Segunda-feira, 24 de Agosto de 2009

Qualidade de vida

Afinal o que é uma terra com qualidade de vida?

Uma pergunta de dificil  resposta, digo eu.Há umas semanas soubemos que Porto de Mós tem pior qualidade de vida que há 4 anos, chegando mesmo a ser um dos concelhos onde ela, a qualidade de vida, desceu mais no distrito de Leiria.Numa pequena amostragem efectuada pelo jornal "O Portomosense", lemos que afinal Porto de Mós, para essas pessoas, até tem boa qualidade de vida. Afinal o que é isso de qualidade de vida?

Uns dirão que é ter um emprego, que não haja assaltos, que as estradas não tenham buracos e que a água não falte no verão,respeito mas penso que é pouco muito pouco.

Para outros isso não é qualidade vida, isso será o minimo que cada cidadão deve exigir, e a qualidade de vida que nos diferencie dos demais vizinhos, será ter um parque escolar moderno e que contribua para a valorização humana, ter um sistema de saúde eficaz, que não seja preciso mendigar consultas e ter centros de saúde com os recursos humanos e materiais para que não seja necessário ir, por exemplo, para a capital de distrito, ter saneamento básico em 100% do concelho, será ter condições, infraestruturas, capazes e suficientes em todo o concelho para que os cidadãos possam fazer desporto e culturalmente terem opções variadas conforme gostos e aptências, é ter possibilidade de assistir a espectáculos de valor reconhecido e por exemplo ter salas para exposições e espaços muselógicos do séc.XXI, é ter uma rede social eficaz na deteção de problemas e ser célere na sua resolução, é ter espaços verdes,muitos, que permitam estar com a família a fazer um pic-nic, jogar á bola, andar de bicicleta, ou simplesmente estar a ler um livro ao sabor do vento e do chilrear dos pássaros.Ou seja, há quem tenha uma concepção de qualidade de vida que eleva a condição humana aos níveis que devem ser e que não se limitam aos arranjos florais, pão e sopa na mesa. Porto de Mós MERECE mais e nem é preciso sermos melhores que os outros, basta sermos referência por sabermos o que queremos dos Portomosenses.Há quem prefira ser só mais um concelho de Leiria, eu quero que Porto de Mós seja O concelho do distrito de Leiria. E os candidatos, que visão têm sobre qualidade de vida?

publicado por Pedro Oliveira às 07:34
endereço do post | comentar | favorito
11 comentários:
De violeta a 24 de Agosto de 2009 às 09:14
Bem-estar e qualidade de vida são conceitos muito relativos pois envolvem a satisfação das pessoas. E, como sabemos não há 2 vontades iguais...
boa semana!
De patti a 24 de Agosto de 2009 às 09:48
Há uma semana estive aí pelo teu Porto de Mós, Pedro. Fomos ao Mosteiro da Batalha, seguimos para o CIBA, que adorámos, depois ao castelo de Porto de Mós e finalmente parámos a almoçar em Aljubarrota e ficamos por lá a visitar a vila e a feira medieval. Eu já te tinha falado em tempos, de que esta visita estava prometida e foi desta. Gostámos muito. O CIBA então está fantástico, pena é que por exemplo no Mosteiro da Batalha não haja ninguém que alerte os turistas para lá ir; não uma indicação, um folheto informativo. Nada. Quem sai do Mosteiro, sai na perfeita ignorância de que existe um tal de CIBA.
Assim, o Mosteiro da Batalha estava cheio pelas costuras (e isto num domingo de manhã) e o CIBA tinha Dez pessoas. Dez. Que tristeza, um centro daqueles onde se aprende tanto sobre um período fundamental da nossa história, com as melhores tecnologias e só andavam os tais dez gatos-pingados.
Mas os nossos governantes não se devem ralar nada com estas miudezas, não é assim? Haja dinheiro a rodos e fundações beneméritas a estourar dinheiro, para depois as autarquias fazerem furor à sua custa nas inaugurações. Depois fica tudo aos papéis, mas isso já não interessa nada.
O Presidente da Câmara costuma vir a este blog, não é verdade? Espero que leia esta minha queixa/desilusão.

Quanto à qualidade de vida de que falas, esta pode ser comparável, mesmo que na tua terra ela tenha diminuído de há quatro anos a esta parte, te garanto pelo que vi que é muito melhor por aí, do que noutras zonas do país, como também deves saber.
Mas se como dizes e sentes que essa qualidade baixou, pois então fazes muito bem em protestar.

De Pedro Oliveira a 24 de Agosto de 2009 às 09:54
Olá, ainda bem que gostaste e ainda bem que aqui relatas o teu lamento, que também é o nosso:
Uma completa falta de articulação entre Municipios na gestão do património que pode e deve ser uma mais valia para todos.
Esperemos que os próximos autarcas, que vão sair das eleições de 11 de Outubro, tenham outra visão que não seja a de cada um olhar só para a sua capelinha...
Quanto ao Presidente , ele diz que não lê ,mas os textos chegam-lhe às mãos à mesma,LOL.
De João Romeu a 24 de Agosto de 2009 às 17:18
Boa tarde.
concordando um pouco com o seu comentário vou-lhe demonstrar que não e só no mosteiro da Batalha que isso acontece,no Sabado passado a minha neta Inês com tres anos pediu-me para ir ao Castelo, como avô babado fui com a pequena. Estavam outros visitantes no Castelo,e não menosprezando o funcionário~, não consegue explicar com alguma qualidade a historia do nosso Castelo,quanto mais recomendar uma visita ao CIBA. Seria importante que o funcionário tivesse formação adquada a sua funçaõ( E por que não um uniforme não tem que ser do tipo militar,mas vestido para marcar a diferença) e não apenas abrir as portas, por umas moedas em cima da parede e fechar o Castelo. Já agora a algum tempo que não visitava o monumento, peço aos responsáveis que pelo menos uma vez por mês enviem uma equipa de limpeza, encontra-se lixo por todo o lado ,não dignifica o Castelo nem Porto de Mós nem quem nos visita, é que a qualidade de vida das comunidades não se medem apenas por valores monetários mas tambem como mantermos o nosso património, as nossas ruas , escolas ,jardins,e a forma como recebemos quem nos visita, se a aposta é o turismo temos muito que aprender e formar as pessoas para o lugar certo e mais como é possivel nós termos um artesão que faz Castelos em miniatura(e de qualidade ) e no monumento quem quiser comprar uma lembrança nada tem ,nem um simples postal da vila Que o próximo Presidente seja quem for que olhe de uma forma diferente para o Turismo na nossa terra ,que os comerciantes do ramo da hotelaria vejam que é ao fim de semana que as pessoas viajam que almoçam fora,que visitam os monumentos, não e possivel ao Domingo não haver principalmente dentro da vila durante todo o dia uma pastelaria aberta assim como os restaurantes. Se calhar todos temos que aprender para sermos se não os melhores pelo menos diferentes
De Ana Narciso a 24 de Agosto de 2009 às 17:43
João romeu, como eu gostaria de ter mais post assim, identificando o problema e dando sugestões para o resolver. Já não é a primeira nem a segunda vez que este problema é aqui trazido: água mole em pedar dura... pode ser que pegue.
Venham mais posts assim!!
De Pedro Oliveira a 24 de Agosto de 2009 às 17:47
Ao ler este seu comentário fez-me lembrar uma carta que enviei à Câmara de Leiria e à Região de turismo há uns tempos, pois o que senti ao vistar o Castelo de Leiria com as crianças foi o mesmo que sentiu o caro amigo. Isto é, não há em Portugal uma cultura de bem receber e cativar os visitantes para além das paredes dos monumentos. Não há um sitio para se comprar uma simples água, cada um,dos guias, veste a roupa que quer, não há uma banda desenhada que conta a história do local, não há uma mascote, está tudo sujo, quem nos recebe não tem a minima formação. E não custa nada aprender,é só sair e ver como se faz lá fora, está tudo inventado.Mas quê a estrada passa ali ao lado...
E se falarmos então do museu municipal de Porto de Mós, então é de bradar aos ceús!
Antes que digam que não levo os garotos ao de Porto de Mós ficam sabendo que já lá foram mais que uma vez com os avós, tal como aconteceu com este nosso amigo.
De RP a 6 de Setembro de 2009 às 21:56
Boa noite, eu como empresario do ramo hoteleiro, tenho uma pastelaria em Porto de Mós, agora pergunto como é possivel ter uma pastelaria aberta ao Domingo para estar ás moscas????
Os habitantes de Porto de Mós gostam mais do café da Batalha...
Já tentei estar aberto ao Domingo, mas és impossivel aguentar...
abraço
De João a 24 de Agosto de 2009 às 14:28
Não acha que isso é areia de mais para a camioneta do Júlio e do João?
Para eles qualidade de vida é garantir que a malta bebe uns copos, os idolatre nas festas com umas palmadinhas e vá ao beija mão quando eles querem.
Qualidade de vida?Oque é isso chefe?
De Eduardo Louro a 24 de Agosto de 2009 às 15:59
Qualidade de vida, na minha opinião e ao contrário da exposta aqui num comentário anterior, não é um conceito relativo, nem sequer subjectivo. De tal forma que é susceptível de ser medido. A percepção que cada um tem de qualidade de vida é que varia muito, tal como a extensão que cada um faz do seu conceito, limitando-o ao seu umbigo ou estetendendo-a ao colectivo. É, mais uma vez e sempre, um problema de EDUCAÇÃO. Determinante do estádio de desenvolvimento, pessoal e colectivo, por sua vez decisivo para a avaliação da qualidade de vida. Própria e da comunidade que integra.Tenho algum receio que os resultados eleitorais das próximas autárquicas nos venham demonstrar que os porto-mosenses estão satisfeitos com a sua qualidade de vida. E se calhar estão mesmo!
De Miguel a 24 de Agosto de 2009 às 21:03
Um blog que ao fim de quase 3 anos se consegue reinventar todos os dias e colocar os problemas do concelho na primeira linha e na primeira indica caminhos, só pode fazer muita sombra aos incapazes.
Boa continuação vila forte, és preciso em Porto de Mós, quanto mais não seja para demonstrar que há gente capaz para além dos aparelhos cristalizados dos partidos que qual passo de mágica têm solução para aquilo que uns em 4 anos não foram capazes de demonstrar como oposição credivel e outros como governantes medíocres.Por aí se percebe a proibição,bacoca e parola, de alguns em relação a vós, que mais não é que o reconhecer da vossa força.A cena do cartaz vandalizado, é a mostra que em Porto de Mós está gente que de comportamento civico e respeito pelos outros nada tem, mas devem de ir á missa das 11 ou das 8 em S.João....................................................................
De LR a 25 de Agosto de 2009 às 17:39
Qualidade pode e deve ser medida, há parâmetros internacionais que os medem e devem ser nó gordio de cada governante na garantia de tudo fazer para que a qualidade de vida da sua população seja a melhor possivel. Infelizmente parece que os autarcas de Porto de Mós estão pouco preocupados com esses parâmetros e acham que nós temos o que merecemos e já é bem melhor que no tempo dos nossos avós.A linha de pensamento vai no sentido no Dr. De Menezes que diz que somos provincianos e como tal....

Comentar post

.vasculhar neste blog

 

.quem esteve à mesa

Ana Narciso

Eduardo Louro

Jorge Vala

Luis Malhó

Paulo Sousa

Pedro Oliveira

Telma Sousa

.connosco à mesa

Os nossos convidados

Dr. Miguel Horta e Costa

Eng. Cláudio de Jesus

Dr. Saúl António Gomes

Dra. Isabel Damasceno 

Prof. Júlio Pedrosa 

Cor. Valente dos Santos

 

Os nossos leitores

Ana Rita Sousa

Carlos Sintra

 

O nosso email

 

Siga-nos 

 

.podcast


Curvas do Livramento

oiça os nossos debates

Ed. Zero

Edição 1 - 04/Jun/009

Ed. 1.1 Europeias

Ed. 1.2 Autárquicas

Ed. 1.3 Casamentos Gay

Edição 2 - 30/Jun/009

com Clarisse Louro

Ed. 2.1 Pós Europeias

Ed. 2.2 Legislativas

Ed. 2.3 Autárquicas

Ed. 2.4 PMós 2º Clarisse Louro

.Palestras Vila Forte

Prof. Júlio Pedrosa - Audio 

 

Prof. Júlio Pedrosa - Video 

 

Prof. António Câmara - Palestra

Prof. António Câmara - Debate

Prof. António Câmara - Video

 

Agradecemos à Zona TV

 

.Vila Forte na Imprensa

Região de Leiria 20100604

Público 20090721

O Portomosense20081030

O Portomosense20081016

Região de Leiria20081017

Região de Leiria20081017

Região de Leiria2008052

Jornal de Leiria 20080529

O Portomosense 20071018

Região de Leiria 20071019 II

Região de Leiria 20071019 I

Expresso 20071027

O Portomosense 20071101

Jornal de Leiria 20071101

Região de Leiria 20071102

.Últimos Comentários

Special thanks to MrCosmos
The Feedburner expert

.arquivos

.arquivos blog.com

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

.Vizinhos Fortes

.Quiosque

diários

semanários
  regionais
 
   

.Filme recomendado

 

 

Trailer

 

 

 

.Leitura em curso


A Revolução dos Cravos de Sangue

de Gerard de Villiers

Estamos em Portugal, no rescaldo do 25 de Abril, e Lisboa é um tabuleiro de xadrez onde CIA e KGB jogam uma partida mortal. Os serviços secretos americanos, desesperados por apenas terem sabido do golpe de Estado através dos jornais, esforçam-se para impedir que Portugal caia nas mãos do comunismo. Do outro lado, a KGB tem em mente um plano diabólico e põe em campo os seus melhores agentes. É então que um golpe de teatro promete desequilibrar esta guerra fria. Natália Grifanov, mulher de um poderoso coronel da KGB, está disposta a passar para o Ocidente e a relatar todos os segredos que sabe. Para organizar essa deserção a CIA escolhe o seu melhor agente: Malko Linge. Mas nem ele conseguirá levar a cabo esta missão sem evitar danos colaterais. E é então que, nas ruelas de Alfama e nos palácios da Lapa, entre traições e assassinatos, a Revolução dos Cravos mostra a sua outra face.

E, acredite, não é bonita!

Um thriller soberbo e original, passado no pós 25 de Abril de 1974.


Saida de Emergência

.Contador de visitas

.tags

. 25 abril(10)

. 80's(8)

. académica(8)

. adopção(5)

. adportomosense(11)

. aec's(21)

. alemanha(7)

. ambiente(9)

. amigos(5)

. amizade(7)

. angola(5)

. aniversário(9)

. antónio câmara(6)

. aquecimento global(7)

. armando vara(9)

. ass municipal(12)

. autarquicas 2009(46)

. avaliação de professores(9)

. be(7)

. benfica(13)

. blogosfera(16)

. blogs(38)

. blogues(19)

. bpn(6)

. casa velório porto de mós(10)

. casamentos gay(17)

. cavaco silva(8)

. censura(7)

. ciba(6)

. cincup(6)

. convidados(11)

. corrupção(7)

. crise(35)

. crise económica(8)

. cultura(7)

. curvas do livramento(10)

. democracia(7)

. desemprego(14)

. disto já não há(23)

. economia(25)

. educação(63)

. eleições(7)

. eleições 2009(55)

. eleições autárquicas(40)

. eleições europeias(12)

. eleições legislativas(46)

. escola(8)

. escola primária juncal(9)

. eua(8)

. europa(14)

. face oculta(18)

. freeport(14)

. futebol(39)

. futebolês(30)

. governo(6)

. governo ps(39)

. gripe a(8)

. humor(6)

. internacional(18)

. joao salgueiro(38)

. joão salgueiro(15)

. josé sócrates(7)

. júlio pedrosa(10)

. júlio vieira(6)

. juncal(31)

. justiça(11)

. liberdade(11)

. magalhães(6)

. manuela ferreira leite(13)

. médio oriente(10)

. medo(12)

. natal(13)

. obama(6)

. orçamento estado 2010(7)

. pec(8)

. pedro passos coelho(7)

. podcast(11)

. politica(12)

. politica caseira(6)

. porto de mós(119)

. porto de mós e os outros(41)

. portugal(27)

. presidenciais 2011(6)

. ps(48)

. psd(54)

. psd porto de mós(11)

. publico(9)

. religião(6)

. rtp(12)

. s.pedro(6)

. salgueiro(16)

. sócrates(81)

. socrates(62)

. teixeira santos(6)

. tgv(6)

. turismo(8)

. tvi(6)

. twitter(17)

. ue(17)

. vila forte(24)

. todas as tags

.subscrever feeds