Sábado, 19 de Setembro de 2009

Assembleia Municipal – Última Sessão

Eu sei que não resultam textos extensos num blog, mas para quem tiver paciência, aqui vai o meu texto de despedida da Assembleia Municipal, proferido no dia 18 de Setembro de 2009.

 
"Sr. Presidente da Câmara, Srs. Vereadores, Srs. Presidentes de Junta de Freguesia, Srs. Membros da Assembleia Municipal, Srs. Jornalistas, Senhoras e senhores.
 
Esta, é a última Assembleia Municipal deste Mandato, como é sabido irei abandonar estas funções e queria aproveitar esta oportunidade para umas palavras de despedida.
 
Durante estes 4 anos, fiz questão de nunca intervir nas Assembleias Municipais, para manter a independência do cargo, embora não houvesse uma única Assembleia em que não tivesse tido vontade de o fazer.
 
Neste mandato foi possível realizar 2 assembleias fora deste edifício. A primeira na Mira de Aire, com a presença do Dr. Daniel Bessa com muito público. A segunda no Cine-teatro, respondendo a um desafio lançado pelo Governador Civil de então, o Dr. José Miguel Medeiros, sobre o Ano da Igualdade de Oportunidades para Todos, com a presença da Drª Maria de Belém, Dr. Feliciano Barreiras Duarte, a Dr. Luís Franco Pinto, a Drª Maria José, e a GNR Mariza Marques, quero recordar e agradecer o excelente trabalho efectuado pela Comissão constituída para o efeito (Drª Olga Silvestre, Drª Gisela Ferreira e Dª Antonieta Mariano).
Durante este mandato, a Assembleia Municipal, passou a ter as sessões gravadas, e a Mesa passou a ter um espaço próprio, ainda que reduzido. Neste mandato, as convocatórias e as actas das AM, passaram a ser editadas no sitio do Município.
 
As sessões da AM nem sempre correram da melhor forma. Todos temos responsabilidades nessa matéria. Sempre vos disse que AM seria aquilo que nós quiséssemos e nem sempre honrámos quem nos elegeu.
 
Alguns têm mais responsabilidade do que outros.
Cheguei a ser acusado de agir de má fé.   
A Bancada do PS sugeriu que eu me demitisse.
A digna representante do PP reclamou diversas vezes.
Ainda ontem alguém da bancada do PSD dizia que eu nunca lhe tinha permitido um réplica ao Sr. Presidente da Câmara.
 
Quero destacar o bom entendimento institucional que existiu entre mim próprio e o Sr. Presidente da Câmara,
Apesar das muitas divergências que teve contra a Mesa da Assembleia Municipal, chegou a dizer-me numa AM: “O senhor não devia estar aí sentado!”
 
Todos nos lembramos dos murros na mesa que várias vezes serviram de argumento intimidatório, quando o verbo foi insuficiente, para convencer alguns membros da AM.
 
Fui acusado de ser brando com alguns e de beneficiar outros.
 
Sugeri que houvesse votações secretas, que chegaram a acontecer.
 
Pensei diversas vezes em abandonar o cargo, mas tive sempre uma palavra amiga de alguém a dizer para aguentar.
  
Estes problemas resultaram da AM ter uma maioria diferente da maioria do executivo, por outro lado nem o PSD estava preparado para ser oposição, nem o PS estava preparado para ser poder.
 
Queria, destacar pela positiva o comportamento do deputado Fernando Amado, enquanto foi líder da bancada do PS. Pelo seu enorme bom senso, nos momentos mais difíceis desta AM.
 
 
Apesar de todas estas contrariedades, foi para mim, uma experiência muito enriquecedora e uma enorme honra, ter estado na Presidência da Mesa da Assembleia Municipal de Porto de Mós.
 
 
Todos nós devemos fazer um balanço do mandato que agora está a terminar e a questão que coloco é: se a qualidade de vida melhorou nestes 4 anos em Porto de Mós? se se vive melhor hoje, do que se vivia em 2005?
Na resposta a estas perguntas está a avaliação do nosso mandato.
 
Não penso que a qualidade de vida tenha melhorado.
Basta analisar os vários indicadores que vão sendo publicados regularmente.
 
Não penso que as opções que foram tomadas ao longo deste mandato tenham contribuído para melhorar a nossa qualidade de vida.
 
Claro que se fizeram obras, basta ter dinheiro para se fazer obra, é fácil. A prova disso é o autêntico estaleiro em que se tornou Porto de Mós nos últimos dias.
 
 
O eleitorado é soberano, e julgará. Mas não antecipo melhorias significativas no futuro próximo do nosso Concelho.
 
 
Não vale a pena reagirem às palavras menos agradáveis deste texto de despedida, comecei e termino aqui a minha intervenção na Assembleia Municipal e estou certo que a próxima AM será bem mais fácil de dirigir.
 
Quero, para terminar, deixar uma palavra de apreço a todos os que terminam este mandato, aos meus colegas de mesa, ao membros do executivo, aos deputados juncipais, aos Senhores Presidentes de Junta e também a todos os que passaram por aqui e saíram antecipadamente.
 
Quero ainda recordar com saudade, o Dr. Licínio Moreira da Silva, Presidente desta AM durante muitos anos. Quero agradecer ao Dr. José Ferreira e ao Jorge Vala o convite que me fizeram, há 4 anos, para integrar as listas do PSD com o independente.
 
Finalmente, agradecer à Fernanda todo o apoio logístico e legal.
 

E ao meu irmão, Paulo Sousa, por todo o apoio moral que me foi dando ao longo deste tempo."

estou:
publicado por Luis Malho às 01:00
endereço do post | comentar | favorito
10 comentários:
De Paulo Sousa a 19 de Setembro de 2009 às 02:00
Sem a credibilidade que mostraste na tua participação enquanto deputado municipal, nunca seria possível teres sido convidado para cabeça de lista e depois disso de teres sido Presidente da AM.
Num tempo que em a classe política está tão mal vista, continuo a acreditar que ainda existe gente que se move por valores fora de moda nesse meio. Talvez por isso tenhas passado o que passaste.
A forma como chegaste a candidato, após toda a novela de ataque ao poder por parte de quem ambicionava estar bem posicionado para as eleições, é prova de que pensando diferente, correndo por fora, é possível surpreender e ser bem sucedido.
Enquanto juncalense senti orgulho em ter um conterrâneo a ocupar esse cargo, pois foi sempre a nossa terra que nos moveu. Apesar ser a segunda freguesia do concelho (segundo ouvi actualmente é a mais populosa) nunca teve a devida representação nos órgãos municipais em mais de 30 anos de democracia. A tua eleição como Presidente da AM foi por isso uma pedrada no charco na relação entre a Freguesia do Juncal e o Município de Porto de Mós. Daqui em diante olharemos para trás e veremos um antes e um depois.
Detestei que tivesses de passar o que passaste a tentar controlar adultos que teoricamente foram escolhidos para representar a comunidade mas que acima de tudo apenas mostraram a sua falta de educação. Mesmo perante os imensos excessos, e o isolamento que o PSD te dedicou, mostras-te sabedoria.
Por saber que cá em casa lidamos melhor com críticas que com elogios, fico-me por aqui.
Obrigado
Um abraço
De Pedro Oliveira a 19 de Setembro de 2009 às 08:22
Espero que tenha corrido bem ontem a AM e que hoje seja o primeiro dia do resto da tua vida....
Texto sem ambiguidades e nada redondo, como se deseja que seja um texto de alguém que ocupa um cargo tão importante como o de presidente da AM, o habitual nestas situações é o muita palha e pouca uva .
abraço e bom fds
De Ana Narciso a 19 de Setembro de 2009 às 15:09
Eu estive lá! Pareceu-me um "perdoem-me " retardado e cheio de lágrimas de crocodilo. Para a história, sem imagens, daquela última Assembleia registarei para sempre dois momentos fantásticos : a entrega do prémio da “pior Deputada da Assembleia” que o recolheu como uma " honra" e que depois se entreteve a pôr um par de chifres a todos quantos se voltavam para ela. Para que não restem dúvidas estamos a falar de Ana Paula Noivo , que se despediu e bem da Assembleia Municipal. Porreiro pá ! Adeus!
Outro momento fantástico foi a leitura em, teleponto móvel, um resumo em bytes (SMS) os últimos 4 anos de governo socialista do nosso município. Como foi feito por um dos editores deste blog - Paulo Sousa - acho que deve figurar aqui como última inovação do teleponto em Portugal.
Como não podia deixar de ser , e, muito comentado logo a seguir, tenho de confessar, publicamente, que me levantei do meu lugar , e, cumprimentei com um beijinho , o meu colega Paulo Sousa. Élàs! Há gestos que dizem tudo, silenciosamente e com elevação!
De Paulo Sousa a 19 de Setembro de 2009 às 17:46
Na segunda palavra da minha intervenção, lida pausadamente, senti-me que muitos elementos da AM olhavam para trás. A excepção foi o Executivo que ficou a olhar para os apontamentos.
Durante a semana farei um post com a minha curta intervenção na qual tentei resumir o mandato deste executivo.
A reacção do Sr. Salgueiro foi a previsível: Não comento.
A si Ana, obrigado pelo cumprimento solidário logo após o fim da minha intervenção.
De Ana Narciso a 19 de Setembro de 2009 às 18:38
Não tem de quê !
De Ambrosio a 19 de Setembro de 2009 às 23:52
Há gestos que são incompreensíveis, isso sim.
Não percebi como é que a Dra. Ana Narciso, por muitos defeitos que tenha, teve precisamente a atitude que teve. Solidarizar-se com mais uma acção de pouco nível e provocatória, era algo que apesar de tudo não esperava dela. Esperemos que quando for deputada municipal se livre de amizades incomodas para não manchar o seu mandato. Livrar não será bem o termo mas pelo menos não deixe que interfira nos seus julgamentos e na forma como sempre esteve na política.
Quanto ao dr. Malhó teve uma bela intervenção mas ao deixar falar o mano e o joão neto nos termos em que foi, terminou menos bem um mandato em que lhe complicaram a vida ao máximo. Como ele nunca se cansou de dizer: o público só pode intervir para pedir esclarecimentos ao executivo camarário.
Menos a fechar o mandato as regras são para se cumprir.
Parabéns ao João Neto pela lucidez das críticas. Dra Olga disse aquilo que até a bancada do PS pensa, mas com a pouca diplomacia que a caracteriza. Fanó, como sempre em grande.
De Ana Narciso a 20 de Setembro de 2009 às 00:28
Espero não ter outra oportunidade igual!
De Eduardo Louro a 19 de Setembro de 2009 às 15:12
Caro Luís,

Não acompanhei o mandato desta Assembleia Municipal como, de resto e como é notório, não tenho acompanhado muito a vida política local. Apenas fui tendo notícias de que as coisas não foram fáceis, como seria de esperar. Mas também não é de esperar que mudem! Espírito cívico e democrático, mentalidades abertas e tolerantes, respeito e educação são coisas que, infelizmente não abundam. E não é só em Porto de Mós!
Por tudo isso um abraço de solidariedade nesta hora de despedida!
De LR a 19 de Setembro de 2009 às 21:32
Porreiro também foi saber que em Dezembro o PSD ando atrás do Reinaldo no Juncal, ai o manifesto ....
António Pires esteve bem a enterrar Ana Paula Noivo com categoria, a Drª Olga perdeu mais uma vez uma excelente oportunidade para....estar calada.
Uff, ainda bem que acabou,não é Srs deputados?
De António a 19 de Setembro de 2009 às 22:44
Ouvir a Drª Olga a desconsiderar directamente vários deputados, depois de ter lido o significado (segundo o dicionário) da palavra ELEVAÇÃO, foi surreal.
A figura que fez foi tão triste que quando acabou Salgueiro foi o primeiro a aplaudi-la.
Assim vais lá.... vais, vais!!

Comentar post

.vasculhar neste blog

 

.quem esteve à mesa

Ana Narciso

Eduardo Louro

Jorge Vala

Luis Malhó

Paulo Sousa

Pedro Oliveira

Telma Sousa

.Palestras Vila Forte

Prof. Júlio Pedrosa - Audio 

 

Prof. Júlio Pedrosa - Video 

 

Prof. António Câmara - Palestra

Prof. António Câmara - Debate

Prof. António Câmara - Video

 

Agradecemos à Zona TV

 

.Vila Forte na Imprensa

Região de Leiria 20100604

Público 20090721

O Portomosense20081030

O Portomosense20081016

Região de Leiria20081017

Região de Leiria20081017

Região de Leiria2008052

Jornal de Leiria 20080529

O Portomosense 20071018

Região de Leiria 20071019 II

Região de Leiria 20071019 I

Expresso 20071027

O Portomosense 20071101

Jornal de Leiria 20071101

Região de Leiria 20071102

.arquivos

.arquivos blog.com

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

.Vizinhos Fortes

.tags

. 25 abril(10)

. 80's(8)

. académica(8)

. adopção(5)

. adportomosense(11)

. aec's(21)

. alemanha(7)

. ambiente(9)

. amigos(5)

. amizade(7)

. angola(5)

. aniversário(9)

. antónio câmara(6)

. aquecimento global(7)

. armando vara(9)

. ass municipal(12)

. autarquicas 2009(46)

. avaliação de professores(9)

. be(7)

. benfica(13)

. blogosfera(16)

. blogs(38)

. blogues(19)

. bpn(6)

. casa velório porto de mós(10)

. casamentos gay(17)

. cavaco silva(8)

. censura(7)

. ciba(6)

. cincup(6)

. convidados(11)

. corrupção(7)

. crise(35)

. crise económica(8)

. cultura(7)

. curvas do livramento(10)

. democracia(7)

. desemprego(14)

. disto já não há(23)

. economia(25)

. educação(63)

. eleições(7)

. eleições 2009(55)

. eleições autárquicas(40)

. eleições europeias(12)

. eleições legislativas(46)

. escola(8)

. escola primária juncal(9)

. eua(8)

. europa(14)

. face oculta(18)

. freeport(14)

. futebol(39)

. futebolês(30)

. governo(6)

. governo ps(39)

. gripe a(8)

. humor(6)

. internacional(18)

. joao salgueiro(38)

. joão salgueiro(15)

. josé sócrates(7)

. júlio pedrosa(10)

. júlio vieira(6)

. juncal(31)

. justiça(11)

. liberdade(11)

. magalhães(6)

. manuela ferreira leite(13)

. médio oriente(10)

. medo(12)

. natal(13)

. obama(6)

. orçamento estado 2010(7)

. pec(8)

. pedro passos coelho(7)

. podcast(11)

. politica(12)

. politica caseira(6)

. porto de mós(119)

. porto de mós e os outros(41)

. portugal(27)

. presidenciais 2011(6)

. ps(48)

. psd(54)

. psd porto de mós(11)

. publico(9)

. religião(6)

. rtp(12)

. s.pedro(6)

. salgueiro(16)

. sócrates(81)

. socrates(62)

. teixeira santos(6)

. tgv(6)

. turismo(8)

. tvi(6)

. twitter(17)

. ue(17)

. vila forte(24)

. todas as tags

.subscrever feeds