Sexta-feira, 18 de Dezembro de 2009

Assembleia Municipal de 18 de Dezembro

      Se o PAOD acontcer às 20.00 , este texto será lido na  2ª Sessão Ordinária da Assembleia Municipal de Porto de Mós , de 2009.

 

Assembleia Municipal
 
Senhor Presidente da Assembleia , Membros, Senhor Presidente da Câmara , Vereadores , Deputados Municipais, Público e Comunicação e Social
 
          Muitos de vós têm conhecimento de que está em curso uma petição online contra   a localização da Casa Velório de Porto de Mós.
Neste momento somos já 166 peticionários .
 Muitos deles confessaram  que votaram João Salgueiro, mas discordam total e absolutamente da sua escolha para a construção da Casa Velório. Aliás , atrevo-me quase a dizer que o Senhor Presidente e a sua equipa, em algum momento, duvidaram da vossa própria escolha, uma vez que  durante o período eleitoral , silenciaram as máquinas e interromperam as obras.
          Está na hora de retomar esta  centelha de bom senso que   a certa altura o/os assaltou/aram.
Não é fácil de aceitar o seguinte: a mesma pessoa que trouxe para o centro da Vila animação    ( quem não se lembra da actuação da Banda Armada?) é o mesmo que instala, entre um cinetatro, um mercado activo às sextas e quartas e um aglomerado de escolas, um  espaço  que exige recolhimento e oração.
Agora mesmo estão a ser instaladas stands para a animação de Natal.
          A não ser Senhor Presidente que tenha alguma surpresa “na manga” e diga, hoje, aqui  e agora, que aquele espaço é para requalificar ou seja: o mercado é para transformar  numa biblioteca Municipal  e ao lado um espaço de lazer e inovação . Junto a um aglomerado de escolas ficaria seguramente numa situação privilegiada e com público garantido. Diga Senhor Presidente, surpreenda-me. 
           Habitue-se Senhor Presidente a isto : não vamos fazer oposição por oposição vamos fazer oposição com alternativas: esta é apenas o inicio de muitas outras que se seguirão.
          Poupe-me ao discurso estafado e gasto de que “sou determinado” forma suavizada ou um eufemismo   de teimoso ou o “dinheiro está gasto”: pois é sua obrigação gastá - lo melhor e com projectos de futuro que não ofendam a dignidade de quem está : o silêncio e o recolhimento a que têm direito.
Diga-me, também, qual o número suficiente de assinaturas que será necessário recolher  para   ajustar aquela obra ao local em que está instalada, porque seguramente me vai dizer que 166 não chegam. Quantas chegam Senhor Presidente?
 
tags:
publicado por Ana Narciso às 21:30
endereço do post | comentar | favorito
6 comentários:
De Paulo Sousa a 18 de Dezembro de 2009 às 23:37
Promete!
De Ana Narciso a 19 de Dezembro de 2009 às 16:08
Pois continuou sem responder : apenas reforçou que é uma decisão irreversível .Portanto , continua em aberto a questão do número de assinaturas necessárias para a alteração desta localização. Eu não vou desistir.
De anonima a 21 de Dezembro de 2009 às 15:08
ACHO que 2500 assinaturas é bom...

Se está decidido, está decidido e a petiçao nada serve a nao ser para alimentar estórias.

Vamos cuidar dos vivos, está bem?
De Ana Narciso a 21 de Dezembro de 2009 às 19:34
Uma no cravo outra na ferradura: não percebo!
Estou exactamente a tratar dos vivos que não gostam de velar ali os seus mortos.
Se fizermos um pouco de história sobre este assunto verificamos que este problema foi forjado pelo executivo anterior ; Porto de Mós tinha casa Velório. Quando se avançou com a obra da Santa Casa da Misericórdia deveria ter acautelado um local alternativo e construir primeiro a Casa Velório. Nada disto aconteceu . A vila sem local para velar os seus mortos. Eu não me conformo .Como eu há muitos Portomosenses que de uma forma arrojada e sem medo assinaram esta petição. Mas há muitos outros que gostariam de assinar. É uma questão de canal a net talvez não seja o canal mais adequado. Ainda vamos a tempo . a falta de resposta à pergunta simples indica que não quer comprometer-se com números; O Presidente ainda pode mudar de opinião.
O que não "cola" é a argumentação de que em S. Bento também fica no recinto das festas e no Juncal também. Será que se pode comparar estes espaços com o da Vila? São estas as desculpas para continuar a teimar neste local , em vez de olhar para a requalificação daquele espaço? Mas isso seria de facto surpresa . Não houve qualquer surpresa!

De Rafael Marcelino a 21 de Dezembro de 2009 às 20:51
No JUNCAL acontece pela mesma Burrice.
Mas isto de lavar a cabeça a burros só se perde o tempo e o sabão.
Querem dar continuidade aos erros.
Acredito que um dia ainda vão mudar no JUNCAL. É uma questão de tempo...
Já vi mais longe o dia em que as funerárias vão ter o seu fim vindo a ficar algumas companhias a tomar conta de todo o serviço e assim se deixa o compadrio.Muita coisa Jorra por traz.
Lisboa é exemplo já.
Depois são elas mesmo que se vão instalar em locais apropriados, onde vão fornecer tudo. Serviço e Velório.
NB;Também ninguém pensava que um dia a de Porto de Mós viesse a sair daquel local.
De rodrigo a 23 de Dezembro de 2009 às 18:08
Acho que 2000 chegavam, mas tá mais que visto onde a senhora se mete as pessoas votam contra.

Comentar post

.vasculhar neste blog

 

.quem esteve à mesa

Ana Narciso

Eduardo Louro

Jorge Vala

Luis Malhó

Paulo Sousa

Pedro Oliveira

Telma Sousa

.Palestras Vila Forte

Prof. Júlio Pedrosa - Audio 

 

Prof. Júlio Pedrosa - Video 

 

Prof. António Câmara - Palestra

Prof. António Câmara - Debate

Prof. António Câmara - Video

 

Agradecemos à Zona TV

 

.Vila Forte na Imprensa

Região de Leiria 20100604

Público 20090721

O Portomosense20081030

O Portomosense20081016

Região de Leiria20081017

Região de Leiria20081017

Região de Leiria2008052

Jornal de Leiria 20080529

O Portomosense 20071018

Região de Leiria 20071019 II

Região de Leiria 20071019 I

Expresso 20071027

O Portomosense 20071101

Jornal de Leiria 20071101

Região de Leiria 20071102

.arquivos

.arquivos blog.com

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

.Vizinhos Fortes

.tags

. 25 abril(10)

. 80's(8)

. académica(8)

. adopção(5)

. adportomosense(11)

. aec's(21)

. alemanha(7)

. ambiente(9)

. amigos(5)

. amizade(7)

. angola(5)

. aniversário(9)

. antónio câmara(6)

. aquecimento global(7)

. armando vara(9)

. ass municipal(12)

. autarquicas 2009(46)

. avaliação de professores(9)

. be(7)

. benfica(13)

. blogosfera(16)

. blogs(38)

. blogues(19)

. bpn(6)

. casa velório porto de mós(10)

. casamentos gay(17)

. cavaco silva(8)

. censura(7)

. ciba(6)

. cincup(6)

. convidados(11)

. corrupção(7)

. crise(35)

. crise económica(8)

. cultura(7)

. curvas do livramento(10)

. democracia(7)

. desemprego(14)

. disto já não há(23)

. economia(25)

. educação(63)

. eleições(7)

. eleições 2009(55)

. eleições autárquicas(40)

. eleições europeias(12)

. eleições legislativas(46)

. escola(8)

. escola primária juncal(9)

. eua(8)

. europa(14)

. face oculta(18)

. freeport(14)

. futebol(39)

. futebolês(30)

. governo(6)

. governo ps(39)

. gripe a(8)

. humor(6)

. internacional(18)

. joao salgueiro(38)

. joão salgueiro(15)

. josé sócrates(7)

. júlio pedrosa(10)

. júlio vieira(6)

. juncal(31)

. justiça(11)

. liberdade(11)

. magalhães(6)

. manuela ferreira leite(13)

. médio oriente(10)

. medo(12)

. natal(13)

. obama(6)

. orçamento estado 2010(7)

. pec(8)

. pedro passos coelho(7)

. podcast(11)

. politica(12)

. politica caseira(6)

. porto de mós(119)

. porto de mós e os outros(41)

. portugal(27)

. presidenciais 2011(6)

. ps(48)

. psd(54)

. psd porto de mós(11)

. publico(9)

. religião(6)

. rtp(12)

. s.pedro(6)

. salgueiro(16)

. sócrates(81)

. socrates(62)

. teixeira santos(6)

. tgv(6)

. turismo(8)

. tvi(6)

. twitter(17)

. ue(17)

. vila forte(24)

. todas as tags

.subscrever feeds