações é um santo...e ñ faz dele um criminoso

 

@povilaforte Nada tenho contra ou a favor do sr.A.Vara,mas o interrogatório de ontem na RTP é uma delicia, parecia a série inspector max faltava o cão...

 

http://twitter.com/povilaforte

 

Sexta-feira, 6 de Novembro de 2009

No país do "Magalhães"

fotos da net

 

No país do "Magalhães" já sabíamos que todas as crianças têm de ter o dito cujo, mas que podem passar frio, ir de pavilhão em pavilhão escolar  à chuva, no inverno, e no verão nem conseguem respirar tanto é o calor nas salas de aulas.Isso são pormenores num país tecnológico e moderno (mais recente palavra in do PM).

O que se calhar não sabíamos é que no país e no concelho onde existe a maoir concentração de paineis solares, há 500 pessoas, incluindo crianças em idade escolar..., que não têm luz eléctrica.Mais, no país onde o PM se coloca em bicos de pés no apoio a PME´s, há pequenos empresários que gastam fortunas em combustivel para poder ter luz na sua exploração agricola. E ainda..., este país, que teve um "excelente" ministro da agricultura, foi incapaz de enquadrar esta necessidade em qualquer programa comunitário que seja e ele existia, segundo a associação de agricultores desse concelho.

Para a Câmara, CDU, de Serpa, parece que o problema não é assim tão importante...bem pregas Frei Tomás...

Pois isto passa-se em Portugal, no concelho de Serpa e é VERGONHOSO!

Tinha visto o anúncio da reportagem, e 4ª feira vi na RTP 1.

Somos sem dúvida um país a duas velocidades, parado e paradinho.

Quarta-feira, 21 de Outubro de 2009

É a televisão que temos,mas será a que queremos?

" diz alguma coisa, estou para aqui a chamar-te nomes e não dizes nada pá, és um..és um..."

Foi desta forma que ao fazer zapping este fim de semana, que vi um senhor, que faz parte do júri do programa, Ìdolos, a tratar um jovem que foi à televisão mostrar os seus dotes(?) como cantor.

Nos poucos minutos que vi, a cena repetia-se com os 4 que contituem o juri a gozar, literalmente, com as pessoas, umas vezes de uma forma pouco menos que humilhante.

Pelos vistos este programa é um "must" de audiências, a fazer lembrar o big brother.

 

Será que nos sentimos bem, como pessoas, a ver outras a serem gozadas e mal tratadas?

 

Já nem sei se  no Sábado ou no Domingo, na RTP, mais um "dança comigo", agora no gelo, mais um minutos de ridiculo, qualquer dia vem um "dança comigo" na piscina.

Para completar o ramalhete só mesmo aquele programa com a Júlia Pinheiro e Goucha com os putos a cantarem.

Desculpem, mas lá por eu não ter TV cabo, não tenho que ser massacrado desta forma.

Valha-nos a net e uns bons livros para compensar esta pobreza franciscana.

 

 

 

Sexta-feira, 14 de Agosto de 2009

continua actual

No inicio desta semana fomos brindados, pela RTP, por um excelente programa com Bruno Nogueira e Raul Solnado sobre o humor em Portugal ao longo dos últimos 40 anos. Foi um prazer enorme rever determinados programas, principalmente os do Herman e ver pela primeira vez muitos dos fantásticos sketchs do Raul Solnado. No entanto, houve um que me chamou a atenção pela actualidade do seu conteúdo ainda que tenha sido num programa dos anos 80, sabadabadu, ora vejam:

 

publicado por Pedro Oliveira às 08:35
endereço do post | comentar | favorito
|
Domingo, 29 de Março de 2009

Coisas minhas

estou: a cantarolar
publicado por Pedro Oliveira às 11:27
endereço do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 16 de Março de 2009

6 Biliões como Tu

 

O que é que cada um de nós pensa sobre a Felicidade, a Vida depois da Morte, a Liberdade, a Familia, a Vida, o Amor, ou sobre outras questões comuns aos 6 biliões de habitantes da Terra? Cada um de nós terá respostas diferentes sobre cada um destes assuntos.

Mas imaginemos que repetíamos 40 perguntas a 5000 habitantes de 75 países de diferentes partes do globo.

Foi isso que o fotojornalista Yann Arthus-Bertrand se propôs a fazer durante 5 anos, no projecto 6 Biliões como Tu. O resultado é um excelente documentário que está a passar na RTP2 às 00h30. O horário é lamentavelmente tardio, mas vale o esforço de esperar para o ver.

Quinta-feira, 26 de Fevereiro de 2009

O que é o twitter?

Quarta-feira, 22 de Outubro de 2008

Em rodapé, mas sem ser por mais uma desgraça

 

Domingo, 19 de Outubro de 2008

Eu quero este DVD no Natal

Ver os 8 vídeos do primeiro episódio no youtube,Fantástico.

 

estou: cota,já passaram 25 anos
música: tony silva

.vasculhar neste blog

 

.quem esteve à mesa

Ana Narciso

Eduardo Louro

Jorge Vala

Luis Malhó

Paulo Sousa

Pedro Oliveira

Telma Sousa

.connosco à mesa

Os nossos convidados

Dr. Miguel Horta e Costa

Eng. Cláudio de Jesus

Dr. Saúl António Gomes

Dra. Isabel Damasceno 

Prof. Júlio Pedrosa 

Cor. Valente dos Santos

 

Os nossos leitores

Ana Rita Sousa

Carlos Sintra

 

O nosso email

 

Siga-nos 

 

.podcast


Curvas do Livramento

oiça os nossos debates

Ed. Zero

Edição 1 - 04/Jun/009

Ed. 1.1 Europeias

Ed. 1.2 Autárquicas

Ed. 1.3 Casamentos Gay

Edição 2 - 30/Jun/009

com Clarisse Louro

Ed. 2.1 Pós Europeias

Ed. 2.2 Legislativas

Ed. 2.3 Autárquicas

Ed. 2.4 PMós 2º Clarisse Louro

.Palestras Vila Forte

Prof. Júlio Pedrosa - Audio 

 

Prof. Júlio Pedrosa - Video 

 

Prof. António Câmara - Palestra

Prof. António Câmara - Debate

Prof. António Câmara - Video

 

Agradecemos à Zona TV

 

.Vila Forte na Imprensa

Região de Leiria 20100604

Público 20090721

O Portomosense20081030

O Portomosense20081016

Região de Leiria20081017

Região de Leiria20081017

Região de Leiria2008052

Jornal de Leiria 20080529

O Portomosense 20071018

Região de Leiria 20071019 II

Região de Leiria 20071019 I

Expresso 20071027

O Portomosense 20071101

Jornal de Leiria 20071101

Região de Leiria 20071102

.Últimos Comentários

Special thanks to MrCosmos
The Feedburner expert

.arquivos

.arquivos blog.com

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

.Vizinhos Fortes

.Quiosque

diários

semanários
  regionais
 
   

.Filme recomendado

 

 

Trailer

 

 

 

.Leitura em curso


A Revolução dos Cravos de Sangue

de Gerard de Villiers

Estamos em Portugal, no rescaldo do 25 de Abril, e Lisboa é um tabuleiro de xadrez onde CIA e KGB jogam uma partida mortal. Os serviços secretos americanos, desesperados por apenas terem sabido do golpe de Estado através dos jornais, esforçam-se para impedir que Portugal caia nas mãos do comunismo. Do outro lado, a KGB tem em mente um plano diabólico e põe em campo os seus melhores agentes. É então que um golpe de teatro promete desequilibrar esta guerra fria. Natália Grifanov, mulher de um poderoso coronel da KGB, está disposta a passar para o Ocidente e a relatar todos os segredos que sabe. Para organizar essa deserção a CIA escolhe o seu melhor agente: Malko Linge. Mas nem ele conseguirá levar a cabo esta missão sem evitar danos colaterais. E é então que, nas ruelas de Alfama e nos palácios da Lapa, entre traições e assassinatos, a Revolução dos Cravos mostra a sua outra face.

E, acredite, não é bonita!

Um thriller soberbo e original, passado no pós 25 de Abril de 1974.


Saida de Emergência

.Contador de visitas

.tags

. 25 abril(10)

. 80's(8)

. académica(8)

. adopção(5)

. adportomosense(11)

. aec's(21)

. alemanha(7)

. ambiente(9)

. amigos(5)

. amizade(7)

. angola(5)

. aniversário(9)

. antónio câmara(6)

. aquecimento global(7)

. armando vara(9)

. ass municipal(12)

. autarquicas 2009(46)

. avaliação de professores(9)

. be(7)

. benfica(13)

. blogosfera(16)

. blogs(38)

. blogues(19)

. bpn(6)

. casa velório porto de mós(10)

. casamentos gay(17)

. cavaco silva(8)

. censura(7)

. ciba(6)

. cincup(6)

. convidados(11)

. corrupção(7)

. crise(35)

. crise económica(8)

. cultura(7)

. curvas do livramento(10)

. democracia(7)

. desemprego(14)

. disto já não há(23)

. economia(25)

. educação(63)

. eleições(7)

. eleições 2009(55)

. eleições autárquicas(40)

. eleições europeias(12)

. eleições legislativas(46)

. escola(8)

. escola primária juncal(9)

. eua(8)

. europa(14)

. face oculta(18)

. freeport(14)

. futebol(39)

. futebolês(30)

. governo(6)

. governo ps(39)

. gripe a(8)

. humor(6)

. internacional(18)

. joao salgueiro(38)

. joão salgueiro(15)

. josé sócrates(7)

. júlio pedrosa(10)

. júlio vieira(6)

. juncal(31)

. justiça(11)

. liberdade(11)

. magalhães(6)

. manuela ferreira leite(13)

. médio oriente(10)

. medo(12)

. natal(13)

. obama(6)

. orçamento estado 2010(7)

. pec(8)

. pedro passos coelho(7)

. podcast(11)

. politica(12)

. politica caseira(6)

. porto de mós(119)

. porto de mós e os outros(41)

. portugal(27)

. presidenciais 2011(6)

. ps(48)

. psd(54)

. psd porto de mós(11)

. publico(9)

. religião(6)

. rtp(12)

. s.pedro(6)

. salgueiro(16)

. sócrates(81)

. socrates(62)

. teixeira santos(6)

. tgv(6)

. turismo(8)

. tvi(6)

. twitter(17)

. ue(17)

. vila forte(24)

. todas as tags

.subscrever feeds