Sábado, 25 de Abril de 2009

25 de Abril

 

No Dia da Liberdade queria deixar-vos aqui algumas notas notas quase avulsas.

 

"Capitães não encontram Abril no país de hoje"  Público, 25/04/2009

 

"Oito militares foram promovidos em despacho conjunto do Ministério da Defesa Nacional e do Ministério das Finanças, entre os quais Otelo" Público, 24/04/2009

 

"A ligação ao 25 de Abril (de Otelo) não apaga a sua ligação às FP-25, que foram uma organização terrorista responsável pela morte de 17 inocentes. Um Estado de Direito não desculpabiliza o terrorismo" Paulo Portas, 24/04/2009

 

"a esquerdalha que pretende branquear a história, promovendo criminosos a herois, é a mesma que acha a promoção do coronel Jaime Neves, a Major General, uma afronta ao projecto libertador de Abril."   O_blase

 

Passados 35 anos era suposto as feridas estarem saradas e o patamar democrático ultrapassado.

Mudou-se de paradigma, mas os constrangimentos continuam. Será que resultam de sequeleas sociais do passado?

Talvez demorem mais tempo a serem ultrapassados...

Se o desconhecimento que os jovens de hoje têm sobre o 25 de Abril, enquanto projecto libertador e democratizador, é um indicador do seu sucesso, a reduzida participação cívica e democrática, assim como, a desconfiança da sociedade relativamente à classe políica mostra que muitas oportunidades foram perdidas.

 

Os discursos do 25 de Abril de 2009 não mostram a confiança no futuro que outros 25 de Abril passados mostraram. O mais fácil será dizer que a culpa é da crise financeira internacional, mas todos concordamos que Portugal necessita de ser mais credível, nomeada e principalmente aos olhos dos portugueses. O funcionamento da Justíça é inaceitável. A facilidade com que se reforça o papel do Estado, o gestor mais irresponsável da sociedade, é doentia. O mesmo Estado age como se acreditasse que no futuro tudo se irá resolver. E isto acontece quando sabemos que a resolução dos reais problemas apenas se está a adiar. Fugindo em frente mantêm-se as mentiras. Como sempre na história alguém terá de pagar a factura e, naturalmente serão as gerações futuras.

 

estou: apreensivo
publicado por Paulo Sousa às 15:59
endereço do post | comentar | favorito
5 comentários:
De Portomaravilha a 25 de Abril de 2009 às 21:26
Lembro-me que fiquei a entender a dimensão internacional do 25 Abril a partir da canção de Georges Moustaki :

" A ceux qui ne croient plus à leur idéal dis leur qu'un oiellet rouge à fleuri au Portugal " . / Aqueles que já não acreditam no seu ideal diz-lhes que um cravo vermelho brojou em Portugal"

Era um pastiche da composição de Chico Buarque " Fado Tropical".

No fundo, ambos pediam para que se exportasse o 25 de Abril para acabar com as ditaduras na Grécia e no Brasil ( isto na altura ).

Existe um autor, Yves Leonard oriundo de "Sciences Politiques ", que incomoda a historiografia Portuguesa, tanto mais que esta é recente.

Mais Estado ou menos Estado ?

Pessoalmente, sou, creio que já ficou evidente nos meus textos anteriores,a favor da intervenção do Estado nos sectores de vida : Educação, Saúde, Acompanhamento da terceira idade.

E Viva o Porto !
De Paulo Sousa a 25 de Abril de 2009 às 22:27
Caro Portomaravilha,
Celebremos o espírito de Abril dabatendo diferentes formas de pensar abertamente sem receios, flutuando sobre os conceitos.
Fico incomodado quando vejo o Estado a consumir uma imensidão de recursos sem responsabilidade e sem retorno, exigindo para isso um esforço enorme aos cidadãos e às empresas.
Olhando aqui para a nossa terra, mas também para o país, pergunto-me sobre quantas empresas em declínio irreversível sobreviveriam se pudessem receber os valores gastos em obras de fachada pelas Câmara Municipais? Chega-se ao ponto de o Estado, nas suas muitas caras, exigir mais e mais recursos à economia, para depois apoiar as empresas! Haverá maior mentira que isto? Se o Estado quer apoiar a economia basta não atrapalhar, basta reduzir as suas exigências para que dê um grande estímulo à criação de riqueza.
Concordo com a necessidade da acção social do Estado, mas essa acção poderá ser mais abrangente quanto maior for a capacidade de cada país criar riqueza. É nesta medida que não me identifico com a dimensão que o Estado tem na sociedade, ainda mais sabendo que a actual tendência é contrária ao desejável.

Comentar post

.vasculhar neste blog

 

.quem esteve à mesa

Ana Narciso

Eduardo Louro

Jorge Vala

Luis Malhó

Paulo Sousa

Pedro Oliveira

Telma Sousa

.Palestras Vila Forte

Prof. Júlio Pedrosa - Audio 

 

Prof. Júlio Pedrosa - Video 

 

Prof. António Câmara - Palestra

Prof. António Câmara - Debate

Prof. António Câmara - Video

 

Agradecemos à Zona TV

 

.Vila Forte na Imprensa

Região de Leiria 20100604

Público 20090721

O Portomosense20081030

O Portomosense20081016

Região de Leiria20081017

Região de Leiria20081017

Região de Leiria2008052

Jornal de Leiria 20080529

O Portomosense 20071018

Região de Leiria 20071019 II

Região de Leiria 20071019 I

Expresso 20071027

O Portomosense 20071101

Jornal de Leiria 20071101

Região de Leiria 20071102

.arquivos

.arquivos blog.com

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

.Vizinhos Fortes

.tags

. 25 abril(10)

. 80's(8)

. académica(8)

. adopção(5)

. adportomosense(11)

. aec's(21)

. alemanha(7)

. ambiente(9)

. amigos(5)

. amizade(7)

. angola(5)

. aniversário(9)

. antónio câmara(6)

. aquecimento global(7)

. armando vara(9)

. ass municipal(12)

. autarquicas 2009(46)

. avaliação de professores(9)

. be(7)

. benfica(13)

. blogosfera(16)

. blogs(38)

. blogues(19)

. bpn(6)

. casa velório porto de mós(10)

. casamentos gay(17)

. cavaco silva(8)

. censura(7)

. ciba(6)

. cincup(6)

. convidados(11)

. corrupção(7)

. crise(35)

. crise económica(8)

. cultura(7)

. curvas do livramento(10)

. democracia(7)

. desemprego(14)

. disto já não há(23)

. economia(25)

. educação(63)

. eleições(7)

. eleições 2009(55)

. eleições autárquicas(40)

. eleições europeias(12)

. eleições legislativas(46)

. escola(8)

. escola primária juncal(9)

. eua(8)

. europa(14)

. face oculta(18)

. freeport(14)

. futebol(39)

. futebolês(30)

. governo(6)

. governo ps(39)

. gripe a(8)

. humor(6)

. internacional(18)

. joao salgueiro(38)

. joão salgueiro(15)

. josé sócrates(7)

. júlio pedrosa(10)

. júlio vieira(6)

. juncal(31)

. justiça(11)

. liberdade(11)

. magalhães(6)

. manuela ferreira leite(13)

. médio oriente(10)

. medo(12)

. natal(13)

. obama(6)

. orçamento estado 2010(7)

. pec(8)

. pedro passos coelho(7)

. podcast(11)

. politica(12)

. politica caseira(6)

. porto de mós(119)

. porto de mós e os outros(41)

. portugal(27)

. presidenciais 2011(6)

. ps(48)

. psd(54)

. psd porto de mós(11)

. publico(9)

. religião(6)

. rtp(12)

. s.pedro(6)

. salgueiro(16)

. sócrates(81)

. socrates(62)

. teixeira santos(6)

. tgv(6)

. turismo(8)

. tvi(6)

. twitter(17)

. ue(17)

. vila forte(24)

. todas as tags

.subscrever feeds