Sábado, 26 de Setembro de 2009

Um fim-de-semana diferente. Ou talvez não!

No último fim-de-semana, não sei se pela primeira vez – mas admito que sim – pudemos assistir a uma coisa curiosa: nos jogos de futebol que envolveram os chamados três grandes aconteceram decisões polémicas dos árbitros que reverteram, todas elas, em seu favor. Dirão alguns que isto não é uma particularidade do último fim-de-semana mas coisa corrente e comum. Mas insisto: creio que assim, em simultâneo na mesma jornada, não é assim tão frequente!

 

Prossigamos então: em Braga o árbitro não assinalou um penalty indiscutível contra o Porto; em Leiria foi assinalado um a favor do Benfica, discutível, que dividiu opiniões da crítica dita especializada, mas que a maioria avaliou como decisão acertada; em Alvalade o árbitro não assinalou penalty numa jogada reclamada pelos leões, discutível e igualmente com opiniões divididas entre os mesmos especialistas, e assinalou outro, clara e unanimemente inexistente.

 

As consequências dessas decisões dos árbitros face aos resultados finais verificados foram diversas: o Porto perdeu da mesma forma, apenas eventualmente por menos um golo; e Benfica e Sporting ganharam, quando teriam empatado com julgamentos diferentes.

 

Não vi um único adepto do Benfica (entre os quais me incluo, como me não canso de repetir) negar a evidência do penalty que deu a vitória em Leiria. Mas também não vi um único adepto de Porto e Sporting de acordo. Os adeptos do Sporting aceitam (não poderia ser de outra forma) que beneficiaram de um penalty inexistente; mas referem-no como compensação do outro não assinalado. Esse outro que os adeptos de Benfica e Porto juram nunca ter existido. Finalmente, apenas todos estão de acordo quanto ao penalty não assinalado de que o Porto beneficiou. Mas, agora posso eu jurar, essa unanimidade apenas existe porque não alterou o resultado final. Não tivesse o Porto perdido o jogo (e sem espinhas!) e não haveria adepto que reconhecesse aquele erro do árbitro.

 

Pois é! A paixão cega tem destas coisas…

 

Este fim-de-semana, apesar de um Porto – Sporting, um clássico de paixões, o jogo será outro. Amanhã à noite vamos ver e ouvir as opiniões dos diferentes adeptos, com diferentes interpretações das incidências do jogo: os golos falhados, os auto-golos, os árbitros, as vitórias morais… E será interessante ver quem fará, então, a figura daqueles adeptos do Porto. Se é que alguém terá coragem para tanto!

 

publicado por Eduardo Louro às 17:15
endereço do post | comentar | favorito
3 comentários:
De Paulo Sousa a 26 de Setembro de 2009 às 18:52
Eduardo,
Podemos ver a coisa de diversas perspectivas. A decisão do árbitro está acima de realidade. A realidade não interessa. Quando árbitro marca penalty é penalty. Ao contrário do que acontece no basketball e noutros desportos, onde há recurso às imagens de video para apurar a realidade, no futebol isso não necessário.
É também por isso, ou talvez apenas por isso, que cada vez ligo menos ao futebol.









Esse élle bê, esse élle bê, glorioso esse élle bê, glorioso esse élle bê!!!
Este ano é que é!!!
De Marco a 27 de Setembro de 2009 às 10:23

A paixão clubistica não deixa os adeptos observarem um jogo de futebol com seriedade ...

A ansia de ganhar não deixa que os adeptos tenham a humildade de dizer, sim fui beneficiado ...

No caso do meu clube em Leiria, posso dizer, ou é penalti ou é jogo perigoso do jogador do União de Leiria que levanta o pé à altura da cabeça do jogador do benfica, corta a bola é certo mas faz jogo perigoso que dentro da área, se não estou em erró é penalti ...

MAs o jogo teve 90 minutos, não foi só esse lance que aconteceu, parece-me que há uma falta dentro da área do benfica, mão de David Luis, mas desde o primeiro minuto de jogo há um constante anti-jogo do União de Leiria, há faltas atrás de faltas, sem cartão nenhum ... a balança no final ficou equilibrada .. já para não falar do estado deprorável do relvado... MUnicípal.

Além disso temos de analisar o papel do árbitro no jogo de futebol, não tem video, não deve ter na minha opinião seria retirar a beleza ao futebol, a dúvida a incerteza dão algo de belo ao futebol, agora temos é de eliminar os erros que são tudo menos casuais, a herança de 30 anos de jogos de bastidores, de favorecimentos, entre política, futebol, construção levaram ao estado actual do futebol, e onde há regras que só são para alguns ...

Os árbitros na sua maioria não são sérios, não são honestos, sabem bem como ajudar ou prejudicar uma equipa, e fazem-no na maioria das vezes de propósito e a mando de outros pois só assim ganham dinheiro e projecção internacional, no futebol como na vida safa-se quem é menos claro, quem é menos correcto, quem move influencias ....

Devemos banir do futebol todos mas digo mesmo todos os dirigentes independentemente da cor clubistica, que na ansia de ganhar levam tudo à frente, mas as escutas em Portugal não são válidas ... enfim ... em Itália país de mafiosos são em Portugal ...

De Marco a 27 de Setembro de 2009 às 10:24


Falta alguma acentuação no meu comentário ... :)

Comentar post

.vasculhar neste blog

 

.quem esteve à mesa

Ana Narciso

Eduardo Louro

Jorge Vala

Luis Malhó

Paulo Sousa

Pedro Oliveira

Telma Sousa

.Palestras Vila Forte

Prof. Júlio Pedrosa - Audio 

 

Prof. Júlio Pedrosa - Video 

 

Prof. António Câmara - Palestra

Prof. António Câmara - Debate

Prof. António Câmara - Video

 

Agradecemos à Zona TV

 

.Vila Forte na Imprensa

Região de Leiria 20100604

Público 20090721

O Portomosense20081030

O Portomosense20081016

Região de Leiria20081017

Região de Leiria20081017

Região de Leiria2008052

Jornal de Leiria 20080529

O Portomosense 20071018

Região de Leiria 20071019 II

Região de Leiria 20071019 I

Expresso 20071027

O Portomosense 20071101

Jornal de Leiria 20071101

Região de Leiria 20071102

.arquivos

.arquivos blog.com

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

.Vizinhos Fortes

.tags

. 25 abril(10)

. 80's(8)

. académica(8)

. adopção(5)

. adportomosense(11)

. aec's(21)

. alemanha(7)

. ambiente(9)

. amigos(5)

. amizade(7)

. angola(5)

. aniversário(9)

. antónio câmara(6)

. aquecimento global(7)

. armando vara(9)

. ass municipal(12)

. autarquicas 2009(46)

. avaliação de professores(9)

. be(7)

. benfica(13)

. blogosfera(16)

. blogs(38)

. blogues(19)

. bpn(6)

. casa velório porto de mós(10)

. casamentos gay(17)

. cavaco silva(8)

. censura(7)

. ciba(6)

. cincup(6)

. convidados(11)

. corrupção(7)

. crise(35)

. crise económica(8)

. cultura(7)

. curvas do livramento(10)

. democracia(7)

. desemprego(14)

. disto já não há(23)

. economia(25)

. educação(63)

. eleições(7)

. eleições 2009(55)

. eleições autárquicas(40)

. eleições europeias(12)

. eleições legislativas(46)

. escola(8)

. escola primária juncal(9)

. eua(8)

. europa(14)

. face oculta(18)

. freeport(14)

. futebol(39)

. futebolês(30)

. governo(6)

. governo ps(39)

. gripe a(8)

. humor(6)

. internacional(18)

. joao salgueiro(38)

. joão salgueiro(15)

. josé sócrates(7)

. júlio pedrosa(10)

. júlio vieira(6)

. juncal(31)

. justiça(11)

. liberdade(11)

. magalhães(6)

. manuela ferreira leite(13)

. médio oriente(10)

. medo(12)

. natal(13)

. obama(6)

. orçamento estado 2010(7)

. pec(8)

. pedro passos coelho(7)

. podcast(11)

. politica(12)

. politica caseira(6)

. porto de mós(119)

. porto de mós e os outros(41)

. portugal(27)

. presidenciais 2011(6)

. ps(48)

. psd(54)

. psd porto de mós(11)

. publico(9)

. religião(6)

. rtp(12)

. s.pedro(6)

. salgueiro(16)

. sócrates(81)

. socrates(62)

. teixeira santos(6)

. tgv(6)

. turismo(8)

. tvi(6)

. twitter(17)

. ue(17)

. vila forte(24)

. todas as tags

.subscrever feeds