Sábado, 2 de Maio de 2009

Medina Carreira em entrevista ao RCP/CM

"O que derrotou o Estado Novo foi a guerra colonial. Aquilo que eu acho que vai derrotar esta democracia de 76 é a economia."

 

 

publicado por Paulo Sousa às 18:31
endereço do post | comentar | favorito
4 comentários:
De ricardo a 3 de Maio de 2009 às 23:37
Desta entrevista o conceito que mais salta a atenção é mesmo "democracia de 76". Democracia essa que ainda hoje está bem patente e demasiado visivel nos orgão politicos de hoje (Note-se: ano de 2009).
Quer Medina Carreira contar que desde esse ano que nada mais mudou no mundo, em Portugal, na politica ou na economia. É essa também a minha visão

Começa depois a falar dos ex.primeiros ministros começa a visar a partir de Guterres.

E tem uma que é imperdível e muito, mesmo muito verdadeira o desemprego não é uma causa mas sim uma consequência.
Consequência de que algo vai mal e enquanto não descobrirmos e defenir-mos o que é..... Nada se resolve.

De medidas e medidinhas está ele farto....Ele e todos os que tem alguma atenção.

Fala numa revolução em 10anos....Será tanto tempo assim?

Algures fala na disparidade entre o rico e o pobre... Aponta que o pobre está descontente porque não ter carro, não poder ir á praia e consolar-se com uma bucha ocasional.

Neste ponto tem de se actualizar...Não são esses os principais problemas do pobre experimente antes:
Há arroz atum e salsichas no armário o pão vem em quantidades bem mais reduzidas, o filho não tem muito do que precisa, o trabalho não existe, as dívidas acumulam, as chatices aparecem as dívidas nao se pagam mas também já não se fazem, o ambiente em casa está a decair, as tensões aumentam e depois....

O QUE RESTA?..........................?????????!!!!!!!!!!!!!!????


De Portomaravilha a 4 de Maio de 2009 às 21:40
Caro Paulo Sousa,

Tive dificuldade em ouvir porque a imagem e o som estão sempre a "cair". Ou se calhar é o meu computador.

No no que diz respeito à educação, lembro que o blog "geração rasca" apresentou links para o relatório da Ocde, quer em Francês quer em Inglês, relativo às suas directivas quanto à educação. Relatório que data de 1996 e que continua em vigor.

Foi publicado a 7 de Janeiro do ano em curso no "geração rasca".

Penso que pode ajudar a compreender porque é que a escola pública anda com tantos problemas nos países europeus.

E Viva o Porto !
De Paulo Sousa a 4 de Maio de 2009 às 23:00
Caro Portomaravilha,

Talvez que essa crise do ensino se prenda com algo que o Dr. Medina Carreira aqui refere. Quando a 'escola inclusiva' passa a ser universal e como tal uma obrigação, deixa de ser um direito pelo qual se aspira e assim, passa a ser algo imposto. Nessa linha, o Professor é o carcereiro de uma prisão.
Basta que 10 ou 20% dos alunos de uma escola que ajam nesta lógica e o ambiente escolar fica totalmente diferente do que foi há alguns anos atrás.
De Portomaravilha a 5 de Maio de 2009 às 23:04
Caro Paulo Sousa,

Para ser franco, levei tempo a entender o que entendia por escola inclusiva.

É que esta já existe há décadas aqui.

Não sei se vou ser coerente . Trata-se dum comentário e não duma tese.

Vamos partir do preambulo que a escola, como instituição de estado, tem por função primeira de reproduzir as classes sociais.

Esta tese não é minha, mas de Althusser que, diga-se de passagem foi um estalinista, quanto a mim, recusando uma das principais leis da dialéctica : a negação da negação.

A análise de Althusser quanto à escola foi brilhante.

Até à década 90 , a França vive com uma escola inclusiva que não levanta problemas. Escolariedade obrigatória até aos 16 anos. Quem não vai perde o abono e regalias sociais.

Uma escola que apresenta várias alternativas. Quem não pode ir para o ensino liceal vai para o professional. Ensino profissional que é valorizado.

Na escola pública as areas de escolha são muitas. E dezassete por cento de filhos de operários acedem ao ensino superior. Dando "sangue novo" às elites e criando quadros conscientes das dificuldades do dia a dia da classe trabalhadora.

E a escola profissional tem pontes para o ensino superior.

Podemos pensar que a concepção Gaulista do estado ainda existe, nessa época. Um estado que tenta dar as mesmas chances para todos . O que não significa que todos são iguais.

Melhor dizendo, o estado Gaulista compreendeu que era impossível dirigir uma sociedade de modo fechado, em que as classes sociais se reproduzem entre si. Não havia e havia que evitar uma sociedade de castas. Por exemplo, Monary, antigo garagista, foi ministro da educação nacional.

A chegada dos sociais democratas ao poder, com o socialista Lionel Jospin, primeiro como ministro da educação e, em seguida, como primeiro ministro, vão alterar dados essencias e conquistas históricas.

É fixado que 80 por cento duma camada etária alcance o exame do "baccalauréat" (12º ano ).

Em paralelo, estou a ser reductor mas não tenho tempo, o ensino profissional é desvalorizado. E as subvenções são cortadas no ensino pro ,assim várias areas do ensino pro são deixadas sem qualquer centavo. Sinónimo de extinção.

Interessa, no inconsciente das famílias, que o filho tenha o "Baccalaureat". Matracagem publicitária !

A porta fica aberta para o ensino privado que esse vai florescer recuperando as formações pro do público.

E vai recuperá-las eliminando as matérias que incomodam : Historia, por exemplo.

O relatório da ocde que o blog "geração rasca" do Mr Cosmos publicou parece-me elucidar o porquê da falta de vontade política em criar um ensino público adaptado a todos.

Talvez aí os professores já não fossem carcereiros !

Pensar pôr em concurrência, tal como no mercado, a escola pública e privada é utópico ou perigoso a curto prazo.

Uma classe que não se regenera morre ( não é de mim mas de Marx ).

A crise actual que não é financeira, mas económica. E parece mostrar que o mercado não obedece à lei da troca ( échange ).

E Viva o Porto !








Comentar post

.vasculhar neste blog

 

.quem esteve à mesa

Ana Narciso

Eduardo Louro

Jorge Vala

Luis Malhó

Paulo Sousa

Pedro Oliveira

Telma Sousa

.connosco à mesa

Os nossos convidados

Dr. Miguel Horta e Costa

Eng. Cláudio de Jesus

Dr. Saúl António Gomes

Dra. Isabel Damasceno 

Prof. Júlio Pedrosa 

Cor. Valente dos Santos

 

Os nossos leitores

Ana Rita Sousa

Carlos Sintra

 

O nosso email

 

Siga-nos 

 

.podcast


Curvas do Livramento

oiça os nossos debates

Ed. Zero

Edição 1 - 04/Jun/009

Ed. 1.1 Europeias

Ed. 1.2 Autárquicas

Ed. 1.3 Casamentos Gay

Edição 2 - 30/Jun/009

com Clarisse Louro

Ed. 2.1 Pós Europeias

Ed. 2.2 Legislativas

Ed. 2.3 Autárquicas

Ed. 2.4 PMós 2º Clarisse Louro

.Palestras Vila Forte

Prof. Júlio Pedrosa - Audio 

 

Prof. Júlio Pedrosa - Video 

 

Prof. António Câmara - Palestra

Prof. António Câmara - Debate

Prof. António Câmara - Video

 

Agradecemos à Zona TV

 

.Vila Forte na Imprensa

Região de Leiria 20100604

Público 20090721

O Portomosense20081030

O Portomosense20081016

Região de Leiria20081017

Região de Leiria20081017

Região de Leiria2008052

Jornal de Leiria 20080529

O Portomosense 20071018

Região de Leiria 20071019 II

Região de Leiria 20071019 I

Expresso 20071027

O Portomosense 20071101

Jornal de Leiria 20071101

Região de Leiria 20071102

.Últimos Comentários

Special thanks to MrCosmos
The Feedburner expert

.arquivos

.arquivos blog.com

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

.Vizinhos Fortes

.Quiosque

diários

semanários
  regionais
 
   

.Filme recomendado

 

 

Trailer

 

 

 

.Leitura em curso


A Revolução dos Cravos de Sangue

de Gerard de Villiers

Estamos em Portugal, no rescaldo do 25 de Abril, e Lisboa é um tabuleiro de xadrez onde CIA e KGB jogam uma partida mortal. Os serviços secretos americanos, desesperados por apenas terem sabido do golpe de Estado através dos jornais, esforçam-se para impedir que Portugal caia nas mãos do comunismo. Do outro lado, a KGB tem em mente um plano diabólico e põe em campo os seus melhores agentes. É então que um golpe de teatro promete desequilibrar esta guerra fria. Natália Grifanov, mulher de um poderoso coronel da KGB, está disposta a passar para o Ocidente e a relatar todos os segredos que sabe. Para organizar essa deserção a CIA escolhe o seu melhor agente: Malko Linge. Mas nem ele conseguirá levar a cabo esta missão sem evitar danos colaterais. E é então que, nas ruelas de Alfama e nos palácios da Lapa, entre traições e assassinatos, a Revolução dos Cravos mostra a sua outra face.

E, acredite, não é bonita!

Um thriller soberbo e original, passado no pós 25 de Abril de 1974.


Saida de Emergência

.Contador de visitas

.tags

. 25 abril(10)

. 80's(8)

. académica(8)

. adopção(5)

. adportomosense(11)

. aec's(21)

. alemanha(7)

. ambiente(9)

. amigos(5)

. amizade(7)

. angola(5)

. aniversário(9)

. antónio câmara(6)

. aquecimento global(7)

. armando vara(9)

. ass municipal(12)

. autarquicas 2009(46)

. avaliação de professores(9)

. be(7)

. benfica(13)

. blogosfera(16)

. blogs(38)

. blogues(19)

. bpn(6)

. casa velório porto de mós(10)

. casamentos gay(17)

. cavaco silva(8)

. censura(7)

. ciba(6)

. cincup(6)

. convidados(11)

. corrupção(7)

. crise(35)

. crise económica(8)

. cultura(7)

. curvas do livramento(10)

. democracia(7)

. desemprego(14)

. disto já não há(23)

. economia(25)

. educação(63)

. eleições(7)

. eleições 2009(55)

. eleições autárquicas(40)

. eleições europeias(12)

. eleições legislativas(46)

. escola(8)

. escola primária juncal(9)

. eua(8)

. europa(14)

. face oculta(18)

. freeport(14)

. futebol(39)

. futebolês(30)

. governo(6)

. governo ps(39)

. gripe a(8)

. humor(6)

. internacional(18)

. joao salgueiro(38)

. joão salgueiro(15)

. josé sócrates(7)

. júlio pedrosa(10)

. júlio vieira(6)

. juncal(31)

. justiça(11)

. liberdade(11)

. magalhães(6)

. manuela ferreira leite(13)

. médio oriente(10)

. medo(12)

. natal(13)

. obama(6)

. orçamento estado 2010(7)

. pec(8)

. pedro passos coelho(7)

. podcast(11)

. politica(12)

. politica caseira(6)

. porto de mós(119)

. porto de mós e os outros(41)

. portugal(27)

. presidenciais 2011(6)

. ps(48)

. psd(54)

. psd porto de mós(11)

. publico(9)

. religião(6)

. rtp(12)

. s.pedro(6)

. salgueiro(16)

. sócrates(81)

. socrates(62)

. teixeira santos(6)

. tgv(6)

. turismo(8)

. tvi(6)

. twitter(17)

. ue(17)

. vila forte(24)

. todas as tags

.subscrever feeds