Sábado, 4 de Abril de 2009

AEC's após Ludico Ideias

Após a rescisão do contrato entre a Ludico Ideias e a CMPM, cabe ao Executivo decidir o que fazer até 13 de Abril, dia em que se inicia o terceiro período.

 

Sobre este facto algumas considerações podem ser feitas.

 

1 - Qual o valor que a câmara recebe do Ministério da Educação por cada criança para a realização das AEC's?

2 - Qual o valor que a câmara gasta com a realização das AEC's?

3 - Existe alguma diferança entre estes dois valores? Positiva ou negativa? A Câmara ultrapassa o valor disponibilizado pelo Ministério ou gasta menos que o que recebe e arrecada a diferênça fazendo assim das AEC's uma fonte de receita?

4 - É razoável escolher para 'tapar o buraco' até ao final do ano lectivo uma das entidades preteridas no início do ano? Não me parece descabido.

5 - Considerando que os preços apresentados nas candidaturas antes do início do ano lectivo pressupunham receitas durante nove meses, será possível que quem quer que seja que venha a prestar este serviço à Câmara o consiga fazer aos mesmos preços apresentado em concurso num cenário de apenas três meses de receitas? Virá este serviço a ser mais caro neste período do três meses do que foi proposto no inicio do ano? Nesse caso fará sentido pensar em exigir uma indeminização à empresa Ludico Ideias por este custo adicional?

6 - Será possível conseguir que os mesmo professores contratados pela Ludico Ideias passem a prestar serviço para a entidade que agora venha ser contratada? Parace-me razoável, até porque desta forma asseguram trabalho por mais uns meses.

7 - Fazia sentido a Câmara lançar um concurso por três meses e um ano? Julgo que sim embora nesta fase do campeonato isso não seja possível. Há no entanto condições para um compromisso tácito entre a entidade escolhida e a Câmara no sentido de vir a ter alguma vantagem no concurso do próximo ano lectivo. Neste cenário é importante que a entidade se lembre que estamos num ano eleitoral e tudo pode acontecer.

8 - Conseguirá o executivo de João Salgueiro tirar um outro coelho da cartola e resolver este grave problema de outra forma? A experiência de Rui Neves na área será determinante.

 

 

Outras notas

Não comento aqui aos cinco (5) trimestres que a Câmara demorou a entender que a Ludico Ideias não estava a cumprir os serviços mínimos, nem ao texto do Portomosense de 19 de Março de 2009: «Rui Neves, vereador da educação da autarquia, decidiu, então, [cinco trimestres depois!!] averiguar o que se estava a passar e efectuar um levantamento, em termos de material escolar, para confirmar a veracidade das falhas apontadas».

Deixo os comentários para os leitores.

publicado por Paulo Sousa às 12:21
endereço do post | comentar | favorito
14 comentários:
De Rua Direita a 4 de Abril de 2009 às 14:23
Como era de prever, a Câmara foi a correr falar com a ADP, eu como sócio da ADP acho que devíamos fazer um manguito à câmara, se não fomos suficientemente bons para ganhar o concurso , a Câmra que ponha os seus funcionáriso a trabalhar e garante as AEC até ao fim do ano lectivo, porque no próximo concurso vai haver uma razão qualquer para voltarmos a não ser os eleitos, mesmo que no nosso programa esteja o criar gostos pelas artes,línguas ou desporto.Espero que a militância no PS do nosso presidente não seja arma de arremesso para mais uma fantochada à rio lena........

Apelo à recém eleita direcção para não se deixar ir em cantigas de Neves,Albinos e Cª, quiseram assim agora que se desenrasquem.
Os pais,crianças e professores, agradecem o trabalho insistente do Vila Forte na resolução desta pouca vergonha, cabe agora à câmara resolver ela própia aquilo que criou e não passar o macaquinho para a ADP.
De Luis Costa a 4 de Abril de 2009 às 23:09
Boa noite

Meu caro amigo, seja qual for a decisão da ADP, terá sempre de salvaguardar os seus interesses.
Em circunstancia alguma se irá assumir um compromisso sobre o qual não tenhamos a consciência de que podemos fazer um bom trabaho.
Temos estado a trabalhar árduamente em volta de tudo o que envolve as AEC´s, juntamente com algumas pessoas que mostraram vontade de nos ajudar a chegar a uma conclusão ou não de viabikidade na execução deste serviço.
Existe algo sobre o qual não abdico, que é a defesa intransigente da credibilidade da Instituição, e se vir que isso não está salvaguardado, garantidamente que não aceitaremos este desafio, da forma como está neste momento.
Vamos pensar positivo. e esperar que os prós sejam mais que os contras em todo este processo, que terá de estar defenido por nós até ao final do dia de segunda feira,
Um bem haja a todos quantos nos tem apoiado em mais este desafio, e esperamos que todos quantos estão connosco possam colaborar para que possamos tomar a melhor decisão possivel
De ED a 5 de Abril de 2009 às 01:44
Neste momento a ADP tem 2 meses para credibilizar um processo que a Câmara tratou levianamente.
Mas não tem 2 meses, tem uma semana para pôr de pé o seu projecto.
Existem problemas com os professores, que é a ADP que os vai resolver?
É a empresa? A Câmara?
É muito fácil para o Salgueiro e compª fugir das responsabilidades.
Chama quem pode.
A ADP precisa de uns dinheiritos.
Porque é que a Câmara não chama a si o processo e o gere até Junho?
Contrata os professores e compra os materiais.
Qual o projecto educativo? Que ligação vai a ADP estabelecer com a escolas, ainda por cima em plenas férias de Páscoa, e as aulas a abrir no dia 13?
A precipitação pode ser má conselheira.
Fundamental seria a ADP se preparar para em futuro concurso, poder demonstrar a sua capacidade de fazer bem, de forma a que estas tristes cenas não se voltassem a repetir.
Até lá,os serviços de educação da Câmara que façam pela vida e organizem as actividades das nossas crianças.
De anonimo socialista a 4 de Abril de 2009 às 15:58
Como vai a ADP tapar os buracos e complicações da Câmara?
Com que projecto educativo?
Com que recursos humanos e materiais para 2 meses?
Não irá a ADP meter-se num problema, para que nada contribuiu?
A Câmara como lhe vai pagar? Pelo valor que pagava à Ludico-ideias, ou pelo valor que foi apresentado pela ADP e NÃO foi aceite pela Câmara?
E os materiais são de quem?
Da empresa? A ADP tem materiais que possa disponibilizar de imediato?
A ADP precisa sempre da Câmara, mas vejam lá o preço que vão pagar.
Mais, olhem que os pais agora estão mais atentos, logo se não correr bem,vamos ver que,
A Câmara não tem responsabilidades, depois da porcaria toda que fez, agora é a ADP;
até que ponto a ADP não irá arranjar mais detractores;
e não correndo bem, Salgueiro e companhia não vão hesitar em vos dar um pontapé no traseiro, porque há eleições, e Salgueiro não vai querer novas chatices, ou então talvez apareçam por aí novos amigos com novas ideias e apoios, e a ADP fica outra vez a ver a banda passar.
Salgueiro não olha a solidariedades partidárias.Tem cuidado Luis.
De Paulo Sousa a 4 de Abril de 2009 às 17:51
Se a ADP pegar no assunto, todos sabemos que se verificará uma tremenda evolução relativa ao cenário anterior no qual a empresa prestadora não dava a cara, não atendia o telefone, não assumia o prometido, e no fim até desmentiu o indesmentível. A ADP é uma instituição séria, gerida por gente séria e de boa fé, por isso acho que a Câmara falhou pela demora em tomar uma atitude mas escolheu um bom parceiro.
Costuma dizer-se que 'paga-se para aprender', mas desta fez foi as crianças que pagaram para a Câmara aprender. Vamos ver se aprende, e também se os portomosenses aprendem (a escolher).

De Pedro Oliveira a 5 de Abril de 2009 às 11:18
Não tenho dúvidas de que a equipa liderada pelo nosso amigo Luís Costa, saberá dar resposta cabal a este problema, ou seja, mais uma vez fica provado que o dinheiro não é tudo.Que os Portomosenses,de uma vez por todas, saibam ver e valorizar, que a ADP é uma Instituição que vai muito para além da bola.
Peço aos poderes politicos de Porto de Mós que não se aproveitem da ADP, para sacudir a água do capote.A ADP,os seus orgãos gestores e os Portomosenses não iriam gostar....
Estamos contigo Luís.
abraço
De Luis Costa a 5 de Abril de 2009 às 12:13
Bom dia

Obrigado a ambos pela força, mas que não é uma decisão fácil, não é não.
O tempo urge, as decisões vão ter se ser tomadas, agora não se pode é pedir que se prepare algo em 4 dias, da mesma forma que se prepara em alguns meses.
Acima de tudo há que defender os interesses das nossas crianças
Um abraço
De Ana Narciso a 5 de Abril de 2009 às 15:55
A bem das nossas crianças é bom ponderar se há condições claras e inequívocas para se avançar com a resolução de um problema que não foi a ADP que o criou, mas sim a Câmara Municipal. Enquanto coordenadora da língua Inglesa na Eb 2 Dr. Manuel de Oliveira Perpétua , o critério não muda porque é a ADP a liderar o processo. Continuarei sempre a reivindicar o melhor apoio, as melhores aprendizagens, com o mínimo de falhas de professores e de materiais. O desafio é grande Luís, mas é nos grandes desafios que melhor se conhecem os homens deste concelho. Bom trabalho
De Helena Pereira a 8 de Abril de 2009 às 11:56
Fiquei hoje logo pela manha a saber que a ADP conseguiu reunir todas as condições, incluindo quadro docente completo, para enfrentar este 3ºperiodo.
É de realçar que a máquina ADP, em 3 dias conseguiu por de pé algo que em situação normal demoraria 2 meses.
Espero que a tranquilidade nesta área regresse, e que os Deuses do poder se lembrem num futuro concurso, que os santos da casa tambem fazem milagres
De Pedro Oliveira a 8 de Abril de 2009 às 12:32
Ficamos TODOS muitos satisfeitos com essa informação.Parabéns ao Luís e á sua equipa.
Porto de Mós,MERCE!!
De Luis Costa a 13 de Abril de 2009 às 22:15
Boa noite Pedro

Começou hoje o 3º periodo, e espero que a ADP, consiga trazer para as Actividades de Enriquecimento Curricular o que todos nós esperamos, ou seja, organização e credibilidade, e que acima de tudo se pense no melhor para as crianças deste Concelho, que elas bem merecem.
No entanto, tenho a humildade suficiente para dizer que nem eu nem ninguem da ADP, é dono da razão, ou que faz as coisas melhor que os outros, e por isso, gostaria de pedir a colaboração de todos, no que se refere ao acompanhamento das Aec´s, à forma como elas irão decorrer, para que caso surjam algumas sugestões que possam contribuir para a melhoria deste serviço, nós as pudermos aproveitar, pois afinall de contas a ADP é uma Instituição de Utilidade Publica, como tal, procura prestar o melhor serviço possivel a toda a população.
Quer eu, quer a Direcção, ou mesmo o Conselho Pedagógico, aguardamos pelas vossas sugestões, podendo utilizar para o efeito o mail que passo a divulgar:

adp.aec.geral@gmail.com

Obrigado
De Pedro Oliveira a 14 de Abril de 2009 às 11:48
Meu caro e bom amigo Luís,
Temos tido oportunidade de falar sobre estes e outros assuntos , conheces a minha opinião e visão sobre a linha(corrente) condutora, escola,cultura,conhecimento cientifico,desenvolvimento criativo e capatação e retenção de jovens no nosso concelho.As AEC´s,fazem parte de um desses elos.Como também sei a tua opinião sobre o assunto, desejo que consigas congregar gente e apoios para esse teu/nosso sonho.
Bem hajas
abraço
De Ana Narciso a 13 de Abril de 2009 às 23:37
Desejo a toda a equipa um terceiro periodo tranquilo e com um bom desempenho para todos: alunos e professores. Bem precisamos.
De professoraec a 7 de Maio de 2009 às 09:21
Falaram que arranjavam todos os materiais, mas a verdade é que continuo sem os materiais para leccionar Musica...

Comentar post

.vasculhar neste blog

 

.quem esteve à mesa

Ana Narciso

Eduardo Louro

Jorge Vala

Luis Malhó

Paulo Sousa

Pedro Oliveira

Telma Sousa

.connosco à mesa

Os nossos convidados

Dr. Miguel Horta e Costa

Eng. Cláudio de Jesus

Dr. Saúl António Gomes

Dra. Isabel Damasceno 

Prof. Júlio Pedrosa 

Cor. Valente dos Santos

 

Os nossos leitores

Ana Rita Sousa

Carlos Sintra

 

O nosso email

 

Siga-nos 

 

.podcast


Curvas do Livramento

oiça os nossos debates

Ed. Zero

Edição 1 - 04/Jun/009

Ed. 1.1 Europeias

Ed. 1.2 Autárquicas

Ed. 1.3 Casamentos Gay

Edição 2 - 30/Jun/009

com Clarisse Louro

Ed. 2.1 Pós Europeias

Ed. 2.2 Legislativas

Ed. 2.3 Autárquicas

Ed. 2.4 PMós 2º Clarisse Louro

.Palestras Vila Forte

Prof. Júlio Pedrosa - Audio 

 

Prof. Júlio Pedrosa - Video 

 

Prof. António Câmara - Palestra

Prof. António Câmara - Debate

Prof. António Câmara - Video

 

Agradecemos à Zona TV

 

.Vila Forte na Imprensa

Região de Leiria 20100604

Público 20090721

O Portomosense20081030

O Portomosense20081016

Região de Leiria20081017

Região de Leiria20081017

Região de Leiria2008052

Jornal de Leiria 20080529

O Portomosense 20071018

Região de Leiria 20071019 II

Região de Leiria 20071019 I

Expresso 20071027

O Portomosense 20071101

Jornal de Leiria 20071101

Região de Leiria 20071102

.Últimos Comentários

Special thanks to MrCosmos
The Feedburner expert

.arquivos

.arquivos blog.com

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

.Vizinhos Fortes

.Quiosque

diários

semanários
  regionais
 
   

.Filme recomendado

 

 

Trailer

 

 

 

.Leitura em curso


A Revolução dos Cravos de Sangue

de Gerard de Villiers

Estamos em Portugal, no rescaldo do 25 de Abril, e Lisboa é um tabuleiro de xadrez onde CIA e KGB jogam uma partida mortal. Os serviços secretos americanos, desesperados por apenas terem sabido do golpe de Estado através dos jornais, esforçam-se para impedir que Portugal caia nas mãos do comunismo. Do outro lado, a KGB tem em mente um plano diabólico e põe em campo os seus melhores agentes. É então que um golpe de teatro promete desequilibrar esta guerra fria. Natália Grifanov, mulher de um poderoso coronel da KGB, está disposta a passar para o Ocidente e a relatar todos os segredos que sabe. Para organizar essa deserção a CIA escolhe o seu melhor agente: Malko Linge. Mas nem ele conseguirá levar a cabo esta missão sem evitar danos colaterais. E é então que, nas ruelas de Alfama e nos palácios da Lapa, entre traições e assassinatos, a Revolução dos Cravos mostra a sua outra face.

E, acredite, não é bonita!

Um thriller soberbo e original, passado no pós 25 de Abril de 1974.


Saida de Emergência

.Contador de visitas

.tags

. 25 abril(10)

. 80's(8)

. académica(8)

. adopção(5)

. adportomosense(11)

. aec's(21)

. alemanha(7)

. ambiente(9)

. amigos(5)

. amizade(7)

. angola(5)

. aniversário(9)

. antónio câmara(6)

. aquecimento global(7)

. armando vara(9)

. ass municipal(12)

. autarquicas 2009(46)

. avaliação de professores(9)

. be(7)

. benfica(13)

. blogosfera(16)

. blogs(38)

. blogues(19)

. bpn(6)

. casa velório porto de mós(10)

. casamentos gay(17)

. cavaco silva(8)

. censura(7)

. ciba(6)

. cincup(6)

. convidados(11)

. corrupção(7)

. crise(35)

. crise económica(8)

. cultura(7)

. curvas do livramento(10)

. democracia(7)

. desemprego(14)

. disto já não há(23)

. economia(25)

. educação(63)

. eleições(7)

. eleições 2009(55)

. eleições autárquicas(40)

. eleições europeias(12)

. eleições legislativas(46)

. escola(8)

. escola primária juncal(9)

. eua(8)

. europa(14)

. face oculta(18)

. freeport(14)

. futebol(39)

. futebolês(30)

. governo(6)

. governo ps(39)

. gripe a(8)

. humor(6)

. internacional(18)

. joao salgueiro(38)

. joão salgueiro(15)

. josé sócrates(7)

. júlio pedrosa(10)

. júlio vieira(6)

. juncal(31)

. justiça(11)

. liberdade(11)

. magalhães(6)

. manuela ferreira leite(13)

. médio oriente(10)

. medo(12)

. natal(13)

. obama(6)

. orçamento estado 2010(7)

. pec(8)

. pedro passos coelho(7)

. podcast(11)

. politica(12)

. politica caseira(6)

. porto de mós(119)

. porto de mós e os outros(41)

. portugal(27)

. presidenciais 2011(6)

. ps(48)

. psd(54)

. psd porto de mós(11)

. publico(9)

. religião(6)

. rtp(12)

. s.pedro(6)

. salgueiro(16)

. sócrates(81)

. socrates(62)

. teixeira santos(6)

. tgv(6)

. turismo(8)

. tvi(6)

. twitter(17)

. ue(17)

. vila forte(24)

. todas as tags

.subscrever feeds