Domingo, 9 de Agosto de 2009

CUBA

      Cuba continua igual: sem regresso ao futuro.

 

Esta canção morna  (com mais de 40 anos  !) e a foto tirada esta semana em Havana, retratam bem  a forma como uma economia planificada e uma população totalmente dependente do subsídio estatal  chegam ao século XXI: atrasados, com comida racionada , sem esgotos mas felizes com os seus ícones – Fidel e Che-.  Também temos no país quem defenda a mesma subsidio -  dependência como  a única forma de sairmos da crise.  Creio , sem qualquer dúvida que não é este o caminho que devemos seguir.

 

                                                O que vê nesta foto?
estou:
tags: , ,
publicado por Ana Narciso às 19:14
endereço do post | comentar | favorito
19 comentários:
De Paulo Sousa a 9 de Agosto de 2009 às 23:30
É de facto preocupante ver que o nosso país é o único da UE onde um partido comunista tem a expressão eleitoral que tem.
Nos dias de hoje defendem o regime da Coreia do Norte nos seguintes termos: "Hoje como há 60 anos, o povo coreano está na primeira linha dos alvos do imperialismo norte-americano, o maior inimigo dos povos e da paz mundial. O povo coreano tem o direito soberano de decidir o seu futuro, sem ingerências externas, nem agressões imperialistas. Tem o direito soberano de alcançar a reunificação pacífica da sua pátria, libertando-a da ocupação pelo imperialismo norte-americano."

Apanhei este achado num post do Pedro Correia no Delito de Opinião, que recomendo a leitura aqui http://delitodeopiniao.blogs.sapo.pt/790255.html
De toulixado a 10 de Agosto de 2009 às 03:46
Realmente o que dói mais ver nas ruas de Cuba são os sem abrigo, os meninos de rua e com uma população sem direito à saúde e à educação, ou sou eu que estou a fazer confusão?...
De Ana Narciso a 10 de Agosto de 2009 às 09:40
Há de facto alguma confusão. Em Cuba a educação é gratuita, mas as escolas estão a cair: a saúde é gratuita , mas os hospitais não oferecem as melhores condições. Os taxis são do Estado, mas não foram subsituídos... são os mesmos deixados pelos Americanos na década de 50; as casas são do estado, mas estão a cair de podre e ninguém repõe um vidro ou uma porta .... o estado arranja... como o estado não arranja, tudo se degrada, tudo apodrece.
Voltando à foto do post ....é uma padaria.... na capital de Cuba.
De toulixado a 10 de Agosto de 2009 às 17:01
Até se me parte o coração ver aqueles idosos de Santarém ou de Vila Real de Santo António serem ali operados às cataratas num vão de escada.
De Platypus a 10 de Agosto de 2009 às 18:16
Ó toulixado, sabia que vender e/ou comprar comprar carne de vaca importada dá até 25 anos de prisão, sabia que p.ex. médicos são obrigados pelo regime a fazer "comissões de serviço" em países "amigos" e que o estado cubano é que paga o ordenado sendo que esse ordenado muitas vezes chega tarde e quando chega é insuficiente para ter refeições decentes, e ter um nivel de vida digno comparado com os colegas desse mesmo país que foram ajudar e que no fim da "comissão de serviço" são obrigados a voltar para Cuba. Se acha isto normal como acha ter estado até agoara vedado aos cubanos o telemovel, internet, tv por cabo e até a entrada em hoteis sem ser para trabalhar, deveria também achar normal o regime fechado que o Salazar nos impôs, porque ao fim e ao cabo é tudo a mesma m****.
De Ana Narciso a 10 de Agosto de 2009 às 18:41
Têm duas moedas o peso e o peso convertível : o turista usa o convertível ... porque será?
De António Carvalho a 11 de Agosto de 2009 às 01:23
Como sou analfabeto nas TIC, não devo ter sabido entrar na discussão sobre Cuba, pois não consigo encontrar o que escrevi sobre tal assunto. Mas vocês não têm mesmo mais nada para falar do que dizer coisas que apenas interessam aos de barriga cheia?! Então vocês não têm por aí um telemóvel ou máquina de filmar para nos presentiar com umas fotos belas dos Bairros do Vala e do Pires na freguesia de Pedreiras ou no Bairro dos Pobres em Mira de Aire. Aí sim, é que a gente pode ver crianças muito bem tratadas e com casas de sonho! e só pena que vocês não tenham que lá ficar pelo menos duas noites por mês. Tenho a certeza de que aprendim rápidamente a ter alguma coragem de ser tão samaritanos para com os cubanos. O anónimo que está tão preocupado com falta de telemóvel dos cubanos deve ser daqueles cidadãos que nunca comeu migalhas - Só pao de leite, mas olhe que em Portugal ainda hoje existem muitas crianças que têm algum pequeno almoço porque existe por enquanto escola pública. Se não tivessem vistas tão curtas haviam de verificar como são enganados nos vossos comentários. Salazar deixou cá muitos analfabetos porque sabia muito bem o perigo que corria quando os jovens começavam a saber ler e escrever. Hoje são os mesmos que ao dominar as TIC continuam a alimentar o somho de manter o mesmo estado de coisas. Pensamento único, visão atrofiada do mundo, capitalistas de mentalidade, pensando apenas nos seus desejos. Desenganem-se porque a história não chegou ao fim. Continuam a existir homens e mulheres que sonham e realizam os sonhos- Não olham o mundo à sua imagem e semelhança. Por isso é que quando o capitalismo der o estoiro como a cigarra, vocês ou os vossos filhos pensam que o mundo vai acabar. Fico por aqui. E vou aguardar pela tal fotografia de crianças ou casas deste país (Pedreiras ou de Mira de Aire) que são o exemplo vivo das politicas de liberdade e fartura, ao contrário das crianças cubanas sem escola, saúde ou comida.
De Paulo Sousa a 11 de Agosto de 2009 às 08:37
Caro António,
Os casos de miséria que por cá se passam, um que fosse era demasiado, excluem a possibilidade de crítica ao regime como o cubano? As recomendações que faz a quem crítica talvez também sirvam para si. Vá viver para Cuba. Ainda há pouco tempo ouvi relatos de dois notáveis comunistas aqui de Porto de Mós, sobre uma viagem que fizeram à ilha de Fidel através do PCP, e olhe que vale a pena ouvi-los contar o que por lá passaram, julgo até que depois do regresso, preferissem ir de férias para um do locais que refere.
Soube através de amigos, que foram a Cuba para uma despedida de solteiro (!) que lhe foram 'oferecidas' miúdas na discoteca pelos próprios irmãos...
Faça as criticas que entenda, e lembre-se que em Cuba apenas podia fazer as críticas que os outros entendessem correctas.
O motivo da seu comentário é claramente e exclusivamente ideológico, e por isso tenho de lhe lembrar que foi o comunismo que já estoirou como uma cigarra. O regime soviético não foi vencido pelas armas, pois simplesmente ruiu. Cuba será uma questão de tempo, para bem dos cubanos.
De Afilhado do Gato a 11 de Agosto de 2009 às 09:37
Não sou do regime Cubano.
Mas levantem o embargo dos EUA e talvez passem a viver melhor e o dito regime acabe por cair por ele.
Mas o embargo interessa aos EUA e ao FIDEL.
Meninas oferecidas existe em ditos paises democráticos como Mexico, Filipinas, Brasil e outros que são dominados economicamente pelos EUA mas não teem a instrução e cultura que tem o povo Cubano. Muitas pessoas falam pelo que ouvem nos meios de comunicação ou de pessoas que lá vão passar férias, deviam falar com quem lá viveu com os Cubanos. O regime não é bom tem os seus defeitos, mas tambem tem as suas virtudes.
Por exemplo Angola que é uma ditadura o Sr. José Eduardo dos Santos ROUBA o povo Angolano tem Biliões na Suiça, mas como tem petrólio todos os PAISES Ocidentais fecham os olhos apesar do povo Angolano viver numa maior miséria do que o Cubano.
HIPOCRITAS
De António carvalho a 11 de Agosto de 2009 às 15:27
`´E verdade Paulo Sousa. Fiz um comentário ideológico E ao contrário de si, que sugere a leitura de um comentário de outrem, assumo isso tão naturalmente como beber água com sede. Na realidade, não me escondo em anonimato, , nem escondo a minha opção de classe, Sou daqueles que vivem do rendimento do trabalho.(Agora da reforma) e há outros que por outras razões vivem de rendimentos de capital ou da força de trabalho de outrém (Proxenetas)
Fico triste quando me manda ir viver para Cuba, mesmo sabendo que aquilo não presta e que sou português e ainda por cima comunista- O seu companheiro (Alberto João) também já disse algumas vezes para mandarem alguns do continente para Cuba. Ainda agora o homem estava preocupado e desejoso de rever a Constituição de modo a acabar de vez com o comunismo e os comunistas em Portugal. Ontem chegou-me uma informação da Madeira, de que foi uma intriga do jornalista que ouviu aquilo, pois o que o Alberto João disse foi que queria acabar era com o alcoolismo e com as cubas livres. Caro Paulo, em fui eventualmente um daqueles que foi a Cuba em Outubro passado e que disse a algumas pessoas que não gostei de várias coisas, nomeadamente o nível de desenvolvimento económico e as condições em que vivem muitos cubanos. Como comunista que sou, fico triste de Cuba não ter conseguido melhores condiçºoes de vida. Na minha visão socilaista do mundo, não cabem porém confusões entre a árvore e a floresta, nem pseudodemocracias, como a americana, que ao longo de décadas, tem bloqueado a normal relação entre estados e povos, por apenas questões de arrogancia e politica do quero, posso e mando. Resta ainda a história recente das últimas decadas, para verificar que aqueles que tão afincadamente promoveram golpes militares na América Latina e mataram milhares de cidadãos inocentes, são os mesmos que agora também dão corpo ao golpe nas Honduras. Sabe Paulo, a vida ensina-nos a que a eletricidade tem polo negativo e positivo. Por isso afirmar que Cuba é uma ditadura e Portugal é uma democracia é puro exercício de fantasia individual e de retórica, Porque razão você se atreve a chamar ditador a uma pessoa de outro país e outra cultura, apenas porque você tem a ideia de que é melhor do que os outros. As cruzadas já lá vão.E meu caro, se há valores que muito prezo é o do contraditório, por isso, tem toda a legitimidade para me mandar viver para Cuba. Eu é que sou português e por enquanto não penso deslocar-me para outro sítio, mas garanto-lhe que pelo caminho que isto aqui está a levar, brevemente Cuba, não estará tão distante quanto isso. Mas para sua informação, quero dizer-lhe que no mês de Setembro, poderá encontrar por aì algum médico cubano em missão de cooperação com entidades de saúde portuguesas, para tratar de alguma maleita que lhe possa aparecer, já que o mundo ocidental e democrático, não tem médicos a que podssamos recorrer, na medicina pública. Agora a brincar, você assuma ideológicamente as coisas pois é assim que é a vida. Chame os bois pelo nome, que assim os oportunistas têm menos espaço de manobra.
De Paulo Sousa a 12 de Agosto de 2009 às 08:05
Amigo Carvalho,
Em primeiro lugar peço-lhe desculpa de não o ter identificado logo no primeiro comentário, e por isso me referi nos termos em que o fiz a alguém de Porto de Mós que fez uma viagem a Cuba...
Depois de voltar a ler os nossos comentários anteriores, não repetirei o que já disse e que mantenho, mas continuo sem entender qual o país/regime que considera como modelo?
Dos EUA e dos seus lacaios (acho que é assim que os comunistas se referem aos países ocidentais, nos quais Portugal se inclui) já sabemos que não vem nada de bom. Podemos observar a actual petro-oligarquia russa, que do alto do seu respeito pelo contraditório e pela liberdade de expressão deixa que os jornalistas e opositores incómodos sejam abatidos de empreitada, e cuja população está em queda pelas péssimas condições de vida que têm (não sei se saberá, mas vivi quase três semanas com uma família russa, em Moscovo e alguns dias com uns primos em S.Petersburgo e também posso relatar na primeira pessoa as condições de vida de uma família que vivia claramente acima da média).
Sabemos que fica triste com o facto de Cuba não ter conseguido melhores condições de vida, e nisso estamos de acordo, com a diferença de eu achar que quando se ocidentalizarem melhorarão sem dúvida.
São um modelo para si os países que o Imperador Obama escolheu como adversários? O Irão (veja o que lá fazem a quem gosta do contraditório), Myanmar (que preferiram deixar morrer em sofrimento as vitimas de um furacão a deixar entrar no país a ajuda internacional), Coreia do Norte (sugiro que leia o primeiro comentário a este post), ou então aponte-me outro país que materialize o modelo que defende.
Sobre os que chama de serem 'proxenetas' apenas porque não são empregados de outrém, lembro-lhe que criar emprego é um acto de responsabilidade social, que os empresários assumem com naturalidade e estaríamos todos bem melhor se em vez de se prometerem 150.000 empregos, se criassem condições para existirem novos 150.000 empresários.
Também gosto do contraditório e por isso é um privilégio tê-lo em debate aberto e franco aqui connosco nesta esplanada à beira do Lena, e por isso tenho de lhe agradecer sinceramente a sua participação.
Um abraço
De Ana Narciso a 11 de Agosto de 2009 às 23:43
depois deste comentário fiquei sem qualquer dúvida de que estava em presença do António Carvalho frontal na abordagem ideológica, mas com uma alma doce como algodão doce que só na poesia se revela. Gostei de ler o seu comentário, embora o António já saiba que não concordo nem um bocadinho com ele. Prevalece consigo um ideal que a história já se encarregou de colocar no sítio certo; é um caso de estudo para as academias aprofundarem; por uma razão simples, não há um homem novo, nem há homens e mulheres despidos de ambição e de vaidade. Em Cuba , não querem dinheiro (porque não têm onde o gastar,) mas continuam a pedir, pastilhas elásticas, jeans, e perfumes. Querem o mesmo que eu ou que o António. Não somos tão diferentes assim. Concorda?
De António carvalho a 12 de Agosto de 2009 às 11:39
É uma grande diferença que existe entre mim e voces, (Paulo Sousa e Ana Maria) . Não me quero guiar por modelos. Por mais que me os media me queiram engajar em parâmetros de modelos de liberdade e democracia, sei de incerteza certa, que o que querem de mim os senhores do mundo é que eu lhes sirva de imagem e modelo. Nessa não estarei enquanto tiver um pouco de sanidade mental. Por isso, caro Paulo Sousa, é que qualquer família normal da atual Rússia, vive dez vezes pior do que antes de o traidor Gorbactov, tem dado e deixado roubar o povo russo da forma vergonhosa. Pelos vistos até deixou bons representantes democráticos, sobretudo o Putin, tão amigo dos americanos. Os comunistas por norma não traem o seu povo, embora os seus dirigentes não deixem de ser homens com defeitos, Mas se democracia é respeito pela maioria, que legitimidade existe aos representantes dessa democracia governarem exatamente ao contrário daquilo que promoteram.
Ah, já agora, quero também dizer que acredito e verifico que a atual tecnologia para a imagem, som e conteúdos, são tão estudiosamente elaborados, que muitas das pseuverdades que nos entram em casa todos os dias , não são tão inócuas quanto parecem. Por isso, não sabendo rigorosamente quais são as verdadeiras das falsas, sei contudo que muitas são quase perfeitas montagens daquilo que aparentemente é o real. À cautela tenho por hábito, não absorver- (Faço primeiro o filtro para não morrer ao primeiro gole) Lembro-me quase sempre do António Aleixo- Iletrado poeta muito mais culto do que muitos doutores desta praça atual - "A mentira para ter profundidade tem que ter à mistua qualquer coisa de verdade. "
Depois deste desabafo sobre as questões sobre Cuba, deixo-lhe um desafio que é o seguinte " Quer ser parceiro neste blog de um espaço de discussão ideológica, onde se possa sem medo assumir as opiniões sobre democracia, economia, politica, social e informativa . Penso que se poderia criar espaço no blog para que as realidades do nosso concelho, país e mundial, fossem mais frequentes e que alguns comentários sobre vidas pessoais deixassem de existir com tanta frequência, os quais no meu ponto de vista não acrescentam formativamente nada, a não ser aos mexeriqueiros anónimos.
Termino com um bom dia.
De Hugo Besteiro a 12 de Agosto de 2009 às 13:00
Pelo que li subscrevo integralmente o que o António disse.

Em relação ao que disse a Ana ("não há um homem novo, nem há homens e mulheres despidos de ambição e de vaidade"), tenho dois comentários:

1o. Não concordo de todo com a afirmação. O problema da queda da URSS, e de outros países de cariz socialista, não foi a inexistência do homem novo. As revoluções são aliás pródigas em entregar-nos homens despidos de preconceitos e de vaidades. O problema foi a incapacidade, desses países e mais concretamente dos Partidos Comunistas, de impedir que o homem velho (que continuou sem dúvida a existir) chegasse ao poder, no Partido e na nação.

2º. Se acredita mesmo no que escreveu, se calhar devia começar a rodear-se de outras pessoas.
De Ana Narciso a 12 de Agosto de 2009 às 16:20
Hugo , se podemos discutir o primeiro ponto, os "velhos" não deixam os "novos" governarem, ou seja é apenas um conflito de gerações e não de regime, já tenho dificuldade em aceitar o segundo ponto.Mas como gosto de ouvir os outros, também aceito sugestões para a minha companhia.
De Ana Narciso a 12 de Agosto de 2009 às 16:23
Temos orientações ideológicas diferentes e ambos reconhecemos que o nosso ideal não tem erros , quem erram são os homens. Com uma diferença : há mais Cubanos a querem sair de CUBA do que outros cidadãos a querem emigrar para CUBA. As fronteiras com os Estados Unidos , fortemente armadas , são assaltadas diariamente por um um contingente de cubanos que arriscam a vida para alcançarem o território americano; não se observa de todo o movimento contrário. Mas os homens seguramente estão mal informados sobre a bondade dos princípios que Cuba impõe ao seu povo.

De Platypus a 13 de Agosto de 2009 às 12:24
Para o Besteiro e Carvalho, a seguinte pergunta, o que seria de vocês na actual Cuba, ou na antiga URSS, se criticassem o sistema politico nesses regimes como criticam o nosso sistema?
Concordo no entanto com o Sr. Carvalho quando diz que um comunista não trai o seu povo, claro que não, mata, mata aqueles que não considera seu povo. Basta perguntarem ao stalin, ao mao, ao pol pot e a tantos outros, até nós tivemos as FP25, são tudo bons rapazes defensores da democracia do faz como eu digo, porque assim é que é bom, se não já sabes.
Acordem, ou acham que alguém ainda acredita que o comunismo é que é bom só porque vocês o dizem, não acham que se fosse o melhor dos regimes toda a Europa de leste que viveu o comunismo como nenhum outro não se tinha já revoltado para voltar ao passado, ou acham que se fosse mesmo bom era preciso que nos paises comunistas, tipo China, Coreia do Norte ou mesmo Cuba, fossem proíbidas as manifestações e outros partidos.
Com isto não estou a dizer que o nosso sistema é bom antes pelo contrário, é susceptivel de criar desigualdades, opurtunismos, etc etc, no entanto só o facto de poder eu e todos nós dizermos o que pensamos sem sermos potencialmente presos é fantástico, e já agora não foi para isto que lutaram antes do 25 de Abril, ou a ideia era outra?

Comentar post

.vasculhar neste blog

 

.quem esteve à mesa

Ana Narciso

Eduardo Louro

Jorge Vala

Luis Malhó

Paulo Sousa

Pedro Oliveira

Telma Sousa

.Palestras Vila Forte

Prof. Júlio Pedrosa - Audio 

 

Prof. Júlio Pedrosa - Video 

 

Prof. António Câmara - Palestra

Prof. António Câmara - Debate

Prof. António Câmara - Video

 

Agradecemos à Zona TV

 

.Vila Forte na Imprensa

Região de Leiria 20100604

Público 20090721

O Portomosense20081030

O Portomosense20081016

Região de Leiria20081017

Região de Leiria20081017

Região de Leiria2008052

Jornal de Leiria 20080529

O Portomosense 20071018

Região de Leiria 20071019 II

Região de Leiria 20071019 I

Expresso 20071027

O Portomosense 20071101

Jornal de Leiria 20071101

Região de Leiria 20071102

.arquivos

.arquivos blog.com

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

.Vizinhos Fortes

.tags

. 25 abril(10)

. 80's(8)

. académica(8)

. adopção(5)

. adportomosense(11)

. aec's(21)

. alemanha(7)

. ambiente(9)

. amigos(5)

. amizade(7)

. angola(5)

. aniversário(9)

. antónio câmara(6)

. aquecimento global(7)

. armando vara(9)

. ass municipal(12)

. autarquicas 2009(46)

. avaliação de professores(9)

. be(7)

. benfica(13)

. blogosfera(16)

. blogs(38)

. blogues(19)

. bpn(6)

. casa velório porto de mós(10)

. casamentos gay(17)

. cavaco silva(8)

. censura(7)

. ciba(6)

. cincup(6)

. convidados(11)

. corrupção(7)

. crise(35)

. crise económica(8)

. cultura(7)

. curvas do livramento(10)

. democracia(7)

. desemprego(14)

. disto já não há(23)

. economia(25)

. educação(63)

. eleições(7)

. eleições 2009(55)

. eleições autárquicas(40)

. eleições europeias(12)

. eleições legislativas(46)

. escola(8)

. escola primária juncal(9)

. eua(8)

. europa(14)

. face oculta(18)

. freeport(14)

. futebol(39)

. futebolês(30)

. governo(6)

. governo ps(39)

. gripe a(8)

. humor(6)

. internacional(18)

. joao salgueiro(38)

. joão salgueiro(15)

. josé sócrates(7)

. júlio pedrosa(10)

. júlio vieira(6)

. juncal(31)

. justiça(11)

. liberdade(11)

. magalhães(6)

. manuela ferreira leite(13)

. médio oriente(10)

. medo(12)

. natal(13)

. obama(6)

. orçamento estado 2010(7)

. pec(8)

. pedro passos coelho(7)

. podcast(11)

. politica(12)

. politica caseira(6)

. porto de mós(119)

. porto de mós e os outros(41)

. portugal(27)

. presidenciais 2011(6)

. ps(48)

. psd(54)

. psd porto de mós(11)

. publico(9)

. religião(6)

. rtp(12)

. s.pedro(6)

. salgueiro(16)

. sócrates(81)

. socrates(62)

. teixeira santos(6)

. tgv(6)

. turismo(8)

. tvi(6)

. twitter(17)

. ue(17)

. vila forte(24)

. todas as tags

.subscrever feeds