Sábado, 16 de Janeiro de 2010

Futebolês #10 ROUBAR

 

Regresso aos verbos: depois do beijar e matar, das primeiras edições, agora roubar. Um verbo muito conjugado no futebolês. Em todos os tempos mas nunca nas primeiras pessoas.

No futebolês há dois tipos de roubos e, como o colesterol, um é bom e outro mau.

O bom é o roubo da bola!

Mais uma vez roubar a bola não é literalmente furtar a bola, sem que isto tenha o que quer que seja a ver com aquela terminologia jurídica, que a mim me faz uma grande confusão mas que qualquer GNR manipula com o maior dos à-vontades. Na verdade continuo com uma grande dificuldade em distinguir o roubar do furtar, por muito que me digam que a diferença é grande e que tem a ver com a forma como se é mais ou menos proactivo no acto: como se roubar implicasse grande esforço e dedicação, enquanto furtar fosse uma coisa que viesse a talho de foice. Se calhar por isso é que foi inventado o calão: aí, gamar resolve a questão!

Bom, mas bola é coisa que em boa verdade não se rouba. Lembro-me que nos meus tempos de meninice – não sei se já repararam como isto se está a transformar num exercício marcadamente nostálgico, já é a segunda edição consecutiva em que me transporto até à infância – havia uns meninos, os maus, sempre a postos para nos fazerem a folha a uns carrinhos e outras coisas do género, mas quando tocava à bola, nada! A bola não era para roubar, era para jogar. Apenas!

Mesmo quando vemos uma bola que vai parar à bancada e não regressa, isso não quer dizer que alguém a tenha roubado. Quanto muito guarda-a para recordação ou para transformar numa peça rara com destino (quem sabe?) a um qualquer leilão da net, apregoada com um “directamente dos pés do Bruno Alves”! E nós acreditamos! Até podia apregoar que vinha da cabeça, porque não nos custa nada a crer que uma bola cabeceada pelo Bruninho possa ir parar à bancada, tal é a força que vai naquela cabeça. E só não vai acompanhada da cabeça do adversário porque essa, que ficou a cargo dos cotovelos, foi projectada para baixo e deixada estendida no relvado. Já se quisessem dourar a pílula e, para que rendesse mais uns euros, apregoar que viera directamente dos pés do Cristiano Ronaldo ou do Messi seria mais difícil…Mas o que não falta por aí é especialistas de renome a mandar a bola para a bancada.

A bola rouba-se é ao adversário, em pleno jogo. É frequente a expressão: “um roubo de bola perfeito”. Que não traduz uma operação de alta sofisticação na arte do gamanço mas apenas um desarme limpinho, sem qualquer infracção e até com elegância.

Roubar a bola ao adversário é o único roubo lícito que conheço. E aplaudido!

Todos sabemos que há muita gente autorizada a roubar, ou que no mínimo rouba livremente, sem que nada de mal lhe aconteça e também aplaudidos… Lá que os há, há ou não sejamos um povo sempre a dizer que vivemos num país de ladrões!

O roubo mau é o do árbitro.

É hoje em dia o roubo mais em voga, superior mesmo aos roubos a gasolineiras e máquinas de Multibanco. O árbitro não erra, não se engana, nem furta. Rouba mesmo! Mesmo quando não retira (e roubar é retirar, subtrair) ele rouba. Rouba por acção e rouba por omissão. Rouba se não assinala um penalti ou mesmo um golo, mas também rouba se assinala. Se expulsa ou se não expulsa um jogador, se assinala ou não assinala uma falta…

Daí que nos campos de futebol, para além das inevitáveis mimos às senhoras suas mães, sejam também carinhosamente tratados por ladrões e gatunos.

Claro que apenas há roubo quando sentimos, bem ou mal não importa, que o prejudicado é o nosso clube. Se for o adversário não há qualquer problema: lá muito a custo poderá aceitar tratar-se de um simples erro e… errar é humano!

Estes roubos, que andavam um pouco esquecidos nos últimos tempos – o último que veio a público foi divulgado pelo Paulo Bento, através de linguagem gestual, há perto de um ano no Estádio do Algarve – acabam de entrar na ordem do dia.

Há uma semana atrás, a propósito do 25º aniversário da morte de José Maria Pedroto, um senhor muito dado a antigos hábitos de envolvimento com árbitros, recentemente condenado, bem como o clube que há mais de 25 anos dirige, por um desses actos, ressuscitava os roubos de igreja. Que, garantia, eram agora de catedral!

E, no início desta semana, é o próprio presidente da comissão de arbitragem da Liga, um antigo árbitro que sempre defendeu as suas nomeações, a qualidade e as decisões dos árbitros, que vem garantir que as arbitragens, agora, não são imparciais. Em futebolês: que roubam!

Não deixa de ser surpreendente que para o presidente do órgão que superintende na arbitragem, agora, e apenas agora prestes a terminar o mandato, os árbitros tenham deixado de errar para passarem a roubar. Menos surpreendente é que estejam a renascer os roubos de igreja, ou de catedral, do outro senhor: é que quando as coisas começam a ficar mais difíceis lá para aqueles lados já sabemos o que de lá vem!

Não é novidade, nós é que já não nos lembrávamos porque há muito que as coisas por lá iam correndo muito bem!

 

 

publicado por Eduardo Louro às 07:35
endereço do post | comentar | favorito
12 comentários:
De Pedro Oliveira a 16 de Janeiro de 2010 às 08:22
Há roubar e roubar,há ir e voltar, isto para dizer que isto dos roubos de igreja ou catedral há em todos os lados, mas normalmente é o "PAPA" quem manda na "diocese" , gere a "Basilica" e dá ordens ao "rebanho".
Sobre Pedroto, não há como ter morrido há muito tempo para se ter todos a bater palmas,mas quando era treinador muitas foram as histórias de desse senhor, uma delas foi ter agredido um jornalista em Coimbra por ter dito a verdade sobre os roubos do seu FCP, já na altura,mas pronto foi um grande treinador inclusive na AAC.
abr e bom fds
De Paulo Jerónimo a 16 de Janeiro de 2010 às 16:02
Fracos argumentos, meu caro Eduardo Louro. E Pedro Oliveira, já agora tb.
O que Miguel Sousa Tavares chama de "Aves de rapina da paz" ( https://www.blogger.com/comment.g?blogID=28334401&postID=772499861964442971&isPopup=true) eu custumo chamar das "virgens ofendidas" futeboleiras.

A certa altura o Eduardo salienta:
"um senhor muito dado a antigos hábitos de envolvimento com árbitros, recentemente condenado, bem como o clube que há mais de 25 anos dirige, por um desses actos, ressuscitava os roubos de igreja. Que, garantia, eram agora de catedral!"

Bom, eu não custumo 2perder tempo a discutir os vicios e problemas do futebolês com quem não consegue despir a camisola para discutir tais assuntos de forma séria, pelo que ao seu "recentemente condenado" (para parolos lerem) mais vale recitar mais uma vez MST:

"Mas vale a pena responder a alguém que acha que o «testemunho» de Carolina Salgado vale mais do que a opinião de três juízes de instrução e seis juízes de julgamento? E que continua a argumentar como se fosse tudo uma questão de opinião e a sua valesse mais do que as sentenças dos tribunais? Espero bem que se ofereça como testemunha da Dª Carolina, quando ela tiver de responder em juízo pelo crime de perjúrio de que está acusada por um juiz..."

Pergunta: quem detêm o poder que tanto desprezam e dizer ser do FCP durante mais de 25 anos, actualmente.

"Ó Major, eu estou a fazer as coisas por outro lado" - (Luis Filipe Vieira em escutas, que não interessam investigar... ou vulgos roubos de catedral)

Os 3 grandes clubes, à vez, tem conspurcado o futebol portugues, sendo que mais para isso cobtribui, quem consegue a posse das pedras xaves (Corpos da liga). LFV sabe-o bem. Trabalhou bem. E esta para os seus, bem.
De aprende a escrever a 16 de Janeiro de 2010 às 22:23
Tenho dificuldade em conversar com quem confunde à com há indiscriminadamente, coloca ifens onde não deve e ainda por cima é o "papa" da comunicação externa na ADP escolhido pelo presidente cobaia.
Não sei se o seu nick tem que ver com a agência de viagens que comprovadamente o FCP tinha para pagar viagens a árbitros nos anos 80 ou terá que ver com alguma "boite" na invicta onde se dá fruta em troca de expulsões no Beira-mar -FCP nas vésperas das meias finais da Taça UEFA em que o Sporting foi roubado, pois se o Sporting tivesse ganho e o Porto tivesse empatado, o Sporting tinha ficado a 3 pontos do FCP e o maravilhoso FCP de Mourinho já não poderia fazer a gestão de plantel e perder depois o jogo antes da final de Sevilha,mas como parece ser lerdo também na mémória,nem só na escrita, tire as palas e seja honesto consigo próprio.Já tinhamos poucos totós em PMS só faltava agora um armado em portista escritor da sua verdade,ainda por cima com um atrasado como o MST como lider espiritual,pense pela sua cabeça que tem idade .
De Paulo Jerónimo a 17 de Janeiro de 2010 às 20:32
Um último, e de facto último, comentário aqui devo deixar, por 2 motivos:

1- Ao travestido, e pouco assumido sr caçador de erros, e nós sabemos de quem estou a falar::
Lamentável a forma mesquinha, e de como não tem pejo em por em causa uma instituição como a CINCUP, pela forma ordinária como traz certas parvoíces a lume. Mas vindo de quem vem... Onde há merda, há moscas.

2- Aos editores do Vila Forte:
dar nota, para gáudio de muitos, deste meu último comentário num espaço que não faz jus ao seu nome.
Embasbaca-me, ou não, o patrocínio dado a tantos dementes que por aqui circulam, e questiono-me qual o critério, repetindo-me, de lhes patrocinarem tamanhas parvidades.

Boa continuação a todos, na selecção vila forte, e que os teclados e dedos nunca vos faltem.
De Pedro Oliveira a 18 de Janeiro de 2010 às 09:36
Bom dia Paulo César,
Quem sou eu para tecer considerações em relação a este teu último comentário,mas é minha opinião que uma resposta como deu o Paulo Sousa a um desses comentadores é a melhor resposta.
Abraço e boa semana para ti.

p.s.(D), hoje sou eu que estou com azia,ontem foste tu.., aquele SLB (Senhor Lucilio Batista) mostrou quem anda a ser levado ao colo e para me meter contigo,eheheheheh, direi que já que o FCP não consegue ser "cãopeão" então que seja o Braga...Entre as duplas FCP,Braga vs SLB Guimarães,vamos ver no fim quem ri melhor. A "minha" AAC é que não tem nada que ver com essa guerra e levou ontem por tabela.Enfim,vai assim o futebol "tuga".
De aprende a ler,a escrever e a pensar a 18 de Janeiro de 2010 às 13:59
Peço desculpa aos editores do blog,mas este cavalheiro não pode ficar sem resposta, afinal quem é que chamou parolo a quem?
Onde é que eu falei da CINCUP?
Antes de acusar e fazer juízos de valor em relação aos outros, era bom que tivesse a humildade de reconhecer que escreve mal, mesmo muito mal lá no seu blogue.
Por falar em blogue, quem é o senhor para vir dizer o quer que seja sobre quem aqui comenta, anónimos ou não? Dementes?Tenha tento na língua se faz favor.
Mais uma vez peço desculpa aos editores, mas emigrantes destes dispensamos bem em Porto de Mós, é que não acrescentam qualquer valor, antes pelo contrário.
Quanto ao seu FCP, diga-me se tem alguma lógica reforçarem o plantel do primeiro classificado emprestando o Renteria, vai-me dizer que é normal....
Aprenda a não ser mais um carneirinho amestrado, já tem idade.
De Eduardo Louro a 17 de Janeiro de 2010 às 12:23
Esta rubrica que aqui trago semanalmente, e que já leva 11 edições, não tem em vista outra coisa que não seja, como referi no número 0, brincar um pouco com estas coisas da bola a partir da sua linguagem própria: o futebolês.
Não pretende, nem nunca irá por aí, acicatar clubites agudas. Brinca com todos, e lamentavelmente em Portugal todos são apenas Benfica, Porto e Sporting, dando as suas bicadas em função da oportunidade de cada tema. Se toca numa matéria em que foi o Benfica a pôr-se a jeito, dá-lhe uma bicada. Até aqui apenas Benfica e Sporting tinham levado umas bicadas. Hoje calhou ao Porto e, penso eu, que sendo benfiquista aqui assumido e não encapotado mas de espírito aberto e livre, com toda a propriedade e oportunidade. Que os portistas, sejam MST ou quaisquer outros, não gostem não me preocupa nada. Tenho pena, porque acho que deviam ser menos fundamentalistas, mas mais nada!
Apenas uma confirmação: Pinto da Costa, com 2 anos de suspensão (que ninguém sabe em que é que penaliza, mas isso é outra história) e o FCP com a perda de 6 pontos, foram efectivamente penalizados. E aceitaram as penalizações! E isto nem tem nada a ver com a citação que faz do MST nem com parolos. São factos!
O resto são estórias que nunca mais acabam… Quem tem memória e viveu esses tempos lembra-se do que fez o Sr Pedroto, como lembra e bem o Pedro, lembra-se das viagens do Carlos Calheiros, aliás José Não Sei Quantos, e de tantas outras coisas…
Tenho como certas duas coisas:
• O FCP atingiu uma posição de domínio no futebol nacional indiscutível (os problemas, que muitos de nós não esquecemos, estiveram na forma como lá chegou), e ganhou muito mais que todos os outros durante as duas últimas décadas, com mérito também indiscutível – teve melhores jogadores e, consequentemente, melhores equipas.
• Fruto dessa posição o FCP atingiu uma dimensão e um prestígio internacional que não são compatíveis com certos (agora sim) parolismos de paróquia, que acabam por lhe limitar a sua própria expansão nacional.
Para além de tudo isto está e estará sempre a paixão clubista, que cega e turva até os espíritos mais abertos, mas que não é drama nenhum desde que minimamente nos saibamos comportar quando as nossas cores ganham, mas também quando perdem e que saibamos aceitar que os adversários também podem ser melhores. Afinal o futebol vive é dessa paixão!
De Marco a 18 de Janeiro de 2010 às 11:15

Sr. Eduardo:

É verdade que ao longo destes 25 anos o Porto tem vindo a dominar o futebol português ... mas tem vindo a dominar na sua TOTALIDADE:

Dentro do campo fruto de ter mais e melhores jogadores, fruto de uma raça/motivação sem precedentes em Portugal, mas também fruto de um sem número de arbitragens não digo duvidosas pois não há dúvida de que têm favorecido o FCPorto e em momentos estratégicos (já aqui apontados alguns).

É também certo, na minha opinião, que o FCPorto é um clube reconhecido internacionalmente, tão reconhecido que até consegue ludibriar a justiça do futebol na UEFA, tal como em Portugal e pelos resultados desportivos ....

Agora também é claro, na minha opinião, que o FCPorto não tem nem nunca terá a dimensão de um Benfica e até de um Sporting e não tem muito por causa do(s) seu(s) dirigentes quem insistem numa guerra regional ridicula e que em nada os beneficia ...

Cumprimentos,
De Marco a 18 de Janeiro de 2010 às 11:04

Claro que a opinião de Carolina Salgado, manipulada ou não, vale o que vale, ou seja nada ... pelos vistos ...

Mas as escutas... as viagens (com facturação) ... as agressões a jornalistas ... jogadores ... árbitros ... essas estão lá ... à vista de tudo e todos ..

Aliás só em Portugal é que as escutas não são válidas ...

Aliás só em Portugal é que sucessivamente se vão mudando de juízes até ficar com o caso um ex dirigente do FCPorto ... claro ... justo ... isento ...
De platypus a 16 de Janeiro de 2010 às 22:04
Este cosmos é cá uma peça de museu com algum jeito, cita escutas, para justificar a não condenação do "papa" quando este só não foi condenado, dito por todos, pelo facto das escutas não terem sido válidas, já agora ó parolo quem é que criou a liga e quem é que foram os dois indivíduos , por coincidência ou não á perna com a justiça que mais tempo estiveram como presidentes da liga?
Faz um favor a ti próprio e cala-te para não te tornares ridiculo.
De Paulo Jerónimo a 17 de Janeiro de 2010 às 11:55
tanto mosquedo.
De PortoMaravilha a 17 de Janeiro de 2010 às 19:28
"Ni tout est noir ni tout est blanc" ! cantava na altura o grande poeta e escritor Boris Vian.

O Porto é efectivamente a única equipa Portuguesa com projeção internacional. No âmbito desportivo existem os títulos internacionais.

Mas existe também outra dimensão alcançada pelo FC Porto que os meros leitores de jornais desportivos desconhecem ( sem qualquer ofensa). O FC Porto alcançou uma proeza que jamais será alcançada . O Porto foi o primeiro clube do mundo a dar um título a um jogador Africano ( Madjer ) ; Ganhou com a representação de 3 continentes a final de Viena , prefigurando a mundialização e, sobretudo, foi o primeiro a ganhar com um treinador diplomado (Arttur Jorge ), etc.

Wanger será o segundo a ser o mais diplomado só que nunca nada ganhou.

Estes aspectos levaram a que o nome do FC Porto fosse falado e pensado em domínios outros que o do simples ou único futebol. E estes aspectos jamais serão perdoados ao Porto. Se fosse só falado em futebol até era capaz de ser bom rapaz.

Num país em que a noção de "minha terra" é mais importante que a ideia de país, o exemplo do Porto começou a aterrorizar uma burocracia que é centralizadora em todos os aspectos.

E com razão . O que não se via antes vê-se agora. Meninos e meninas que andam com as camisolas do clube da terra . O Porto mostrou que era possível ganhar, ser um grande da Europa e do Mundo sem se ser da capital . Já não há um clube nacional, mas clubes regionais. E, deste ponto de vista, o Benfica passou a ser um clube regional. Em paralelo a emigração começa também no final dos anos oitenta a revendicar fortemente , organicamente ou não, o investimento das suas remessas na terra e não na capital.

Haveria muito mais que acrescenter, mas creio que não é o espaço e queria, também, comentar as belas alusões semanticas de Eduardo Louro.

Escreveu-se a "Arte de furtar " e não a "Arte de Roubar ". Porquê ?

Aqui não existe a palavra roubar para a subtilização da bola. Emprega-se o verbo " priver" . Já as crianças ( aquelas que ainda jogam futebol empregam o calão de roubar ( voler ) , isto é , " piquer" . ) . Mas pode ser que os verbos "voler" e "piquer" aparecem em breve nos comentários jornalísticos.

Contou-me um colega que não gosta nada de futebol que decidiu acompanhar a CAN. Fiquei admirado e ele disse-me que tinha ouvido os jornalistas ( tem a sorte de entender o Árabe ) Egípcios e Argelinos a qualificarem os respectivos adversários de ladrões, assassínos e terroristas. E ,por essa razão, quer saber mais sobre o mundo do futebol.

Nuno

Comentar post

.vasculhar neste blog

 

.quem esteve à mesa

Ana Narciso

Eduardo Louro

Jorge Vala

Luis Malhó

Paulo Sousa

Pedro Oliveira

Telma Sousa

.Palestras Vila Forte

Prof. Júlio Pedrosa - Audio 

 

Prof. Júlio Pedrosa - Video 

 

Prof. António Câmara - Palestra

Prof. António Câmara - Debate

Prof. António Câmara - Video

 

Agradecemos à Zona TV

 

.Vila Forte na Imprensa

Região de Leiria 20100604

Público 20090721

O Portomosense20081030

O Portomosense20081016

Região de Leiria20081017

Região de Leiria20081017

Região de Leiria2008052

Jornal de Leiria 20080529

O Portomosense 20071018

Região de Leiria 20071019 II

Região de Leiria 20071019 I

Expresso 20071027

O Portomosense 20071101

Jornal de Leiria 20071101

Região de Leiria 20071102

.arquivos

.arquivos blog.com

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

.Vizinhos Fortes

.tags

. 25 abril(10)

. 80's(8)

. académica(8)

. adopção(5)

. adportomosense(11)

. aec's(21)

. alemanha(7)

. ambiente(9)

. amigos(5)

. amizade(7)

. angola(5)

. aniversário(9)

. antónio câmara(6)

. aquecimento global(7)

. armando vara(9)

. ass municipal(12)

. autarquicas 2009(46)

. avaliação de professores(9)

. be(7)

. benfica(13)

. blogosfera(16)

. blogs(38)

. blogues(19)

. bpn(6)

. casa velório porto de mós(10)

. casamentos gay(17)

. cavaco silva(8)

. censura(7)

. ciba(6)

. cincup(6)

. convidados(11)

. corrupção(7)

. crise(35)

. crise económica(8)

. cultura(7)

. curvas do livramento(10)

. democracia(7)

. desemprego(14)

. disto já não há(23)

. economia(25)

. educação(63)

. eleições(7)

. eleições 2009(55)

. eleições autárquicas(40)

. eleições europeias(12)

. eleições legislativas(46)

. escola(8)

. escola primária juncal(9)

. eua(8)

. europa(14)

. face oculta(18)

. freeport(14)

. futebol(39)

. futebolês(30)

. governo(6)

. governo ps(39)

. gripe a(8)

. humor(6)

. internacional(18)

. joao salgueiro(38)

. joão salgueiro(15)

. josé sócrates(7)

. júlio pedrosa(10)

. júlio vieira(6)

. juncal(31)

. justiça(11)

. liberdade(11)

. magalhães(6)

. manuela ferreira leite(13)

. médio oriente(10)

. medo(12)

. natal(13)

. obama(6)

. orçamento estado 2010(7)

. pec(8)

. pedro passos coelho(7)

. podcast(11)

. politica(12)

. politica caseira(6)

. porto de mós(119)

. porto de mós e os outros(41)

. portugal(27)

. presidenciais 2011(6)

. ps(48)

. psd(54)

. psd porto de mós(11)

. publico(9)

. religião(6)

. rtp(12)

. s.pedro(6)

. salgueiro(16)

. sócrates(81)

. socrates(62)

. teixeira santos(6)

. tgv(6)

. turismo(8)

. tvi(6)

. twitter(17)

. ue(17)

. vila forte(24)

. todas as tags

.subscrever feeds