Quarta-feira, 3 de Março de 2010

Fui à formação e regressei para contar

Na sequência de uma conversa com uma pessoa que passou pela tragédia de assistir impotente a uma crise de saúde de um familiar, e que acabou por falecer, ficando sempre com a mágoa de que se tivesse alguma noção de primeiros socorros poderia ter evitado a tragédia, inscrevi-me há mais de um ano num curso de Primeiro Socorros.

Por diversas razões de ordem logística os meses foram passando e, na semana passada, recebi um telefonema para saber se o meu interesse se mantinha. Claro que sim, vamos lá arrumar esse assunto. Fui de imediato alertado para um problema… não iria receber subsídio de alimentação. Achei estranho existir subsídio de refeição para um curso ministrado das 19h às 22h, e que por isso ultrapassa a hora tida como normal para jantar. Mas não. Não tinha nada a ver com a hora das refeições, mas sim com as quotas (?). E o que é que isso quer dizer? Perguntei. Como a turma já ultrapassava a quota de alunos onde me enquadravam não poderia receber o dito subsídio. A dúvida do meu interlocutor era se ainda assim eu aceitava receber a formação. Tinha de me colocar a questão nesta fase para evitar aborrecimentos no futuro…

Perante esta lógica, engoli em seco e depois lembrei-me que vivo no país que vivo, e que está instituído como normal que, além de não ter de pagar para receber/beneficiar de formação…,  ainda é suposto receber-se por isso.

Perante qualquer estupefacção sobre esta lógica a resposta é quase automática: quem paga são ELES!!

Lembrar que ELES somos NÓS, é um raciocínio neoliberal e por isso politicamente incorrecto.

Serei eu que estou errado por entender que aprender pressupõe esforço e dedicação? Receber para aceder a uma valorização pessoal faz lembrar uns filhos muito mimados que exigem prendas não para tirarem boas notas, mas para frequentarem a escola. Que finos que eles são!

 

(Comecei este texto antes de ir para a formação e terminei-o após o regresso a casa, e por isso com estados de espírito diferentes.)

 

Nesta segunda metade começo por dizer que a minha participação na referida formação terminou no final da primeira sessão. Em público não entrarei em detalhes sobre o que motivou tal decisão.

Registo apenas o facto de que das 30 pessoas inscritas, mais de um terço não estão a trabalhar, mas também não estão … desempregadas. E porquê? Umas estão nos EFA’s, outras no CNO’s, outras no diabo a sete. São remuneradas pela participação em diversas formações, ora em exclusividade ora em simultâneo, mas nenhuma delas conta para os números do desemprego. São remuneradas por ELES, claro. Fantástico! É o que se pode chamar de desorçamentação do desemprego.

Já há socialistas com vergonha desta governação, mas o mais grave é que há alguns que apesar de tudo o que tem acontecido, ainda não se envergonham.

publicado por Paulo Sousa às 08:00
endereço do post | comentar | favorito
3 comentários:
De Armindo Vieira a 3 de Março de 2010 às 10:10
Caro Paulo Sousa
Este é um facto de que todos temos conheceimento há muito tempo. Os desempregados (???) recebem para ter formação, só que quem paga são ELES, ou melhor, os nossos impostos e assim saem das listas de desempregados e passam a ser o quê? subsidiados? estudantes? formandos?.
Estes não têm culpa, A culpa é das pessoas que gerem os nossos dinheiros, que assim diminuem o número de desempregados nas estatísticas, porque neste país vive-se à sombra das estatísticas.
É o que temos e, apesar de todos dizerem que se está mal, voltaram a colocar lá os mesmos.
Armindo Vieira
De Paulo Sousa a 3 de Março de 2010 às 10:45
Caro Armindo,

Claramente que o meu incómodo não é dirigido a quem está na situação da desemprego, mas sim para com quem nos governa.
Quando perdemos alguém muito próximo passamos por várias fazes e uma delas é a da negação da realidade.
A forma como este governo lida com a estatísticas faz lembrar esses períodos de negação. Claro que no curto prazo esta é uma aparente solução, mas que na prática passa por colocar dezenas ou centenas de milhares de pessoas num limbo que as impede inclusivamente de tomarem uma atitude para saírem da situação em que se encontram. Sendo condescendente pode dizer-se que estamos perante um grande mal com uma pequena solução.

Comentar post

.vasculhar neste blog

 

.quem esteve à mesa

Ana Narciso

Eduardo Louro

Jorge Vala

Luis Malhó

Paulo Sousa

Pedro Oliveira

Telma Sousa

.Palestras Vila Forte

Prof. Júlio Pedrosa - Audio 

 

Prof. Júlio Pedrosa - Video 

 

Prof. António Câmara - Palestra

Prof. António Câmara - Debate

Prof. António Câmara - Video

 

Agradecemos à Zona TV

 

.Vila Forte na Imprensa

Região de Leiria 20100604

Público 20090721

O Portomosense20081030

O Portomosense20081016

Região de Leiria20081017

Região de Leiria20081017

Região de Leiria2008052

Jornal de Leiria 20080529

O Portomosense 20071018

Região de Leiria 20071019 II

Região de Leiria 20071019 I

Expresso 20071027

O Portomosense 20071101

Jornal de Leiria 20071101

Região de Leiria 20071102

.arquivos

.arquivos blog.com

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

.Vizinhos Fortes

.tags

. 25 abril(10)

. 80's(8)

. académica(8)

. adopção(5)

. adportomosense(11)

. aec's(21)

. alemanha(7)

. ambiente(9)

. amigos(5)

. amizade(7)

. angola(5)

. aniversário(9)

. antónio câmara(6)

. aquecimento global(7)

. armando vara(9)

. ass municipal(12)

. autarquicas 2009(46)

. avaliação de professores(9)

. be(7)

. benfica(13)

. blogosfera(16)

. blogs(38)

. blogues(19)

. bpn(6)

. casa velório porto de mós(10)

. casamentos gay(17)

. cavaco silva(8)

. censura(7)

. ciba(6)

. cincup(6)

. convidados(11)

. corrupção(7)

. crise(35)

. crise económica(8)

. cultura(7)

. curvas do livramento(10)

. democracia(7)

. desemprego(14)

. disto já não há(23)

. economia(25)

. educação(63)

. eleições(7)

. eleições 2009(55)

. eleições autárquicas(40)

. eleições europeias(12)

. eleições legislativas(46)

. escola(8)

. escola primária juncal(9)

. eua(8)

. europa(14)

. face oculta(18)

. freeport(14)

. futebol(39)

. futebolês(30)

. governo(6)

. governo ps(39)

. gripe a(8)

. humor(6)

. internacional(18)

. joao salgueiro(38)

. joão salgueiro(15)

. josé sócrates(7)

. júlio pedrosa(10)

. júlio vieira(6)

. juncal(31)

. justiça(11)

. liberdade(11)

. magalhães(6)

. manuela ferreira leite(13)

. médio oriente(10)

. medo(12)

. natal(13)

. obama(6)

. orçamento estado 2010(7)

. pec(8)

. pedro passos coelho(7)

. podcast(11)

. politica(12)

. politica caseira(6)

. porto de mós(119)

. porto de mós e os outros(41)

. portugal(27)

. presidenciais 2011(6)

. ps(48)

. psd(54)

. psd porto de mós(11)

. publico(9)

. religião(6)

. rtp(12)

. s.pedro(6)

. salgueiro(16)

. sócrates(81)

. socrates(62)

. teixeira santos(6)

. tgv(6)

. turismo(8)

. tvi(6)

. twitter(17)

. ue(17)

. vila forte(24)

. todas as tags

.subscrever feeds