Quarta-feira, 2 de Dezembro de 2009

O arbitro também é jogador

Concordo com esta visão de João Marques, da Avenida Central. A comparação é feliz. Na mesma linha todos gostamos de ver os jogos de futebol ingleses, onde o árbitro deixa jogar e não liga ás mariquices dos jogadores. Por cá é mais frequente ver os jogadores a desistir das jogadas e rebolarem no chão como se tivessem sido feridos de morte, para logo depois, caso a fita não pegue, arrancarem em corrida.

No final do texto, João Marques, refere o combate à crise como sendo a justificação do acelerar do frenesim estatizante que vivemos.

Quem duvidar da estatização galopante que a sociedade portuguesa vive, basta ver em quantos concelhos o Estado é o maior empregador. Há uns anos isso acontecia apenas no deprimido e comunista Alentejo, mas esse fenómeno já se estendeu até Porto de Mós. Muitos de nós concordarão com este facto, pois a Câmara tem de nos apoiar. Fingimos ignorar que quem suporta financeiramente a Câmara é a economia. Se o sector público tem entre nós cada vez mais peso, a manutenção a prazo do modelo depende da riqueza criada noutros concelhos, ou seja, deixamos de ser auto-suficentes em termos financeiros. Exagerando, pode dizer-se que nesse cenário, no futuro, muitos de nós viveremos da riqueza criada noutros concelhos e que é transferida para o nosso. Por outras palavras, viveremos de esmolas.

Noutra perspectiva pode dizer-se que o facto de a Câmara Municipal se tornar o maior empregador do concelho é marcante para a comunidade e consubstancia mais um passo na referida trajectória. Pode dizer-se que o arbitro fartou-se do apito e tornou-se jogador. O público que teve consciência disso reclamará mas muitos, demasiados, continuam a votar à esquerda o que significa dizer que querem ainda mais Estado.

publicado por Paulo Sousa às 07:56
endereço do post | comentar | favorito
2 comentários:
De 7 Setes a 2 de Dezembro de 2009 às 10:07
O que as pessoas querem é ter um emprego das 8 às 5, só trabalhar às sextas de manhã e receber certinho ao 23, e se a tudo isto somado, não lhe pedirem responsabilidades, e durante o curto horário de trabalho ainda terem liberdade quase total de movimentos tanto melhor. Porque enquanto Albinos e outros iluminados percam tempo em elaborar teorias da conspiração, somos nós portomosenses que somos gozados por certos actos que sendo de pouca importância mostra a visão deste concelho para aquilo que realmente interessa, e dou vários exemplos, nesta quadra natalícia lá temos os enfeites de natal e como tal há umas câmaras que se esmeram mais que outras, a de Porto de Mós pertence às outras que até pode ser visto como de contenção em tempo de crise, no entanto ter à entrada da vila uns bonecos de gosto duvidoso onde até um porco se vislumbra entre as figuras, ou uma árvore de natal "raquítica " na renovada praça Arménio Marques, é de extremo mau gosto.
Um castelo onde um guarda sem indumentária adequada e sem conhecimentos suficientes a pedir "esmola" a quem entra.
Umas festas do concelho onde a desmontagem das barracas das tasquinhas prolongam-se por meses sem fim e onde um pré-fabricado fica no mesmo local de ano para ano.
Toda a minha vida fiz campanha pela nossa terra por onde vá seja em Portugal ou noutro país qualquer e não gosto de passar por fazer publicidade enganosa, porque "a primeira coisa a comer são os olhos".
De anónimo a 2 de Dezembro de 2009 às 10:56
*
As Câmaras Municipais têm de aprender a caminhar com os sapatos que têm.
A politica despesista, sob o aval do Estado Central, tem de acabar, e há muito tempo.
Os próximos anos não sao de crescimento económico sério.
*
Mas há muito que isto é dito.*
Só que em Portugal, pensa-se e decide-se de acordo com os quereres do momento.
* O centrão de interesses construído neste Portugal, governos de liderança PSD/PS é igualizado nas câmaras municipais. E ainda há pessoas que defendem a regionalização! Só rindo...
*
As Câmaras Municipais são um nicho de fulanismo, de corrupção e de interesses que pouco ou nada de público têm.
Há mais de cinco dezenas de câmaras que estão em falência...
Responsabilidades? Nossa, que os pusemos lá.

Comentar post

.vasculhar neste blog

 

.quem esteve à mesa

Ana Narciso

Eduardo Louro

Jorge Vala

Luis Malhó

Paulo Sousa

Pedro Oliveira

Telma Sousa

.Palestras Vila Forte

Prof. Júlio Pedrosa - Audio 

 

Prof. Júlio Pedrosa - Video 

 

Prof. António Câmara - Palestra

Prof. António Câmara - Debate

Prof. António Câmara - Video

 

Agradecemos à Zona TV

 

.Vila Forte na Imprensa

Região de Leiria 20100604

Público 20090721

O Portomosense20081030

O Portomosense20081016

Região de Leiria20081017

Região de Leiria20081017

Região de Leiria2008052

Jornal de Leiria 20080529

O Portomosense 20071018

Região de Leiria 20071019 II

Região de Leiria 20071019 I

Expresso 20071027

O Portomosense 20071101

Jornal de Leiria 20071101

Região de Leiria 20071102

.arquivos

.arquivos blog.com

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

.Vizinhos Fortes

.tags

. 25 abril(10)

. 80's(8)

. académica(8)

. adopção(5)

. adportomosense(11)

. aec's(21)

. alemanha(7)

. ambiente(9)

. amigos(5)

. amizade(7)

. angola(5)

. aniversário(9)

. antónio câmara(6)

. aquecimento global(7)

. armando vara(9)

. ass municipal(12)

. autarquicas 2009(46)

. avaliação de professores(9)

. be(7)

. benfica(13)

. blogosfera(16)

. blogs(38)

. blogues(19)

. bpn(6)

. casa velório porto de mós(10)

. casamentos gay(17)

. cavaco silva(8)

. censura(7)

. ciba(6)

. cincup(6)

. convidados(11)

. corrupção(7)

. crise(35)

. crise económica(8)

. cultura(7)

. curvas do livramento(10)

. democracia(7)

. desemprego(14)

. disto já não há(23)

. economia(25)

. educação(63)

. eleições(7)

. eleições 2009(55)

. eleições autárquicas(40)

. eleições europeias(12)

. eleições legislativas(46)

. escola(8)

. escola primária juncal(9)

. eua(8)

. europa(14)

. face oculta(18)

. freeport(14)

. futebol(39)

. futebolês(30)

. governo(6)

. governo ps(39)

. gripe a(8)

. humor(6)

. internacional(18)

. joao salgueiro(38)

. joão salgueiro(15)

. josé sócrates(7)

. júlio pedrosa(10)

. júlio vieira(6)

. juncal(31)

. justiça(11)

. liberdade(11)

. magalhães(6)

. manuela ferreira leite(13)

. médio oriente(10)

. medo(12)

. natal(13)

. obama(6)

. orçamento estado 2010(7)

. pec(8)

. pedro passos coelho(7)

. podcast(11)

. politica(12)

. politica caseira(6)

. porto de mós(119)

. porto de mós e os outros(41)

. portugal(27)

. presidenciais 2011(6)

. ps(48)

. psd(54)

. psd porto de mós(11)

. publico(9)

. religião(6)

. rtp(12)

. s.pedro(6)

. salgueiro(16)

. sócrates(81)

. socrates(62)

. teixeira santos(6)

. tgv(6)

. turismo(8)

. tvi(6)

. twitter(17)

. ue(17)

. vila forte(24)

. todas as tags

.subscrever feeds