Segunda-feira, 6 de Abril de 2009

Touradas, onde começa a tradição e acabam os direitos dos animais?

 

Quando era puto, era mais ou menos obrigado a ver as touradas na televisão e uma ou outra vez em Porto de Mós,praça de madeira no Bairro S.Miguel,mas nunca fui grande entusiasta, antes pelo contrário.Então desde que tive de ir,motivos profissionais, a Madrid, "las ventas", e presenciei o cavaleiro a picar o touro e aquele sangue todo..., jamais consegui ver uma tourada mesmo na televisão.Respeito quem gosta e paga fortunas para ver este espetáculo,mas não será no século XXI um pouco bárbaro?

tags:
publicado por Pedro Oliveira às 17:17
endereço do post | comentar | favorito
25 comentários:
De patti a 6 de Abril de 2009 às 18:58
Por incrível que possa parecer, há nos amantes das touradas, grandes apaixonados pelos animais. A mim também me metia uma certa impressão esta dualidade, mas ela é um facto, existe mesmo, não é demagogia e tenho a prova na minha família.
De Carlos Barbosa de Oliveira a 6 de Abril de 2009 às 19:10
Também detesto touradas. a única a que assisti foi por (quase) imposição do meu pai, em Sevilha. Ele era um amante das touradas e dos animais ( tínhamos a casa cheia deles), mas nunca percebi aquilo que me parecia uma incoerência. Por isso concordo com a Patti, mas que em custa ver o que fazem aos touros, custa...
De Rafael Marcelino a 6 de Abril de 2009 às 19:22
Pedro Oliveira,Começo com um sorriso nos Lábios este meu comentário;
Há dias, ao ouvir a fadista Mariza (Montreal-Canada)com o esplendor da sua voz, retive na memória o refrão do fado “Ó Gente da minha terra”:

Ó gente da minha terra,
Agora que eu percebi,
Esta tristeza que trago,
Foi de vós que a recebi.

Tenho acompanhado este evento Taurino na Marinha Grande, aond até enviei e-mail a dar força à CMMG no sentido de não o impedir sabendo que Não nos podemos esquecer que, quem concede as autorizações para se darem os eventos (sejam eles de que espécie for) é o Governo Civil e não as Câmaras Municipais e que os espectáculos tauromáquicos são lícitos e legais, regidos por leis próprias do estado, pelo que…
Mas, num país onde “vale tudo”, onde matar um animal em público dá direito a prisão e tirar a vida a um ser humano é um direito legal, onde nos uns se preocupam com os casamentos entre pessoas do mesmo sexo, cada vez mais nos vamos convencendo que, para alguns, a vida é uma fábula e há uns animais que tem a mania de mandar nos outros, pois, alguns, nem todos assim, pensam que os animais falam….
Os argumentos são sempre os mesmos…defesa dos animais, imagens ofensivas para quem vê televisão e claro uma possível influência destas imagens para a educação dos mais novos.

Adulto que sou, e jovem que também já fui, sempre vi corridas de Touros desde bem novo quer estas tenham sido na televisão ou ao vivo e não entendo em que é que estas poderiam ter influenciado a minha conduta como cidadão e em quê é que estas podiam ter feito de mim uma pessoa agressiva, desumana ou insensível perante pessoas ou animais.
Sou um cidadão cumpridor e respeitador de todas as regras e leis da sociedade em que me encontro inserido, nunca desrespeitei nem atropelei leis, nem tão pouco tive posturas que me induzissem à agressão de seres humanos e muito menos animais, e é com base nessa conduta que me rejo no dia-a-dia.
Esse tipo de conduta que tenho foi-me incutida pelos meus pais e não pela sociedade, e no entanto sempre vi corridas de touros sem que meus pais me proibissem de o fazer, simplesmente porque o facto de ver corridas de touros, que recordo, passavam na televisão (em grande quantidade portanto),hoje, três ou quartro , em nada afectaram a minha postura perante as pessoas ou animais.
Como cidadão Português e do Mundo que sou tenho direitos e deveres nesta sociedade e se sou cumpridor e cumpro os meus deveres, e se para além disso tenho plena consciência daquilo que faço e das consequência que isso acarreta, tenho o direito de poder escolher aquilo que quero ver, e daquilo que gosto de ver sem influências externas daqueles que se julgam no direito de poder interferir nos gostos de cada um, obrigando um determinado cidadão a reger-se pelos ideais e princípios de uns quaisquer ideólogos que se julgam entidades superiores a todos os outros, ao ponto de quererem escolher e definir os gostos de todos os outros como se os outros não tivessem capacidade para tal.
O tempo das grandes ditaduras já vai longe e não admito que numa sociedade que se quer livre, determinados indivíduos me imponham NADA!! Não admito que um qualquer indivíduo me diga que devo ver isto ou aquilo na televisão, nem que devo gostar deste ou daquele espectáculo porque isso fará de mim uma pessoa melhor ou pior para a sociedade.
Um Touro não sofre mais que um porco, uma ovelha ou uma galinha que morrem à fome nos tempos de escassez no Alentejo e concerteza não sofrerá menos que uma raposa esfolada viva ou um pato engordado e alimentado à força por um funil para que seu fígado inche e dele se obtenha o paté que tantas pessoas gostam.
Aos pseudo-defensores dos animais sejam coerentes e defendam TODOS os animais e não apenas aqueles que participam em espectáculos dos quais os ditos defensores poderão daí retirar protagonismo e quiçá alguns minutos de antena.
De Rafael Marcelino a 6 de Abril de 2009 às 19:32
Fica aqui o meu resgisto sobre este evento Taurino ao qual estou esperando pela crónica que me deverá ser enviada muito brevemente.
Mas sinceramente 30-pessoas...como nota final neste meu longo (Ainda que breve) comentário de apreciação não deixo de sublinhar o aproveitamento do mesmo para angriar fundos de subre-vivência do Atlético C. Marinhense (Sublinhe-se)e vai vir aí um outro também em Marrazes -Leiria com o mesmo fim S.C.L.e Marrazes. com os Cavaleiros Rui Fernandes, Ana Batista e António Brito Paes, que vão lidar um Curro de Touros de D. Maria Ascensão Vaz, Herdade de Carrapatelo, Freg. Salvador - SERPA , Divisa Branca, Verde e Azul sendo seu Maioral Sr. Luis Cerejo, que vão ser Pegados pelos Grupos de Forcados de Alcochete e Caldas da Rainha.

Vai se realizar no Campo de Tiro de Marrazes a 30- Maio de 2009.
De fatima a 15 de Maio de 2009 às 22:22
queria ir ver a corrida de touros e gostava d ser informada sobre como possso adquirir os bilhetes pouis sou do porto
De Rafael Marcelino a 15 de Maio de 2009 às 23:44
Caríssima Fátima
Muito estimo a sua sujestão , tenho todo o prazer em dar-lhe os dados possíveis para contactar o seu interesse na aquisição de bilhetes.
Se é para ir ao Campo Pequeno em LISBOA, sujestiono o Site - Contactos do Campo Pequeno;
http://www.campopequeno.com/ aí se pode informar-se quer por e-mail ou Telefone. Sugestão melhor Telefone.
Ontem realizou-se a Corrida Correio da Manhã que eu acompanhei pela TVI.
Mas os próximas Corridas realizam-se nas datas para a temporada de 2009 são: 4 e 18 de Junho, 2, 9, 16 e 23 de Julho, 6, 20 e 27 de Agosto, 3 de Setembro e 1 de Outubro
Qualquer outro esclarecimento poder-lhe-ei dar com todo o prazer.
18 de Junho é uma Novilhada mas
A 4 de Junho próximo tem um excelente cartel;
Joaquim Bastinhas - Luís Rouxinol - António Maria Brito Paes
Forcados: Amadores de Montemor
Ganadaria: Joaquim Murteira Grave
A Banda da Música durante toda a época Taurina no C. Pequeno é do Samouco, pertinho de Alcochete uma das melhores do Mundo.
Neste evento vai estar uma Grand Ganadaria de Touros Portuguesa que pasta na Herdade da Galeana-Granja-Concelho de Montijo do Eng. Joaquim Murteira Grave e que curiosamente há 10anos que não envia touros ao C. Pequeno, pelo que é uma novidade sendo uma muito bem reputada Ganadaria em termos de encaste de
Touros.Muito Fortes.
E como se diz na giria Taurina; Que DEUS reparta a sorte. E a si também.
As minhas saudações Taurinas e Patrioticas.
De Rafael Marcelino a 6 de Abril de 2009 às 19:54
Caro Pedro Oliveira, Hoje até vou acrescentar mais umas dicas sobre as Touradas e os anti-Touradas.
Assim, por exemplo, quando em 1874 se inaugurou a Praça de Toiros Madrilena “de la carretera de Aragón”, a revista anti-taurina “La Ilustración Espanhola y Americana”, publicou, entre outros, um artigo a que deu o título “La ultima plaza” onde fazia o vaticínio que esta iria encerrar um ciclo de praças de toiros em Madrid, porque o toureio estaria condenado a desaparecer em data breve.
Os intelectuais responsáveis por esta revista mostraram ser maus profetas, péssimos profetas. Na realidade e porque o toureio é um espectáculo popular e com enorme força, cerca de 45 anos depois Madrid teve que resolver se deveria acrescentar a praça de toiros ou construir uma outra, tendo prevalecido a ideia de se construir uma nova a que se deu o nome de Las Ventas del Espírito Santo.
Assim em 21 de Outubro de 1934 foi reinaugurada a nova praça, dado que algum tempo antes, em 17 de Junho de 1931 foi realizada a primeira corrida sem as obras e os acessos estarem devidamente acabados.
Hoje em Portugal e nalguns pontos da União Europeia há quem pense que pode mandar nas vidas, tradições e culturas dos povos, onde a diversidade deveria ser respeitada. Quem são e por quem são constituídos estes movimentos anti-taurinos?
Quantos são os que não querem que se realizem touradas? Quem lhes paga? A quem interessa que sejam destruídas as ganadarias bravas?
Os aficionados terão que se movimentar no sentido que seja criado um Observatório Tauromáquico que estude, analise e dê a resposta adequada a estes movimentos de carácter terrorista.
Como é do conhecimento geral, a corrida de toiros contém uma série de valores éticos representados pelo toureio, reconhecido por elevado número de pensadores e artistas, resultando avultadas manifestações artísticas e culturais no domínio da literatura, escultura, pintura, teatro, fotografia e cinema.
Existem 2 (Duas) coisas muito Originais Portugueses, a PEGA (Forcados) e o FADO.
A tauromaquia terá que ser defendida!
Sabia que os EUA não sendo um País com qualquer tradição Taurina respeita a mesma para com as comunidades Latinas, deixando exercer estes eventos e como Bomba este ano vai ser em Las Vegas, Visite este site
http://www.toroslasvegas.com/
Os meus cumpts ao auditório e saibam como diz o nosso visitor Patti que eu também gosto e estimo muito os animais.
De Rafael Marcelino a 6 de Abril de 2009 às 20:13
Com esta eu não resisti e cada um pense o que quiser. no entanto... podem sorrir

http://plataformasuperior.com/slides/animais/gatos_pintados.pps#266,1,Slide 1

BOAS FESTAS tenham uma Santa Páscoa
De Luís a 6 de Abril de 2009 às 21:08
as touradas estão para o se´culo XXI como o Coleseum Romano para os primeiros séculos da era cristã.Há quem goste e se deslumbre.
De Irene Pereira a 6 de Abril de 2009 às 22:10
Pedro, subscrevo inteiramente... Nunca achei graça, a única vez que fui só me aguentei meia hora...Foi cá num S.Pedro..

De Iolanda a 6 de Abril de 2009 às 23:33
Ao vivo, só assisti a uma garraiada da Queima das Fitas, e gostei! :) Touradas, touradas só vejo na televisão. A parte de que menos gosto é, precisamente, aquela em que espetam as bandarilhas nos animais. Gosto de quê? Adoro a parte dos forcados, a luta, corpo a corpo, entre homens e touro. Gosto da exibição dos cavaleiros; há ali muita arte. Por mim, não haveria qualquer maldade contra os touros ou contra os cavalos, apenas um espectáculo de força, destreza, habilidade e arte. Por que não?
De Paulo Sousa a 7 de Abril de 2009 às 00:06
Vivemos num mundo asséptico em que por vezes me apetece começar a fumar. Eu que sempre me incomodei com o cheiro do tabaco, assumo que perante tanta proibição sinto tentações de sacar de um maço de tabaco e de um zippo, a gasolina, e acender uma mecha.
E o que é que isto tem a ver com as touradas? Tem tudo.
As touradas são politicamente incorrectas. Não estão na moda. Não sou aficcionado mas a pega de caras diz-me qualquer coisa.
De Paulo Sousa a 7 de Abril de 2009 às 00:23
Continuando.
A pressão que existe para acabar com as touradas é idêntica à que quer terminar com outros comportamentos 'desviantes' como acontece com o tabaco.
Há espaço na sociedade para que caminhamos para que uma pessoa possa ser diferente do que querem que seja?
Esta questão aplica-se a muitas outras realidades. Os miúdos que passam doze horas na escola tem espaço para definir a sua identidade fora do grupo? Será que com o passar dos anos cada vez será menos aceitável a individualidade?
Há espaço para a criatividade num mundo de comportamentos estereotipados?

Desculpa desviar o assunto do teu texto (ou talvez não) mas o direito à tourada é cada vez mais um direito à diferença.

Comentar post

.vasculhar neste blog

 

.quem esteve à mesa

Ana Narciso

Eduardo Louro

Jorge Vala

Luis Malhó

Paulo Sousa

Pedro Oliveira

Telma Sousa

.Palestras Vila Forte

Prof. Júlio Pedrosa - Audio 

 

Prof. Júlio Pedrosa - Video 

 

Prof. António Câmara - Palestra

Prof. António Câmara - Debate

Prof. António Câmara - Video

 

Agradecemos à Zona TV

 

.Vila Forte na Imprensa

Região de Leiria 20100604

Público 20090721

O Portomosense20081030

O Portomosense20081016

Região de Leiria20081017

Região de Leiria20081017

Região de Leiria2008052

Jornal de Leiria 20080529

O Portomosense 20071018

Região de Leiria 20071019 II

Região de Leiria 20071019 I

Expresso 20071027

O Portomosense 20071101

Jornal de Leiria 20071101

Região de Leiria 20071102

.arquivos

.arquivos blog.com

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

.Vizinhos Fortes

.tags

. 25 abril(10)

. 80's(8)

. académica(8)

. adopção(5)

. adportomosense(11)

. aec's(21)

. alemanha(7)

. ambiente(9)

. amigos(5)

. amizade(7)

. angola(5)

. aniversário(9)

. antónio câmara(6)

. aquecimento global(7)

. armando vara(9)

. ass municipal(12)

. autarquicas 2009(46)

. avaliação de professores(9)

. be(7)

. benfica(13)

. blogosfera(16)

. blogs(38)

. blogues(19)

. bpn(6)

. casa velório porto de mós(10)

. casamentos gay(17)

. cavaco silva(8)

. censura(7)

. ciba(6)

. cincup(6)

. convidados(11)

. corrupção(7)

. crise(35)

. crise económica(8)

. cultura(7)

. curvas do livramento(10)

. democracia(7)

. desemprego(14)

. disto já não há(23)

. economia(25)

. educação(63)

. eleições(7)

. eleições 2009(55)

. eleições autárquicas(40)

. eleições europeias(12)

. eleições legislativas(46)

. escola(8)

. escola primária juncal(9)

. eua(8)

. europa(14)

. face oculta(18)

. freeport(14)

. futebol(39)

. futebolês(30)

. governo(6)

. governo ps(39)

. gripe a(8)

. humor(6)

. internacional(18)

. joao salgueiro(38)

. joão salgueiro(15)

. josé sócrates(7)

. júlio pedrosa(10)

. júlio vieira(6)

. juncal(31)

. justiça(11)

. liberdade(11)

. magalhães(6)

. manuela ferreira leite(13)

. médio oriente(10)

. medo(12)

. natal(13)

. obama(6)

. orçamento estado 2010(7)

. pec(8)

. pedro passos coelho(7)

. podcast(11)

. politica(12)

. politica caseira(6)

. porto de mós(119)

. porto de mós e os outros(41)

. portugal(27)

. presidenciais 2011(6)

. ps(48)

. psd(54)

. psd porto de mós(11)

. publico(9)

. religião(6)

. rtp(12)

. s.pedro(6)

. salgueiro(16)

. sócrates(81)

. socrates(62)

. teixeira santos(6)

. tgv(6)

. turismo(8)

. tvi(6)

. twitter(17)

. ue(17)

. vila forte(24)

. todas as tags

.subscrever feeds