Quarta-feira, 26 de Agosto de 2009

Ganhámos. E agora?

 

Passados práticamente quatro anos após a vitória de João Salgueiro nas Eleições Autárquicas em Porto de Mós e o mesmo tempo a ouvir-se da sua boca que a oposição derrotada ainda não aprendeu a conviver com a derrota, volto a abordar este tema porque passado este tempo não é difícil concluir que não é (apenas) aos derrotados que podem ser atribuídas (todas) as culpas à coabitação tensa entre cidadãos afectos aos dois maiores Partidos Políticos.

De facto durante este período a História Portomosense não irá registar momentos de grande orgulho ou distinção acerca da convivência democrática entre os seus concidadãos. Na minha perspectiva muito mais significativo que o estilo de governação sem rumo, sem estratégia e sem palavra deste executivo foi a falta de cultura democrática, de capacidade para ouvir e entender o lado positivo da crítica. Estas pessoas que nasceram para a Politica após o 25 de Abril certamente têm no poder local o veículo para o exercício dum poder obstinado, redutor e em muitos casos um obstáculo ao livre dever de cidadania que cada um de nós teria que assumir na persecução dum concelho melhor de e para todos. Por isso não fico orgulhoso destes últimos quatro anos de poder autárquico em Porto de Mós. Porto de Mós regrediu e infelizmente não foi apenas por falta de obras.
Esta forma de estar no poder obriga-me reafirmar que, pior que não saber conviver democraticamente com a derrota é não saber lidar com a vitória.
Sem me querer alongar mais acerca desta tema, convido-vos a ler atentamente um texto escrito pelo seleccionador nacional de râguebi, Tomaz Morais no seu livro “Compromisso nunca desistir” e que transmite fielmente a primeira razão do fracasso deste 4 anos de poder autárquico em Porto de Mós:
“Nada é eterno, muito menos os êxitos. Ainda assim, acredito que prolongar o sucesso no tempo é, talvez, um dos mais bem guardados segredos dos grandes líderes. Para sustentar essa necessidade de extensão, é necessário ser capaz de gerir o sucesso, mantendo a equipa focada nos objectivos e na missão com a qual se comprometeu.
Quem lidera equipas tem que ser capaz de perceber que o sucesso é, por natureza, efémero. O ritmo das sociedades contemporâneas não se coaduna com a possibilidade de narrações épicas de momentos de triunfo. Em termos sociais, esta ideia parece facilmente tolerada mas, quando se analisam os comportamentos humanos no momento de lidar com o sucesso, percebe-se que ainda não fomos capazes de interiorizar esta realidade. Continuamos a ser incapazes de aceitar o verdadeiro efeito potenciador duma vitória.
Quando um ser humano atinge os objectivos a que se propôs, tem tendência a manifestar três tipos de atitude: deslumbra-se, acomoda-se e perde o sentido colectivo. Ora, são precisamente estes três eixos que devem ser trabalhados pelo líder como forma de evitar que os colaboradores deixem escapar os valores de referência, a disciplina e a capacidade de sacrifício que foram a chave do êxito” Tomaz Morais
Espero que o próximo presidente da autarquia Portomosense tenha capacidade para saber lidar com o sucesso, que seja um líder. Certamente começará aí um novo ciclo para o concelho de Porto de Mós – o de recuperar o tempo perdido por falta do líder!
 
publicado por Jorge Vala às 00:32
endereço do post | favorito
De Pedro Oliveira a 26 de Agosto de 2009 às 10:35
Bom dia Caro amigo,
Este tema da liderança é um tema recorrente neste nosso cantinho, por sabemos bem da importância da Liderança em qualquer empresa, instituição ou clube desportivo. Muitas são as referências que aqui temos colocado, muitos são os estilos de liderança que existem, mas o fundamental é o líder ter a noção clara de qual é o objectivo da sua liderança em cada momento para atingir a sua quimera. Ou seja, qual a visão estratégica que tem, qual é a sua missão, quais as actividades e tarefas que tem que concretizar para atingir o que pretende e escolher a equipa que encaixe nestes pressupostos todos e não porque dá mais votos ali e acolá... .No caso autárquico e em concreto em Porto de Mós, resta saber se os candidatos têm bem presente estes dados todos.
Esperamos todos que Porto de Mós tenha direito a um líder capaz de concretizar uma estratégia que faça de Porto de Mós um concelho de excelência, estamos já um pouco cansados de "bombeiros" e "chefes de obras".
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.vasculhar neste blog

 

.quem esteve à mesa

Ana Narciso

Eduardo Louro

Jorge Vala

Luis Malhó

Paulo Sousa

Pedro Oliveira

Telma Sousa

.Palestras Vila Forte

Prof. Júlio Pedrosa - Audio 

 

Prof. Júlio Pedrosa - Video 

 

Prof. António Câmara - Palestra

Prof. António Câmara - Debate

Prof. António Câmara - Video

 

Agradecemos à Zona TV

 

.Vila Forte na Imprensa

Região de Leiria 20100604

Público 20090721

O Portomosense20081030

O Portomosense20081016

Região de Leiria20081017

Região de Leiria20081017

Região de Leiria2008052

Jornal de Leiria 20080529

O Portomosense 20071018

Região de Leiria 20071019 II

Região de Leiria 20071019 I

Expresso 20071027

O Portomosense 20071101

Jornal de Leiria 20071101

Região de Leiria 20071102

.arquivos

.arquivos blog.com

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

.Vizinhos Fortes

.tags

. 25 abril(10)

. 80's(8)

. académica(8)

. adopção(5)

. adportomosense(11)

. aec's(21)

. alemanha(7)

. ambiente(9)

. amigos(5)

. amizade(7)

. angola(5)

. aniversário(9)

. antónio câmara(6)

. aquecimento global(7)

. armando vara(9)

. ass municipal(12)

. autarquicas 2009(46)

. avaliação de professores(9)

. be(7)

. benfica(13)

. blogosfera(16)

. blogs(38)

. blogues(19)

. bpn(6)

. casa velório porto de mós(10)

. casamentos gay(17)

. cavaco silva(8)

. censura(7)

. ciba(6)

. cincup(6)

. convidados(11)

. corrupção(7)

. crise(35)

. crise económica(8)

. cultura(7)

. curvas do livramento(10)

. democracia(7)

. desemprego(14)

. disto já não há(23)

. economia(25)

. educação(63)

. eleições(7)

. eleições 2009(55)

. eleições autárquicas(40)

. eleições europeias(12)

. eleições legislativas(46)

. escola(8)

. escola primária juncal(9)

. eua(8)

. europa(14)

. face oculta(18)

. freeport(14)

. futebol(39)

. futebolês(30)

. governo(6)

. governo ps(39)

. gripe a(8)

. humor(6)

. internacional(18)

. joao salgueiro(38)

. joão salgueiro(15)

. josé sócrates(7)

. júlio pedrosa(10)

. júlio vieira(6)

. juncal(31)

. justiça(11)

. liberdade(11)

. magalhães(6)

. manuela ferreira leite(13)

. médio oriente(10)

. medo(12)

. natal(13)

. obama(6)

. orçamento estado 2010(7)

. pec(8)

. pedro passos coelho(7)

. podcast(11)

. politica(12)

. politica caseira(6)

. porto de mós(119)

. porto de mós e os outros(41)

. portugal(27)

. presidenciais 2011(6)

. ps(48)

. psd(54)

. psd porto de mós(11)

. publico(9)

. religião(6)

. rtp(12)

. s.pedro(6)

. salgueiro(16)

. sócrates(81)

. socrates(62)

. teixeira santos(6)

. tgv(6)

. turismo(8)

. tvi(6)

. twitter(17)

. ue(17)

. vila forte(24)

. todas as tags

.subscrever feeds