Sexta-feira, 28 de Agosto de 2009

Haverá coragem?

Como bem recordou o Sr. António Carvalho, há 20 anos, alguns Portomosenses foram visionários e decidiram juntar a Freguesia de S.João e S.Pedro numa só, mas por razões que a própria razão desconhece, um ajuntamento popular inviabilizou essa reforma administrativa que até hoje nunca mais foi para a frente.

Ultimamente tenho falado com vários amigos meus Portomosenses, uns com responsabilidades politicas locais e outros que querem vir a ter e é unânime que esta situação tem de mudar, mas (há sempre um mas) anda-se à espera de ver quem tem a coragem de dar o primeiro sinal.

Pois muito bem, eu sou daqueles que considero que é fundamental a fusão das duas freguesias, numa freguesia única. As competências destas juntas de freguesia, na prática, são hoje em dia pouco mais que passar atestados de residência, uma vez que tudo o resto passa pela boa ou má vontade da Câmara, em todas será assim, mas nestas duas ainda se nota mais como sabemos.

Será que os candidatos a S.João e S.Pedro vão ter a coragem de colocar este assunto na agenda politica local? Ou será que vamos continuar como estamos para não levantar ondas? Os visionários vão continuar a ser derrotados pelos "velhos do restelo" em Porto de Mós?

publicado por Pedro Oliveira às 07:34
endereço do post | comentar | favorito
8 comentários:
De Paulo Sousa a 28 de Agosto de 2009 às 08:31
Quem conseguir levar a bom porto uma coisa destas pode ir aos media nacional dizer que Porto de Mós é um exemplo para o país, pois há muitas dezenas de casos idênticos e que consomem milhões desnecessários.
De Ana Narciso a 28 de Agosto de 2009 às 10:03
Já mudei de opinião ao longo das vida em diversas matérias, porque os dados que tinha também se alteraram. Contudo nesta matéria em concreto, junção das freguesias numa só, continuo com a mesma intenção de voto : sim a uma só freguesia.
De José Ferreira a 28 de Agosto de 2009 às 11:40
Fará 20 anos agora em Dezembro.
Depois da elaboração do projecto de fusão das duas freguesias, que foi elaborado pelo Dr Licinio, na época presidente da Assembleia Municipal e deputado na AR, o processo foi discutido nas Assembleias de Freguesia de S.João e S.Pedro, e apesar de na época não haver regulamentação sobre a matéria, fez-se uma espécie de referendo.
Eram presidentes de Junta, o Professor Joaquim Francisco, em S.Pedro, e o José Gabriel Vala, em S.João.
Já nas Assembleias de Freguesia os ânimos exaltaram-se, alguns excessos, os habituais insultos, alguns vapores etilicos a mais, enfim.
O executivo camarário da época, presidido pelo Eng.Gomes Afonso, e composto por mim, pelo João Salgueiro, prlo Eng. Manuel Vala, todos PSD, pelos Engs. Jorge Volante e Jorge Alves, do CDS e ainda pelo António Sanches, do PS, embora sem deliberação formal, apoiava o projecto.
Na Assembleia Municipal, o edificio da Câmara foi como que cercado por populares, atitudes pouco edificantes de alguns, excessos de linguagem e gestos, não havendo condições para uma discussão e decisão sem coacção.
Assim o presidente da mesa, Dr Licinio decidiu suspender aquele ponto da ordem de trabalhos, até hoje.
Teria sido importante a decisão e hoje como simples cidadão, continuo a defender a união das freguesias, por questões de racionalidade financeira, dimensão geográfica e populacional, maiores recursos próprios em sede de lei de finanças locais.
Na altura para não se ferir mais susceptibilidades, defendia-se a designação de freguesia com o nome dos dois santos.
Alias Porto de Mós já tinha tido 3 freguesias, a da Nossa Senhora dos Murtinhos, entretanto extinta.
Guardo um episódio engraçado de toda esta história.
Para aquela Assembleia, que era a ultima do mandato, foi convocado para tomar posse o Sr. Saúl Vitorino.
Teve aquele baptismo.
No fim dizia-me ele, ainda bem que foi a primeira e a última.
Mas, trata-se de um tema sério, que merece de forma desapaixonada um trabalho sério de reflexão.
Pessoalmente, penso hsver a necessidade urgente da revisão do quadro de freguesias( muitas não têm razão de ser hoje, assim como existem lugares que deveriam ascender a tal estatuto).
Não só nas freguesias, mas também em concelhos.
Temos concelhos no nosso distrito com menos população do que S.Pedro, S.João, Juncal,Pedreiras,etc.
Será que ainda se justificam?
Este redimensionamento administrativo é da maoir importância.
A regionalização é outra matéria.
Jorge Sampaio teve a coragem de vetar o diploma que criava o concelho de Canas de Senhorim.Honra lhe seja feita.
O mesmo não poderei dizer o mesmo dos partidos com assento na Assembleia da Republica, que votaram a favor, fazendo figas, para que Sampaio o vetasse.
Por vezes os nossos presidentes da Republica têm momentos de lucidez.
Como o fez agora Cavaco, na minha opinião, quanto as uniões de facto, vetando o diploma.
Cumps
José Ferreira





.

..0
0.
De LR a 28 de Agosto de 2009 às 11:59
Concordo perfeitamente com o texto e principalmente com o que diz o Presidentes José Ferreira, Porto de Mós poderia bem ter só 6 freguesias em vez das actuais 13.Para além do "desafio", muito colocado pelo Pedro quando fala de coragem, era bom que os Presidentes de Junta fossem capazes de se associarem e ter nos seus quadros, dividindo despesas, recursos humanos e materias, para não andarem sempre a mendigar à Câmara. Dou o exemplo de máquinas de limpeza de bermas, máquinas para pequenas reparações nas estradas e caminhos, uma ou mais equipas de "cantoneiros", etc, etc.Por todos seria fácil dliluir estes custos, elaboravam "escalas", prioridades e tinhamos as coisas como deve ser. Assim todos se queixam do beija mão, mas nada fazem para contrariar esse acto de subserviência tão a gosto dos Presidentes de Câmara e pelos vistos pelos Presidentes de Junta.
De Nuno a 29 de Agosto de 2009 às 10:36
Entendo que uma freguesia deve ter mais condições para não ter que andar a mendigar à camara, mas também e principalmente para poder actuar mais rápidamente junto dos seus "fregueses". Serro Ventoso, tem criado todas essa condições, desde máquinas, carrinha, pessoal etc e é essencial.
Isso tem que ser uma preocupação do municipio em ajudar a dotar a freguesia com meios e mais condições de trabalho.
Fui assistir à última Assembleia de Freguesia em Serro Ventoso, e na realidade a gestao da freguesia é entendida, sem andar no "beija a mão " da camara e com um projecto delineado quanto ao futuro.
Quanto ao numero de juntas de freguesia era importante saber qual é e qual deve ser o papel de uma junta de freguesia?
Neste concelho, por acaso alguém sabe qual o papel que uma junta tem e aquele que lhe é exigido pelos "Fregueses"? . Cada junta é um caso. Umas tapam uns buracos, outras nem isso, outras tem uma estrutura montada e fazem o papel da camara, outras queixam se diariamente, enfim tambem aqui, a desorganização global neste concelho é evidente.
Se continuar assim, bem podem mudar o numero de juntas de freguesia, que a "trapalhada" continua a mesma.


De Miguel a 28 de Agosto de 2009 às 16:34
Acho que este tema devia fazer parte da discussão politica dos partidos e para mim é claro que as pessoas estão mais receptivas a discutir esta temática, já agora o PSD teve a coragem de abordar este assunto nos fóruns, ou para o PSD isto nem merce atenção quanto mais discussão?
Sou defensor do que o João Neto propõe, 4 freguesias.
De ANTÓNIO PIRES a 29 de Agosto de 2009 às 13:40
Para quem, como o Pedro Oliveira, não se lembram, à data, o elenco da Junta de Freguesia de São Pedro, saída das listas do PSD, era composto pelo Prof. Joaquim Francisco, como Presidente, o Albino Januário , como Secretário, e eu próprio, como Tesoureiro. Neste elenco assumo que defendi acerrimamente a unificação, sempre com o apoio claro do Presidente da Junta e um apoio cinzento do Secretário. Na freguesia de São João, o Presidente Gabriel Vala e o Secretário José Gomes, foram tão acérrimos quanto eu na defesa da unificação. Tivemos a coragem de promover um "referendo", quando a lei ainda não previa tal tipo de consulta pública. Dessa consulta resultou uma grande maioria de apoiantes da unificação que, à pergunta "qual o nome da nova freguesia " respondeu maioritariamente Porto de Mós. Naquela altura existiam várias razões que justificavam a unificação, algumas das quais hoje já não existem, como seja o caso da actualização do cadastro da matriz rústica do concelho, à data em fase de conclusão, ficaria logo actualizada. Como actualizações destas não se fazem mais que uma vez na vida, talvez venha fora de tempo este apelo à coragem. Não me considero um visionário, mas neste contexto revejo-me como tal pois é bom saber que, 20 anos depois, é reconhecida razão aos visionários e principalmente quando é reconhecida por quem, à data, tudo fez para impedir a unificação. Nesta e noutras batalhas, nem a mim nem aqueles que comigo estiveram na tentativa de unificar as freguesias, coragem não nos tem faltado para lutar pela dignificação e engrandecimento do NOSSO CONCELHO. Nas lutas difíceis temos dado a cara e continuamos dá-la, assim os Portomosenses queiram.
De Ana Narciso a 29 de Agosto de 2009 às 23:07
António Pires é bom tê-lo aqui à mesa connosco trazendo consigo informações preciosas para se perceber o que se passou naquela Assembleia Municipal . Mas mais importante do que essa Assembleia Municipal suspensa até hoje, foi não termos conseguido voltar a discutir esse assunto. Passaram entretanto 20 anos . Já passou tempo demais, no meu entender! Ficámos reféns de alguns ânimos mais exaltados ... até quando?

Comentar post

.vasculhar neste blog

 

.quem esteve à mesa

Ana Narciso

Eduardo Louro

Jorge Vala

Luis Malhó

Paulo Sousa

Pedro Oliveira

Telma Sousa

.Palestras Vila Forte

Prof. Júlio Pedrosa - Audio 

 

Prof. Júlio Pedrosa - Video 

 

Prof. António Câmara - Palestra

Prof. António Câmara - Debate

Prof. António Câmara - Video

 

Agradecemos à Zona TV

 

.Vila Forte na Imprensa

Região de Leiria 20100604

Público 20090721

O Portomosense20081030

O Portomosense20081016

Região de Leiria20081017

Região de Leiria20081017

Região de Leiria2008052

Jornal de Leiria 20080529

O Portomosense 20071018

Região de Leiria 20071019 II

Região de Leiria 20071019 I

Expresso 20071027

O Portomosense 20071101

Jornal de Leiria 20071101

Região de Leiria 20071102

.arquivos

.arquivos blog.com

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

.Vizinhos Fortes

.tags

. 25 abril(10)

. 80's(8)

. académica(8)

. adopção(5)

. adportomosense(11)

. aec's(21)

. alemanha(7)

. ambiente(9)

. amigos(5)

. amizade(7)

. angola(5)

. aniversário(9)

. antónio câmara(6)

. aquecimento global(7)

. armando vara(9)

. ass municipal(12)

. autarquicas 2009(46)

. avaliação de professores(9)

. be(7)

. benfica(13)

. blogosfera(16)

. blogs(38)

. blogues(19)

. bpn(6)

. casa velório porto de mós(10)

. casamentos gay(17)

. cavaco silva(8)

. censura(7)

. ciba(6)

. cincup(6)

. convidados(11)

. corrupção(7)

. crise(35)

. crise económica(8)

. cultura(7)

. curvas do livramento(10)

. democracia(7)

. desemprego(14)

. disto já não há(23)

. economia(25)

. educação(63)

. eleições(7)

. eleições 2009(55)

. eleições autárquicas(40)

. eleições europeias(12)

. eleições legislativas(46)

. escola(8)

. escola primária juncal(9)

. eua(8)

. europa(14)

. face oculta(18)

. freeport(14)

. futebol(39)

. futebolês(30)

. governo(6)

. governo ps(39)

. gripe a(8)

. humor(6)

. internacional(18)

. joao salgueiro(38)

. joão salgueiro(15)

. josé sócrates(7)

. júlio pedrosa(10)

. júlio vieira(6)

. juncal(31)

. justiça(11)

. liberdade(11)

. magalhães(6)

. manuela ferreira leite(13)

. médio oriente(10)

. medo(12)

. natal(13)

. obama(6)

. orçamento estado 2010(7)

. pec(8)

. pedro passos coelho(7)

. podcast(11)

. politica(12)

. politica caseira(6)

. porto de mós(119)

. porto de mós e os outros(41)

. portugal(27)

. presidenciais 2011(6)

. ps(48)

. psd(54)

. psd porto de mós(11)

. publico(9)

. religião(6)

. rtp(12)

. s.pedro(6)

. salgueiro(16)

. sócrates(81)

. socrates(62)

. teixeira santos(6)

. tgv(6)

. turismo(8)

. tvi(6)

. twitter(17)

. ue(17)

. vila forte(24)

. todas as tags

.subscrever feeds