Domingo, 3 de Janeiro de 2010

O que muda com o Acordo Ortográfico

O hífen:

Passa a escrever-se copiloto, antirreflexo e cooperação.

Mantêm-se hifenizados os prefixos ex-, pré-, pró-, bem- e não-: ex-diretor, pré-seleção, pró-ativo, bem-vindo, não-católico.

As formas monossilábicas do verbo haver perdem o hífen, como há muito se pratica no português do Brasil: há de e não há-de.

 

Os acentos tónicos: 

Como no Brasil se escreve tônico e no resto dos países de língua oficial portuguesa se escreve tónico, as duas formas passam a ser oficiais;

O acento que distingue palavras homógrafas é suprimido, passando a escrever-se pelo (pêlo, substantivo), indistintamente da proposição pelo (por+o); por (verbo pôr), indistintamente da proposição por; para (em vez de pára, verbo parar).

Excepções para o verbo pôr, que mantém o acento para se diferenciar da preposição por e a forma dêmos, do verbo dar que se escreverá opcionalmente como dêmos ou demos.

Pode criar-se alguma confusão dos tempos no presente e no pretérito perfeito dos verbos terminados em –ar que, no português de Portugal, ao contrário do Brasil, é bem distinto: "nós andámos na cidade", distinto de "nós andamos na cidade"; "gostámos das férias", distinto de "gostamos das férias", etc., o que obriga a um estudo do contexto para se decifrar a correcta mensagem e, consequentemente, a compreensão de enunciados. Acresce que a eliminação do acento nalgumas palavras de português de Portugal faz com que a palavra passe a ter um sentido oposto para o qual ela existe: não se entenderá para-fogo (em vez de pára-fogo) um auxiliar do fogo e não o oposto?

 

Consoantes mudas

Na queda das consoantes mudas, passa a escrever-se ação, atual, ótimo, adoção, assunção, etc. quando a pronúncia no Brasil executa as consoantes, as palavras passam a ter duas grafias, como por exemplo, recepção no Brasil, mas receção em Portugal, e, onde a pronúncia é variável, mantém-se essa variação, sendo aceite, por exemplo, amígdala e amídala;

 

Maiúsculas

Passa a escrever-se com minúsculas os nomes dos meses, estações do ano, pontos cardeais, com opcionalidade maiúscula ou minúscula para formas de tratamento, lugares, e títulos de obras: janeiro, verão, norte, professor ou Professor, avenida da Liberdade ou Avenida da Liberdade. Há a ressalva para a grafia dos nomes próprios de pessoa que pode ser mantida….

 

Letra h em início de palavra:

Como no Brasil se escreve úmido e em Portugal e nos restantes países de língua oficial portuguesa se escreve húmido, as duas formas mantêm-se.

 

Da extensa «Lista alfabética das palavras cuja grafia muda», seguem outros exemplos

Abdómen – abdómen ou abdômen

Abjecto – abjeto ou abjecto

Actividade – atividade

Agro-alimentar – agroalimentar

Anti-salazarista – antissalazarista

Director – diretor

Ejectar – ejetar ou ejectar

Fracturar – fraturar ou fracturar

Gastronómico – gastronómico ou gastronômico

Pára-lamas – para-lamas

Pára-vento – para-vento

Pára-raios – para-raios

Pára-fogo – para-fogo

Pêra – pera

Reacção – reação

Recta – reta

Rectilínio – retilínio ou rectilínio

Sub-raça – subraça

Sub-reino – subreino

Tecto – teto, tecto

Tramóia – tramóia

Vêem – veem

publicado por Paulo Sousa às 11:17
endereço do post | comentar | favorito
14 comentários:
De Eduardo Louro a 3 de Janeiro de 2010 às 13:13
Quano o objectivo é harmonizar, ou será que era armonizar (?), muita coisa fica ainda desarmonizada.
Vai ser uma confusão, mas entre tantas, entretanto nem damos por ela!
O pretérito perfeito sem acento já há muito que é por cá utilizado. Então na expressão oral dos audio-visuais ou dos audiovisuais, era mato...
Há certas palavras onde não vamos encontrar grandes dificuladades com o hífen, porque caíram em desuso. É o caso de um dos exemplo dados: Anti-salazarista – antissalazarista!
De Paulo Sousa a 3 de Janeiro de 2010 às 14:31
antissalazarista caiu em desuso?... A língua portuguesa...
De violeta a 3 de Janeiro de 2010 às 13:35
ai, ai... agora é que vou dar muitos erros...
OIbrigada pelo post, relembrou o que vou ter que aprender.
boa semana
De Rafael Marcelino a 3 de Janeiro de 2010 às 17:17
Escrevendo mal ou bem vou tentando dar continuidade como aprendi.
Tenho apenas uma vida para completar. Deixo as inovações para os mais novos.
Que raio de ideias de andar a mudar as coisas.
Já há muito que se sabe do quanto é esquesita a Lingua Lusa e continuam a dar-lhe mais dados provenientes de outros Continentes.
Eu, cá para mim...e no futuro ainda que longo vai ser falar Inglês.
É uma previsão megalomana...talvez.
De Rafael Marcelino a 3 de Janeiro de 2010 às 17:20
Já agora... os Professores de Português tem de ser reciclados.Puxa vida.
De Jorge Soares a 3 de Janeiro de 2010 às 23:35
Paulo... em primeiro lugar, obrigado, um post bem informativo.

Quanto ao acordo e à sua adopção, eu vejo as línguas como objectos vivos que vão mudando e evoluindo com o tempo, é inevitável que vão mudando e com a rapidez em que o mundo à nossa volta evolui ... isto deveria fazer de mim um defensor do acordo. mas na verdade, não gosto, neste caso e ao contrario do que é habitual, sou conservador, e nem percebo bem porquê.... tenho que pensar no assunto.

Abraço e boa semana
Jorge
De 7 Setes a 4 de Janeiro de 2010 às 09:32
O desacordo ortográfico em Portugal não pode, por enquanto, entrar em vigor pelo simples facto de que a lei portuguesa obriga que qualquer acordo internacional feito, só entre em vigor após todos os países que o assinaram o ratifiquem no seu próprio país, o que ainda não aconteceu, nomeadamente em Angola e Moçambique.
Por isso quem escrever com as regras do desacordo está a cometer erros.
De 7 Setes a 4 de Janeiro de 2010 às 09:37
Já agora porque é que os Brasileiros só têm que alterar 0,5% da sua ortografia e nós 5%?, Será para lhes dar razão que nós é que escrevemos mal, ou será para lhes dar um rebuçado com o olho no petróleo que não pára de jorrar para aquelas bandas e para isso até a nossa língua somos capazes de vender?
Pobre nação esta.
De Paulo Sousa a 4 de Janeiro de 2010 às 13:23
Os brasileiros são mais de 200 milhões e nós somos apenas 10 milhões. A proporção não me parece descabida.
De Paulo Jerónimo a 4 de Janeiro de 2010 às 12:58
Paulo,
Obrigado pelo post. Muito instrutivo, e necessário.
De Paulo Sousa a 4 de Janeiro de 2010 às 13:54
Fiz o post sem opinar sobre o assunto, mas cá vai.
A língua é de quem a fala, e sendo os brasileiros 190 milhões (e não mais de 200 como disse) e nós apenas 10 milhões... é uma questão de bom senso. Não somos os donos da língua.
Se repararmos encontramos imensos livros em língua inglesa entre os 5 e os 10 € enquanto que em português não é fácil encontrar algo a menos de 14/15 €. O que explica esta diferença é a dimensão do mercado livreiro. Isto é o que temos a ganhar e não é pouco.
Jorge Soares, nisto sou um progressista... lol
Abç
De Jorge Soares a 4 de Janeiro de 2010 às 14:35
E olha que depois deste teu comentário... quase estou quase convencido.

Abraço
Jorge
De 7 Setes a 4 de Janeiro de 2010 às 15:02
Os ingleses são 70M os Americanos 300M, acham que eles andam preocupados em discutir se em Inglaterra o passeio de diz pavement e nos EUA se diz sidewalk, as linguas são "vivas" e nas diversas zonas onde são faladas e escritas elas próprias têm o poder intrinseco de se ajustarem camaleónicamente ao contexto sócio-cultural do país(zona) em questão, por alguma razão irão continuar a haver excepções entre o português do Brasil e de Portugal e a questão do preço dos livros deixa de ter sentido.
Na minha opinião este acordo surge pelo medo, que aflige quem tem algum complexo oculto, que o Brasil pelo poder politico que vem revelando ter, mude o nome de lingua portuguesa para lingua brasileira.

Comentar post

.vasculhar neste blog

 

.quem esteve à mesa

Ana Narciso

Eduardo Louro

Jorge Vala

Luis Malhó

Paulo Sousa

Pedro Oliveira

Telma Sousa

.Palestras Vila Forte

Prof. Júlio Pedrosa - Audio 

 

Prof. Júlio Pedrosa - Video 

 

Prof. António Câmara - Palestra

Prof. António Câmara - Debate

Prof. António Câmara - Video

 

Agradecemos à Zona TV

 

.Vila Forte na Imprensa

Região de Leiria 20100604

Público 20090721

O Portomosense20081030

O Portomosense20081016

Região de Leiria20081017

Região de Leiria20081017

Região de Leiria2008052

Jornal de Leiria 20080529

O Portomosense 20071018

Região de Leiria 20071019 II

Região de Leiria 20071019 I

Expresso 20071027

O Portomosense 20071101

Jornal de Leiria 20071101

Região de Leiria 20071102

.arquivos

.arquivos blog.com

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

.Vizinhos Fortes

.tags

. 25 abril(10)

. 80's(8)

. académica(8)

. adopção(5)

. adportomosense(11)

. aec's(21)

. alemanha(7)

. ambiente(9)

. amigos(5)

. amizade(7)

. angola(5)

. aniversário(9)

. antónio câmara(6)

. aquecimento global(7)

. armando vara(9)

. ass municipal(12)

. autarquicas 2009(46)

. avaliação de professores(9)

. be(7)

. benfica(13)

. blogosfera(16)

. blogs(38)

. blogues(19)

. bpn(6)

. casa velório porto de mós(10)

. casamentos gay(17)

. cavaco silva(8)

. censura(7)

. ciba(6)

. cincup(6)

. convidados(11)

. corrupção(7)

. crise(35)

. crise económica(8)

. cultura(7)

. curvas do livramento(10)

. democracia(7)

. desemprego(14)

. disto já não há(23)

. economia(25)

. educação(63)

. eleições(7)

. eleições 2009(55)

. eleições autárquicas(40)

. eleições europeias(12)

. eleições legislativas(46)

. escola(8)

. escola primária juncal(9)

. eua(8)

. europa(14)

. face oculta(18)

. freeport(14)

. futebol(39)

. futebolês(30)

. governo(6)

. governo ps(39)

. gripe a(8)

. humor(6)

. internacional(18)

. joao salgueiro(38)

. joão salgueiro(15)

. josé sócrates(7)

. júlio pedrosa(10)

. júlio vieira(6)

. juncal(31)

. justiça(11)

. liberdade(11)

. magalhães(6)

. manuela ferreira leite(13)

. médio oriente(10)

. medo(12)

. natal(13)

. obama(6)

. orçamento estado 2010(7)

. pec(8)

. pedro passos coelho(7)

. podcast(11)

. politica(12)

. politica caseira(6)

. porto de mós(119)

. porto de mós e os outros(41)

. portugal(27)

. presidenciais 2011(6)

. ps(48)

. psd(54)

. psd porto de mós(11)

. publico(9)

. religião(6)

. rtp(12)

. s.pedro(6)

. salgueiro(16)

. sócrates(81)

. socrates(62)

. teixeira santos(6)

. tgv(6)

. turismo(8)

. tvi(6)

. twitter(17)

. ue(17)

. vila forte(24)

. todas as tags

.subscrever feeds