Quinta-feira, 29 de Outubro de 2009

Afinal o que deve ser referendado?

Referendo é um instrumento da democracia semi-direta por meio do qual os cidadãos eleitores são chamados a pronunciar-se por sufrágio direto e secreto, a título vinculativo, sobre determinados assuntos de relevante interesse  nacional. Em Portugal ocorre mediante proposta da Assembleia da República, ou do Governo, ao Presidente da República que decide da sua realização. in wikipédia

 

Passado este ponto prévio, continuo com algumas dúvidas do que deve ser referendado ou não.Se por um lado elegemos uma Assembleia da República para tomar decisões e legislar, por outro há assuntos que, pelo seu carácter decisivo no futuro de uma nação, deve, em minha opinião, ser referendado, a adesão à então CEE devia,no meu entender, ter sido alvo de um referendo.

Há ainda quem defenda que um partido ao ganhar as eleições,  está legitimado para colocar em prática o seu programa que foi a votos.

Chamo esta questão ao Vila Forte, porque está a discutir-se novamente a possibilidade de um novo referendo, agora para os casamentos homosexuais, não  sendo reconhecidamente uma prioridade nacional e a sua relevância poder ser questionada, deve ou não haver um referendo sobre esta matéria? Independentemente de sermos ou não a favor do dito casamento.

 

publicado por Pedro Oliveira às 07:49
endereço do post | comentar | favorito
22 comentários:
De Paulo Sousa a 29 de Outubro de 2009 às 08:45
Considerando a reacção de Louçã sobre essa possibilidade, haverá entre os defensores dos casamentos gay um receio de que a resposta dos portugueses seja negativa.
Todas as respostas à tua pergunta serão influenciadas por essa perspectiva, ou seja, quem é favorável estará contra o referendo, e quem é desfavorável é a favor do referendo.
Assim, o fica mesmo é o debate sobre o tema e não sobre o que deve ou não ser referendado.
De Ferreira-Pinto a 29 de Outubro de 2009 às 10:11
Pessoalmente sou dos que entendem que os políticos, aqui e ali, gostam de endossar responsabilidades quando a coisa não lhes convém ou acham que o que podiam perder no hemiciclo podem ganhar junto da sociedade ... ou ao contrário.

O tema do casamento entre pessoas do mesmo sexo é fracturante, sim senhor e nessa perspectiva devia ser submetido a referendo. Embora, seja certo que tanto o PS, como o BE e o PCP foram a votos com esse ponto programático.
Não sendo uma prioridade entre prioridades, que se submeta a referendo onde votarei, em princípio, SIM.

Mas tem o amigo razão quando aborda a questão, por exemplo, da adesão à então CEE e sucessivos tratados que posteriormente surgiram.


De Pedro Oliveira a 29 de Outubro de 2009 às 14:01
Meu caro,
Hoje, por motivos profissionais não tenho tempo de fazer visita ao blogobairro,mas em minha opinião, neste caso em concreto, não seria necessário referendo.
abraço
De Platypus a 29 de Outubro de 2009 às 11:01
Eu gostaria de saber em que aspecto é que o casamento homossexual prejudica a sociedade na forma como ela se organiza. Porque se amanhã um qualquer "casal" homossexual se casar o meu dia será exactamente igual ao de hoje e tenho a certeza que nenhum me irá pedir em casamento.
Esta discussão sinceramente é estéril e só dá importância a quem realmente não a têm e só serve os interesses deles próprios visto que lhes dá uma visibilidade social que de de outra maneira não a tinham. Se a lei for aprovada veremos quantos se casarão, serão poucos, muito poucos tenho a certeza e esta discussão sem sentido acabaria de vez.
De Pedro Oliveira a 29 de Outubro de 2009 às 14:02
Não propriamente por esses argumentos,mas concordo que há materias muito mais relevantes para a sociedade para referendar.
De Marco a 29 de Outubro de 2009 às 11:57

Bom dia,

Considerar o casamento entre pessoas do mesmo sexo um tema fracturante ou de interesse nacional é de facto demasiado, é de facto dar uma importância exagerada ao tema.
É óbvio que, quer PS, quer BE , quer CDU têm ou deviam de ter receio deste tema ter de ser decidido em referendo, pois a sociedade portuguesa não me parece ter a mente tão aberta para esta questão, posso estar errado claro.
Bem já o simples facto de lhe chamarem casamento tem muito que se lhe diga mas enfim.
Parece-me que devia de ir a referendo temas bem mais interessantes, por exemplo, devemos ou não condenar os pedófilos da Casa Pia, devemos ou não condenar os corruptos do BPN , devemos ou não condenar os corruptos do caso freeport , devemos ou não terminar com a palhaçada que é o RSI , devemos ou não dar de comer às milhão e oitocentos mil pessoas que têm dificuldades e passam fome, devemos ou não punir os sucessivos governos que com políticas erradas nos conduziram a esta situação, devemos ou não punir estas multinacionais que se estão a deslocalizar depois de anos e anos beneficiarem dos subsídios estatais....

Parece-me que existem temas muito mais interessantes e importantes para o bem estar da nossa sociedade que esta questão que só dá boa imagem/visibilidade a quem conseguir aprovar esta lei.

Cumprimentos,
De Pedro Oliveira a 29 de Outubro de 2009 às 14:03
Gostei da sua ironia mordaz e bem actual...faltou a REN e a REFER...
De Rafael Marcelino a 29 de Outubro de 2009 às 13:45
Está provado nas sociedades modernas que o Casamento hoje em dia é um negócio de Alto-Risco.Os normais cada vez evitam mais este estatuto ou contracto de escritura.Logo acho estranho toda esta preocupação em celebrar-se os dos Gays ou lésbicas.No final é que depois da luta ninguém casa.
Mas alguma vez alguém impediu de eles (elas) viverem juntos?!
Basta legislar-se com os direitos de valores- testamentos e que os governos se lhe exija uma boa condição de vida em lares de idosos e uma boa assistência na saúde para todos e ponto final.
Sou contra tal facto. Depois ainda vem uns Maluquinhos (existem muitos) exigir depois que querem casar com gatos ou cães etc.
Também querem ter direitos a opções de filhos. Bom , se todos fossem como eles nunca havia filhos ou descendentes.Em caso de divórcios os Juizes tem sempre em conta o valor Maternal na partilha dos filhos. Logo entre dois Gays quem teria o direito maternal?!
É mesmo para rir...coitada das crianças criadas em ambientes destes.
Eu conheço o tipo de ambientes destes. Estamos numa sociedade em que os valores familiares estão em vias de extinsão e é bem verdade.
O Louçã de vez enquando é mesmo tolo. Olhem que se ganhou a CM de Benavente foi porque a Sra. Presidenta nunca disse (como ele diz) acabava com as Touradas em Benavente, se não nem uma camara tinha. Cantam bem mas não me alegram.
De Jorge Soares a 29 de Outubro de 2009 às 13:53
Pedro, foste tu que disseste isto:

"assuntos que, pelo seu carácter decisivo no futuro de uma nação"

Sem duvida a resposta exacta para a pergunta que dá titulo ao post, agora, qual a importância dos casamentos entre pessoas de qualquer sexo para o futuro da nação?

Quem propõe o referendo é quem já não consegue colocar argumentos válidos para impedir a alteração da lei e portanto confia no conservadorismo do povo para impor as suas ideias.

Jorge
De Pedro Oliveira a 29 de Outubro de 2009 às 14:05
Olá caro amigo,
Hoje não dá para te visitar..mas vê lá bem que fui que escrevi isso mesmo,lol .
Nesta questão,como em muitas, estamos em sintonia,
abraço
Já estou atrasado para a formação....
De Rafael Marcelino a 29 de Outubro de 2009 às 13:56
Oh caro Marco
Diz bem acerca dos referendos..olhe que isto é cada dia uma saca de gatos. Agora é Penedos é Varas..é uma alegria.
Enquanto a vaca sagrada da UE for dando pipas de massa a coisa vai rolando...
Eles (Gays) querem é protagonismo. É como os da Animal.Estes preferem lutar por um animal do que por uma instituição de Caridade, idosos ou ajudar Crianças em risco.Olhe neste Sábado vai haver uma corrida de Toiros para ajudar a Caritas em Évora Cidade. Vai ver que eles nem lá aparecem com a sua banda de panelas como fazem no Campo pequeno para os Médias tirarem fotos bonitas e colocarem nas revistas cor-de-rosa.Cambada.
Cumpts.
De Marco a 29 de Outubro de 2009 às 14:44

Pois é Sr. Rafael, estes e outros radicais, como tudo o que é radical são por vezes tolos ....

Aqui por onde estou é ver os mesmos artistas que anseiam pelo fim das touradas a comer um belo bife de Toiro .... então já não é animal?

Já viu Sr. Rafael, estes Srs. Louças e companhia, preferem entre animais escolher os de 4 patas, pois os outros animais (para eles claro!!!! para mim seres humanos de incalculável valor e que deviam merecer mais consideração e estima do que qualquer outro só pelo simples facto de que se não existissem não estavam estávamos cá) não interessam, podem definhar em camas de hospitais ou lares que não interessam.

Os casamentos gays é outra fantochada, não sou homossexual , e nada me move contra quem tem essas opções, agora pergunto: quais as vantagens que trás aos homossexuais o casamento?

Eu se calhar até sei, luzes, ribalta, show off , pois gay que é gay precisa para se afirmar de um bom espectáculo, de um bom arraial, e isso meus senhores não consigo ver se isto trás algo de útil à nossa sociedade.

E estamos a falar em casamento civil, só claro? Pois não estou a ver casamento pela igreja, se bem que pela igreja é que eles gostaria, com festança, fotógrafos, etc.

Cumprimentos,
De Jorge Soares a 29 de Outubro de 2009 às 15:31
Desculpem lá meter-me na vossa alegre conversa... achei pertinente esta pergunta:

"quais as vantagens que trás aos homossexuais o casamento? "

E deixo aqui outra, quais as vantagens que traz aos heterossexuais o casamento?

Assim de repente, não serão as mesmas vantagens?

Jorge Soares
De Marco a 29 de Outubro de 2009 às 15:43

Sr. Jorge,

Assim de repente ... não estou a ver vantagem nenhuma ... realmente não ... sinceramente Sr. Jorge acha que tal facto é normal?

Acha que o casamento merece assim tanta discussão?

Acha que o conceito família , o conceito valores, são comparáveis nas duas situações?

Sr. Jorge parece-me que nos dois casos as vantagens e desvantagens são sempre discutíveis, agora, não façamos do "casamento" entre pessoas do mesmo sexo, uma bandeira, um ponto de honra, um ponte de orgulho para uma sociedade ou para uma determinada classe política pois é tema que não merece, na minha opinião, a mínima importância.

Mas Sr. Jorge respeito a sua posição, como á apanágio da minha parte.

Cumprimentos,
De Jorge Soares a 29 de Outubro de 2009 às 16:26
Antes de mais, deixe-me esclarecer uma coisa, para mim o conceito de família não tem nada a ver com casamento, sempre existiram famílias muito antes de existirem casamentos, para mim o casamento é só um papel, um contrato assinado entre duas pessoas, que é perfeitamente dispensável para qualquer família. O que define o conceito família não é o papel que as pessoas assinaram, é a partilha e a convivência e para isso não é preciso papel nenhum assinado.

Dito isto, eu entendo que o que se discute neste caso não é a família, nem sequer é o casamento, o que se discute neste caso é a discriminação, o que se discute aqui é o facto de haver quem se possa casar e quem não se possa casar, e o que é que diferencia uns de outros, os seus gostos sexuais. Ninguém se importa com que duas pessoas vivam juntas, mas ái jesus se essas pessoas pretendem assinar o mesmo papel que todos assinamos, isso não....discriminação sr Marco, pura discriminação.

Jorge Soares
De Rafael Marcelino a 29 de Outubro de 2009 às 14:55
Meu caro Marco

São sempre poucos os donativos para a Cáritas Diocesana de Évora, porque esta promove diversos serviços, nomeadamente o atendimento/acompanhamento social, apoio domiciliário, apartamentos de reinserção, refeitório social, apoio social a imigrantes, etc.

Mais uma vez são os aficionados tauromáquicos a ajudar, porque meu caro Marco, não obstante de gostarmos dos animais, não temos as mesmas posições dos animalistas, porque preferimos acudir primeiro a uma criança desconhecida e carente e só depois a um animal a que tenhamos muita amizade.
Como sabe eu sou um garnde aficionado.
Os meus Cumpts e continue a comer também um bom bife mas nada de abusos..eheheh
De Rafael Marcelino a 29 de Outubro de 2009 às 16:36
Realmente e já agora acrescentaria que viriam depois do casamento as reenvindicações de terem o direito e lugares de habitat natural,(Tipo Bairros que eu conheço, sei bem do que estou a falar) como forma d proteção da sua natureza diferenciada bem como lares adequados a sua diferenciação, hospitais e mais uma infinidade de coisas.
Vivam como quiserem que eu não, nem nunca vi ninguém pressegui-los.
Os animais (Irracionais) também sabem procurar as suas próprias formas de viver e de se reproduzir.
Mas estas coisas e estes debates colaterais aos de grande importância Nacional servem para distrair o Povinho do mais essencial da Vida.

Comentar post

.vasculhar neste blog

 

.quem esteve à mesa

Ana Narciso

Eduardo Louro

Jorge Vala

Luis Malhó

Paulo Sousa

Pedro Oliveira

Telma Sousa

.connosco à mesa

Os nossos convidados

Dr. Miguel Horta e Costa

Eng. Cláudio de Jesus

Dr. Saúl António Gomes

Dra. Isabel Damasceno 

Prof. Júlio Pedrosa 

Cor. Valente dos Santos

 

Os nossos leitores

Ana Rita Sousa

Carlos Sintra

 

O nosso email

 

Siga-nos 

 

.podcast


Curvas do Livramento

oiça os nossos debates

Ed. Zero

Edição 1 - 04/Jun/009

Ed. 1.1 Europeias

Ed. 1.2 Autárquicas

Ed. 1.3 Casamentos Gay

Edição 2 - 30/Jun/009

com Clarisse Louro

Ed. 2.1 Pós Europeias

Ed. 2.2 Legislativas

Ed. 2.3 Autárquicas

Ed. 2.4 PMós 2º Clarisse Louro

.Palestras Vila Forte

Prof. Júlio Pedrosa - Audio 

 

Prof. Júlio Pedrosa - Video 

 

Prof. António Câmara - Palestra

Prof. António Câmara - Debate

Prof. António Câmara - Video

 

Agradecemos à Zona TV

 

.Vila Forte na Imprensa

Região de Leiria 20100604

Público 20090721

O Portomosense20081030

O Portomosense20081016

Região de Leiria20081017

Região de Leiria20081017

Região de Leiria2008052

Jornal de Leiria 20080529

O Portomosense 20071018

Região de Leiria 20071019 II

Região de Leiria 20071019 I

Expresso 20071027

O Portomosense 20071101

Jornal de Leiria 20071101

Região de Leiria 20071102

.Últimos Comentários

Special thanks to MrCosmos
The Feedburner expert

.arquivos

.arquivos blog.com

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

.Vizinhos Fortes

.Quiosque

diários

semanários
  regionais
 
   

.Filme recomendado

 

 

Trailer

 

 

 

.Leitura em curso


A Revolução dos Cravos de Sangue

de Gerard de Villiers

Estamos em Portugal, no rescaldo do 25 de Abril, e Lisboa é um tabuleiro de xadrez onde CIA e KGB jogam uma partida mortal. Os serviços secretos americanos, desesperados por apenas terem sabido do golpe de Estado através dos jornais, esforçam-se para impedir que Portugal caia nas mãos do comunismo. Do outro lado, a KGB tem em mente um plano diabólico e põe em campo os seus melhores agentes. É então que um golpe de teatro promete desequilibrar esta guerra fria. Natália Grifanov, mulher de um poderoso coronel da KGB, está disposta a passar para o Ocidente e a relatar todos os segredos que sabe. Para organizar essa deserção a CIA escolhe o seu melhor agente: Malko Linge. Mas nem ele conseguirá levar a cabo esta missão sem evitar danos colaterais. E é então que, nas ruelas de Alfama e nos palácios da Lapa, entre traições e assassinatos, a Revolução dos Cravos mostra a sua outra face.

E, acredite, não é bonita!

Um thriller soberbo e original, passado no pós 25 de Abril de 1974.


Saida de Emergência

.Contador de visitas

.tags

. 25 abril(10)

. 80's(8)

. académica(8)

. adopção(5)

. adportomosense(11)

. aec's(21)

. alemanha(7)

. ambiente(9)

. amigos(5)

. amizade(7)

. angola(5)

. aniversário(9)

. antónio câmara(6)

. aquecimento global(7)

. armando vara(9)

. ass municipal(12)

. autarquicas 2009(46)

. avaliação de professores(9)

. be(7)

. benfica(13)

. blogosfera(16)

. blogs(38)

. blogues(19)

. bpn(6)

. casa velório porto de mós(10)

. casamentos gay(17)

. cavaco silva(8)

. censura(7)

. ciba(6)

. cincup(6)

. convidados(11)

. corrupção(7)

. crise(35)

. crise económica(8)

. cultura(7)

. curvas do livramento(10)

. democracia(7)

. desemprego(14)

. disto já não há(23)

. economia(25)

. educação(63)

. eleições(7)

. eleições 2009(55)

. eleições autárquicas(40)

. eleições europeias(12)

. eleições legislativas(46)

. escola(8)

. escola primária juncal(9)

. eua(8)

. europa(14)

. face oculta(18)

. freeport(14)

. futebol(39)

. futebolês(30)

. governo(6)

. governo ps(39)

. gripe a(8)

. humor(6)

. internacional(18)

. joao salgueiro(38)

. joão salgueiro(15)

. josé sócrates(7)

. júlio pedrosa(10)

. júlio vieira(6)

. juncal(31)

. justiça(11)

. liberdade(11)

. magalhães(6)

. manuela ferreira leite(13)

. médio oriente(10)

. medo(12)

. natal(13)

. obama(6)

. orçamento estado 2010(7)

. pec(8)

. pedro passos coelho(7)

. podcast(11)

. politica(12)

. politica caseira(6)

. porto de mós(119)

. porto de mós e os outros(41)

. portugal(27)

. presidenciais 2011(6)

. ps(48)

. psd(54)

. psd porto de mós(11)

. publico(9)

. religião(6)

. rtp(12)

. s.pedro(6)

. salgueiro(16)

. sócrates(81)

. socrates(62)

. teixeira santos(6)

. tgv(6)

. turismo(8)

. tvi(6)

. twitter(17)

. ue(17)

. vila forte(24)

. todas as tags

.subscrever feeds