Domingo, 9 de Agosto de 2009

Efeito 'cartão do cidadão' nas eleições

"Natural de Abrantes, Maria do Rosário Silva, 41 anos, sempre votou no concelho onde nasceu. Mas desta vez, vota pela primeira vez em Oeiras, onde vive há mais de 20 anos. 

A advogada, que já tem Cartão de Cidadão, reconhece que "faz algum sentido" votar onde reside, mas preferia votar em Abrantes, até porque isso a aproximava das suas raízes."

 

Público, hoje

 

 

Uma das funções do Cartão do Cidadão é a de dispensar o cartão de leitor. Esta inovação leva a que muitos portugueses que sempre votaram numa determinada freguesia, passem a ter de votar naquela onde residem.

Em poucos anos os cadernos eleitorais irão por isso mudar, na sua dimensão assim como na sua composição. Não tenho dados sobre isso, mas em alguns concelhos do país, especialmente os mais marcados pela interioridade e pelo êxodo rural, a população votante e não residente tem um peso bastante significativo no universo eleitoral. A sua exclusão do grupo de votantes em freguesias do interior do país, por via do efeito 'cartão do cidadão' poderá mudar as tendências de voto em muitos ciclos eleitorais.

E entre nós como será?

publicado por Paulo Sousa às 15:03
endereço do post | comentar | favorito
10 comentários:
De J.Ferreira a 9 de Agosto de 2009 às 17:57
Então os políticos podem candidatar-se por onde lhes dá na telha e o Zé-Povinho só pode votar na sua aldeia? Então José Sócrates, o Primeiro-Ministro que prometia o CU (Cartão Único) como tendo vantagens para os cidadãos retira-nos o direito de votar na nossa Terra? Este “Neurónio Tecnológico” divulgou o Cartão Único mas de Único nada tem! Em Espanha os cidadãos têm apenas um cartão e um número! Qual foi afinal a inovação? Nenhuma. É um CU com PIOR FUNCIONALIDADE. Ora, com a falência das finanças e como medida de combate ao défice, Sócrates bem que poderia ter feito um protocolo com a Optimus.. E em vez de mostrar o CU poderia ter criado o CUCIO: Cartão Único de Cidadão Optimus. Um cartão que permitisse aos cidadãos ficar internados ou ir para a praia que, através da SIBS poderiam votar num qualquer terminal Multibanco. E, votando só os vivos, uma única vez e de forma controlada por via informática, adeus chapeladas! Aqui fica o SLOGAN: “Vá de Férias ou Passear mas Não Deixe de Ir Votar”. O custo das mesas de voto daria para pagar a especialistas informáticos de cada Partido para vigiar os resultados. Ou será que as contas bancárias falham pelo MB? Em vários artigos escrevi sobre a ideia de Democracia tem de Avançar. isto de me obrigar a deslocar-me 360 kms para poder ir votar quando é o Estado que me obriga a ir trabalhar para essa distância e ~em um cêntimo de ajudads de custo recebo, é um atentado contra a democracia... Se pudesse votar com um cartão de Eleitor Electrónico, não seria difícil deslocar-me a uma caixa Multibanco e descarregar o meu VOTO. Ficaria automaticamente bloqueado o meu número e como tal, acabava-se com muita da abstenção... Estão de acordo? Blog: "Não Calarei A Minha Voz... Até Que O Teclado Se Rompa !"
De Jorge Matos a 9 de Agosto de 2009 às 19:08
Dizer mal so por dizer e' facil, por isso antes de criticar, informe-se um pouco melhor.
O Cartao do Cidadao nao tem um numero unico porque isso nao seria constitucional:

- http://www.cartaodecidadao.pt/index.php?option=com_content&task=view&id=39&Itemid=35&lang=pt

- http://pt.wikipedia.org/wiki/Cart%C3%A3o_de_cidad%C3%A3o
De Ana Narciso a 9 de Agosto de 2009 às 21:48
A Constituição também se muda quando não está de acordo com a actualidade. Aliás já foi "retocada "várias vezes! Estava distraído, não!???
De J.Ferreira a 10 de Agosto de 2009 às 01:14
Muito bem... Só este senhor é que ainda se não deu conta de que, para além de estarmosw fartos de ver inconstitucionalidades e o PS fazer vista grossa 8veja-se o caso das 11 normas do Estatuto dos Açores e o PS esteve-se burrifando para o PR!) diz e muito bem, que a Constituição se muda... E não é por terem um único número que há problemas... os espanhóis até a carta de Condução tem o mesmo número... Se havia que mudar algo, bastava que para cada serviço (Segurança Social, FInanças, etc... se acrescentassem a esse número duas ou três letras das respectivas siglas... E já está...
De J.Ferreira a 10 de Agosto de 2009 às 01:34
Olá, meu caro Jorge Matos. Parece que não leu muito bem o meu comentário. Apenas se cingiu a um aspecto que abaixo já lhe deram respostya: A Consctituição foi mudada várias vezes e o PS e outros partidos sabem bem por que o fizeram... Não deixou de ser mais nem menos democrática por isso. Agora, PERGUNTO: Onde está a democracia se o cidadão tem de votar no local onde reside? Afinal, que mais dá se voto na minha aldeia ou se voto na capital, desde que seja para o Parlamento? E se estou no Algarve, com um cartão verdadeiro NOVO e a pensar no Futuro, servirse-ía do Sistema instalado da SIBS (Já se paga muita coisa ás finanças através do multibanco e não há problemas...!) e permitiria a cada cidadão votar (e, com um sistema informático, o voto seria contabilizado na "urna" da sua aldeia!) mesmo que estivesse a passar uma férias a léguas de sua casa. Assim, meus caros, eu cá não vou pagar para ir votar. É um direito. Logo, não quero pagar por ele. Assim, fico-me pelas minhas férias porque não estou disposto a gastar mais de 200 euros só para ir votar pois acabarei por dar tacho a uns ou outros deputados que acabam por ir para lá, com ou sem o meu voto!... Percebem?
venha o liugar vazio no parlamento para "X" votos em branco e até poderi pagar apra ir votar. Por certo, o Estado pagará a menos "chupistas" que não fazem nada no parlamento senão votar "Como o chefe da banda manda!".
Visitem http://ferreirablog.blogs.sapo.pt/22566.html em "Não Calarei A Minha Voz... Até Que O Teclado Se Rompa !"
De Marco a 9 de Agosto de 2009 às 22:55

A mim disseram-me que quando fosse fazer o cartão único , dito CU, podia optar entre votar na localidade onde resido ou a que sou natural?

Por exemplo: amanhã o meu BI Caduca, vou fazer o CU, logo fico novo eleitor da freguesia de "alguidar de baixo" onde moro num AP arrendado ... daqui a um ano termino a construção da minha moradia e passo a residir na freguesia de "algo tecnologicamente estúpido " passo a ser eleitor de onde? Tenho de fazer um novo cartão??? cm é???
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

<BR>A mim disseram-me que quando fosse fazer o cartão único , dito CU, podia optar entre votar na localidade onde resido ou a que sou natural? <BR><BR>Por exemplo: amanhã o meu BI Caduca, vou fazer o CU, logo fico novo eleitor da freguesia de "alguidar de baixo" onde moro num AP arrendado ... daqui a um ano termino a construção da minha moradia e passo a residir na freguesia de "algo tecnologicamente estúpido " passo a ser eleitor de onde? Tenho de fazer um novo cartão??? cm é??? <BR><BR class=incorrect name="incorrect" <a>Entrentanto</A> estamos em 2013 e sou eleito deputado da Assembleia da República e passo a residir em Alfama, como tal, novo cartão? voto noutra freguesia? <BR><BR>Passados 4 anos e 3 locais de residência ... e podia votado em 3 freguesias diferentes todas elas sem qualquer tipo de afinidade, pois a minha freguesia natal essa sim é a que amo hoje e amarei amanhã e será lá que pretendo votar ... <BR><BR>Ora ai está mais uma medida tecnologicamente idiota do senhor engenheiro ...
De J.Ferreira a 10 de Agosto de 2009 às 01:23
Sim... Sem dúvida, meu caro. Onde está a democracia se o cidadão tem de votar no local onde reside? Afinal, que mais dá se voto na minha aldeia ou se voto na capital, desde que seja para o Parlamento? E se estou no Algarve, com um cartão verdadeiro NOVO e a pensar no Futuro, servirse-ía do Sistema instalado da SIBS (Já se paga muita coisa ás finanças através do multibanco e não há problemas...!) e permitiria a cada cidadão votar (e, com um sistema informático, o voto seria contabilizado na "urna" da sua aldeia!) mesmo que estivesse a passar uma férias a léguas de sua casa. Assim, meus caros, eu cá não vou pagar para ir votar. É um direito. Logo, não quero pagar por ele. Assim, fico-me pelas minhas férias porque não estou disposto a gastar mais de 200 euros só para ir votar pois acabarei por dar tacho a uns ou outros deputados que acabam por ir para lá, com ou sem o meu voto!... Percebem?
venha o liugar vazio no parlamento para "X" votos em branco e até poderi pagar apra ir votar. Por certo, o Estado pagará a menos "chupistas" que não fazem nada no parlamento senão votar "Como o chefe da banda manda!". Visitem http://ferreirablog.blogs.sapo.pt/22566.html em "Não Calarei A Minha Voz... Até Que O Teclado Se Rompa !"
De J.Ferreira a 10 de Agosto de 2009 às 01:32
Mas ainda há mais, meu caro... E MAIS CARICATO. Muda-se do apartamento Esquerdo para o Direito e Zás... lá se foi a validade do Cartão Único... Por que motivo tem de vir a morada escrita no Cartão Único. A morada deveria estar exclusivamente no Ministério da Finanças. E ao mudar a residência oficial, o cidadão ficaria com trudo actualizado em todos os organismos. PPONTO FINAL. para quê andar a mudar a morada no Cartão Único ou Cartão de Cidadão? É RIDÍCULO. Já fui interceptado pela polícia na estrada e apresentei o Bilhete de identidade (é que eu não tenho CU!) NUNCA me acompanharam a casa para ver se era verdade que residia nesse local? Aliás, este dado, talcomo se se é solteiro ou viúvo ou divorciado, é um dado ridículo...! Só falta colocar ali o Clube de Futebol ou a Religião... (ah! Essa seria incosntitucional pois há liberdade religiosa... Mas parece que não há liberdade clubística? Algum artigo da Constituição nos proíbe mudar de residência todas as semanas ou todos os meses? Se não proíbe, o CU pode estar sempre desactualizado... Para quê colocar a morada no BI, CU ou CC?
De Maria a 11 de Agosto de 2009 às 14:28

Boa tarde,

No meu local de trabalho está um anuncio que refere que relativamente ao cartão único o local onde se pretende votar é o único possível de alterar, isto é, podemos votar na freguesia do local de residência ou na freguesia onde se é natural.

Cumprimentos,
De Pedro Oliveira a 11 de Agosto de 2009 às 15:10
Espero que assim seja, eu pessoalmente gostaria de continuar a votar em Porto de Mós.Escrevi sobre o assunto há uns meses, eis a minha opinião:

http://vilaforte.blogs.sapo.pt/144442.html

Comentar post

.vasculhar neste blog

 

.quem esteve à mesa

Ana Narciso

Eduardo Louro

Jorge Vala

Luis Malhó

Paulo Sousa

Pedro Oliveira

Telma Sousa

.Palestras Vila Forte

Prof. Júlio Pedrosa - Audio 

 

Prof. Júlio Pedrosa - Video 

 

Prof. António Câmara - Palestra

Prof. António Câmara - Debate

Prof. António Câmara - Video

 

Agradecemos à Zona TV

 

.Vila Forte na Imprensa

Região de Leiria 20100604

Público 20090721

O Portomosense20081030

O Portomosense20081016

Região de Leiria20081017

Região de Leiria20081017

Região de Leiria2008052

Jornal de Leiria 20080529

O Portomosense 20071018

Região de Leiria 20071019 II

Região de Leiria 20071019 I

Expresso 20071027

O Portomosense 20071101

Jornal de Leiria 20071101

Região de Leiria 20071102

.arquivos

.arquivos blog.com

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

.Vizinhos Fortes

.tags

. 25 abril(10)

. 80's(8)

. académica(8)

. adopção(5)

. adportomosense(11)

. aec's(21)

. alemanha(7)

. ambiente(9)

. amigos(5)

. amizade(7)

. angola(5)

. aniversário(9)

. antónio câmara(6)

. aquecimento global(7)

. armando vara(9)

. ass municipal(12)

. autarquicas 2009(46)

. avaliação de professores(9)

. be(7)

. benfica(13)

. blogosfera(16)

. blogs(38)

. blogues(19)

. bpn(6)

. casa velório porto de mós(10)

. casamentos gay(17)

. cavaco silva(8)

. censura(7)

. ciba(6)

. cincup(6)

. convidados(11)

. corrupção(7)

. crise(35)

. crise económica(8)

. cultura(7)

. curvas do livramento(10)

. democracia(7)

. desemprego(14)

. disto já não há(23)

. economia(25)

. educação(63)

. eleições(7)

. eleições 2009(55)

. eleições autárquicas(40)

. eleições europeias(12)

. eleições legislativas(46)

. escola(8)

. escola primária juncal(9)

. eua(8)

. europa(14)

. face oculta(18)

. freeport(14)

. futebol(39)

. futebolês(30)

. governo(6)

. governo ps(39)

. gripe a(8)

. humor(6)

. internacional(18)

. joao salgueiro(38)

. joão salgueiro(15)

. josé sócrates(7)

. júlio pedrosa(10)

. júlio vieira(6)

. juncal(31)

. justiça(11)

. liberdade(11)

. magalhães(6)

. manuela ferreira leite(13)

. médio oriente(10)

. medo(12)

. natal(13)

. obama(6)

. orçamento estado 2010(7)

. pec(8)

. pedro passos coelho(7)

. podcast(11)

. politica(12)

. politica caseira(6)

. porto de mós(119)

. porto de mós e os outros(41)

. portugal(27)

. presidenciais 2011(6)

. ps(48)

. psd(54)

. psd porto de mós(11)

. publico(9)

. religião(6)

. rtp(12)

. s.pedro(6)

. salgueiro(16)

. sócrates(81)

. socrates(62)

. teixeira santos(6)

. tgv(6)

. turismo(8)

. tvi(6)

. twitter(17)

. ue(17)

. vila forte(24)

. todas as tags

.subscrever feeds