Quarta-feira, 12 de Novembro de 2008

Ninguém se preocupa!?

Pelo que soube, o PSD tem cerca de 30 militantes activos e o PS não chega aos 50(em Porto de Mós),ambas as informações dadas por gente que está nas respectivas comissões politicas, O CDS, o PCP e o BE terão menos ainda, pois quem não está habitualmente no poder não tem,normalmente, capacidade de mobilização, se é que  podemos utilizar esta expressão tendo em consideração estes números. Estamos a falar,  números "redondos", em 100 pessoas, o Concelho tem,mais ou menos, 20 000 habitantes.

Normalmente quando questionamos  estas coisas, a resposta mais rápida que se ouve é que :"nos outros Concelhos ainda é pior", e ficamos todos contentes por isso.

Eu não fico, e em minha opinião, esta situação mostra e prova bem, que a nossa democracia está doente.

Se em outros países há o hábito de as pessoas se reunirem e discutirem os problemas do seu bairro, rua ou freguesia, dei exemplo do que vi em Créteill,em França, em Portugal normalmente isso não acontece e a população, que não está para isso, isso é lá com eles, delega essa função para os partidos politicos.

Porto de Mós tem 13 freguesias, se considerarmos que os militantes nos vários partidos, são aqueles que se sentem motivados para participar activamente no pensar a sua terra, temos  8 pessoas "filiadas" por freguesia.

 

Não acham muito pouco?

 

Em minha opinião é muitissimo pouco.O que têm feito os partidos para inverter esta situação?Porque é que os partidos não são organizações apelativas e abertas à discussão?

São os partidos, nesta altura, o único "meio" para que as pessoas expressem as suas opiniões em prol das populações?

O que devem fazer os partidos para voltarem a ser agentes de dinamização intelectual, de mudança e de esperança num futuro melhor e mais justo?

 

Estas e outras perguntas têm feito "tilt" na minha cabeça nos últimos tempos, e chego à conclusão que neste momento os partidos têm pouco interesse em ter gente que pensa pela sua cabeça, estão cheios de gente que sabe tudo e, como tal, pensam que sózinhos conseguem resolver os problemas, temo é que não sejam os nossos problemas.

 

tags:
publicado por Pedro Oliveira às 07:21
endereço do post | favorito
De Pedro Oliveira a 12 de Novembro de 2008 às 15:04
Para não variar, vou tentar ser polémico...

Este problema que é real, não vale a pena esconder a cabeça na areia, tem muito que ver com a educação em Portugal, queiramos quer não, em Portugal a educação tem promovido a mediocridade e não promove aspectos de cidadania importantes para que os jovens aprendam e se sintam motivados para aderir às instituições que o Luís Costa fala, ou, aos partidos políticos. Muita desta "formação" foi dada pelos partidos, quem não se lembra dos partidos intervirem directamente nas eleições para as Associações de estudantes, e em meu entender bem. Os partidos deixaram de fazer essa formação aos jovens e a captar essa juventude para as suas fileiras e em vez disso começaram só a admitir os jovens cujos papás lhes dessem votos ou outra coisa qualquer, o resultado está à vista. As Juventudes partidárias estão cheias de gente mal formada, que só se interessam por raves e festarolas.
Dou um exemplo que me aconteceu há dias; um puto meu conhecido que anda no 11º ano concorreu para as eleições na sua escola secundária e ganhou, perguntei-lhe qual tinha sido o seu programa eleitoral, se tinha falado do estatuto do aluno, das condições da escola, das aulas de apoio, etc,etc, a resposta foi sintomática, o quê? nada disso ganhámos porque prometemos ir na Páscoa a Benidorm e que para tal iríamos fazer umas festas com bandas à “maneirex”.

Outra razão para este distanciamento são os próprios políticos, que pecam na sua formação, quer seja Académica, quer de personalidade e convivem muito mal com o contraditório. Apesar de se lamentarem que ninguém aparece e que são sempre os mesmos nada fazem para que outros apareçam. Dou mais uns exemplos em forma de perguntas; Luís Costa, quantas vezes promoveste reuniões com os Pais dos miúdos da formação, ou dos tempos livres? Quantos projectos tens em que os pais dos alunos sejam responsabilizados a partilhar?
Os Pais do alunos de formação das várias modalidades são incentivados por exemplo a conhecer o clube ao qual presides e lhes é mostrado o que é e o que envolve?
Fazes parte de uma comissão politica ,no caso o PS, mas serve para todos, quantas vezes foram ás freguesias reunir com os presidentes das várias colectividades, com as Associações que andam à volta das igrejas, comissões de festas, confrarias, Presidentes de junta e demais colectividades ou associações, tipo ranchos folclóricos ou grupos corais, para perceberem os seus problemas, envolvê-los na politica e assim se sentirem uteis e com vontade de participar na vida partidária?
Mais uma ideia maluca, hoje em dia há a disciplina de formação civica, porque é que os partidos, sem complexos, não se oferecem aos conselhos executivos, para darem umas aulas aos miúdos para lhes ensinar o que é uma moção,um regulamento, um requerimento, uma AG, uma RGA, um programa eleitoral, orgãos de soberania, orgãos que são eleitos, estatutos,.... e assim incutir o gosto do associativismo.
Uma coisa eu tenho aprendido, a culpa nunca é dos outros é sempre nossa, se não compram o que tenho par vender é porque não sei vender. Antes de culpar que as pessoas não aparecem, devem perceber porque é que não aparecem. Serem capazes de se auto-avaliarem, com honestidade.

P.S(D): Sr. Rui Fonseca, não respondi por esquecimento. Não sei da existência desse Jantar, mas digo-lhe com toda a honestidade, se for convidado lá estarei.
De Luis Costa a 12 de Novembro de 2008 às 18:45
Caro amigo Pedro

Terei como sabes todo o gosto em responder ao que me questionas. Pois bem, se bem te recordas, e falo em algo que aconteceu à perto de 25 anos, é verdade, já lá vai todo este tempo, estivemos "entretidos" numa Associação de estudantes, por sinal a primeira a existir na Escola Secundária de Porto de Mós, e como dizes e bem, foi a partir dai, da escola, que o chegar junto dos outros, o colaborar na eleboração de actividades desportivas, lúdicas, etc, etc, se tornou quase uma obrigatoriedade para a minha pessoa, e tenho tentado ao longo dos anos, colaborar em tudo aquilo que sinto que posso ajudar o próximo, a comunidade, mas principalmente o que me dá gosto fazer, lógicamente que tenho de concordar contigo, quando te referes a que é ai que se começam a dar os primeiros passos para uma vida associativa ou politica, e era ai que se deveria investir determinantemente.
Relativamente à ADP, e ao tentar que outros, principalmente pais de atletas de formação da Instituição, tenho sempre tentado e mais os meus colegas da Direcção, que os pais se envolvessem mais, pois está tambem ali a Educação das crianças, e eles devem contribuir para que cada vez mais, se possa realizar um bom trabalho, mas tambem te digo, que infelizmente, por este ou por aquele motivo, os pais se distanciam, e posso ser injusto, com o que vou dizer, mas muitas vezes me dá a sensação que os pais em vês de ajudarem, pensam que somos nós Instituição que temos a obrigação de fazer isto e aquilo. Nada de mais errado, meu caro, pois se ninguem quizer saber disso para nada, mais tarde ou mais cedo tudo acaba, e não é, nem será nunca esse o meu e o nosso objectivo.
Em relação ao envolvimento da ADP junto das escolas,posso dizer que sinto que o nosso papel cada vez é mais importante nessa área, para te dizer que, pelo segundo ano consecutivo temos uma parceria com o Instituto Educativo do Juncal, no sentido de proporcionar-mos estágios a alunos das suas mais variadas valências, assim como, o Vice Presidente da Direcção faz parte do Conselho Pedagógico da Escola Secundária de Porto de Mós, e eu mesmo, amanhã e a convite do Agrupamento de Escolas de Porto de Mós irei integrar o Conselho Transitório do mesmo, para que tentemos o que dizes, ou seja, chegar mais perto dos mais jovens, para que os consigamos trazer para o associativismo
Relativamente à acção social temos tambem um representante na comissão de protecção de menores, e sistemáticamente temos voz activa no que ao apoio ao carenciado diz respeito, o que infelizmente cada vez se verifica mais no nosso Concelho.
Mas não podemos ser só nós, e é isso que eu tento sempre passar, temos de estar envolvidos num projecto, seja para que áreas for, sempre com um pensamento, que para mim e neste caso em particular, é será sempre o desenvolvimento do Concelho de Porto de Mòs.
Um abraço

Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.vasculhar neste blog

 

.quem esteve à mesa

Ana Narciso

Eduardo Louro

Jorge Vala

Luis Malhó

Paulo Sousa

Pedro Oliveira

Telma Sousa

.Palestras Vila Forte

Prof. Júlio Pedrosa - Audio 

 

Prof. Júlio Pedrosa - Video 

 

Prof. António Câmara - Palestra

Prof. António Câmara - Debate

Prof. António Câmara - Video

 

Agradecemos à Zona TV

 

.Vila Forte na Imprensa

Região de Leiria 20100604

Público 20090721

O Portomosense20081030

O Portomosense20081016

Região de Leiria20081017

Região de Leiria20081017

Região de Leiria2008052

Jornal de Leiria 20080529

O Portomosense 20071018

Região de Leiria 20071019 II

Região de Leiria 20071019 I

Expresso 20071027

O Portomosense 20071101

Jornal de Leiria 20071101

Região de Leiria 20071102

.arquivos

.arquivos blog.com

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

.Vizinhos Fortes

.tags

. 25 abril(10)

. 80's(8)

. académica(8)

. adopção(5)

. adportomosense(11)

. aec's(21)

. alemanha(7)

. ambiente(9)

. amigos(5)

. amizade(7)

. angola(5)

. aniversário(9)

. antónio câmara(6)

. aquecimento global(7)

. armando vara(9)

. ass municipal(12)

. autarquicas 2009(46)

. avaliação de professores(9)

. be(7)

. benfica(13)

. blogosfera(16)

. blogs(38)

. blogues(19)

. bpn(6)

. casa velório porto de mós(10)

. casamentos gay(17)

. cavaco silva(8)

. censura(7)

. ciba(6)

. cincup(6)

. convidados(11)

. corrupção(7)

. crise(35)

. crise económica(8)

. cultura(7)

. curvas do livramento(10)

. democracia(7)

. desemprego(14)

. disto já não há(23)

. economia(25)

. educação(63)

. eleições(7)

. eleições 2009(55)

. eleições autárquicas(40)

. eleições europeias(12)

. eleições legislativas(46)

. escola(8)

. escola primária juncal(9)

. eua(8)

. europa(14)

. face oculta(18)

. freeport(14)

. futebol(39)

. futebolês(30)

. governo(6)

. governo ps(39)

. gripe a(8)

. humor(6)

. internacional(18)

. joao salgueiro(38)

. joão salgueiro(15)

. josé sócrates(7)

. júlio pedrosa(10)

. júlio vieira(6)

. juncal(31)

. justiça(11)

. liberdade(11)

. magalhães(6)

. manuela ferreira leite(13)

. médio oriente(10)

. medo(12)

. natal(13)

. obama(6)

. orçamento estado 2010(7)

. pec(8)

. pedro passos coelho(7)

. podcast(11)

. politica(12)

. politica caseira(6)

. porto de mós(119)

. porto de mós e os outros(41)

. portugal(27)

. presidenciais 2011(6)

. ps(48)

. psd(54)

. psd porto de mós(11)

. publico(9)

. religião(6)

. rtp(12)

. s.pedro(6)

. salgueiro(16)

. sócrates(81)

. socrates(62)

. teixeira santos(6)

. tgv(6)

. turismo(8)

. tvi(6)

. twitter(17)

. ue(17)

. vila forte(24)

. todas as tags

.subscrever feeds