Segunda-feira, 7 de Setembro de 2009

O que nós temos, os outros não, e vice-versa #17 – Pavilhão do Juncal

Hoje, vários anos depois, o Pavilhão do Juncal foi inaugurado.

Serviu para duas campanhas eleitorais. Foi projectado pelo Dr. José Ferreira e inaugurado pelo actual Presidente da Câmara, João Salgueiro.
O Pavilhão estava pronto há vários meses, mas só hoje foi inaugurado, certamente, devido ao aproximar do novo ano lectivo.
Hoje a missa dominical foi no pavilhão e não na igreja. Na primeira fila só estava gente notável, do lado direito o PS, do lado esquerdo o PSD, no meio uma cadeira vazia.
Do programa constava, 12h00 Missa, 13h00 Inauguração. Na realidade a inauguração foi às 12h00 e a Missa às 13h00.
Quem queria ir só à inauguração foi fintado, chegou à hora da missa. Foi o meu caso. A justificação oficial para a alteração? O aniversário do Sr. Governador Civil.
Como é que o Pavilhão vai funcionar? Pois, temos que ver isso. Vamos fazer um protocolo com o clube. Ainda bem.
A presença de algumas pessoas foi incómoda para outras, mas o ano lectivo aproxima-se e é muito importante.
A mim no meio dos corredores até me mandaram ganhar juízo. Já tenho idade para isso. Para ter juizinho até!

Para muitos, hoje o Juncal já tem um elefante branco. Para outro(s) a primeira obra depois de 30 anos.

estou:
publicado por Luis Malho às 01:30
endereço do post | comentar | favorito
16 comentários:
De Pedro Oliveira a 7 de Setembro de 2009 às 08:36
Há gente que bem tenta ,mas na primeira o verniz estala e depois dizem que têm humildade para pedir desculpas, como dizem os meus filhos: as desculpas evitam-se não se pedem!
Boa semana e não se esqueçam,JUÍZO!
De Puck a 7 de Setembro de 2009 às 12:37
O verniz é do mais barato.
Mesmo que fosse muito bom, o verniz não fazia efeito.
A superficie onde era aplicado, não absorvia, porque a superficie não presta.
Há gente que nem que beba muito chá, nunca há-se ser um senhor.
A máscara está sempre a cair.
É como aquela pessoa que não toma banho, e põe muito after-shave.
De Anómico a 7 de Setembro de 2009 às 13:55
Essa serve para o seu candidato(Julio Vieira) no debate da rádio cister.
De anónimo socialista a 7 de Setembro de 2009 às 14:24
A resposta é inteligente, mas enganou-se no destinatário.
A prática da ameaça e do murro da mesa na nossa democracia local, é bem conhecida.
Revelou-se quando chegou ao poder.
Muita gente revela os seus instintos quando tem uma nesga de poder.
Foi a revelação dos ultimos 4 anos.
De Anónimo a 7 de Setembro de 2009 às 14:26
Este pelos vistos nem foi preciso lá chegar....
De Miguel a 7 de Setembro de 2009 às 21:51
Ó anónimo socialista é caso para perguntar se não será anónimo laranja, olhe que anda com a pontaria desafinada, foi do PSD que saíu a famosa proibição ao Luís Costa e foi do grande líder que saíu o tem juízo ao Dr. Malhó, já para não falar dos Pires,dos valas que têm feito um papel de fazer inveja a Estaline, o tal que tirava pessoas das fotos....
Portanto, se este já o conhecemos de 4 anos de tentativa de governação, imagine o que seria com este aspirante, pela amostra.....
De João Loureiro 2 a 7 de Setembro de 2009 às 18:38
Mais uma vez até pelos comentários vimos que nestas cabeças não vai nada, Sr. ª Anónimo/a deixe de provocar, identifique-se (só prova a sua cobardia e falta de cidadania ) e dê ideias úteis para a o bem estar do nosso concelho. Vote no seu candidato mas ajude-o a ter ideias válidas sem provocar o A ou o B, 35 anos de democracia e ainda não aprenderam a ser democratas?
De Febo a 7 de Setembro de 2009 às 12:08
O executivo anterior comprou os terrenos para fazer o pavilhão.
O executivo anterior mandou fazer o projecto, feito pelos técnicos da Camara, uma Juncalense- a Joana Marcelino foi a arquitecta.
A elaboração do projecto foi coordenada pelo então vice-presidente.
O executivo anterior pôs a obra a concurso, entregou a obra e em Outubro de 2005 só faltava a assinatura do contrato.
O executivo anterior deixou cerca de 200 mil euros dos fundos comunitários para o seu financiamento e que este executivo recebeu.
A obra teria um prazo de execução de um ano.
QUATRO anos depois inaugura-se.
O Juncal merece visto ser o 2º polo de desenvolvimento do concelho, e deverá servir uma área que ultrapassa os limites da freguesia.
Quem mereceria estar naquela cadeira vazia?
Como se pretende apagar o passado, esse responsável não foi convidado.
A nossa democracia e o respeito pela verdade no nosso concelho está muito doente.
É a prática de quem convive mal com o seu passado.
De Observador a 7 de Setembro de 2009 às 14:21
Quem deixou a cadeira vazia?
De Anónimo a 7 de Setembro de 2009 às 14:27
Pelo protocolo e boa educação só duas pessoas podiam ocupar a caira ou o Presidente da Ass. Mun. ou o ex.Presidente Ferreira.Um foi aconselhado a ter juízo, pelos vistos cumpriu, o outro deixou o convite em casa.....
De Anónimo a 7 de Setembro de 2009 às 14:28
Errata: cadeira e não caira.
De António carvalho a 7 de Setembro de 2009 às 16:09
Parabéns a todos os Juncalenses, pela aquisição de mais um equipamento desportivo. Espero contudo, que não aconteça o que aconteceu em Alqueidão da Serra, a um equipamento desportivo descoberto, feito pela Câmara Há cerca de 5 anos e que para vergonha nossa, nem a antiga Cãmara o inaugurou, porque se calhar a Junta de Freguesia era PS, nem agora neste mandato, sendo a Câmara Municipal e J. Freguesia PS, não tiveram nem arte nem engenho para o pôr a funcionar. Sabem o que lhes digo. Não é possível este País e este concelho evoluir, se os responsáveis politicos não mudarem comportamentos e o cidadão eleitor não se tornar exigente consigo e com os outros. Não é possível ser cidadão responsável, quando o poder politico ignora a opinião contrária, persegue a solução diferente e caso ainda isto não seja suficiente, aí então é preciso outra arte de violar. Ameaça de perder emprego, não ter possibilidade de concorrer a concurso limitado ou ao indeferimento de requerimento ou veto de gaveta de qualquer presidente,vereador, ou parecer de engenheiro ou arquiteto. Os portugueses, penso eu, possuem um dom natural para a critica fácil, a arte de bajular o poder (Mesmo que fraco e imbecil) e a solidariedade momentânea. Depois, como por encantamento, deitamos o futuro para o mar, á espera que o vento nos traga a boa nova - O Regresso de um D. Sebastião virtual, para nos fazer esquecer o nosso mundo português e falar dos outros povos e países, opinando como grandes professores e mestres de bem fazer e gerir. Tantos recursos desperdiçamos no deixa estar, pois que não sou pago para pensar, sugerir e melhorar. As castas da sabedoria de Portugal, pensam só para o seu egocentrismo e não para transmitir valores e projectos. Quando pensam e descobrem algo de novo, querem-no só para si, como se o conhecimento fosse possível fechado numa gaveta. Ainda ontem, ao ler o jornal o Público, uma frase nele contida dizia " A SABEDORIA É FILHA DA EXPERIÊNCIA" Para crescer, precisamos de alimento (fisico,organizacional e emocional). Enquanto não fizermos dessa escola de valores uma parte essencial do presente, dificilmente seremos um país de futuro e vanguarda económica, politica e social. Não haverão filhos ricos de pais pobres de pensamento, nem haverá permanentemente esmolas, para a mendicidade crónica dos aparente cultos, mas vaidosos, orgulhosos, mesquinhos e egoístas. ACREDITO QUE OS MAIS NOVOS, VÃO SER CAPAZES DE LEVANTAR A BANDEIRA DO CONHECIMENTO E DA JUSTIÇA SOCIAL.
De Anómico a 7 de Setembro de 2009 às 18:30
Pelo que sei foram os amigos do PSD que disseram ao Dr. Malhó, para ter juízo.
Isso não foi dito e está até levar a discussão para outro lado. Culpas têm todos, mas é tanto de chamar os bois pelos nomes e não criar confusão na cabeça das pessoas. Aliás penso que a 1ª fila era para convidados, são geralmente convidados os eleitos, não os candidatos. Portanto tirem as vossas conclusões, acerca de quem anda a provocar quem.
Se querem ser diferentes e melhores e até acredito que possam ser, não o andam a mostrar. Andam a fomentar isso o descrédito e a revelar que será mais do mesmo.
Cumprimentos
De Anómico a 7 de Setembro de 2009 às 18:32
Errata, em vez de tanto é tempo. as minhas desculpas
De ricardo a 7 de Setembro de 2009 às 20:47
Como eu desejava me sentar nessa cadeira vazia----- Sem dívidas, medos ou vicios
De Puck a 13 de Setembro de 2009 às 12:08
Desculpem voltar a este assunto.
Mas como é mais um CUMPRI é importante que se saiba que
O pavilhão ficou com uma sala destinada ao JUDO.
O judo tem tradição no Juncal e até já teve alguns atletas campeões nacionais e medalhados no estrangeiro.
Agora não podem treinar.
Os campeonatos nacionais são dentro de mês e meio.
E PORQUÊ?
A sala NÂO TEM VENTILAÇÂO. NEM UM POSTIGO.
Disseram-me que os vereadores e o presidente foram várias vezes avisados.MAS...
Acho que agora vão chamar o empreiteiro, partir uns espaços e meter janelas.
É que as aberturas no telhado não abrem,são só para dar luz.
NOTÁVEL, MAIS UMA OBRA INACABADA.
Quanto á gestão do espaço parece que uns compadres do PS se estão a organiza.

Comentar post

.vasculhar neste blog

 

.quem esteve à mesa

Ana Narciso

Eduardo Louro

Jorge Vala

Luis Malhó

Paulo Sousa

Pedro Oliveira

Telma Sousa

.connosco à mesa

Os nossos convidados

Dr. Miguel Horta e Costa

Eng. Cláudio de Jesus

Dr. Saúl António Gomes

Dra. Isabel Damasceno 

Prof. Júlio Pedrosa 

Cor. Valente dos Santos

 

Os nossos leitores

Ana Rita Sousa

Carlos Sintra

 

O nosso email

 

Siga-nos 

 

.podcast


Curvas do Livramento

oiça os nossos debates

Ed. Zero

Edição 1 - 04/Jun/009

Ed. 1.1 Europeias

Ed. 1.2 Autárquicas

Ed. 1.3 Casamentos Gay

Edição 2 - 30/Jun/009

com Clarisse Louro

Ed. 2.1 Pós Europeias

Ed. 2.2 Legislativas

Ed. 2.3 Autárquicas

Ed. 2.4 PMós 2º Clarisse Louro

.Palestras Vila Forte

Prof. Júlio Pedrosa - Audio 

 

Prof. Júlio Pedrosa - Video 

 

Prof. António Câmara - Palestra

Prof. António Câmara - Debate

Prof. António Câmara - Video

 

Agradecemos à Zona TV

 

.Vila Forte na Imprensa

Região de Leiria 20100604

Público 20090721

O Portomosense20081030

O Portomosense20081016

Região de Leiria20081017

Região de Leiria20081017

Região de Leiria2008052

Jornal de Leiria 20080529

O Portomosense 20071018

Região de Leiria 20071019 II

Região de Leiria 20071019 I

Expresso 20071027

O Portomosense 20071101

Jornal de Leiria 20071101

Região de Leiria 20071102

.Últimos Comentários

Special thanks to MrCosmos
The Feedburner expert

.arquivos

.arquivos blog.com

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

.Vizinhos Fortes

.Quiosque

diários

semanários
  regionais
 
   

.Filme recomendado

 

 

Trailer

 

 

 

.Leitura em curso


A Revolução dos Cravos de Sangue

de Gerard de Villiers

Estamos em Portugal, no rescaldo do 25 de Abril, e Lisboa é um tabuleiro de xadrez onde CIA e KGB jogam uma partida mortal. Os serviços secretos americanos, desesperados por apenas terem sabido do golpe de Estado através dos jornais, esforçam-se para impedir que Portugal caia nas mãos do comunismo. Do outro lado, a KGB tem em mente um plano diabólico e põe em campo os seus melhores agentes. É então que um golpe de teatro promete desequilibrar esta guerra fria. Natália Grifanov, mulher de um poderoso coronel da KGB, está disposta a passar para o Ocidente e a relatar todos os segredos que sabe. Para organizar essa deserção a CIA escolhe o seu melhor agente: Malko Linge. Mas nem ele conseguirá levar a cabo esta missão sem evitar danos colaterais. E é então que, nas ruelas de Alfama e nos palácios da Lapa, entre traições e assassinatos, a Revolução dos Cravos mostra a sua outra face.

E, acredite, não é bonita!

Um thriller soberbo e original, passado no pós 25 de Abril de 1974.


Saida de Emergência

.Contador de visitas

.tags

. 25 abril(10)

. 80's(8)

. académica(8)

. adopção(5)

. adportomosense(11)

. aec's(21)

. alemanha(7)

. ambiente(9)

. amigos(5)

. amizade(7)

. angola(5)

. aniversário(9)

. antónio câmara(6)

. aquecimento global(7)

. armando vara(9)

. ass municipal(12)

. autarquicas 2009(46)

. avaliação de professores(9)

. be(7)

. benfica(13)

. blogosfera(16)

. blogs(38)

. blogues(19)

. bpn(6)

. casa velório porto de mós(10)

. casamentos gay(17)

. cavaco silva(8)

. censura(7)

. ciba(6)

. cincup(6)

. convidados(11)

. corrupção(7)

. crise(35)

. crise económica(8)

. cultura(7)

. curvas do livramento(10)

. democracia(7)

. desemprego(14)

. disto já não há(23)

. economia(25)

. educação(63)

. eleições(7)

. eleições 2009(55)

. eleições autárquicas(40)

. eleições europeias(12)

. eleições legislativas(46)

. escola(8)

. escola primária juncal(9)

. eua(8)

. europa(14)

. face oculta(18)

. freeport(14)

. futebol(39)

. futebolês(30)

. governo(6)

. governo ps(39)

. gripe a(8)

. humor(6)

. internacional(18)

. joao salgueiro(38)

. joão salgueiro(15)

. josé sócrates(7)

. júlio pedrosa(10)

. júlio vieira(6)

. juncal(31)

. justiça(11)

. liberdade(11)

. magalhães(6)

. manuela ferreira leite(13)

. médio oriente(10)

. medo(12)

. natal(13)

. obama(6)

. orçamento estado 2010(7)

. pec(8)

. pedro passos coelho(7)

. podcast(11)

. politica(12)

. politica caseira(6)

. porto de mós(119)

. porto de mós e os outros(41)

. portugal(27)

. presidenciais 2011(6)

. ps(48)

. psd(54)

. psd porto de mós(11)

. publico(9)

. religião(6)

. rtp(12)

. s.pedro(6)

. salgueiro(16)

. sócrates(81)

. socrates(62)

. teixeira santos(6)

. tgv(6)

. turismo(8)

. tvi(6)

. twitter(17)

. ue(17)

. vila forte(24)

. todas as tags

.subscrever feeds