Quinta-feira, 5 de Novembro de 2009

Tiques socialistas?

Quando alguém coloca perguntas difíceis a resposta é sempre esguia e acaba por dar a entender que o voto legitima o decisor, até no incumprimento da lei.

São os princípios do estado de direito que tremem com este tipo de resposta.

No Juncal, quando a Câmara insistiu a levantar ossadas com uma retroescavadora, ouvi respostas do mesmo tipo, e até pior.

Será este um tique do início do sec.XXI em Portugal, ou um exclusivo do PS?

tags:
publicado por Paulo Sousa às 14:25
endereço do post | comentar | favorito
6 comentários:
De Pedro Oliveira a 5 de Novembro de 2009 às 14:52
@povilaforte Afinal o animal feroz teve de aparecer, e PPerreira acertou no local indicado para o acordar... RT @SolOnline http://bit.ly/3sDT62
De Rafael Marcelino a 5 de Novembro de 2009 às 15:52
Pois é..e ao caso mencionado do JUNCAL ficou com respostas por dar. Mas enfim...
São tiques.loll
De Rodrigo a 5 de Novembro de 2009 às 16:22
Tiques de revoltado e inconformado, ouvi dizer que durante 4 anos não tiveste tempo para trabalho autarquico por indisponibilidade, ao serviço da junta do juncal e nunca te faltou tempo para dizer mal continua assim e não mordas a língua
De Paulo Sousa a 5 de Novembro de 2009 às 21:30
O seu comentário neste blog, sob o escudo do anónimato, só é possivel graças ao respeito que os editoes do Vila Forte têm pela liberdade de expressão. Não tem que agradecer. Eu é que lhe fico grato, uma vez que, pela forma como se expressou deu razão ao que escrevi.
Continue a ler-nos.
De violeta a 5 de Novembro de 2009 às 19:53
acho que isso é mesmo da humanidade...
De Ricardo a 6 de Novembro de 2009 às 00:40
É verdade o eng. Sócrates cada vez que se sentia com os calos pesados em vez de aguentar a dor e responder, achava preferível pisar com mais força os calos do inquisidor. Mas admito o homem é um animal de parlamento.
Ainda hoje todos os partidos representantes do parlamento fizeram questão de lhe mostrar que ele tinha perdido a maioria e que nenhum deles tinha lhe dado um aval para lhe facilitar o serviço. Ele a falar com uma humildade irónica fez questão de lhes lembrar a todos que nenhum deles tinha aceite o seu serviço, serviço que ele desde o dia 1 disponibilizou para todos.
Falaram do código de trabalho, da avaliação dos professores, da alteração de algumas leis judiciais anti-corrupção. Mas em circunstância alguma o vi a dar um passo atráz naquilo que ele disse ou fez. Ele é bom ao ponto de ironizar uma das suas ideias que foi (é) mais criticada. A avaliação dos professores e com um argumento imbatível. " Tão a ver tanto se falou da avaliação dos professores mas agora todos a acham correcta, seja nestes trâmites ou em outros similares".

Referência para o Paulo Portas que lhe lembrou que agora a desculpa que quando lá estavas não fizes-te melhor porque agora ele ( Sócrates ) sucedeu a ele próprio. E neste exemplo em particular também descobriu algumas culpas ao governo sócrates, porque afinal ele próprio (Sócrates) acabou por não optar pela ex-ministra da educação.

E ao Louça que lhe mostrou que a tal abertura de negociações é mesmo para inglês ver pois não se conseguia que todos os partidos com referência no parlamento tivessem as mesmas ideias para as mesmas situações. É algo supra-utópico.

Comentar post

.vasculhar neste blog

 

.quem esteve à mesa

Ana Narciso

Eduardo Louro

Jorge Vala

Luis Malhó

Paulo Sousa

Pedro Oliveira

Telma Sousa

.connosco à mesa

Os nossos convidados

Dr. Miguel Horta e Costa

Eng. Cláudio de Jesus

Dr. Saúl António Gomes

Dra. Isabel Damasceno 

Prof. Júlio Pedrosa 

Cor. Valente dos Santos

 

Os nossos leitores

Ana Rita Sousa

Carlos Sintra

 

O nosso email

 

Siga-nos 

 

.podcast


Curvas do Livramento

oiça os nossos debates

Ed. Zero

Edição 1 - 04/Jun/009

Ed. 1.1 Europeias

Ed. 1.2 Autárquicas

Ed. 1.3 Casamentos Gay

Edição 2 - 30/Jun/009

com Clarisse Louro

Ed. 2.1 Pós Europeias

Ed. 2.2 Legislativas

Ed. 2.3 Autárquicas

Ed. 2.4 PMós 2º Clarisse Louro

.Palestras Vila Forte

Prof. Júlio Pedrosa - Audio 

 

Prof. Júlio Pedrosa - Video 

 

Prof. António Câmara - Palestra

Prof. António Câmara - Debate

Prof. António Câmara - Video

 

Agradecemos à Zona TV

 

.Vila Forte na Imprensa

Região de Leiria 20100604

Público 20090721

O Portomosense20081030

O Portomosense20081016

Região de Leiria20081017

Região de Leiria20081017

Região de Leiria2008052

Jornal de Leiria 20080529

O Portomosense 20071018

Região de Leiria 20071019 II

Região de Leiria 20071019 I

Expresso 20071027

O Portomosense 20071101

Jornal de Leiria 20071101

Região de Leiria 20071102

.Últimos Comentários

Special thanks to MrCosmos
The Feedburner expert

.arquivos

.arquivos blog.com

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

.Vizinhos Fortes

.Quiosque

diários

semanários
  regionais
 
   

.Filme recomendado

 

 

Trailer

 

 

 

.Leitura em curso


A Revolução dos Cravos de Sangue

de Gerard de Villiers

Estamos em Portugal, no rescaldo do 25 de Abril, e Lisboa é um tabuleiro de xadrez onde CIA e KGB jogam uma partida mortal. Os serviços secretos americanos, desesperados por apenas terem sabido do golpe de Estado através dos jornais, esforçam-se para impedir que Portugal caia nas mãos do comunismo. Do outro lado, a KGB tem em mente um plano diabólico e põe em campo os seus melhores agentes. É então que um golpe de teatro promete desequilibrar esta guerra fria. Natália Grifanov, mulher de um poderoso coronel da KGB, está disposta a passar para o Ocidente e a relatar todos os segredos que sabe. Para organizar essa deserção a CIA escolhe o seu melhor agente: Malko Linge. Mas nem ele conseguirá levar a cabo esta missão sem evitar danos colaterais. E é então que, nas ruelas de Alfama e nos palácios da Lapa, entre traições e assassinatos, a Revolução dos Cravos mostra a sua outra face.

E, acredite, não é bonita!

Um thriller soberbo e original, passado no pós 25 de Abril de 1974.


Saida de Emergência

.Contador de visitas

.tags

. 25 abril(10)

. 80's(8)

. académica(8)

. adopção(5)

. adportomosense(11)

. aec's(21)

. alemanha(7)

. ambiente(9)

. amigos(5)

. amizade(7)

. angola(5)

. aniversário(9)

. antónio câmara(6)

. aquecimento global(7)

. armando vara(9)

. ass municipal(12)

. autarquicas 2009(46)

. avaliação de professores(9)

. be(7)

. benfica(13)

. blogosfera(16)

. blogs(38)

. blogues(19)

. bpn(6)

. casa velório porto de mós(10)

. casamentos gay(17)

. cavaco silva(8)

. censura(7)

. ciba(6)

. cincup(6)

. convidados(11)

. corrupção(7)

. crise(35)

. crise económica(8)

. cultura(7)

. curvas do livramento(10)

. democracia(7)

. desemprego(14)

. disto já não há(23)

. economia(25)

. educação(63)

. eleições(7)

. eleições 2009(55)

. eleições autárquicas(40)

. eleições europeias(12)

. eleições legislativas(46)

. escola(8)

. escola primária juncal(9)

. eua(8)

. europa(14)

. face oculta(18)

. freeport(14)

. futebol(39)

. futebolês(30)

. governo(6)

. governo ps(39)

. gripe a(8)

. humor(6)

. internacional(18)

. joao salgueiro(38)

. joão salgueiro(15)

. josé sócrates(7)

. júlio pedrosa(10)

. júlio vieira(6)

. juncal(31)

. justiça(11)

. liberdade(11)

. magalhães(6)

. manuela ferreira leite(13)

. médio oriente(10)

. medo(12)

. natal(13)

. obama(6)

. orçamento estado 2010(7)

. pec(8)

. pedro passos coelho(7)

. podcast(11)

. politica(12)

. politica caseira(6)

. porto de mós(119)

. porto de mós e os outros(41)

. portugal(27)

. presidenciais 2011(6)

. ps(48)

. psd(54)

. psd porto de mós(11)

. publico(9)

. religião(6)

. rtp(12)

. s.pedro(6)

. salgueiro(16)

. sócrates(81)

. socrates(62)

. teixeira santos(6)

. tgv(6)

. turismo(8)

. tvi(6)

. twitter(17)

. ue(17)

. vila forte(24)

. todas as tags

.subscrever feeds