Sexta-feira, 15 de Maio de 2009

"Também me parece exagerado"

 

clicar na imagem para ampliar

publicado por Paulo Sousa às 12:29
endereço do post | comentar | favorito
27 comentários:
De carlosbarbosaoliveira a 15 de Maio de 2009 às 12:38
Como acontece com tudo neste país, a paranóia alastra em função das notícias.
Um dia destes os profs pedem polícia para os acompanhar nas aulas e os pais pedem polícias para os acompanhar até à escola. Não há pachorra!
Gostava de viver num país de gente adulta mas, definitivamente, parece que não terei qualquer hipótese. O grau de infantilização dos adultos aumenta dia a dia
De Paulo Sousa a 15 de Maio de 2009 às 14:03
É notável a afirmação do vereador Rui Neves.
"Também me parece exagerado"
Então de quem foi a iniciativa? Das professoras, claro!
Onde está a lealdade da classe? Elas que se amanhem com as broncas que ele tem de salvar a cara. Sim senhor! Exemplar!!
Ao concordar que "Também me parece exagerado", o vereador Rui Neves mostra assim solidariedade com Luís Malhó e de certo que irá querer esclarecer a situação. Aguardemos pois pelos resultados do inquérito municipal.
De UMA MÃE a 15 de Maio de 2009 às 14:57
A toda esta sucessão de acontecimentos ocorre-me dizer "Parabéns André, saíste da Escola do Juncal ! Mas por outro lado lamento informar-te que nada mudou! Afinal não eras tu o "delinquente" daquela escola.
De Anómico a 15 de Maio de 2009 às 23:14
De outra mãe
Eu sou uma mãe que esteve na tal reunião e, se a senhora por acaso lá esteve ou se é uma das mães e se lembra, poderá dizer aqui o que se passou e que não é o que o sr. luis disse ou escreveu
E já agora, também lhe digo que a minha filha que está naquela sala, não me diz que agora todos se portam bem (até porque não foi só uma criança a falada ) mas diz-me que agora são mais amigos e há menos brigas.
De Anónimo a 16 de Maio de 2009 às 00:06
Faltou assinar.
Professora (que também é mãe)
De Comentar Anónimo a 16 de Maio de 2009 às 19:05
Boa Tarde!!
De Rafael Marcelino a 15 de Maio de 2009 às 15:16
Mas isto ainda acontece nos dias de hoje?!
Agora perecebe-se melhor como vai o ensino em Portugal e suas gentes.Vai bonito...vai.
Esta Criança vai ficar marcada e um dia alguém lhe vai ter de responder os feitos de agora como adulto.
Oh André..Um dia quando fores grande ajusta as contas com quem te tramou com esta Vergonha.
Ai se fosses meu filho... por isto?!..Tá bem tá.
De Anónimo a 15 de Maio de 2009 às 23:30
Eu não sou da sua idade certamente, mas no seu tempo as crianças não ficavam marcadas com tanta porrada que levavam? Foi por isso que deixaram de viver e procurar a sua felicidade? O que me parece é que a educação já anda pelas ruas da amargura e se muitos pensassem como o senhor ... Não conheço a situação, mas tenho dois filhos menores que já frequentaram a escola do Juncal e a minha preocupação foi ensinar-lhes, entre muitas coisas, a respeitar os professores e os colegas, independentementemente das situações. Realmente parece-me exagerado a situação da polícia, mas será que o que se passou foi assim tão simples. O que passou para o exterior parece-me bem mais grave. De qualquer maneira é triste quando nos aproveitamos dos nossos filhos para fins estritamente políticos. Dignifique-se a escola e todos os educadores!
De Rafael Marcelino a 16 de Maio de 2009 às 01:42
Não costumo nem gosto de responder a Anónimos, ,mas desta vez vai;
Eu não conheço o caso ao pormenor, mas digo-lhe que fui educado naquela mesma escola apartir do 2° ano de escolaridade. Ainda andei na Casa da Junta de Freguesia e no Subsolo do Salão Paroquial. Mais concretamente no tempo do Estado Novo e nunca vi no meu tempo com todo o respeioto que havia e medo vir a GNR de Porto de Mós para qualquer evento estranho no normal funcionamento da escola Primária do JUNCAL.
Garanto-lhe que se o fizem-se a um filho meu (No caso de 7-anos-Note-se!!!!) o caso tinha tido outras repercuções de maior vulto. Pode crer!!!!!
No meu tempo...Tareia?! levava-mos todos, era no tempo cada erro cada réguada, mas GNR , NUNCA VI.
É que isto dos 7-anos é outra música.Aqui a que a porca troce o rabo.7-anos!!!!!! e marca um jovem (Neutro) em ter de mudar de escola que um dia vai saber o porquê e como vai reagir?!...pois é.
De Boas intenções estamos todos fartos neste Mundo. Politica aqui não deve ser metida, se o é mais grave se torna.Trata-se de uma criança de apenas 7-anos.
Par terminar...é uma cambada de badamecos. Uma Vergonha jogar com uma criança do seu habitat Natural de 7-anos. VERGONHA.
Para Muitos o problema é que se esqueceram de quando tinham 7-anos. Agora são uns espertalhões da treta e Bem-feitores.
Eu até nem conheço o Miúdo em causa,(Apenas familias) mais à vontade estou, mas só pela idade e como é posto em jogo diz tudo.
As minhas Saudações cordiais e para a próxima retire o anonimato. Fica-se mais responsável do que se diz e escreve. Eu Também contribui para o 25/Abril de 74.
Não tenho problema em me identificar até com o BI. Quem não deve não teme.
Até gosto de enfrentar as pessoas de cara-a-cara,algumas a que fogem como acto de cobardia.Conheço muita gente e muita gentalha.
Tenha um Bom Fim-de-Semana
De Anónimo a 16 de Maio de 2009 às 16:39
Pois, sr. Marcelino, com o devido respeito, prefiro continuar a responder-lhe na situação de anónimo, precisamente porque apenas estou a comentaraquilo que ouço ou que vejo. Mas fico contente por saber que o sr ainda se lembra da rigidez da educação do estado novo. Sou mais novo, não vivi nesse clima de medo e de ditadura, mas nem foi preciso porque fui educada para respeitar todos aqueles que me rodeiam, principalmente os mais velhos e no meu tempo também havia a régua e a estalada às vezes em demasia,é certo, mas por vezes tão oportuno e que impunham esse tal respeito. Hoje, se tivesse sido aplicado outro castigo pelas professoras em questão duvido que a reacção dos pais não tivesse sido a mesma ou até pior. Sabe-se, infelizmente perdeu-se a autoridade e quem manda na escola são os pais e os meninos. Daí que não me espante a presença da tão badalada G.N.R, até porque há a chamada Escola Segura que tem essa função. Quanto à idade da criança e à medida aplicada pelos pais, estes deveriam ter sido os primeiros a pensar nas suas consequências e, provavelmente, deixar ficar o menino na mesma escola não tem o mesmo impacto que tem mudar de escola. Até porque não se sabe qual o castigo que iria ser aplicado à criança. Também lhe quero dizer que até sou uma pessoa muito frontal e também gosto muito de conversar pessoalmente mas como o senhor está distante, torna-se difícil, embora já tenha lido algumas intervenções do senhor e fico sempre com a sensação de que criticar é fácil e então quando se está longe ainda melhor, fazer é mais difícil. Continuo a achar que, conhecendo o corpo docente daquela escola como conheço, não creio que terá sido uma situação tão simples como a pintam. Também conhecendo alguns elementos daquela família como conheço empolgar estas situações já é um habitué, mas obras tenho visto poucas, ainda por cima quando se tem responsabilidades políticas. Lá está criticar é fácil!
Despeço-me com muita consideração pelo facto de ser juncalense.Boa Tarde.


De Anómico a 16 de Maio de 2009 às 21:43
Sr. Rafael
Como não vive cá nem conhece o caso, como cidadão juncalense, ficava-lhe melhor então não tomar posição.
Como não sabe eu explico-lhe um pequeno detalhe: quem foi à escola da sua terra foi a chamada Escola Segura, que de formação base são de facto polícias, mas na prática a sua função é fazer acompanhamento às escolas (tal como o nome refere) em tudo o que é Segurança. Têm programas específicos que desenvolvem nas escolas durante o ano, umas vezes com as crianças, outras com os pais. E transportam-se em carros diferentes:peugeot branco
Não se trata de "Pai chamado à escola tinha à sua espera a polícia". Foi convocada uma reunião de todos pais da turma, onde estavam, para além de outras entidades, a chamada Escola Segura.
Espero que tenha percebido um pouquinho melhor; é que é muito chato ter de explicar a quem não quer entender!
Mas pelo menos tenta-se; agora avalie como quiser.
Quanto à parte política, espere pra ver e pode ser que daqui a uns tempos veja quem é que tenta tirar proveito político da situação.

Rosa Silva
De Rafael Marcelino a 17 de Maio de 2009 às 00:11
Obrigada pelo esclarecimento, mas devo-lhe dizer que não estou a tirar partido por adultos, estou sim numa Criança de 7-anos que está a ser usada naquilo que mais entendem ou querem fazer entender de uma forma ou de outra.O Facto de não estar aí não me invaliada de avaliar estes detalhes.Parto do Neutro o que se calhar você acaba por se envolver com outros elementos. Tenho fugido a eles por saber que no meio de tudo isto deve de haver algumas histórias mal contadas. Mas como os comentários tem surgido em catadupla acabei por me envolver) defendendo a Criança. É nisto e neste ponto que devemos ver os Factos.
Não pense que o facto estar afastado do JUNCAL me sinto fora do contexto Juncalense. Por vezes até se sabe mais aqui do que os daí. Pode crer.
Depois...digo-lhe ainda mais, Conheço as familias de ambos os lados da Criança em causa (Menos o Menino ). Conheci os Seus Bisavós Matenos e Paternos.Até sou capaz de ir ao Cemitério dizer-lhe aonde estão sepultados.Sempre que pude acompanhei todos sem olhar à grossura da carteira (como alguns fazem!!!!). Como vê sem ser velho ainda guardo algumas memórias bem como me lembro de quando tinha os mesmos 7-anos. Aqui muita gente se esqueceu...até se esquecem do que se passou no dia de ontem...alguns.Claro está.
O problema é que estão a querer levar o caso com sentido politico, Eu nunca o fiz nem faço, Vejo o caso pelo lado da Criança.É só.
Quanto a Politiquices..Olhe que eu vejo e penso alguma coisa também, na hora certa eu estarei (talvez) a debitar. Cada caso no seu caso.
Não imagino quem seja a Senhora (De Momento), mas olhe que eu conheço Muito Bem essa familia do JUNCAL até hà 3°Geração, em alguns casos mais. Sabe que a história às vezes anda de roda, roda e depois repete-se. Percebeu?!
Com lhe disse a minha posição é uma só A Criança, Um Menino de 7-anos que cobardamente é jogado entre adultos e um dia pode Marcar este facto.
Os adultos não sabem ou não querem assim entender isto, levando para a Politica (Nojenta).
Pelos vistos você sabe muita coisa e não conta tudo o que sabe. Ficava-lhe bem.
Acha que a ser por causa de uma camisola é caso para se jogar com Menino?!
Se fosse meu, Alguém tinha de me explicar direitinho coisa por coisa. Garanto-lhe.
Eu também fui ensinado a respeitar os outros no Geral mas exigo respeito também.Não tenho qualquer tipo de problema o colocar a boca no trombone seja a quem for.
Acredite mais uma vez na minha palavra. Eu aqui sou NEUTRO e se algum dia a vier a conhecer nunca lhe viro a cara, antes pelo contrário, dirijo-me si. Agora pense o que entender.
Desejo-lhe Um Santo Domingo.

De UMA MÃE a 15 de Maio de 2009 às 15:29
Claro que vai continuar, não com este menino, mas com outros que frequentam aquela escola, enquanto não se verificarem as tão esperadas mudanças e não estou a falar das infra-estruturas....que os nossos filhos só têm cimento para brincarem já nós sabemos ...
De Ana Narciso a 15 de Maio de 2009 às 19:54
Por que não um vox populi sobre este assunto!!
De Paulo Sousa a 15 de Maio de 2009 às 22:11
Só se fosse com vozes distorcidas...
As coisas chagaram onde chegaram porque funcionam como funcionam.
De Anómico a 16 de Maio de 2009 às 21:47
Ana

Sou um bocadinho analfabeta mas gostava de saber o que é isso do vox pupil.
Pelo que sei a srª é professora de ingles mas eu só sei portugues. Quer explicar s. f. f.
Obrigada
De Ana Narciso a 16 de Maio de 2009 às 22:02
Não dou aulas a alunos que não conheço. è um princípio que desejo manter. Volte sempre , se posível com fotgrafia e bem identificado.Cumprimentos
De Febo a 15 de Maio de 2009 às 23:52
Editores do blog.
Já escrevi aqui que este assunto já cheirava mal.
Para bém da criança, da familia e da escola melhor é acabar com a conversa.
O tema é outro.
A FRASE do vereador é que importa analisar.
"Também lhe pareceu exagerado."

Brilhante:
-nada teve a ver com assunto;
-não sabia para o que ia;
-por certo a iniciativa foi exclusiva das professoras;
-com a autoridade que lhe advém da função de responsável politico na Câmara e no Partido Socialista, não foi capaz de dizer mais de que: NÃO FUI EU QUE CRIEI AS AECs;

Em resumo, ESTE senhor não teve nada a ver com o assunto. Até achou exagerado.
Esta falta de assumir responsabildades, de assumir posições, de assobiar sempre para a lado, este não ter qualquer culpa, deixar as professoras como as únicas responsáveis do exagero, é própria desta personagem.
Está como os seus chefes:
Salgueiro também só está para receber flores;
Sócrates para ser vitima de campanhas de gente malfeitora.
Esta escola do Partido Socialista tem cada vez mais alunos.
Não vos parece já um exagero??
Boa Noite.
De Anómico a 16 de Maio de 2009 às 00:08
Caro Febo
De facto o sr. já quis encerrar o assunto, mas foi o sr. luis que o reiniciou; não vê que agora já tem foto e referência politica num jornal. Isto é importante!...
E olhe que a pose não tá nada mal!
De HB a 16 de Maio de 2009 às 00:00
Da primeira vez, na altura dos "posts Desculpa André", abstive-me de comentar o caso. Apesar de ter uma opinião mais ou menos formada sobre o que se passava, apenas a enviei por e-mail para o Pedro (membro do blog pelo qual visito o Vila Forte regularmente, visto que não tenho nada a ver com Porto de Mós e estou até bastante longe da vossa "família" política.. por acaso o Pedro nem me respondeu ao e-mail e presumo que não tenha feito chegar a minha opinião ao Luis Malhó).

De qualquer das formas, mais uma vez vem à baila o assunto. Parece-me que isto não é mais do que uma espécie de guerrilha política local baseada num episódio que me parece pouco mais que caricato. Se querem atacar o PS pelas políticas educativas (e outras) façam-no, mas não por um incidente! Há muito por onde o atacar. Será que a vossa dificuldade não é que o PS, no geral, até tem feito o que o PSD gostaria de fazer? Será que o problema não é que se fosse o PSD a implementar uma série de políticas como as que o PS costuma implementar quando está no governo em vez de andarmos a ver manifestações com 200 mil pessoas andavamos a ver manifestações de 400 ou 500 mil? O problema do PSD sempre foi não ter a base social de apoio que o PS tem. Por outro lado, o PSD não é actualmente uma verdadeira alternativa ao PS. A única alternativa seria em nomes e não propriamente em políticas. Mas isto já sou eu a extrapolar para assuntos nacionais quando vocês andam em combates locais ;)

Cumprimentos
De Anómico a 16 de Maio de 2009 às 00:02
sr. Luis
Parabéns pela sua foto no jornal e pela frequencia com que é referido como Presidente da assembleia municipal de Porto de Mós.
Pelo menos este assunto dá-lhe projecção distrital, já que a local não lhe chegava.
Um verdadeiro enc. educação não precisava de por a fotografia nem de identificar o cargo politico que ocupa para relatar um facto. Isto só prova, mais uma vez, que pretende protagonismo político! Mas tal como a a maioria dos politicos deste país (que o sr. tanto desaprova), também faz o mesmo.
De João Romeu a 16 de Maio de 2009 às 12:59
Minhas senhoras e meus senhores, no meu tempo de escola se de cada vez que se algo parecido acontecia resolvia-se desta forma, Eacola primária a D. Zézinha (que aqui cumprimento) puxava pela regua eo problema terminava, o sr Dr.. Perpetua com duas palmadas fiacava resolvido,na escola comercial o sr . Eng. Fonseca fazia duas perguntas " queres um castigo a Pai ou a Director" resolvido ficava o problema . Já repararam se de cada vez fosse preciso a policia meu Deus cada escola precisava de um posto. Realmente isto e um exagero.
De Anómico a 16 de Maio de 2009 às 21:17
Sr. João Romeu
Vejo que o sr. reconhece que um castigo na hora certa tambem é pedagógico.
Deus nos livre que hoje alguém ouse um castigo como o sr. refere ser do seu tempo. E olhe que ninguém ficava traumatizado para a vida, nem precisavam de ir ao psicólogo (que nem havia)
Agora, a maioria das crianças que são encaminhadas para o psicólogo é para tentar colmatar as falhas de educação dos pais.
Acontece que o sr. não sabe é que não foi chamada a polícia mas sim a Escola Segura, que é um ramo da polícia destinado a problemas da escola, como o nome e o carro em que se transportam refere,
E olhe que, se de cada vez que houvesse um problema na referida turma, se tivesse chamado a Escola Segura, nestes 2 anos teria lá ido muitas vezes.
Esta foi a primeira vez e só aconteceu porque foram esgotadas todas as estratégias desenvolvidas ao longo dos 2 anos e com os pais. Eu também já lá fui várias vezes e neste última também não foi falado só do comportamento do filho do luìs; acontece que os outros não são filhos do sr. Presidente da Assembleia Municipal.
É que se ainda não deu por ela, aqui a política fala mais alto!
De Anónimo a 17 de Maio de 2009 às 01:36
Falta assinar.
Uma professora preocupada com o que isto ainda pode dar.
Assim está bem.

Comentar post

.vasculhar neste blog

 

.quem esteve à mesa

Ana Narciso

Eduardo Louro

Jorge Vala

Luis Malhó

Paulo Sousa

Pedro Oliveira

Telma Sousa

.connosco à mesa

Os nossos convidados

Dr. Miguel Horta e Costa

Eng. Cláudio de Jesus

Dr. Saúl António Gomes

Dra. Isabel Damasceno 

Prof. Júlio Pedrosa 

Cor. Valente dos Santos

 

Os nossos leitores

Ana Rita Sousa

Carlos Sintra

 

O nosso email

 

Siga-nos 

 

.podcast


Curvas do Livramento

oiça os nossos debates

Ed. Zero

Edição 1 - 04/Jun/009

Ed. 1.1 Europeias

Ed. 1.2 Autárquicas

Ed. 1.3 Casamentos Gay

Edição 2 - 30/Jun/009

com Clarisse Louro

Ed. 2.1 Pós Europeias

Ed. 2.2 Legislativas

Ed. 2.3 Autárquicas

Ed. 2.4 PMós 2º Clarisse Louro

.Palestras Vila Forte

Prof. Júlio Pedrosa - Audio 

 

Prof. Júlio Pedrosa - Video 

 

Prof. António Câmara - Palestra

Prof. António Câmara - Debate

Prof. António Câmara - Video

 

Agradecemos à Zona TV

 

.Vila Forte na Imprensa

Região de Leiria 20100604

Público 20090721

O Portomosense20081030

O Portomosense20081016

Região de Leiria20081017

Região de Leiria20081017

Região de Leiria2008052

Jornal de Leiria 20080529

O Portomosense 20071018

Região de Leiria 20071019 II

Região de Leiria 20071019 I

Expresso 20071027

O Portomosense 20071101

Jornal de Leiria 20071101

Região de Leiria 20071102

.Últimos Comentários

Special thanks to MrCosmos
The Feedburner expert

.arquivos

.arquivos blog.com

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

.Vizinhos Fortes

.Quiosque

diários

semanários
  regionais
 
   

.Filme recomendado

 

 

Trailer

 

 

 

.Leitura em curso


A Revolução dos Cravos de Sangue

de Gerard de Villiers

Estamos em Portugal, no rescaldo do 25 de Abril, e Lisboa é um tabuleiro de xadrez onde CIA e KGB jogam uma partida mortal. Os serviços secretos americanos, desesperados por apenas terem sabido do golpe de Estado através dos jornais, esforçam-se para impedir que Portugal caia nas mãos do comunismo. Do outro lado, a KGB tem em mente um plano diabólico e põe em campo os seus melhores agentes. É então que um golpe de teatro promete desequilibrar esta guerra fria. Natália Grifanov, mulher de um poderoso coronel da KGB, está disposta a passar para o Ocidente e a relatar todos os segredos que sabe. Para organizar essa deserção a CIA escolhe o seu melhor agente: Malko Linge. Mas nem ele conseguirá levar a cabo esta missão sem evitar danos colaterais. E é então que, nas ruelas de Alfama e nos palácios da Lapa, entre traições e assassinatos, a Revolução dos Cravos mostra a sua outra face.

E, acredite, não é bonita!

Um thriller soberbo e original, passado no pós 25 de Abril de 1974.


Saida de Emergência

.Contador de visitas

.tags

. 25 abril(10)

. 80's(8)

. académica(8)

. adopção(5)

. adportomosense(11)

. aec's(21)

. alemanha(7)

. ambiente(9)

. amigos(5)

. amizade(7)

. angola(5)

. aniversário(9)

. antónio câmara(6)

. aquecimento global(7)

. armando vara(9)

. ass municipal(12)

. autarquicas 2009(46)

. avaliação de professores(9)

. be(7)

. benfica(13)

. blogosfera(16)

. blogs(38)

. blogues(19)

. bpn(6)

. casa velório porto de mós(10)

. casamentos gay(17)

. cavaco silva(8)

. censura(7)

. ciba(6)

. cincup(6)

. convidados(11)

. corrupção(7)

. crise(35)

. crise económica(8)

. cultura(7)

. curvas do livramento(10)

. democracia(7)

. desemprego(14)

. disto já não há(23)

. economia(25)

. educação(63)

. eleições(7)

. eleições 2009(55)

. eleições autárquicas(40)

. eleições europeias(12)

. eleições legislativas(46)

. escola(8)

. escola primária juncal(9)

. eua(8)

. europa(14)

. face oculta(18)

. freeport(14)

. futebol(39)

. futebolês(30)

. governo(6)

. governo ps(39)

. gripe a(8)

. humor(6)

. internacional(18)

. joao salgueiro(38)

. joão salgueiro(15)

. josé sócrates(7)

. júlio pedrosa(10)

. júlio vieira(6)

. juncal(31)

. justiça(11)

. liberdade(11)

. magalhães(6)

. manuela ferreira leite(13)

. médio oriente(10)

. medo(12)

. natal(13)

. obama(6)

. orçamento estado 2010(7)

. pec(8)

. pedro passos coelho(7)

. podcast(11)

. politica(12)

. politica caseira(6)

. porto de mós(119)

. porto de mós e os outros(41)

. portugal(27)

. presidenciais 2011(6)

. ps(48)

. psd(54)

. psd porto de mós(11)

. publico(9)

. religião(6)

. rtp(12)

. s.pedro(6)

. salgueiro(16)

. sócrates(81)

. socrates(62)

. teixeira santos(6)

. tgv(6)

. turismo(8)

. tvi(6)

. twitter(17)

. ue(17)

. vila forte(24)

. todas as tags

.subscrever feeds