Sábado, 7 de Novembro de 2009

Futebolês #00

1.Os da casa apresentaram-se de fato de gala, com uma exibição de encher o olho. Linhas subidas, espaços bem preenchidos, fantasia em cada movimento numa dinâmica colectiva de grande qualidade, basculando o jogo com a propósito através de dois alas criativos, que sabem comer metros em posse, entrar entre linhas a rasgar espaços de finalização. Tudo isto sob a batuta do maestro, um 10 moderno, todo ele elegância e leitura de jogo e, depois, quando se tem na área um matador que, com o seu metro e noventa e oito é um autêntico rato de área, é fácil pôr a redondinha a beijar a rede. 

 

2. O jogo encontra-se partido. As linhas estão desfeitas, as equipas já estão desposicionadas e a praticar jogo directo. É preciso arrefecer o jogo porque a todo o momento pode surgir um ressalto, uma segunda bola ou uma bola parada …

Para trás já ficou o melhor período do jogo, com as duas equipas a pecarem na finalização. Agora é tempo de vestir o fato-macaco, de entrega e de raça. O banco já não pode intervir. Os dois técnicos mexeram quando tinham que mexer e meteram a carne toda no assador! Pois, e agora começa o chuveirinho…Assim, não! Há que por a bola à flor da relva!

 

3. A equipa entrou bem, em pressão alta e com transições rápidas. Alternando diagonais bem trabalhadas, à procura de espaços, com passes verticais a rasgar a defesa contrária. E vê-se que sabe jogar sem bola. Mas nota-se a falta de alguém que leia o jogo. Falta ali um patrão! E o patrão está no banco! Basta ao mister ler o jogo e olhar para o banco. Ele está lá, é só lançá-lo para o rectângulo…

 

Estes são apenas três pequenos textos que alinhavei e que bem poderiam ser exemplos do que pode ler em jornais ou ouvir na rádio e na televisão. Muitos outros poderiam ser construídos nesta linguagem. Pois é! O futebolês existe e cresce a cada dia que passa, com novas terminologias e novas figuras de estilo.

Creio que serão muitas as pessoas que, ao lerem isto, ficam de olhos trocados e incrédulas, perguntando pelo atrasado mental que o escreveu! Muitas outras, no entanto, percebem claramente o que ali está. Interpretam estes textos com toda a facilidade!

Mas imaginemos que um cidadão estrangeiro, encantado com a língua de Camões e pátria de Pessoa, e com a dimensão da sua expressão mundial, decide investir na aprendizagem da nossa língua numa qualquer prestigiada universidade internacional. Obtém uma formação altamente qualificada em língua portuguesa, lê todos os nossos clássicos, domina a semântica e a pronúncia e vem visitar Portugal, consciente do seu domínio linguístico. Lê ou ouve esta linguagem e o que pensará? Uma de duas coisas: ou que isto é gente muito estranha ou em processar a universidade, que lhe ensinou uma língua que já não existe.

Porque estamos empenhados em combater a iliteracia, iremos, a partir de hoje e aos sábados, manter aqui uma rubrica de futebolês. Um dicionário, como o lá de cima! Onde iremos abordar alguns dos termos utilizados naqueles exemplos e muitos outros, sempre que possível num espírito bem disposto e despretensioso, próprio do fim-de-semana.

Iremos cingir-nos aos termos e expressões utilizados correntemente nos media. Uma utilização que se iniciou com Alves dos Santos, nos anos 60, passou pelo seu herdeiro natural, o famoso Gabriel Alves dos anos 70 e 80, ambos num registo mais de gafe do que conceptual, e que atinge o expoente máximo da erudição nas actuais gerações, donde sobressai um autêntico guru que se dá pelo nome de Luís Freitas Lobo. De lado deixaremos as expressões mais glosadas utilizadas pelos agentes do futebol – jogadores, treinadores e dirigentes. Não esperem pois encontrar aqui qualquer referência ao “levantar a cabeça”, aos “prognósticos só no fim do jogo”, ao “bode respiratório”, ao “futebol é isto mesmo” ou a tantas outras gafes célebres …

Ah! E em textos curtos! Não seguiremos o modelo de A a Z para que, sem condicionalismos de ordem alfabética, possamos interagir uns com os outros através de contribuições trazidas pelos comentários.

Até para a semana!

 

 

publicado por Eduardo Louro às 07:00
endereço do post | favorito
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.vasculhar neste blog

 

.quem esteve à mesa

Ana Narciso

Eduardo Louro

Jorge Vala

Luis Malhó

Paulo Sousa

Pedro Oliveira

Telma Sousa

.Palestras Vila Forte

Prof. Júlio Pedrosa - Audio 

 

Prof. Júlio Pedrosa - Video 

 

Prof. António Câmara - Palestra

Prof. António Câmara - Debate

Prof. António Câmara - Video

 

Agradecemos à Zona TV

 

.Vila Forte na Imprensa

Região de Leiria 20100604

Público 20090721

O Portomosense20081030

O Portomosense20081016

Região de Leiria20081017

Região de Leiria20081017

Região de Leiria2008052

Jornal de Leiria 20080529

O Portomosense 20071018

Região de Leiria 20071019 II

Região de Leiria 20071019 I

Expresso 20071027

O Portomosense 20071101

Jornal de Leiria 20071101

Região de Leiria 20071102

.arquivos

.arquivos blog.com

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

.Vizinhos Fortes

.tags

. 25 abril(10)

. 80's(8)

. académica(8)

. adopção(5)

. adportomosense(11)

. aec's(21)

. alemanha(7)

. ambiente(9)

. amigos(5)

. amizade(7)

. angola(5)

. aniversário(9)

. antónio câmara(6)

. aquecimento global(7)

. armando vara(9)

. ass municipal(12)

. autarquicas 2009(46)

. avaliação de professores(9)

. be(7)

. benfica(13)

. blogosfera(16)

. blogs(38)

. blogues(19)

. bpn(6)

. casa velório porto de mós(10)

. casamentos gay(17)

. cavaco silva(8)

. censura(7)

. ciba(6)

. cincup(6)

. convidados(11)

. corrupção(7)

. crise(35)

. crise económica(8)

. cultura(7)

. curvas do livramento(10)

. democracia(7)

. desemprego(14)

. disto já não há(23)

. economia(25)

. educação(63)

. eleições(7)

. eleições 2009(55)

. eleições autárquicas(40)

. eleições europeias(12)

. eleições legislativas(46)

. escola(8)

. escola primária juncal(9)

. eua(8)

. europa(14)

. face oculta(18)

. freeport(14)

. futebol(39)

. futebolês(30)

. governo(6)

. governo ps(39)

. gripe a(8)

. humor(6)

. internacional(18)

. joao salgueiro(38)

. joão salgueiro(15)

. josé sócrates(7)

. júlio pedrosa(10)

. júlio vieira(6)

. juncal(31)

. justiça(11)

. liberdade(11)

. magalhães(6)

. manuela ferreira leite(13)

. médio oriente(10)

. medo(12)

. natal(13)

. obama(6)

. orçamento estado 2010(7)

. pec(8)

. pedro passos coelho(7)

. podcast(11)

. politica(12)

. politica caseira(6)

. porto de mós(119)

. porto de mós e os outros(41)

. portugal(27)

. presidenciais 2011(6)

. ps(48)

. psd(54)

. psd porto de mós(11)

. publico(9)

. religião(6)

. rtp(12)

. s.pedro(6)

. salgueiro(16)

. sócrates(81)

. socrates(62)

. teixeira santos(6)

. tgv(6)

. turismo(8)

. tvi(6)

. twitter(17)

. ue(17)

. vila forte(24)

. todas as tags

.subscrever feeds