Segunda-feira, 16 de Novembro de 2009

Casamentos gay - exercício de retórica III

 

 

Temos como referência os valores do mundo ocidental. Nesse espírito, e conforme já o disse considero que a dignidade de cada pessoa não deverá ser posta em causa pela cor da pele, orientação sexual, política, religiosa, clubística, etc... mas vivemos num mundo global e imensamente diverso.

Aqui ao lado na nossa aldeia global, temos vizinhos, que podem não ser os nossos vizinhos preferidos, que têm alguns hábitos ditos culturais, com os quais não concordamos. Por sua vez eles, ou alguns deles, que gostam de cultivar diferenças e apontam-nos as nossas características de que não gostam, como sendo defeitos. Está mesmo a ver-se que me refiro aos nossos vizinhos muçulmanos. Em parte do mundo islâmico existem práticas que consideramos socialmente reprováveis, nomeadamente no que respeita aos direitos das mulheres. A nossa reacção perante esta situação é de repulsa e de condenação.

Pois é exactamente a mesma reacção que os casamentos gay lhes provocam. Claro que nós, ocidentais, donos do mundo e senhores da ciência, não nos incomodamos com a repulsa e condenação de povos atrasados. É curioso que a reacção islâmica perante a nossa condenação da falta de direitos das mulheres nos seus países é exactamente a mesma, ou seja, não se incomodam com a repulsa e condenação de povos infiéis.

Imaginemos uma linha que assinale o meio caminho entre estas diferenças culturais, ou civilizacionais. Se nos aproximarmos dessa linha, e o mesmo acontecer com estes nossos vizinhos, todos estaremos mais próximos, e possíveis conflitos serão menos prováveis.

Defender o alargamento do conceito do casamento, é fazer por nos afastarmos da dita linha e é ajudar a cavar o fosso que nos separa. Claro que isso é uma excelente notícia para os radicais islâmicos que conseguem assim um argumento de mobilização válido em todo o Islão.

Estaremos todos conscientes disto?

publicado por Paulo Sousa às 07:47
endereço do post | comentar | favorito
10 comentários:
De anónimo a 16 de Novembro de 2009 às 12:50
Acrescento um ponto ao debate.
Um pensador alemão, Fikentscher, tem chamado à atenção o seguinte:

A maioria representativa não pode decidir aspectos fundamentais de restrição da livre promoção da Pessoa Humana (a sua raça, a sua estatura, a sua riqueza, a sua orientaçao sexual).
Por exemplo: poderia a Assembleia da República legislar sobre a elevação da raça caucasiana a ter todos os benefícios governamentais, a raça amarela só por morte e de desemprego, e a negra só o de morte?
A maioria serve para decidir coisas do dia à dia ("tagliche dinge").
A lei nao pode ser restritiva quando descreve a Pessoa Humana, antes tem de passar por um amplo debate nacional, pois é algo que a volatilidade da acção governativa (mudam-se os governos...) não pode servir para a decisão.

Meditem. Eu também.
De Jorge Soares a 16 de Novembro de 2009 às 15:40
Por essa ordem de ideias, ao desprezar os harém, deixar que as mulheres usem saias, vão ao futebol, conduzam, sejam professoras, tenham empregos.. é separarmos-nos mais da linha, vamos lá fazer com que as mulheres se deixem dessas coisas em nome da paz mundial?

Já agora, vamos acabar com as bebidas alcoólicas, com a monogamia, com tantas outras coisas que os árabes abominam?....

Paulo, não é por nada, mas este assunto está a ir longe demais, quer-me parecer que estamos a perder a objectividade.

Jorge Soares
De anónimo a 16 de Novembro de 2009 às 16:56
Há algumas confusões.
TODAS AS CIVILIZAÇÕES não dão valor à homossexualidade, algumas toleram outras não.
Questão diversa é a questão de conduzir pela direita, beber álcool, ou mini-saia.
De anónimo a 16 de Novembro de 2009 às 17:01
Por isso, o pensador alemão assinalado diz algo com sentido: nao se trata de coisas do dia-a-dia...
De Eduardo Louro a 16 de Novembro de 2009 às 21:47
Pois... mas para os radicais islâmicos também não será ainda melhor notícia constatar que o mundo ocidental recua nas suas opções civilazicionais para, por medo, reduzir o fosso que nos separa?
Não me parece que seja por aí que se possa defender o seu ponto de vista! Terá que ser noutras bases e nunca numa perpspectiva de recuo (independentemente do que represente o que está em causa - na sua causa) em direitos inquestionáveis na nossa civilização ocidental. Esse seria um caminho muito perigoso e de todo inaceitável.
De Paulo Sousa a 16 de Novembro de 2009 às 22:32
Eduardo,
Ambos sabemos que existe uma minoria islâmica empenhada em destruir a civilização ocidental. É mais fácil fazer de conta que isso é um problema norte-americano, mas é de todos nós. A bomba demográfica islâmica está virada para a Europa.
A questão conforme a coloquei valerá para ponderarmos este 'avanço' também numa perspectiva de custo-benefício.
Considero inaceitável ver o PSD, o CDS e o PS, absterem-se na AM de Lisboa perante uma proposta do BE de geminação entre Lisboa e Gaza. Fazem-no por temerem reacções ao voto contra e estão descansados porque sabem que nenhum israelita lhe colocará uma bomba no metro de Lisboa. Isso sim é ceder perigosa e inaceitavelmente perante a ameaça.
Sou mais pela não cedência mas sem cavar o fosso.
Cada um de nós terá uma equação própria para valorizar as variáveis em causa.
De anónimo a 19 de Novembro de 2009 às 18:45
gaza tem pessoas...
e tem gente muito válida...
...nem tudo é hamas...
De Rafael Marcelino a 16 de Novembro de 2009 às 23:10
Caro Paulo
acabei de ler o que escreveu inicialmente no seu texto;
Ambos sabemos que existe uma minoria islâmica empenhada em destruir a civilização ocidental. É mais fácil fazer de conta que isso é um problema norte-americano, mas é de todos nós. A bomba demográfica islâmica está virada para a Europa.

Não comungo dessa ideia pelo que conheço no dia-a-dia dos Islamicos. Antes pelo contrário, o ódio deles é os EUA e Britanicos em parte.
Nada tem contra a Europa nesse contexto em que os imagina.É que o viver, trabalhar e contactar no dia-a-dia com essa cultura e Judaica é bem mais diferente do que opinar sobre eventuais julgamentos.
Tenho opinão muito vivida destas culturas e formas de viver Islamica e Judaica
Quanto ao post fico-me mais uma vez.
De Paulo Sousa a 17 de Novembro de 2009 às 00:08
Caro Rafael,

Se notar referi-me a uma minoria. As pessoas que são do seu conhecimento pessoal pertencem a essa minoria? Talvez não, mas pelo que me diz odeiam os EUA e o Reino Unido...
Eu também conheço algumas pessoas que vivem em países árabes e das quais guardo excelente recordações, e que pontualmente contacto ou sou contactado pelo telefone.
Mas minorias a que me refiro são que estão por detrás do 11 de Setembro, do 11 de Março em Madrid, do atentado no metro de Londres e de muitos outros. Essas minorias existem, não o podemos negar.
De Rafael Marcelino a 17 de Novembro de 2009 às 01:09
Ok Paulo
É evidente que os maus são sempre minoritários (Graças a Deus) embora muitas vezes fazem mossa e da grossa.No entanto era também a forma de eu sublinhar que não me revejo com um Todos, existem sim,muitos e Bons. Mas isso são coisas muito dificeis de avaliar e de culpabilizar.
A estrutura Mundial e agressivida económica é bem mais assassina dos mais fracos e dos sem poder... e vai daí, existirem muitos dividendos.
Aproveito para sublinhar que viver de perto, tarbalhar a seu lado ou para eles é bem diferente a imagem que muitas vezes muita gente tem e opina.
Nos cafés, Festas, casamentos etc., é Tudo mal porreira, o pior é como eu digo: Quem quiser saber quem uma pessoa é..É trabalhar para ela ou ao lado dela.
Aí sim.
Cumpts. e uma Boa Semana

Comentar post

.vasculhar neste blog

 

.quem esteve à mesa

Ana Narciso

Eduardo Louro

Jorge Vala

Luis Malhó

Paulo Sousa

Pedro Oliveira

Telma Sousa

.Palestras Vila Forte

Prof. Júlio Pedrosa - Audio 

 

Prof. Júlio Pedrosa - Video 

 

Prof. António Câmara - Palestra

Prof. António Câmara - Debate

Prof. António Câmara - Video

 

Agradecemos à Zona TV

 

.Vila Forte na Imprensa

Região de Leiria 20100604

Público 20090721

O Portomosense20081030

O Portomosense20081016

Região de Leiria20081017

Região de Leiria20081017

Região de Leiria2008052

Jornal de Leiria 20080529

O Portomosense 20071018

Região de Leiria 20071019 II

Região de Leiria 20071019 I

Expresso 20071027

O Portomosense 20071101

Jornal de Leiria 20071101

Região de Leiria 20071102

.arquivos

.arquivos blog.com

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

.Vizinhos Fortes

.tags

. 25 abril(10)

. 80's(8)

. académica(8)

. adopção(5)

. adportomosense(11)

. aec's(21)

. alemanha(7)

. ambiente(9)

. amigos(5)

. amizade(7)

. angola(5)

. aniversário(9)

. antónio câmara(6)

. aquecimento global(7)

. armando vara(9)

. ass municipal(12)

. autarquicas 2009(46)

. avaliação de professores(9)

. be(7)

. benfica(13)

. blogosfera(16)

. blogs(38)

. blogues(19)

. bpn(6)

. casa velório porto de mós(10)

. casamentos gay(17)

. cavaco silva(8)

. censura(7)

. ciba(6)

. cincup(6)

. convidados(11)

. corrupção(7)

. crise(35)

. crise económica(8)

. cultura(7)

. curvas do livramento(10)

. democracia(7)

. desemprego(14)

. disto já não há(23)

. economia(25)

. educação(63)

. eleições(7)

. eleições 2009(55)

. eleições autárquicas(40)

. eleições europeias(12)

. eleições legislativas(46)

. escola(8)

. escola primária juncal(9)

. eua(8)

. europa(14)

. face oculta(18)

. freeport(14)

. futebol(39)

. futebolês(30)

. governo(6)

. governo ps(39)

. gripe a(8)

. humor(6)

. internacional(18)

. joao salgueiro(38)

. joão salgueiro(15)

. josé sócrates(7)

. júlio pedrosa(10)

. júlio vieira(6)

. juncal(31)

. justiça(11)

. liberdade(11)

. magalhães(6)

. manuela ferreira leite(13)

. médio oriente(10)

. medo(12)

. natal(13)

. obama(6)

. orçamento estado 2010(7)

. pec(8)

. pedro passos coelho(7)

. podcast(11)

. politica(12)

. politica caseira(6)

. porto de mós(119)

. porto de mós e os outros(41)

. portugal(27)

. presidenciais 2011(6)

. ps(48)

. psd(54)

. psd porto de mós(11)

. publico(9)

. religião(6)

. rtp(12)

. s.pedro(6)

. salgueiro(16)

. sócrates(81)

. socrates(62)

. teixeira santos(6)

. tgv(6)

. turismo(8)

. tvi(6)

. twitter(17)

. ue(17)

. vila forte(24)

. todas as tags

.subscrever feeds