Terça-feira, 26 de Janeiro de 2010

Tirar o coelho da cartola

Muitas vezes os politicos e empresários mandam as famosas "postas de pescada" para o ar na certeza que ninguém as vai validar, hoje isso não aconteceu e bem:

Uma jornalista da Antena 1 questionou, o Senhor presidente executivo da Mota Engil (ME), sobre o porquê das obras da A16 uma vez que esta tinha sido inaugurada há, apenas, 3 meses.

Sua Excelência Dr. Jorge Coelho afirmou que as obras se deviam ao rigoroso inverno, que não havia auto-estrada neste momento que não estivesse a sofrer obras de beneficiação por esse motivo (desafiou mesmo a jornalista e deu o exemplo da CREL) e que a questão só era levantada porque era ele o presidente da ME, presunção e água benta...

Pois muito bem a Antena1 foi investigar e mais nenhuma auto-estrada está a sofrer beneficiações devido ao rigoroso inverno.

Não será caso para agradecer ao rigoroso inverno pelo facto de ter colocado a nu o "excelente" trabalho efectuado pela ME do Senhor Dr. JCoelho?

 

publicado por Pedro Oliveira às 18:30
endereço do post | comentar | favorito
14 comentários:
De Rafael Marcelino a 26 de Janeiro de 2010 às 18:49
Pronto. Lá está..o Jornalista meteu-se com o Jorge Coelhone ...Levou

Eles arranjam-se bem uns com os outros. Enquanto a vaca sagrada da UE for dando Milhões a coisa vai dando para eles todos mamarem.E muito.

De André Miguel a 26 de Janeiro de 2010 às 20:20
É incrível a facilidade e o à vontade com que uma figura pública mente em Portugal... Mas mais grave é a ausência de consequências de tais actos e a indiferença com que o povo reage.
De ricardo a 27 de Janeiro de 2010 às 01:28
Incrivel não... Banal é mais o termo.

E o Sr Jorge Coelho está protegido pois foi dos poucos que fez uma "mea culpa" num episódio desatroso não só para as vitimas e para os familiares mas também para Portugal.
Mas mesmo esta "mea culpa" assumida com todos os pontos também não teve consequências algumas. Se bem se lembram depois do atentado terrorista de Madrid em que morreram 150 pessoas todo um governo ruiu.... Não um governo qualquer mas sim o governo do Sr Aznar. Governo esse que colocou a espanha no topo da Europa

Estou equivocado a consequência das 50 mortes levou a que um ministro se demetisse.(Mesmo assim a consequência foi bastante mais penosa para ele do que, por exemplo, o foi para uma antiga ministra da saude e um malogardo caso de sangue contaminado)

Ele era somente um dos ministros com mais projecção entre os Portugueses na altura acima do benjamim José Socrates.
Com esta demissão o Coelhone perdeu as aspirações "democráticas" próprias á sua pessoa mas ganhou poder dentro do partido pois era dos que puxava os cordelinhos. Ganhando também o partido PS pois se o benjamim falha-se havia sempre a cara de competência e integridade de um tal senhor que um dia se deu como culpado.

E com uma coisa se pode contar com o povo de factos e de consequências, não nos esquecemos.
De Bluevelvet a 26 de Janeiro de 2010 às 23:51
Sua Excelência tem uma lata...rigoroso inverno!
Mas felizmente isto aqui não é Búzios.
Raio do homem.
Beijinhos
De patti a 27 de Janeiro de 2010 às 09:38
E o caos no trânsito e a barafunda na vida das pessoas, que esta derrocada tem dado?
De Armindo Vieira a 27 de Janeiro de 2010 às 10:20
Alguém ainda acredita no engº Jorge Coelho?
Para justificar isto, conto um episódio verídico.
A variante da Batalha - que tem por objectivo diminuir o trânsito da frente do Mosteiro - foi prometida, na Batalha, em 28 de Setembro de 1997, pelo engº António Guterres.
Cerca de dois anos depois, num jantar de empresários na Batalha, o engº Jorge Coelho respondia a uma questão (creio que feita pelo dr. José Ferreira), dizendo que a variante se iniciaria no ano seguinte.
A verdade é que a mesma estrada ainda não começou e não se sabe quando ou se começa alguma vez...
Armindo Vieira
De João Romeu a 27 de Janeiro de 2010 às 11:29
Bom dia
Á coisas do diabo.
Enquanto espero por um cliente, para irmos ver um pequeno problema numa obra fornecida por mim a 4 ANOS, fico com cara de parvo (se calhar até sou ) quando leio o que Sr. Pedro Oliveira nos diz, ora vejamos eu forneci a obra á mais de quatro (4) anos e vou tentar resolver um problema de repintura de uma parede que com este Inverno deixa entrar alguma humidade para o interior. Agora uma obra feita pela ME inaugurada a 3 meses não tem obrigação de já estar a precisar de obras de requalificação mas se tiver, deve estar abrangida pela garantia obrigatória como qualquer outra , a não ser que tivesse sido feito de propósito para ganhar mais alguns euros a nossa custa . Onde está a supervisão do dono da obra? Quanto vai custar essa requalificação ?
E as estradas feitas a dezenas de anos não precisarão de obras ?
Continuamos mais na mesma meu amigo, vivemos num País onde cada vez há mais Jorge Coelhos, e menos respeito pelo contribuinte. Mais uma vez digo Srs. Governantes PAREM, ESCUTEM E OUÇAM QUE O POVO BREVEMENTE NÃO OS ATURA MAIS
De Marco a 27 de Janeiro de 2010 às 11:48

A estrada deve ter tantos ou mais buracos como os que estão nos orçamentos deste tipo de obra...

Orçamento 500 milhões ... factura 1500 milhões ...

Estar no estado não dá lucro dá lucro é sair de lá e isso acontece com Jorge Coelho e com muitos mais ... jogo de influências ... esse sr. fez mea culpa de quê? em que acidente? ...

Cumprimentos,
De ricardo a 27 de Janeiro de 2010 às 13:53
Ele fez " Mea culpa" na altura do acidente da ponte Entre os Rios. Que como disse anteriormente lhe deu poder dentro do partido e salvaguardava o mesmo partido. Se o benjamim falha-se ele aparecia com uma imagem de integridade.

Só que o benjamim não falhou ( Não falhou a nível de votos). pois ganhou com maioria e voltou a ganhar agora. Como também não sei?

Com isto passaram-se 7 anos o coelhone não ficou mais novo. Como tal o partido que ele outrora salvaguardou tinha de lhe dar algo. A liderança do partido tornou-se complicada, o lugar de ministro era chato visto que ele tinha se demitido do mesmo, coloca-lo como deputado era baixar-lhe pontos na carreira, o lugar da unicef está ocupado pelo guterres, o lugar da galp e da EDP também, tudo o resto era demasiado barato, o lugar da EP é para perder dinheiro de modo a que essas contas não entram no orçamento de estado. Então o governo prometeu um porco á ME ( TGV V AER ) e até leh deu uns presuntos ( AE ). Mas a ME tinha também de alimentar o sistema ( Estado ).

PS - Todos estes factos são meras suposições, mas será que estão assim tão longe da realidade?
De Marco a 27 de Janeiro de 2010 às 15:18

Boa tarde,

Esse caso de entre os rios é-me particularmente sensível porque tenho amigas que perderam familiares directos nesse acidente, e os vi (e vejo) sofrer com todos esses acontecimentos.

Tinha ideia que nessa altura o responsável seria o António Costa ... se foi Jorge Coelho tanto faz... a realidade é que passaram 7 anos, muita gente perdeu a vida nesse acidente, muitas famílias destruídas psicologicamente , um processo em tribunal (não vejo lá ninguém do governo), e ao que parece nada será concluído e as famílias ainda vão ter de pagas as despesas do tribunal, acho que foram as notícias vindas a lume recentemente.

Agora se fazer mea culpa de um acidente que vitimou tanta gente dá origem a tachos deste tamanho, então que me desculpem a sinceridade, mas é a forma mais cruel, mais vil, mais nojenta de subir na vida ...

Com os meus cumprimentos,
De ricardo a 27 de Janeiro de 2010 às 23:08

"Agora se fazer mea culpa de um acidente que vitimou tanta gente dá origem a tachos deste tamanho, então que me desculpem a sinceridade, mas é a forma mais cruel, mais vil, mais nojenta de subir na vida ..."

Alguem o consegue descrever melhor?

Com os nossos cumprimentos

P.S . São suposições e ilações como disse anteriormente. Mas e se tenho razão?
De Ferreira-Pinto a 27 de Janeiro de 2010 às 12:07
Pois é, quem tem telhados de vidro mais valia estar calado.
Curioso no meio disto é que até ao momento também não vi ninguém aparentemente preocupado com outro aspecto que claudicou em toda a linha: a fiscalização da obra por parte do dono da obra.
E nestas coisas das obras públicas já se sabe como é... o empreiteiro a tentar ganhar o mais que pode mesmo que para isso tenha de dar umas caneladas no caderno de encargos, e o fiscal (ou fiscais) que vêem muito menos o que deviam realmente ver!
De João Romeu a 27 de Janeiro de 2010 às 12:58
Sr.Ferreira Pinto
Se leu o meu comentário eu faço exactamente essa pergunta. Quem FISCALIZOU A OBRA. O Sr. tem razão é que os orçamentos são feitos com metade do que o caderno de encargos pedem ou os mesmos são omissos para depois haver mais trabalhos a fazer, aquilo que alguém chama DERRAPAGENS ORÇAMENTAIS, O povo breve chateia-se
De carlosbarbosaoliveira a 27 de Janeiro de 2010 às 14:01
O homem está cheio de razão, Pedro, tu é que és mauzinho! A A 16 foi inaugurada há poucos meses, ainda é uma criança e as crianças sofrem muito com o Inverno. O tipo é um grande artista...

Comentar post

.vasculhar neste blog

 

.quem esteve à mesa

Ana Narciso

Eduardo Louro

Jorge Vala

Luis Malhó

Paulo Sousa

Pedro Oliveira

Telma Sousa

.Palestras Vila Forte

Prof. Júlio Pedrosa - Audio 

 

Prof. Júlio Pedrosa - Video 

 

Prof. António Câmara - Palestra

Prof. António Câmara - Debate

Prof. António Câmara - Video

 

Agradecemos à Zona TV

 

.Vila Forte na Imprensa

Região de Leiria 20100604

Público 20090721

O Portomosense20081030

O Portomosense20081016

Região de Leiria20081017

Região de Leiria20081017

Região de Leiria2008052

Jornal de Leiria 20080529

O Portomosense 20071018

Região de Leiria 20071019 II

Região de Leiria 20071019 I

Expresso 20071027

O Portomosense 20071101

Jornal de Leiria 20071101

Região de Leiria 20071102

.arquivos

.arquivos blog.com

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

.Vizinhos Fortes

.tags

. 25 abril(10)

. 80's(8)

. académica(8)

. adopção(5)

. adportomosense(11)

. aec's(21)

. alemanha(7)

. ambiente(9)

. amigos(5)

. amizade(7)

. angola(5)

. aniversário(9)

. antónio câmara(6)

. aquecimento global(7)

. armando vara(9)

. ass municipal(12)

. autarquicas 2009(46)

. avaliação de professores(9)

. be(7)

. benfica(13)

. blogosfera(16)

. blogs(38)

. blogues(19)

. bpn(6)

. casa velório porto de mós(10)

. casamentos gay(17)

. cavaco silva(8)

. censura(7)

. ciba(6)

. cincup(6)

. convidados(11)

. corrupção(7)

. crise(35)

. crise económica(8)

. cultura(7)

. curvas do livramento(10)

. democracia(7)

. desemprego(14)

. disto já não há(23)

. economia(25)

. educação(63)

. eleições(7)

. eleições 2009(55)

. eleições autárquicas(40)

. eleições europeias(12)

. eleições legislativas(46)

. escola(8)

. escola primária juncal(9)

. eua(8)

. europa(14)

. face oculta(18)

. freeport(14)

. futebol(39)

. futebolês(30)

. governo(6)

. governo ps(39)

. gripe a(8)

. humor(6)

. internacional(18)

. joao salgueiro(38)

. joão salgueiro(15)

. josé sócrates(7)

. júlio pedrosa(10)

. júlio vieira(6)

. juncal(31)

. justiça(11)

. liberdade(11)

. magalhães(6)

. manuela ferreira leite(13)

. médio oriente(10)

. medo(12)

. natal(13)

. obama(6)

. orçamento estado 2010(7)

. pec(8)

. pedro passos coelho(7)

. podcast(11)

. politica(12)

. politica caseira(6)

. porto de mós(119)

. porto de mós e os outros(41)

. portugal(27)

. presidenciais 2011(6)

. ps(48)

. psd(54)

. psd porto de mós(11)

. publico(9)

. religião(6)

. rtp(12)

. s.pedro(6)

. salgueiro(16)

. sócrates(81)

. socrates(62)

. teixeira santos(6)

. tgv(6)

. turismo(8)

. tvi(6)

. twitter(17)

. ue(17)

. vila forte(24)

. todas as tags

.subscrever feeds