Sábado, 5 de Dezembro de 2009

Futebolês #04 O NÚMERO 10

 

 

 

Até há cerca de quinze anos atrás os números nas camisolas dos jogadores iam de 1 a 11. Assim se apresentavam os jogadores no início de cada jogo, estando os outros números destinados aos jogadores que ficavam no banco. As camisolas apenas ostentavam os números dos jogadores, sem os nomes. Nessa altura já eram utilizadas para fins comerciais, embora ainda se não tivessem tornado nos panfletos publicitários que são hoje.

A excepção eram as selecções, quando nas fases finais dos campeonatos da Europa e do Mundo, onde aos jogadores era atribuído um número fixo e permanente para toda a competição. Mas como na altura frequentávamos pouco esses ambientes quase nem dávamos por isso. Apenas estivéramos no mundial de 66, em Inglaterra, onde o Eusébio era o 13, e no europeu de 84,em França, onde o Chalana era o 4. Quer dizer, íamos a essas coisas tão poucas vezes que nem sequer sabíamos escolher os números. Era à sorte, como tudo o resto

Os números também não tinham, então, a importância que hoje têm. E uns têm mais importância que outros. Desde logo o 10! É desse número mítico que falarei hoje.

Quem é que não sonha com um 10 estampado nas costas? Diria que apenas Johan Cruyft, um dos expoentes máximos do verdadeiro 10, que preferiu ser 14.

O 10 é hoje em dia o mais mítico dos números ostentado, entre outros, por nomes como Pelé, Eusébio, Mazzola, Maradona, Platini, Roberto Bagio, Rui Costa, Del Piero, Ronaldinho e, agora, Messi, o novo melhor jogador do mundo, sucessor do nosso Cristiano Ronaldo, que era 7 e agora é 9. É o número que identifica o playmaker, o organizador de jogo e mesmo o patrão, que vimos na passada semana. É o aristocrata da equipa, que leva o perfume ao jogo e que tem direito a entrar em campo vestindo smoking. Nem sempre foi, nem agora sempre é, o clássico organizador de jogo. Mas sempre foi, e assim deve continuar, o craque, o fantasista que transporta magia nas botas, o desequilibrador, o mágico que não pára de inventar, e o melhor exemplo de classe num jogador de futebol!

É tão distinto e tão marcante que sou mesmo da opinião que, equipa que não dispusesse no seu plantel de uma celebridade ao nível do prestígio do número, não deveria poder utilizá-lo. Simples: não tem um 10 ninguém joga com o 10, para não estragar! Ficaria guardado para entregar a um dono digno, quando pudessem…

Vejamos o Benfica: andou sem 10 – e sem 9, sem 8, enfim sem quase nada – durante uns largos tempos. Era o grego Karagounis, que só jogava mesmo bem contra o Scolari, o inquilino da camisola 10, quando regressou o seu verdadeiro dono. Aquela camisola deveria ter estado guardada durante todos aqueles anos em que o maestro andou pelas Itálias. Mas, não! Andou a desgastar-se pelas costas deste e daquele de tal forma que, quando o grego a despiu para entregar ao regressado D. Sebastião, estava esgotadíssima. O nosso Rui bem queria, mas a camisola já não dava mais.

O Sporting também anda a estragar o 10 há muito tempo: desde os tempos do Balakov, vejam bem! Anda nas costas do Vuckcevic há uns anitos. A contra gosto, como bem se viu! Era claro que ele não era feliz com aquela camisola e fez questão em mostrá-lo. Compreende-se que o Sporting não quisesse guardar a camisola do Balakov: afinal sabem que, de Alcochete, não sai nenhum 10 (já nem outros) e dinheirito para um 10 … nem pensar. Mas fizeram mal, porque afinal acabou por chegar um tal de Matigol (eles arranjam cada uma!) e pronto, não há 10 para ele. E ele responde: não há 10 não há gol, fica apenas o Mati. Depois vem outro craque, o Ângulo, também para o 10, e a mesma coisa. Não há ângulo que se veja para ninguém; o que poderia bem ser um ângulo de 180º passou a ângulo raso: zero!

O Porto também não guardou o 10 do Deco. Entregou-o logo ao Quaresma. Vendo a asneira emendou a mão e substituiu-lho pelo 7, entregando-o a um miúdo, ainda de fraldas, o Anderson. Mas por pouco tempo. Logo que começou a pensar no substituto para o ciganito (que entretanto embrulhava muito bem embrulhadinho, à espera que algum Morati o oferecesse a algum Mourinho), quer a dizer, a pensar em roubar o CR do Benfica, que ali não usava número que se visse, acenou-lhe com uns milhões e, claro, com a camisola 10. Por isso lá têm um CR mas nenhum 10! Bem feito, quem não sabe tratar de uma camisola 10 não merece ter um 10. E, apesar da estrelinha estar de volta, como ontem se provou, acabará por pagar por isso!

Na Argentina é que não faltam belos 10!

publicado por Eduardo Louro às 08:23
endereço do post | comentar | favorito
6 comentários:
De Pedro Oliveira a 5 de Dezembro de 2009 às 08:56
O melhor 10 que tive o prazer de ver jogar foi Maradona, Português foi sem dúvida Rui Costa.
Há por aí muito dezinho,mas DEZ há muito poucos, então a nível nacional....
bom fds

private joke, já devia saber que sou muito sério em relação a genoas......
De N°12 a 5 de Dezembro de 2009 às 14:58
Mais uma dóze de Futebolês bem Avermelhado.
Se a coisa correr mal este ano...lá se vai o Futebolês.
Como se chamará um Sr. que orienta uma escola-ou-banda de música?!
Deve de andar aqui Futebolês misturado com Português.
Mas pronto...o padrinho foi o Joaquim Rita comentador-desportivo da Antena 1, também ele um bom n° 10.eheheheh
Olhem se o Figo tem vestido de vermelho?!
Era pra qui Futebolês ..uff.
De Marco a 5 de Dezembro de 2009 às 15:31

Boa tarde,

No futebol moderno a figura do jogador que joga com número 10 e joga na posição 10 está a desaparecer, hoje em dia o jogador que usa o 10 é mais por questões comerciais que outras ...

Olhando para os três grandes de Portugal, apenas o Benfica joga com um nítido número 10 AIMAR , todos os outros a questão do 10 é meramente figurativa.

Mesmo nos grandes europeus, a figura do 10 é quase comercial, é usada por um jogador com mais notoriedade que muitas vezes nem é um número 10.

Em Portugal o melhor terá sido, Rui Costa, quase sem dúvida, se bem que não um dez típico como ele admitiu que gostava de ser mais um 8,5 pois permitia-lhe jogar mais de frente para o jogo.

Jogadores estrangeiros, na posição 10, jogando com o 10 ou com outro número, para mim Cruyft foi o melhor, Zidane e Platini , Roberto Bagio , Kaka , Zico , etc.

Cumprimentos,
De Paulo Sousa a 5 de Dezembro de 2009 às 19:20

Há uns meses, num post do CBO fiquei a saber, e não esquecerei facilmente, que a risca central da farda da Argentina é sempre azul.

De PortoMaravilha a 6 de Dezembro de 2009 às 22:14
É verdade que a camisola mudou muito. Hoje está cheia de publicidade. Já nem sabemos quem joga : se a multinacional ou o clube. E quantos ao números das camisolas é a mesma confusão.

Voltando ao último comentário que fiz sobre os jogadores míticos. Cristiano Ronaldo é o único jogador Português a ter uma dimensão mítica, ou melhor dizendo, a ser conhecido fora do mundo do futebol.

Eusébio é só conhecido dentro do mundo do futebol .

Koppa, Eusébio, Messi ( agora ) ... foram e são sem dúvida foras de série , mas só são conhecidos de quem gosta de futebol.

Pelé, Best ou C. Ronaldo alcançaram outra dimensão.

Podemos não gostar . Mas há que reconhecê-lo.

Quantos adolescentes não imitam o penteado de C.Ronaldo porque este está nas capas de revistas hetero ou gay ?

Não vejo outros jogadores de futebol a terem uma dimensão mítica : Isto é , a serem mais que simples futebolistas.

Existe talvez uma excepção quanto a Maradona. Há quem queira fazer deste um mito , evocando que Maradona seria a continuidade do Che perante Fidel Castro. Quanto a isto, tudo não está errado . Só que os mitos são algo mais que artigos ou capas de jornais.

Pessoa dizia que : "O Mito é o nada que é tudo ".

Não foram as capas de jornais que fizeram Pelé, Best ou C.Ronaldo. Foram estes que fizeram as capas dos jornais.

Caro Eduardo Louro , parabéns pelo texto e fico à espera do nº cinco !

E se me permite não confunda alhos com bugalhos ( aqui diz-se "ne pas confondre des torchons avec des serviettes ". Ou seja : Não confunda Pelé com um ilustre ( lol ! ) desconhecido.

E Viva o Porto !





De Eduardo Louro a 7 de Dezembro de 2009 às 13:17
Caro PortoMaravilha,


Volto a agradecer-lhe a sua participação: já um clássico. Concordo inteiramente com o que expressa.
Naturalmente que o actual mundo da globalização e da comunicação, e particularmente o da comunicação empresarial e do marketing, transporta os actuais ídolos, do futebol como de tudo o resto, para outra dimensão. Daí que, à excepção de Pele, que soube projectar como ninguém a sua imagem a partir do micro cosmo do futebol, os nomes mais antigos tenham dificuldade em ombrear com os mais recentes. Serão os casos de Koppa, Puskas, Pirri, Mazzola, Di Stéfano e Eusébio, entre outros.
Maradona e George Best serão provavelmente mais conhecidos pela excentricidade, fora do futebol, do que propriamente pela arte que espalharam nos relvados, que foi imensa e dificilmente igualável. Nesse particular, que encaixa na sua perspectiva, atingiram a expressão do mito que extravasa o público do futebol.
Não conhecia a expressão francesa e por isso fiquei mais rico com o “ne pás confondre dês torchons avec dês serviettes”, alusiva à comparação de Eusébio a Pélé. Concordo, como já referi, que a gestão da imagem de Pélé, o catapultou para uns degraus bem acima de Eusébio. Mas sou do tempo em que Portugal era conhecido internacionalmente apenas por dois nomes: Eusébio e Amália!

Comentar post

.vasculhar neste blog

 

.quem esteve à mesa

Ana Narciso

Eduardo Louro

Jorge Vala

Luis Malhó

Paulo Sousa

Pedro Oliveira

Telma Sousa

.Palestras Vila Forte

Prof. Júlio Pedrosa - Audio 

 

Prof. Júlio Pedrosa - Video 

 

Prof. António Câmara - Palestra

Prof. António Câmara - Debate

Prof. António Câmara - Video

 

Agradecemos à Zona TV

 

.Vila Forte na Imprensa

Região de Leiria 20100604

Público 20090721

O Portomosense20081030

O Portomosense20081016

Região de Leiria20081017

Região de Leiria20081017

Região de Leiria2008052

Jornal de Leiria 20080529

O Portomosense 20071018

Região de Leiria 20071019 II

Região de Leiria 20071019 I

Expresso 20071027

O Portomosense 20071101

Jornal de Leiria 20071101

Região de Leiria 20071102

.arquivos

.arquivos blog.com

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

.Vizinhos Fortes

.tags

. 25 abril(10)

. 80's(8)

. académica(8)

. adopção(5)

. adportomosense(11)

. aec's(21)

. alemanha(7)

. ambiente(9)

. amigos(5)

. amizade(7)

. angola(5)

. aniversário(9)

. antónio câmara(6)

. aquecimento global(7)

. armando vara(9)

. ass municipal(12)

. autarquicas 2009(46)

. avaliação de professores(9)

. be(7)

. benfica(13)

. blogosfera(16)

. blogs(38)

. blogues(19)

. bpn(6)

. casa velório porto de mós(10)

. casamentos gay(17)

. cavaco silva(8)

. censura(7)

. ciba(6)

. cincup(6)

. convidados(11)

. corrupção(7)

. crise(35)

. crise económica(8)

. cultura(7)

. curvas do livramento(10)

. democracia(7)

. desemprego(14)

. disto já não há(23)

. economia(25)

. educação(63)

. eleições(7)

. eleições 2009(55)

. eleições autárquicas(40)

. eleições europeias(12)

. eleições legislativas(46)

. escola(8)

. escola primária juncal(9)

. eua(8)

. europa(14)

. face oculta(18)

. freeport(14)

. futebol(39)

. futebolês(30)

. governo(6)

. governo ps(39)

. gripe a(8)

. humor(6)

. internacional(18)

. joao salgueiro(38)

. joão salgueiro(15)

. josé sócrates(7)

. júlio pedrosa(10)

. júlio vieira(6)

. juncal(31)

. justiça(11)

. liberdade(11)

. magalhães(6)

. manuela ferreira leite(13)

. médio oriente(10)

. medo(12)

. natal(13)

. obama(6)

. orçamento estado 2010(7)

. pec(8)

. pedro passos coelho(7)

. podcast(11)

. politica(12)

. politica caseira(6)

. porto de mós(119)

. porto de mós e os outros(41)

. portugal(27)

. presidenciais 2011(6)

. ps(48)

. psd(54)

. psd porto de mós(11)

. publico(9)

. religião(6)

. rtp(12)

. s.pedro(6)

. salgueiro(16)

. sócrates(81)

. socrates(62)

. teixeira santos(6)

. tgv(6)

. turismo(8)

. tvi(6)

. twitter(17)

. ue(17)

. vila forte(24)

. todas as tags

.subscrever feeds