Segunda-feira, 22 de Junho de 2009

De mal a pior (AEC´S)

Como pode ser comprovado no site doMunicípio de Porto de Mós, no artigo 11º ,critério de adjudicação, o único factor de avaliação para adjudicação das AEC´s, para o próximo ano lectivo, vai ser o preço.

Se este ano houve dois critérios, 40% preço e 60 % qualidade do projecto, e mesmo assim foi o que todos sabemos, imagine-se o que irá acontecer com este critério tão minimalista, preço.

Todos sabemos que o que importa avaliar, em tudo na vida, é o Valor e não tão somente o preço, e o valor é algo que é tangível, ou seja,  é o resultado do quociente da valorização do que nos é oferecido (funções,serviços,...) e o preço, melhores e mais serviços/funções pelo mesmo preço implica mais Valor .

Neste caso seria valorizar os items que cada proposta contivesse e que fossem de encontro ás expectativas/exigências do Município, devidamente graduados, e dividir pelo preço da proposta, o resultado obtido seria o Valor da candidatura e cada uma tinha o seu real valor.

Atribuir as AEC´S, como outra coisa qualquer, só pelo preço e não pelo Valor é ser demasiadamente redutor e "arranjar lenha para se queimar".

Ás vezes chego a pensar que fazem de propósito para se armarem em vitimas posteriormente.

Já agora qual é a avaliação que o Município faz dos serviços prestados pela ADP neste 3 º período? e se a proposta da ADP tiver um preço mais elevado que a da Ludicoideias?

tags:
publicado por Pedro Oliveira às 12:31
endereço do post | comentar | favorito
10 comentários:
De Paulo Sousa a 22 de Junho de 2009 às 14:16
No meu entender o regulamento deveria ter critérios que não fossem exclusivamente tangíveis, pois assim a Câmara poderia preterir um dos concorrentes mesmo que se apresentasse com o menor preço, alegando por exemplo uma má experiência anterior, ou poderia preferir outra por exemplo por ser do concelho.
Naturalmente que nem a ADP nem qualquer outra entidade que se apresente a concurso pode saber que vai ganhar à partida, mas desta forma o critério é muito limitado e poderemos perfeitamente assistir a uma nova vitória da Ludicoideias.
Em qualquer cenário a Câmara nunca poderá 'lavar as mãos' no regulamento pois este foi estabelecido exclusivamente por ele própria.
De Luis Costa a 22 de Junho de 2009 às 14:32
Boa tarde

Não serei eu lógicamente que farei a análise para o exterior do serviço prestado pela ADP neste 3º periodo lectivo, mas sinto orgulho nas pessoas que trabalharam para a Instituição que tudo fizeram(e conseguiram) para prestar um bom serviço à comunidade.
Relativamente ao concurso, e à forma de adjudicação do mesmo, compete ao Municipio analisar correctamente isso, no entanto a ADP, vai concorrer para prestar um bom serviço, com um preço para cada lote respeitando o possivel lucro, nunca concorrer abaixo do preço de custo do mesmo.
Se muitos ficaram satisfeitos com o nosso trabalho, será lógico que queiram que a ADP continue a ficar responsável pelo serviço, mas não é a nós que compete tomar essa decisão.
De LR a 22 de Junho de 2009 às 14:43
Este tentar lavar a mãos,pelo caminho mais básico e fácil, por parte do Município é deveras revelador do estado a que chegou o pelouro da Educação deste executivo.Continua-se a brincar às AEC's, como se de uma coisa menor se tratasse no dia dos nossos filhos. Era bom saber que cidadãos quer o PS,e já agora o PSD pois das megalomanias já conhecemos dos dois partidos agora do terra a terra...., podemos saber ou também não escrevem em blogues para não sabermos o que pensam, não é Patricia Santos?..........................................................................
De Ana Narciso a 22 de Junho de 2009 às 15:16
O Luís Costa e a sua equipa conseguiram terminar em sossego este ano lectivo. Até este momento não houve nada a registar que não fosse prontamente assegurado pela ADP . No entanto , não posso deixar de relembrar tudo o que neste processo não está bem desde logo a quantidade de entidades e de envolvidos que este processo encerra. A única solução será integrar estes professores/monitores no quadro da escola ou no quadro da Câmara. Há um Pelouro da Educação ; exidge-se que assegure e integre estas áreas no seu pelouro e que contrate os professores /monitores ; a Escola Sede zelará então pelo rigor cientifico pedagógico e respectiva articulação entre ciclos. se assim não acontecer, continuaremos a ter mais do mesmo: os mesmos problemas, a mesma dispersão o mesmo monstro de três cabeças à solta. ou seja : uns pagam,outros contratam e outros supervisionam. por vezes ninguém se entende. Acrescente-se que este cenário ainda vai ser agravado pela mudança de liderança no Agrupamento de Escolas Em Porto de Mós. Adivinho um ano lectivo muito difícil e com grandes constrangimentos, mas estou convicta que a mudança vai ser saudável e inovadora.
De Rui a 22 de Junho de 2009 às 20:43
Ó Luís Cosata, então esse tacho na comissão politica do PS, não dá direito a uma cunha para as aec em 2010' Ricos amigos esses que você arranjou, o que eles khe pediram que não lhes tenha dado?
De Luis Costa a 22 de Junho de 2009 às 23:36
Meu caro amigo, eu não ando atrás de cunhas, pelos vistos não me conhece lá muito bem, e tenho que lhe dizer que não ando a reboque de ninguem, pelo que existe quem goste de mim, e por outro lado, a recikproca tambem é verdadeira.
Tenho as minhas ideias e convicções e quem não gosta paciência, mas acma de tudo gosto muito da minha terra, e principalmente da ADP, o que se calhar algumas pessoas não conseguem entender, e só correm atrás dos seus beneficios pessoais.
Acho que o esclareci, mas não o vou deixar sem o que de facto queria que eu dissesse, pois convites há muitos, e só os aceita quem quer........
Abraço

De Miguel a 22 de Junho de 2009 às 23:42
Penso que a câmara a> municipal deveria criar uma empresa municipal para tratar dos temas relacionados com a educação dos alunos do município e ai incluir as ACE´S
Temos o exemplo do concelho da Batalha em que a educação passa pela câmara a> .
E de não esquecer que o director do agrupamento é de cor diferente do da câmara a> e é do concelho de Porto de Mós (Dr. Fernando Sarmento).
Ali o que conta é a educação das crianças.
Todos trabalham para um monte só.
A câmara a> deveria recorrer aos bons exemplos de outros municípios
Miguel


De Ana Narciso a 23 de Junho de 2009 às 17:54
bem lembrado Miguel Bem lembrado!
De Maria a 23 de Junho de 2009 às 11:52

Bom dia,

Relativamente a este assunto apenas algumas considerações:
- AEC'S para quê?
- Havendo esta aberração da educação nacional, o porquê de se contratarem empresas para o efeito? ou colectividades ou o que quer que seja?
- Se se quer continuar com esta farsa que são as AEC'S , porque razão o Governo do nosso país não coloca professores que não foram colocados a leccionar estas actividades? sempre tínhamos pessoal especializado.
- Após esta colocação, os professores seriam pagos como qualquer outro professor e enquadrados no respectivo agrupamento a que pertence a escola.
- Assim, muito provavelmente o ano lectivo 2008/2009 teria corrido de forma bem diferente, e evitaria que 2009/2010 fosse pelo mesmo caminho, até porque este processo de concurso baseado no preço não lembra a ninguém.

Cumprimentos,
De tania a 5 de Março de 2010 às 12:28
Isto das camaras darem controlo a instituições sobre as aecs e contratação dos professores é absurdo. por exemplo eu estive desde dezembro até fevereiro sem receber, tive de sair porque ja nem dinheiro para a gasolina para ir dar aecs tinha.

Comentar post

.vasculhar neste blog

 

.quem esteve à mesa

Ana Narciso

Eduardo Louro

Jorge Vala

Luis Malhó

Paulo Sousa

Pedro Oliveira

Telma Sousa

.connosco à mesa

Os nossos convidados

Dr. Miguel Horta e Costa

Eng. Cláudio de Jesus

Dr. Saúl António Gomes

Dra. Isabel Damasceno 

Prof. Júlio Pedrosa 

Cor. Valente dos Santos

 

Os nossos leitores

Ana Rita Sousa

Carlos Sintra

 

O nosso email

 

Siga-nos 

 

.podcast


Curvas do Livramento

oiça os nossos debates

Ed. Zero

Edição 1 - 04/Jun/009

Ed. 1.1 Europeias

Ed. 1.2 Autárquicas

Ed. 1.3 Casamentos Gay

Edição 2 - 30/Jun/009

com Clarisse Louro

Ed. 2.1 Pós Europeias

Ed. 2.2 Legislativas

Ed. 2.3 Autárquicas

Ed. 2.4 PMós 2º Clarisse Louro

.Palestras Vila Forte

Prof. Júlio Pedrosa - Audio 

 

Prof. Júlio Pedrosa - Video 

 

Prof. António Câmara - Palestra

Prof. António Câmara - Debate

Prof. António Câmara - Video

 

Agradecemos à Zona TV

 

.Vila Forte na Imprensa

Região de Leiria 20100604

Público 20090721

O Portomosense20081030

O Portomosense20081016

Região de Leiria20081017

Região de Leiria20081017

Região de Leiria2008052

Jornal de Leiria 20080529

O Portomosense 20071018

Região de Leiria 20071019 II

Região de Leiria 20071019 I

Expresso 20071027

O Portomosense 20071101

Jornal de Leiria 20071101

Região de Leiria 20071102

.Últimos Comentários

Special thanks to MrCosmos
The Feedburner expert

.arquivos

.arquivos blog.com

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

.Vizinhos Fortes

.Quiosque

diários

semanários
  regionais
 
   

.Filme recomendado

 

 

Trailer

 

 

 

.Leitura em curso


A Revolução dos Cravos de Sangue

de Gerard de Villiers

Estamos em Portugal, no rescaldo do 25 de Abril, e Lisboa é um tabuleiro de xadrez onde CIA e KGB jogam uma partida mortal. Os serviços secretos americanos, desesperados por apenas terem sabido do golpe de Estado através dos jornais, esforçam-se para impedir que Portugal caia nas mãos do comunismo. Do outro lado, a KGB tem em mente um plano diabólico e põe em campo os seus melhores agentes. É então que um golpe de teatro promete desequilibrar esta guerra fria. Natália Grifanov, mulher de um poderoso coronel da KGB, está disposta a passar para o Ocidente e a relatar todos os segredos que sabe. Para organizar essa deserção a CIA escolhe o seu melhor agente: Malko Linge. Mas nem ele conseguirá levar a cabo esta missão sem evitar danos colaterais. E é então que, nas ruelas de Alfama e nos palácios da Lapa, entre traições e assassinatos, a Revolução dos Cravos mostra a sua outra face.

E, acredite, não é bonita!

Um thriller soberbo e original, passado no pós 25 de Abril de 1974.


Saida de Emergência

.Contador de visitas

.tags

. 25 abril(10)

. 80's(8)

. académica(8)

. adopção(5)

. adportomosense(11)

. aec's(21)

. alemanha(7)

. ambiente(9)

. amigos(5)

. amizade(7)

. angola(5)

. aniversário(9)

. antónio câmara(6)

. aquecimento global(7)

. armando vara(9)

. ass municipal(12)

. autarquicas 2009(46)

. avaliação de professores(9)

. be(7)

. benfica(13)

. blogosfera(16)

. blogs(38)

. blogues(19)

. bpn(6)

. casa velório porto de mós(10)

. casamentos gay(17)

. cavaco silva(8)

. censura(7)

. ciba(6)

. cincup(6)

. convidados(11)

. corrupção(7)

. crise(35)

. crise económica(8)

. cultura(7)

. curvas do livramento(10)

. democracia(7)

. desemprego(14)

. disto já não há(23)

. economia(25)

. educação(63)

. eleições(7)

. eleições 2009(55)

. eleições autárquicas(40)

. eleições europeias(12)

. eleições legislativas(46)

. escola(8)

. escola primária juncal(9)

. eua(8)

. europa(14)

. face oculta(18)

. freeport(14)

. futebol(39)

. futebolês(30)

. governo(6)

. governo ps(39)

. gripe a(8)

. humor(6)

. internacional(18)

. joao salgueiro(38)

. joão salgueiro(15)

. josé sócrates(7)

. júlio pedrosa(10)

. júlio vieira(6)

. juncal(31)

. justiça(11)

. liberdade(11)

. magalhães(6)

. manuela ferreira leite(13)

. médio oriente(10)

. medo(12)

. natal(13)

. obama(6)

. orçamento estado 2010(7)

. pec(8)

. pedro passos coelho(7)

. podcast(11)

. politica(12)

. politica caseira(6)

. porto de mós(119)

. porto de mós e os outros(41)

. portugal(27)

. presidenciais 2011(6)

. ps(48)

. psd(54)

. psd porto de mós(11)

. publico(9)

. religião(6)

. rtp(12)

. s.pedro(6)

. salgueiro(16)

. sócrates(81)

. socrates(62)

. teixeira santos(6)

. tgv(6)

. turismo(8)

. tvi(6)

. twitter(17)

. ue(17)

. vila forte(24)

. todas as tags

.subscrever feeds