Quinta-feira, 4 de Fevereiro de 2010

Salários em 2010

Em tempo de crise o que fazer com os salários dos trabalhadores por conta de outrem?

 
O inicio do ano, tradicionalmente, serve para fazer a revisão de preços e também dos salários dos trabalhadores, no estado, nas empresas públicas, nas grandes empresas, nas PME e nas Micro Empresas.
 
Normalmente a referência é dada pelo Estado, o aumento da função pública serve de base para o aumento nas empresas. Este ano a Função Pública vai ter os salários congelados e a orientação para as empresas publicas é a mesma. Nas grandes empresas, segundo a comunicação social, os salários vão variar entre o congelamento na Galp, um aumento de 0,5% na banca, e um aumento de 1% na EDP e na grande distribuição.
 
Os sindicatos, com alguma força na Função Pública, já estão em época alta, com as primeiras manifestações a arrancarem com os Enfermeiros e a garantirem que 2010, vai ser um ano de grande actividade.
 
Pedro Passos Coelho, para alguns a grande promessa para o futuro do País, já prometeu ir reduzir os salários dos Políticos, o que deve ser considerado, como uma grande reforma do País!
 
Uma jornalista da SIC obrigou o Ministro das Finanças a disponibilizar-se para reduzir o seu salário!
 
Mas o que fazer na economia real das PME’s?
Este ano já participei em diversas análises sobre o que fazer em relação aos salários em 2010 e desde casos em que os salários simplesmente também serão congelados, a outro em que o facto da empresa, estar a atravessar dificuldades, serviu para aumentar os salários, como forma de incentivar o aumento da produtividade da empresa. Também um outro em que o aumento proposto é de 5%.
 
O Salário mínimo aumentou 5.6%, para 475 Euros, as taxas de juro dos empréstimos à habitação baixaram nos últimos dois anos, para os empréstimos antigos, o combustível também baixou, o IRS vai baixar e a taxa de inflação em 2009, foi negativa de 0,8%.
 

A decisão não é fácil, mas deve basear-se essencialmente, na definição de objectivos que permitam aumentar a produtividade das empresas e com base nisso introduzir uma parte variável que a ser atingida beneficiará todos, os seus accionistas e também os seus trabalhadores.

estou:
tags:
publicado por Luis Malho às 13:00
endereço do post | comentar | favorito
2 comentários:
De anonimo´s a 4 de Fevereiro de 2010 às 17:40
...bem sei que o que vou dizer é forte e duro como assim habitualmente me expresso.
Nao é possivel reduzir salários por caua da Constituiçao? Sejamos, sejamos pois mais pobres mas ...constitucionais.
.

De Pedro Oliveira a 4 de Fevereiro de 2010 às 19:27
Como co-responsável por uma PME, nunca alinhámos na desculpa do: "como já ouviram na televisão isto está mau e não vai haver aumentos". A análise é feita com base na realidade da nossa empresa, no "habitat" onde estám inserido e não porque a "televisão" dá como bitola o aumento para os funcionários públicos ou pelo que dizem os "medinas carreiras ou vanzelere´s" deste país.

Comentar post

.vasculhar neste blog

 

.quem esteve à mesa

Ana Narciso

Eduardo Louro

Jorge Vala

Luis Malhó

Paulo Sousa

Pedro Oliveira

Telma Sousa

.Palestras Vila Forte

Prof. Júlio Pedrosa - Audio 

 

Prof. Júlio Pedrosa - Video 

 

Prof. António Câmara - Palestra

Prof. António Câmara - Debate

Prof. António Câmara - Video

 

Agradecemos à Zona TV

 

.Vila Forte na Imprensa

Região de Leiria 20100604

Público 20090721

O Portomosense20081030

O Portomosense20081016

Região de Leiria20081017

Região de Leiria20081017

Região de Leiria2008052

Jornal de Leiria 20080529

O Portomosense 20071018

Região de Leiria 20071019 II

Região de Leiria 20071019 I

Expresso 20071027

O Portomosense 20071101

Jornal de Leiria 20071101

Região de Leiria 20071102

.arquivos

.arquivos blog.com

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

.Vizinhos Fortes

.tags

. 25 abril(10)

. 80's(8)

. académica(8)

. adopção(5)

. adportomosense(11)

. aec's(21)

. alemanha(7)

. ambiente(9)

. amigos(5)

. amizade(7)

. angola(5)

. aniversário(9)

. antónio câmara(6)

. aquecimento global(7)

. armando vara(9)

. ass municipal(12)

. autarquicas 2009(46)

. avaliação de professores(9)

. be(7)

. benfica(13)

. blogosfera(16)

. blogs(38)

. blogues(19)

. bpn(6)

. casa velório porto de mós(10)

. casamentos gay(17)

. cavaco silva(8)

. censura(7)

. ciba(6)

. cincup(6)

. convidados(11)

. corrupção(7)

. crise(35)

. crise económica(8)

. cultura(7)

. curvas do livramento(10)

. democracia(7)

. desemprego(14)

. disto já não há(23)

. economia(25)

. educação(63)

. eleições(7)

. eleições 2009(55)

. eleições autárquicas(40)

. eleições europeias(12)

. eleições legislativas(46)

. escola(8)

. escola primária juncal(9)

. eua(8)

. europa(14)

. face oculta(18)

. freeport(14)

. futebol(39)

. futebolês(30)

. governo(6)

. governo ps(39)

. gripe a(8)

. humor(6)

. internacional(18)

. joao salgueiro(38)

. joão salgueiro(15)

. josé sócrates(7)

. júlio pedrosa(10)

. júlio vieira(6)

. juncal(31)

. justiça(11)

. liberdade(11)

. magalhães(6)

. manuela ferreira leite(13)

. médio oriente(10)

. medo(12)

. natal(13)

. obama(6)

. orçamento estado 2010(7)

. pec(8)

. pedro passos coelho(7)

. podcast(11)

. politica(12)

. politica caseira(6)

. porto de mós(119)

. porto de mós e os outros(41)

. portugal(27)

. presidenciais 2011(6)

. ps(48)

. psd(54)

. psd porto de mós(11)

. publico(9)

. religião(6)

. rtp(12)

. s.pedro(6)

. salgueiro(16)

. sócrates(81)

. socrates(62)

. teixeira santos(6)

. tgv(6)

. turismo(8)

. tvi(6)

. twitter(17)

. ue(17)

. vila forte(24)

. todas as tags

.subscrever feeds