Segunda-feira, 23 de Novembro de 2009

Homenagem ao Dr Manuel de Oliveira Pepétua

Conforme na semana passada aqui dei conta o Rotary Club de Porto de Mós prestou ontem uma merecidíssima homenagem ao Dr Manuel de Oliveira Perpétua, numa festa, e digo festa e não cerimónia, porque foi disso que se tratou – uma verdadeira festa – que juntou perto de uma centena de pessoas, entre rotários do clube anfitrião e delegações de muitos outros (Alcobaça, Benedita, Caldas da Rainha, Fátima, Lisboa (Belém), Peniche e Santarém) e antigos alunos e professores do antigo Colégio de Porto de Mós.

A recepção ao Dr Manuel Perpétua foi feita pela Tuna Académica da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Leiria, recriando-lhe o seu verdadeiro habitat natural: entre estudantes, e como só os estudantes sabem fazer. Apesar dos seus 88 anos, acentuados por uma longa doença de 15, logo ali as primeiras provas de tenacidade, vitalidade e de sentido de humor que o aspecto debilitado não deixaria prever: recusou a cadeira de rodas e, embora apoiado, foi pelo seu passo, pisando com os seus próprios pés as batinas estendidas; pouco depois, quando lhe perguntei se estava a gostar da recepção e da actuação da tuna, uma resposta que não posso deixar de partilhar convosco: “Então não havia de gostar? Há tanto tempo que não via pernas tão bonitas!”

Sim, ali estava o Dr Perpétua que sempre admiramos e que continuamos a admirar: lúcido, inteligente, corrosivo… Reconhecendo e cumprimentando toda a gente pelo nome. Se não era à primeira era logo depois de um pequeno esforço de memória… Sempre disponível e visivelmente feliz. Até ao fim! Quando pensávamos estar perante uma resistência tenaz mas de grande sacrifício, concluímos estar perante uma resistência que apenas ia buscar forças à felicidade de estar entre os seus.

A determinada altura sentei-me a seu lado e comecei a falar-lhe de Kant, o filósofo que ela mais admirava e que me ensinara a admirar. Quem estivesse de lado e assistisse ao lançamento daquele tema poderia, no mínimo, acusar-me de insensato, se não mesmo de psicopata. Pois falamos de Kant durante mais de cinco minutos, conversa que foi arrematada desta forma: “Sabes, eu não era kantiano, eu era apenas um racionalista que não suportava os imbecis que sabia que iam fazer o que eu sabia que não deviam fazer”. A conversa tinha de acabar ali mesmo, não havia melhor forma de ser acabada. Naquela síntese entre a Razão de Kant, que ele tão bem me ensinou há quase 40 anos, e sua atitude de sempre perante a vida, mostrava-me, dentro daquele corpo debilitado, o Dr Perpétua de sempre.

Entre as múltiplas intervenções que, intervaladas por belíssimas sessões de canto, foram dando conta do imenso mérito do Dr Perpétua e da enorme admiração que todos por ele alimentamos, importa aqui trazer duas. para deixar à reflexão de todos, incluindo naturalmente os poderes instituídos, que tocaram em dois temas que não podem deixar de marcar esta festa e que não podemos deixar que nos continuem a envergonhar:

  • O edifício do colégio que o Dr Manuel Perpétua com tantos sacrifícios nos deixou, que constitui o mais rico património arquitectónico de Porto de Mós, e que marca a memória do que foi um dos maiores expoentes da Educação deste país, está em risco, tal o estado de degradação a que o deixaram chegar. É um crime se nada for rapidamente feito para o preservar.
  • Porto de Mós não pode, sob pena de perder a sua própria memória e de se cobrir de um manto de vergonha, esquecer o Homem que no século passado mais fez pelo seu desenvolvimento, pela sua divulgação e pela sua afirmação no futuro. Porto de Mós tem de perpetuar o nome e a obra do Dr Manuel Perpétua através da sua toponímica e de um monumento, simples que seja, mas que lembre aos nossos filhos e netos que houve um Homem que traçou um destino melhor para muitos portomosenses.

São estes os dois desafios que saíram desta festa que se traduzem numa única ideia: os portomosenses não podem continuar ingratos!

Finalmente, enquanto ex-aluno e eterno admirador do Dr Perpétua, um sentido agradecimento ao Rotary Club de Porto de Mós pela iniciativa: magnífica no plano da organização logística e magnânima no plano dos afectos e dos sentimentos. Sei que fizeram do dia de ontem um dia feliz para o Dr Perpétua, E para todos os que lá estivemos!

 

publicado por Eduardo Louro às 21:30
endereço do post | favorito
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.vasculhar neste blog

 

.quem esteve à mesa

Ana Narciso

Eduardo Louro

Jorge Vala

Luis Malhó

Paulo Sousa

Pedro Oliveira

Telma Sousa

.Palestras Vila Forte

Prof. Júlio Pedrosa - Audio 

 

Prof. Júlio Pedrosa - Video 

 

Prof. António Câmara - Palestra

Prof. António Câmara - Debate

Prof. António Câmara - Video

 

Agradecemos à Zona TV

 

.Vila Forte na Imprensa

Região de Leiria 20100604

Público 20090721

O Portomosense20081030

O Portomosense20081016

Região de Leiria20081017

Região de Leiria20081017

Região de Leiria2008052

Jornal de Leiria 20080529

O Portomosense 20071018

Região de Leiria 20071019 II

Região de Leiria 20071019 I

Expresso 20071027

O Portomosense 20071101

Jornal de Leiria 20071101

Região de Leiria 20071102

.arquivos

.arquivos blog.com

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

.Vizinhos Fortes

.tags

. 25 abril(10)

. 80's(8)

. académica(8)

. adopção(5)

. adportomosense(11)

. aec's(21)

. alemanha(7)

. ambiente(9)

. amigos(5)

. amizade(7)

. angola(5)

. aniversário(9)

. antónio câmara(6)

. aquecimento global(7)

. armando vara(9)

. ass municipal(12)

. autarquicas 2009(46)

. avaliação de professores(9)

. be(7)

. benfica(13)

. blogosfera(16)

. blogs(38)

. blogues(19)

. bpn(6)

. casa velório porto de mós(10)

. casamentos gay(17)

. cavaco silva(8)

. censura(7)

. ciba(6)

. cincup(6)

. convidados(11)

. corrupção(7)

. crise(35)

. crise económica(8)

. cultura(7)

. curvas do livramento(10)

. democracia(7)

. desemprego(14)

. disto já não há(23)

. economia(25)

. educação(63)

. eleições(7)

. eleições 2009(55)

. eleições autárquicas(40)

. eleições europeias(12)

. eleições legislativas(46)

. escola(8)

. escola primária juncal(9)

. eua(8)

. europa(14)

. face oculta(18)

. freeport(14)

. futebol(39)

. futebolês(30)

. governo(6)

. governo ps(39)

. gripe a(8)

. humor(6)

. internacional(18)

. joao salgueiro(38)

. joão salgueiro(15)

. josé sócrates(7)

. júlio pedrosa(10)

. júlio vieira(6)

. juncal(31)

. justiça(11)

. liberdade(11)

. magalhães(6)

. manuela ferreira leite(13)

. médio oriente(10)

. medo(12)

. natal(13)

. obama(6)

. orçamento estado 2010(7)

. pec(8)

. pedro passos coelho(7)

. podcast(11)

. politica(12)

. politica caseira(6)

. porto de mós(119)

. porto de mós e os outros(41)

. portugal(27)

. presidenciais 2011(6)

. ps(48)

. psd(54)

. psd porto de mós(11)

. publico(9)

. religião(6)

. rtp(12)

. s.pedro(6)

. salgueiro(16)

. sócrates(81)

. socrates(62)

. teixeira santos(6)

. tgv(6)

. turismo(8)

. tvi(6)

. twitter(17)

. ue(17)

. vila forte(24)

. todas as tags

.subscrever feeds