Quarta-feira, 31 de Março de 2010

Sampaio, Santana e Sócrates

Ao ser entrevistado pelo Público há poucos dias, Jorge Sampaio fala pela primeira vez sobre a dissolução da Assembleia da República, que decidiu em 2004. E diga-se, não poderia escolher melhor momento para o fazer.

O Presidente que nunca chegou a prometer qualquer tipo de cooperação estratégica com o Governo PSD-CDS, e que nos momentos difíceis em que MFL tentava evitar que as finanças públicas chegassem à situação actual, lançou o célebre 'Há mais vida para além do orçamento', vem agora falar sobre o que o levou usar a bomba atómica constitucional.

Segundo diz na entrevista, não foi o 'conjunto imenso de disparates' que o levou a tomar essa decisão, mas sim a falta de legitimidade política do Governo. Estranho esta revelação, porque isso nunca foi o discurso oficial da altura e porque a legitimidade política decorria da posse dada, por si próprio, a PSL. Claro que entendo que ao dizer isto queira aliviar a pressão sobre o actual governo de José Sócrates, que apesar de ter legitimidade política já está marcado indelevelmente por um 'conjunto imenso de disparates'. É também compreensível que queira rescrever a história, tentando assim limpar as borradas que acaba por assumir na entrevista.

Mas o seu reaparecimento a falar de política é também oportuno por nos trazer à memória o 'há mais vida para além do orçamento'. Será que esta frase tão agradável à esquerda já não se aplica? Será que agora já não 'há mais vida para além do orçamento'? Olhando para o PEC concluímos que não. Como disse Ricardo Araújo Pereira, no Governo Sombra na passada Sexta-Feira, podem acusar Sócrates de não cumprir as sua promessas eleitorais, mas não o podem acusar de não fazer o que a oposição prometeu. Depois de tanto capital político consumido a defender o TGV e as grandes empreitadas, tudo vai ficar na gaveta. É a consumação do duro choque com a realidade que até agora só os botabaixistas viam.

Além do recuo em toda a linha, implícito no PEC, o actual PM está minado pela desconfiança. Não me refiro a mim, que nunca votei nele, mas sim à sua imagem internacional e dessa forma a imagem do nosso país. O Liberation arrasou há dias José Sócrates destancando o artigo com o seguinte cabeçalho 'Rien ne va plus pour le Premier ministre socialiste, dont le nom est associé à des affaires de corruption sur fond de crise économique majeure.'

As sondagens podem contar para o xadrez da classe política, mas o nosso rating internacional e por essa via o custo da dívida pública depende da imagem que sobra de artigos como este.

Chegamos ao pântano que Guterres quis evitar.

 

publicado por Paulo Sousa às 08:00
endereço do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 4 de Março de 2010

Mais uma caso que terá o efeito contrário ao pretendido

Já aprendemos que nas cabeças de certos políticos neste país, não se brinca com coisas sérias, como se sérios fossem os próprios. Andam mesmo é a brincar connosco.

Recomendo a leitura deste post.

Domingo, 21 de Fevereiro de 2010

Depois de Sócrates *

 

Face ao imparável declive ético e político de Sócrates, o PS atém-se a uma atitude de resguardo aperreado do poder pelo poder – o que condicionará o futuro do partido por muitos anos.

Se o PS mudasse higienicamente de líder ficaria em condições de enfrentar os desafios da governação de cabeça limpa e discurso tranquilo. Ao contrário, parece ter optado por se barricar no bunker que a falta de vergonha do seu Chefe tramou para si e para os que não têm pudor em serem comparados com ele.
Um Governo assim não governa coisa nenhuma, apenas gere de forma desconexa a sua morte adiada.
O PS pagará bem caro este apoio deplorável.
Em vez de ser o partido da liberdade e da democracia passará a representar o pior do regime – a malta de Sócrates, de Vara e do Soares da PT.

 

*Correio da Manhã, via Blasfémias

tags: ,
Domingo, 14 de Fevereiro de 2010

Recomendação da semana

"CONHECE-TE A TI MESMO"

 

(SÓCRATES)

Sábado, 13 de Fevereiro de 2010

Manif de apoio a Sócrates

"Está na hora do PS se unir e combater esta baixa campanha urdida pela direita dos interesses! Um partido que sempre lutou pela democracia e liberdade não pode aceitar calado este ataque sujo! Vamos de novo encher a Alameda da Fonte Luminosa [em Lisboa] no próximo dia 20 de Fevereiro, pelas 15 horas! Vamos repudiar esta campanha suja contra o PS e Sócrates e mostrar bem altas as nossas bandeiras. Divulga"

 

Esta mensagem, de origem anónima, está correr de telemóvel em telemóvel e já há reacções na blogosfera. Pergunta-se se, apesar de anónima, esta manifestação terá direito a autocarros pagos por algum partido (e estou a lembrar-me do PS) e se está a utilizar que listas de contactos de forma a assegurar que os SMS não caem nos telemóveis errados. Francisco Almeida Leite, no Albergue Espanhol, pergunta ainda que se vier a existir uma contra-manifestação isso não nos colocará num novo PREC. Aguardemos.

A capa do Expresso

 

Clique na imagem para ampliar

 

São cada vez mais as vozes que concordam que Sócrates não tem condições para continuar a ser o PM de Portugal. Por impossibilidade de demissão presidencial o cenário que ouvi a vários opinadores passa pela sua substituição por outra figura do PS. Aguardemos pelos próximos desenvolvimentos.

Quinta-feira, 11 de Fevereiro de 2010

A capa do Sol


A providência cautelar levantada contra a publicação deste número é um desvio da atenção quanto à forma, assobiando para o lado no que respeita à substância.

 

 

"O que se está a passar não tem precedentes que caibam na minha memória. Não me lembro de situações deste género. Quero dirigir uma palavra de solidariedade aos meus colegas do 'Sol': é preciso ter coragem e capacidade de resistência nestas situações. (...) Pode haver um condicionamento muito grave da liberdade de imprensa em Portugal. E já começamos a suspeitar do aparelho judicial. Não é de de estranhar, nesta tentativa de silenciar uma matéria de óbvio interesse público, que o juiz do Tribunal Cível tenha despachado com uma rapidez tão grande quando a justiça em Portugal leva normalmente eternidades para resolver qualquer coisa?"

Vicente Jorge Silva, esta noite, na SIC Notícias

 

 

Segunda-feira, 8 de Fevereiro de 2010

Petição TODOS PELA LIBERDADE

 

 

O primeiro-ministro de Portugal tem sérias dificuldades em lidar com a diferença de opinião. 

Esta dificuldade tem sido evidenciada ao longo dos últimos 5 anos, em sucessivos episódios, todos eles documentados. Desde o condicionamento das entrevistas que lhe são feitas, passando pelas interferências nas equipas editoriais de alguns órgãos de comunicação social, é para nós evidente que a actuação do primeiro-ministro tem colocado em causa o livre exercício das várias dimensões do direito fundamental à liberdade de expressão. 

A recente publicação de despachos judiciais, proferidos no âmbito do processo Face Oculta, que transcrevem diversas escutas telefónicas implicando directamente o primeiro-ministro numa alegada estratégia de condicionamento da liberdade de imprensa em Portugal, dão uma nova e mais grave dimensão à actuação do primeiro-ministro. 

É para nós claro que o primeiro-ministro não pode continuar a recusar-se a explicar a sua concreta intervenção em cada um dos sucessivos casos que o envolvem. 

É para nós claro que o Presidente da República, a Assembleia da República e o poder judicial também não podem continuar a fingir que nada se passa. 

É para nós claro que um Estado de Direito democrático não pode conviver com um primeiro-ministro que insiste em esconder-se e com órgãos de soberania que não assumem as suas competências. 

É para nós claro que este silêncio generalizado constitui um evidente sinal de degradação da vida democrática, colocando em causa o regular funcionamento das instituições. 

Assistimos com espanto e perplexidade a esse silêncio mas, respeitando os resultados eleitorais e a vontade expressa pelos portugueses nas últimas eleições legislativas, não nos conformamos. Da esquerda à direita rejeitamos a apatia e a inacção. 

É a liberdade de expressão, acima de qualquer conflito partidário, que está em causa. 

Apelamos, por tudo isto, aos órgãos de soberania para que cumpram os deveres constitucionais que lhes foram confiados e para que não hesitem, em nome de uma aparente estabilidade, na defesa intransigente da Liberdade.

 

Eu já subscrevi.

Todos pela liberdade

 

 

Se não queremos ser como cordeiros mudos e silenciosos a caminho do matadouro, exige-se uma atitude.

 

Domingo, 7 de Fevereiro de 2010

Sócrates

Quando Pedro Santana Lopes afastou Marcelo Rebelo de Sousa da TVI através do seu Ministro Rui Gomes da Silva, quase que o Presidente da República de então o demitia.

 
Sócrates não gostava e terá contribuído, para que José Manuel Fernandes (ex-Público), Manuela Moura Guedes, José Eduardo Moniz (ex-TVI), tenham saído ou sido encostados nos seus empregos, também Marcelo Rebelo de Sousa (agora na RTP) não sabe se irá ser mais uma vez despedido.
 
Agora o “PROBLEMA” é Mário Crespo, que escrevia num jornal decadente, mas já foi “correctamente” despedido.
 
O Jornal O Sol que também foi objecto de uma tentativa de “controlo” governamental, segundo o seu director, publicou escutas de um processo, onde “apanharam” Sócrates e Armando Vara, supostamente a planearem o Controlo da TVI e de outros órgãos de comunicação social.
 
O Procurador Geral da República não considerou as conversas relevantes e o juiz do Supremo Tribunal de Justiça mandou destruir as gravações, mas o Juiz desembargador Rui Rangel, diz que as escutas, agora publicadas, a serem verdade, “o PGR e o Presidente do Supremo têm de dar explicações ao país. É o mínimo que se exige e que a justiça exige”.
 
Durante a campanha eleitoral, que só foi há 5 meses, houve um partido que falou em asfixia democrática e foi ridicularizado, pelos órgãos de comunicação social “amestrados” e pela opinião pública em geral.
 

O mais grave é que já consideramos tudo isto normal…

tags:
Sábado, 6 de Fevereiro de 2010

Ainda sobre a Lei das Finanças Locais

Por falar em rigor e nas questões de princípio invocadas por Teixeira dos Santos.

 

Segundo Ana Sá Lopes, ontem no Contraditório, o Estado gastou no ano passado 600 milhões de euros em pareceres pedidos a escritórios de advogados.

 

Era interessante saber quanto foi pago em ordenados a todos os advogados funcionários públicos durante 2009.

 

 

Quinta-feira, 4 de Fevereiro de 2010

Até à meia-noite é Quinta-feira (negra...)

Sócrates chama de urgência Ferreira Leite a São Bento.

 

Teixeira dos Santos fala ao País às 20h.

 

Aguardamos se toda esta balbúrdia se deve ainda à questão da Madeira (que têm um impacto de 0,00....% no OE) ou se haverá mais alguma novidade. Enquanto Sócrates utiliza os seus métodos de chegar a acordos políticos com a oposição (???) o mundo financeiro faz das nossas finanças o actor principal.

 

Financial Times

 

Bloomberg

 

Enquanto isso Louçã incita Sócrates a controlar os mercados financeiros.

Quarta-feira, 3 de Fevereiro de 2010

Ainda sobre o Crespogate

 

Quando cai um frasco de tinta numa piscina, qual a maneira de ninguém saber de que cor era a tinta? A solução passa por despejar lá para dentro, rapidamente, muitos litros de tinta de muitas cores diferentes. Esta á a essência de desinformação e eles sabem-na toda.

As reacções na blogosfera são diversas.

Assim, uns dizem que nada impede Sócrates de dizer o que pensa onde quer que esteja, neste caso num restaurante, outros acham que Mario Crespo não compreende o alcance do conceito de conversas privadas, mas quando se diz que o JN é que exerceu a liberdade de imprensa ao rejeitar a publicação... já é tinta a mais.

Para quem ainda não notou, o que está em causa não reside no que Sócrates disse ou deixou de dizer, nem no teor da crónica de Mario Crespo, mas sim na interpretação do director do JN, segundo o qual Mario Crespo não se tinha assegurado da veracidade da sua fonte de informação. Claro que ele não estava preocupado com o que Sócrates, ou o seu patrão, iriam pensar ao ler este texto (que sendo de opinião vinculava apenas o seu autor) mas sim com os eventuais transtornos judiciais que Mario Crespo pudesse via a sofrer.

Os defensores de Sócrates recorrem à receita habitual, que passa por produzir tanto ruído quanto necessário, tentando assim complicar o que é simples e que se resume a: regressou a censura! E não deixa de ser caricato que muitos dos actores deste processo sejam os mesmos que andam de cravo ao peito a cantar emocionados e a declamar as músicas e as poesias de Abril.

Terça-feira, 2 de Fevereiro de 2010

Ler os outros

Estamos em Fevereiro, mas já temos a frase do ano

 
"Decidimos aumentar o nosso défice, não por descontrolo, mas para ajudar a economia, as empresas e as famílias."  José Sócrates, ontem, na conferência «Orçamento do Estado 2010».

 

Se o motivo foi esse, várias perguntas devem ser feitas: por que é que na campanha eleitoral escondeu o real valor do défice? se aumentar o défice é bom para a economia, famílias e empresas, por que é que não o aumenta ainda mais?  Por que não um défice de 30%?  E por que é que não avisou o sr. Governador do Banco de Portugal?   Escusava de o ter surpreendido. A ele e ao sr. Ministro do Orçamento, que também não estava a par de nada. 

 

Tirado do blog Lisboa-Tel Aviv

Quarta-feira, 27 de Janeiro de 2010

9,3%

"Está para nascer um primeiro-ministro que tenha feito melhor no défice"

Terça-feira, 26 de Janeiro de 2010

Flash Back

Teixeira dos Santos na apresentação do Orçamento de Estado salientou que este irá "começar desde já um esforço de diminuição do défice".

 

É curioso lembrar que apenas há quatro meses, em período eleitoral, os apoiantes do PS pegavam exactamente na consolidação orçamental como uma das missões cumpridas do governo então em fim de mandato.

Sexta-feira, 8 de Janeiro de 2010

Ainda sobre os casamentos gay

Após a já esperada aprovação da proposta do Governo sobre os casamentos gay, algumas considerações devem ser feitas.

1 - Todas as bancadas avisam da inconstitucionalidade da lei. O PS é o único que ateima no contrário, o que veremos que não é inocente.

2 - Cavaco Silva antes de promulgar a lei, lavará as suas mãos conservadoras enviando-a para o Tribunal Constitucional.

3 - Diversos juristas concordam que se uma pessoa solteira pode adoptar não faz sentido não o poder fazer por ser casado com uma pessoa do mesmo sexo. Assim é previsível que o TC exija ao governo o alargamento do direito à adopção.

4 - Sócrates não se incomoda porque até esse ponto tudo estava previsto no xadrez político, acabando por agradar aos sectores mais progressista sem poder ser acusado violar o compromisso do seu mandato legislativo.

5 - Os movimentos como a Plataforma Cidadania e Casamento reforçam a legitimidade do pedido de referendo, pois não estando a adopção prevista no programa do governo, justifica-se que se ausculte a opinião da sociedade.

6 - Todos os analistas concordam que o casamento gay não passará em referendo.

 

Claro que existem sempre factores imprevistos e esta sequência pode ser interrompida.

 

Registo o teatro vergonhoso que o PS faz em fazer aprovar uma lei que sabe à partida ser inconstitucional, mostrando dessa forma o respeito (ou a falta dele) que tem do Parlamento enquanto órgão legislador.

 

Aos que rejubilam com a aprovação do casamento gay, festejem enquanto é tempo, porque não me parece que sejam 'favas contadas'.

Sexta-feira, 18 de Dezembro de 2009

Fui ao Simplex e não morri, um relato

Recomendo a leitura deste relato pessoal sobre o Simplex. Viva a propaganda.

publicado por Paulo Sousa às 13:55
endereço do post | comentar | favorito
|
Sábado, 12 de Dezembro de 2009

Orçamento Rectificativo

O Orçamento Rectificativo foi negociado entre Sócrates e Jardim, por interpostas pessoas.

 

O Sr. Ministro dos Assuntos Parlamentares, Jorge Lacão, negociou com o Sr. Deputado Madeirense, Guilherme Silva, a passagem do Orçamento Rectificativo, por 79 milhões de euros.
 
O Sr. Ministro do Estado e das Finanças, Teixeira dos Santos, apelidou os gastos Madeirenses de Regabofe.
 
Lá no Atlântico, longe dos Passos Perdidos, há um Senhor a desfrutar do regabofe e a rir a bom rir. Sim o Bocassa para uns, o antidemocrático para outros, goza o pagode. Com razão diga-se. Aliás este Senhor quer convencer a sua “chefe” a aprovar o Orçamento para 2010. Mas aí o preço será, certamente, diferente.
 
Há uns anos atrás, no inicio do pântano, antes da tanga, também houve um Senhor do Minho que a troco do famoso queijo Limiano, também aprovou uns orçamentos, mas apesar de tudo esse senhor era mais barato!
 

Mas o final da história deve ser a mesma, mas como ainda não saimos do Pântano e continuamos de tanga, alguém sabe onde vamos parar?

publicado por Luis Malho às 01:04
endereço do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 7 de Dezembro de 2009

Quandos vires as barbas do vizinho a arder...

Foi com esta frase que terminei um post há cerca de um ano sobre tumultos ocorridos na Grécia.

Um ano depois os distúrbios regressaram às ruas. Os motivos são o desemprego, o descrédito da classe política envolvida em casos de corrupção e outros escândalos vários, um défice descontrolado e uma dívida pública recordista. Tudo isto na terra de Sócrates, país gerido por um governo socialista.

O regresso da cicuta é uma questão de tempo?

Domingo, 15 de Novembro de 2009

Celeridade pontual da chamada justiça

"A destruição das escutas é proibida, precisamente porque todos os visados podem necessitar delas a seu tempo", disse Carlos Pinto de Abreu, quando confrontado com o facto de o presidente do Supremo Tribunal da Justiça ter, segundo o JN, ordenado a destruição das escutas ao primeiro-ministro.

 

Ver mais aqui.

Domingo, 1 de Novembro de 2009

Mais velhos do Restelo

Na mesma linha do que eu e o Eduardo aqui referimos, eis que não param de chegar outros alertas de gente que não acredita nas apostas do governo Sócrates.

publicado por Paulo Sousa às 10:20
endereço do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 21 de Setembro de 2009

Ler os outros

Todos os porcos são iguais, mas alguns são mais iguais que outros.

 

Via 31 da Armada

publicado por Paulo Sousa às 08:41
endereço do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 18 de Setembro de 2009

Quem se mete com o PS leva

José Manuel Fernandes deixa direcção do Público.

 

Será este mais um caso resultante dos longos tentáculos de Sócrates?

Quarta-feira, 29 de Julho de 2009

Serviço Público na blogosfera - 31 da Armada

publicado por Paulo Sousa às 07:39
endereço do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 23 de Julho de 2009

Ler os outros

Um resumo de quatro anos e tal com Sócrates à frente do país.

Gostava de ter escrito isto.

Sábado, 27 de Junho de 2009

Capa do Expresso

 

Quinta-feira, 18 de Junho de 2009

Mudança de estilo ou o canto do cisne?

Mudando do estilo de felino feroz para o de um cordeiro tímido, Socrates mostra que é capaz de adaptar a embalagem ao que pensará ser a expectativa do mercado, sem no entanto, como teve o cuidado de nos lembrar, mudar o produto. Esta nova embalagem parece-me transmitir uma dose de arrependimento e insegurança. Estou curioso sobre como será ver Socrates defender-se neste tom das acusações que lhe foram feitas no processo Freeport e na sequência das quais é investigado pelo Serious Fraude inglês. Se tivessemos um PM que governasse por convicção efectiva, não teríamos de assistir a esta adaptação de Socrates. Como somos governados por alguém que quer acima de tudo continuar no poder, temos agora de assistir a este novo estilo travestido. Alguém imagina MFL capaz de tal mudança? Será esta adaptabilidade de Socrates e previsivel rigidez em situação idêntica de MFL o que poderá definir uma política de verdade? Acredito que sim.

tags:
Segunda-feira, 8 de Junho de 2009

Sr. Engenheiro,não esteja triste,lol

estou: a gozar o prato
música: sem eira nem beira
Terça-feira, 2 de Junho de 2009

A medida!

Se fosse possivel caracterizar a actuação do Governo PS, liderado por Sócrates, com uma medida sem dúvida que enunciava ESTA  para o fazer.É uma lei que diz bem o que tem sido este Governo, apoia quem prevarica, pune quem trabalha colocando em causa as gerações futuras com a sua directa intervenção.

Sexta-feira, 29 de Maio de 2009

Dias Loureiro versus José Sócrates

Gostei de ler.

publicado por Paulo Sousa às 22:04
endereço do post | comentar | favorito
|

Entidade reguladora ou a voz do dono?

 «A TVI foi ontem condenada pelo Conselho Regulador da Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) por desrespeito de normas ético-legais aplicáveis à actividade jornalística. A condenação surgiu na sequência da apresentação de dez queixas de cidadãos que, dessa forma, se insurgiram quanto ao conteúdo e apresentação do jornal televisivo que é apresentado à sexta-feira pela jornalista Manuela Moura Guedes.

"Normal e natural" foi como o deputado socialista e antigo secretário de Estado para a Comunicação Social, Alberto Arons de Carvalho, classificou a condenação da ERC. "Congratulo-me e registo o facto de a votação ter atingido um consenso tão alargado [quatro votos a favor da condenação e um contra] e agora só estranho que o conselho deontológico do Sindicato dos Jornalistas ainda não se tenha pronunciado sobre um caso tão lamentável", adiantou o mesmo responsável, que, de resto, foi uma das pessoas a queixar-se à ERC.
As queixas registadas reportam-se às edições do Jornal da Noite apresentado por Manuela Moura Guedes entre 16 de Fevereiro e 30 de Março deste ano. Nesses serviços de notícias, a jornalista apresenta e tece considerações sobre a actividade do Governo e, em particular, sobre o primeiro-ministro, José Sócrates, e a sua alegada participação em casos de corrupção (Freeport). "O estilo de apresentação desse noticiário não é isento nem próprio de uma sociedade adulta. É primário e prima pelo sectarismo e por uma falta de isenção chocante", afirmou ainda Arons de Carvalho, que, mesmo tendo consciência de que a condenação agora divulgada não implica qualquer pagamento pecuniário nem suspensão de programação, se mostra satisfeito por uma decisão que "tem efeitos muito negativos para um órgão de comunicação que é condenado em público". "Espero que, a partir de agora, a TVI volte a ter uma informação independente e rigorosa", acrescentou.
Na ERC votaram favoravelmente à condenação José Alberto de Azeredo Lopes, Elísio Cabral de Oliveira, Maria Estrela Serrano e Rui Assis Ferreira, tendo os dois últimos apresentado declaração de voto considerando que a decisão final é branda para a TVI. O voto contra, igualmente acompanhado de declaração de voto, pertenceu a Luís Gonçalves da Silva, o qual entende que a estação televisiva não teve, nesta apreciação e consequente votação, direito ao contraditório, ficando impossibilitada de exercer a sua defesa.»

 

Público, hoje

 

Será que este vigor regulador da ERC não seria mais útil na Autoridade para a Concorrência, no caso do preços praticados pelas gasolineiras?

Sexta-feira, 22 de Maio de 2009

Campanha negra chega a Bruxelas

Comissão Europeia considera Magalhães ilegal

 

«A Comissão Europeia (CE) considera que Portugal infringiu as leis comunitárias da concorrência ao adjudicar por ajuste directo, e não por concurso público, todos os programas governamentais ligados ao Plano Tecnológico da Educação.»

 

Sol, hoje

estou: nem sei
Segunda-feira, 18 de Maio de 2009

Caso Lopes da Mota vs Fernando Charrua

Gostava de ter escrito isto.

publicado por Paulo Sousa às 14:22
endereço do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 13 de Maio de 2009

Maioria Absoluta é o objectivo

José Sócrates contrata equipa de Obama para as legislativas.   i 

 

O problema é que Obama não vem incuído... (Via Twitter)

Terça-feira, 12 de Maio de 2009

Campanha negra

Afinal confirma-se mesmo que houve quem nos bastidores tivesse tentado 'orientar' o sentido das investigações.

Quando se olha para o que acontece em casos idênticos em democracias desenvolvidas, é que nos aprecebemos do estado nosso Estado.

Segunda-feira, 11 de Maio de 2009

O Caso Cova da Beira

O melhor que Sócrates consegue dizer sobre as investigações da TVI é que são apresentadas num noticiário travestido. Não conseguir dizer mais nada sobre este assunto é azar ou falta de sorte.

 

Ver aqui 

Terça-feira, 5 de Maio de 2009

Diálogo Socrático

A Economist faz esta semana um artigo sobre a perfomance da economia portuguesa. Pelo teor está visto que também esta revista faz parte da vil campanha negra contra José Sócrates.

Pedro Correia no Delito de Opinião fala sobre o artigo.

Sábado, 2 de Maio de 2009

Medina Carreira em entrevista ao RCP/CM

"O que derrotou o Estado Novo foi a guerra colonial. Aquilo que eu acho que vai derrotar esta democracia de 76 é a economia."

 

 

Segunda-feira, 27 de Abril de 2009

Ler os outros

Propaganda e promiscuidade PS/Estado sem fim.

 

Via 31 da Armada

tags: ,
publicado por Paulo Sousa às 14:00
endereço do post | comentar | favorito
|

.vasculhar neste blog

 

.quem esteve à mesa

Ana Narciso

Eduardo Louro

Jorge Vala

Luis Malhó

Paulo Sousa

Pedro Oliveira

Telma Sousa

.connosco à mesa

Os nossos convidados

Dr. Miguel Horta e Costa

Eng. Cláudio de Jesus

Dr. Saúl António Gomes

Dra. Isabel Damasceno 

Prof. Júlio Pedrosa 

Cor. Valente dos Santos

 

Os nossos leitores

Ana Rita Sousa

Carlos Sintra

 

O nosso email

 

Siga-nos 

 

.podcast


Curvas do Livramento

oiça os nossos debates

Ed. Zero

Edição 1 - 04/Jun/009

Ed. 1.1 Europeias

Ed. 1.2 Autárquicas

Ed. 1.3 Casamentos Gay

Edição 2 - 30/Jun/009

com Clarisse Louro

Ed. 2.1 Pós Europeias

Ed. 2.2 Legislativas

Ed. 2.3 Autárquicas

Ed. 2.4 PMós 2º Clarisse Louro

.Palestras Vila Forte

Prof. Júlio Pedrosa - Audio 

 

Prof. Júlio Pedrosa - Video 

 

Prof. António Câmara - Palestra

Prof. António Câmara - Debate

Prof. António Câmara - Video

 

Agradecemos à Zona TV

 

.Vila Forte na Imprensa

Região de Leiria 20100604

Público 20090721

O Portomosense20081030

O Portomosense20081016

Região de Leiria20081017

Região de Leiria20081017

Região de Leiria2008052

Jornal de Leiria 20080529

O Portomosense 20071018

Região de Leiria 20071019 II

Região de Leiria 20071019 I

Expresso 20071027

O Portomosense 20071101

Jornal de Leiria 20071101

Região de Leiria 20071102

.Últimos Comentários

Special thanks to MrCosmos
The Feedburner expert

.arquivos

.arquivos blog.com

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

.Vizinhos Fortes

.Quiosque

diários

semanários
  regionais
 
   

.Filme recomendado

 

 

Trailer

 

 

 

.Leitura em curso


A Revolução dos Cravos de Sangue

de Gerard de Villiers

Estamos em Portugal, no rescaldo do 25 de Abril, e Lisboa é um tabuleiro de xadrez onde CIA e KGB jogam uma partida mortal. Os serviços secretos americanos, desesperados por apenas terem sabido do golpe de Estado através dos jornais, esforçam-se para impedir que Portugal caia nas mãos do comunismo. Do outro lado, a KGB tem em mente um plano diabólico e põe em campo os seus melhores agentes. É então que um golpe de teatro promete desequilibrar esta guerra fria. Natália Grifanov, mulher de um poderoso coronel da KGB, está disposta a passar para o Ocidente e a relatar todos os segredos que sabe. Para organizar essa deserção a CIA escolhe o seu melhor agente: Malko Linge. Mas nem ele conseguirá levar a cabo esta missão sem evitar danos colaterais. E é então que, nas ruelas de Alfama e nos palácios da Lapa, entre traições e assassinatos, a Revolução dos Cravos mostra a sua outra face.

E, acredite, não é bonita!

Um thriller soberbo e original, passado no pós 25 de Abril de 1974.


Saida de Emergência

.Contador de visitas

.tags

. 25 abril(10)

. 80's(8)

. académica(8)

. adopção(5)

. adportomosense(11)

. aec's(21)

. alemanha(7)

. ambiente(9)

. amigos(5)

. amizade(7)

. angola(5)

. aniversário(9)

. antónio câmara(6)

. aquecimento global(7)

. armando vara(9)

. ass municipal(12)

. autarquicas 2009(46)

. avaliação de professores(9)

. be(7)

. benfica(13)

. blogosfera(16)

. blogs(38)

. blogues(19)

. bpn(6)

. casa velório porto de mós(10)

. casamentos gay(17)

. cavaco silva(8)

. censura(7)

. ciba(6)

. cincup(6)

. convidados(11)

. corrupção(7)

. crise(35)

. crise económica(8)

. cultura(7)

. curvas do livramento(10)

. democracia(7)

. desemprego(14)

. disto já não há(23)

. economia(25)

. educação(63)

. eleições(7)

. eleições 2009(55)

. eleições autárquicas(40)

. eleições europeias(12)

. eleições legislativas(46)

. escola(8)

. escola primária juncal(9)

. eua(8)

. europa(14)

. face oculta(18)

. freeport(14)

. futebol(39)

. futebolês(30)

. governo(6)

. governo ps(39)

. gripe a(8)

. humor(6)

. internacional(18)

. joao salgueiro(38)

. joão salgueiro(15)

. josé sócrates(7)

. júlio pedrosa(10)

. júlio vieira(6)

. juncal(31)

. justiça(11)

. liberdade(11)

. magalhães(6)

. manuela ferreira leite(13)

. médio oriente(10)

. medo(12)

. natal(13)

. obama(6)

. orçamento estado 2010(7)

. pec(8)

. pedro passos coelho(7)

. podcast(11)

. politica(12)

. politica caseira(6)

. porto de mós(119)

. porto de mós e os outros(41)

. portugal(27)

. presidenciais 2011(6)

. ps(48)

. psd(54)

. psd porto de mós(11)

. publico(9)

. religião(6)

. rtp(12)

. s.pedro(6)

. salgueiro(16)

. sócrates(81)

. socrates(62)

. teixeira santos(6)

. tgv(6)

. turismo(8)

. tvi(6)

. twitter(17)

. ue(17)

. vila forte(24)

. todas as tags

.subscrever feeds