Quarta-feira, 17 de Março de 2010

Uma parábola sobre o socialismo

Um professor combinou com os alunos fazerem uma experiência socialista. Em vez de usarem dinheiro, usariam as notas dos seus testes.

Todas as notas seriam concedidas com base na média da classe, o que queria dizer que todos receberiam as mesmas classificações.

Depois dos primeiros testes todos tiveram 4.

Quem estudou com dedicação ficou indignado pois estava habituado a tirar 5, e os alunos que não se esforçaram ficaram muito satisfeitos com o novo modelo de avaliação. No testes seguintes os alunos preguiçosos estudaram ainda menos, sabiam que de qualquer forma iriam tirar notas boas. Os que se tinham aplicado no início resolveram que eles também se aproveitariam do modelo. Dessa forma, agindo contra suas tendências, eles repetiram os hábitos dos preguiçosos. A avaliação geral dos segundos testes foi 2.

Ninguém gostou.

As notas não voltaram a subir mas as desavenças entre os alunos, caça aos culpados e palavrões passaram a fazer parte da atmosfera das aulas daquela turma. A sede de 'justiça' dos alunos era a principal causa das reclamações, inimizades e o sentimento  de injustiça passou a fazer parte do quotidiano daquela turma. Ninguém queria estudar para beneficiar o resto da sala.

No terceiro teste a média geral foi 1 e chumbaram todos.

 

O professor explicou a todos o motivo do fracasso da experiência. "Quando a recompensa é grande", disse ele, "o esforço pelo sucesso é grande. Mas se um governo eliminar todas as recompensas a quem for bem sucedido para dar aos que não batalharam por elas, então o fracasso é inevitável.

 


"É impossível levar o pobre à prosperidade através de leis que punem os ricos por essa mesma prosperidade. Por cada pessoa que recebe sem trabalhar, outra pessoa deve trabalhar sem receber. O governo não consegue dar nada a ninguém que não tire de outro alguém, até porque quando metade da população entende a ideia de que não precisa trabalhar, uma vez que a outra metade da população irá sustentá-la, e quando esta outra metade entende que trabalhar equivale a sustentar a primeira metade, então chegamos ao começo do fim de uma nação. É impossível multiplicar riqueza dividindo-a."

 

Adrian Rogers

publicado por Paulo Sousa às 08:00
endereço do post | comentar | favorito
9 comentários:
De Ana Narciso a 17 de Março de 2010 às 08:48
Sugiro o envio deste texto à Ministra da Educação e Sindicatos!Só para começar.
De anónimo´s a 17 de Março de 2010 às 09:11
Muito bem.
Significa também que é a virtude o mote da pessoa, e não a estrutura ou a super-estrutura da luta de classes ou a maniqueísta relação rico/pobre.
Virtude: nasce com a prática repetida, com a assimilação consciente.
Ora, o esforço é o óleo, lubrifica, dá a ligação que a abóbada da Pessoa precisa.
Façamos de nós catedrais do espírito, mosteiros do corpo.
O que permanece, é.
De anónimo´s a 17 de Março de 2010 às 09:18
....e assim se cada um dentro de uma comunidade dedicar-se a uma virtude, a comunidade será virtuosa.

...por isso o socialismo, mesmo em liberdade é pernicioso (chame-se socialismo democrático, ou social-democracia).

...pois implica que todos tenham o consenso de se "socializar", de tornar o bem comum social.

Tal consenso destroi talentos, nivela-os.
De anonimo´s a 17 de Março de 2010 às 09:25
...ora a reiteração de práticas...nascidas da virtude...que se trespassam o tempo chama-se tradição.

...a tradição é assim um metodo de conhecimento do social, do melhor para a sociedade...

...é também exercicio de humildade para às gerações pretéritas.

Esta é uma das bases do pensamento conservador.
De anónimo´s a 17 de Março de 2010 às 09:43
De Lemos Soares no "albergue espanhol"

:
Depois de mais um congresso (o 32.º!), sem se discutir, praticamente, política, várias são as possibilidades que, como sempre, se colocam ao Partido Social-Democrata.
Hipóteses para o futuro do PSD;

a) - Ser um Partido Conservador;
b) - Tornar-se um Partido Social-Democrata, tout court.
c) - Converter-se num Partido Liberal;
d) - Transformar-se num grupo político Social-Cristão;
e) - Defender uma perspectiva Tecnocrata-Social;
f) - Procurar, na esteira dos seus fundadores, uma simbiose original entre os seus vários legados, na perspectiva de alcançar a «Social-Democracia Portuguesa», como lhe chamou Sá-Carneiro.

A minha opinião é a seguinte:

Hipótese: a) - Não parece fazer qualquer sentido. Sociologicamente o Partido é progressista; por outro lado, o espaço «conservador» está ocupado pelo CDS-PP;

" b) - Em Portugal já existe um Partido Social-Democrata, que é o PS;

" c) - É uma possibilidade real, mas errada. Na Europa há vários Partidos deste tipo. Todavia, não têm, por norma, vocação de poder. Alcançam entre 10 a 15% dos votos e, na melhor das hipóteses, coligam-se com os Social-Democratas ou com os Conservadores;

" d) - Um dos legados mais fortes do PSD, embora pouco explorado nos últimos 25 anos. O Partido não é, todavia, somente, Social-Cristão;

" e) - A Linha mais seguida desde os anos 80. A crise financeira de 2008 parece ter demonstrado que a subserviência da Política à Tecnocracia é um erro desatroso;

" f) - Parece-me ser a única via possível para recolocar o Partido no poder. É necessário que surja um líder, com a capacidade de proceder a uma verdadeira refundação do PSD. Não no sentido de um qualquer «regresso ao passado»; antes com a ideia de um urgente «regresso ao futuro».
De Marco a 17 de Março de 2010 às 12:15

Bom dia,

É realmente um texto fantástico ... de uma realidade impressionante ...

Está á vista de todos que no nosso país ganha mais quem produz menos, é recompensado mais quem conhece mais e melhor ...

Veja-se o caso da REN ... culpado ou inocente não interessa, vai ter direito a um prémio de produtividade por mérito numa gestão de uma empresa que deu prejuízo , dirão alguns, mas é uma empresa pública não é para dar lucro ... mas também não deve dar prejuízo ...

Em Portugal luta-se todos dias para sobreviver entre tubarões, a certeza de que estar no local certo á hora certa dará a qualquer altura para resolver uma vida que se previa de constante luta por uma vida digna.

Basta olhar com seriedade, honestidade, sensatez para este PEC , quem vai ele atingir? A quem vai ele apertar o cinto? A quem vai ele apertar a corda na garganta? A uma classe média cada vez mais esgotada ... cada vez mais sufocada ... cada vez menos classe média ... classe esta que sustenta o país ...

É a política que temos, os políticos que temos, os governantes que temos, o Socialismo fracassou, o modelo de desenvolvimento económico socialista fracassou, a pobreza e desigualdades em Portugal acentuam-se mas todos nós assobiamos para o lado e siga ...

Cumprimentos,
De João Romeu a 17 de Março de 2010 às 15:03
Boa tarde
Enquanto espero por ser atendido,esta rabula SOCIALISTA faz-me lembrar de imediato a noticia que ouvi as 7 da manhâ " O Sr. ministro das finanças vai amnistiar os individuos e empresas (estas ´SÓ pagam 5%) que FUGIRAM AO FISCO COM AS OFF-SHORES.
E eu ? E o António o Joaquim e todos os outros que têm dividas as Finanças não há amnistia ou estamos as espera que o PAPA venha visitar Portugal para sermos amnistiados ? Rais partam o SOCIALISMO destes gajos esfolamo-nos a trabalhar para ler que o SR. da PT ganha mais de 6000.00€ por dia que , Coelhone ganha perto de 2000,€ por dia, e a maioria de nós pensa quanto é que não pode gastar por dia para pelo menos chegar para a bucha.
De Rafael Marcelino a 17 de Março de 2010 às 17:19
Aumentos para os idosos e mais carênciados com reformas baixissimas de 7 e 10 euros .
IMPOSSIVEL.
De Pedro Oliveira a 19 de Março de 2010 às 10:55

Comentar post

.vasculhar neste blog

 

.quem esteve à mesa

Ana Narciso

Eduardo Louro

Jorge Vala

Luis Malhó

Paulo Sousa

Pedro Oliveira

Telma Sousa

.Palestras Vila Forte

Prof. Júlio Pedrosa - Audio 

 

Prof. Júlio Pedrosa - Video 

 

Prof. António Câmara - Palestra

Prof. António Câmara - Debate

Prof. António Câmara - Video

 

Agradecemos à Zona TV

 

.Vila Forte na Imprensa

Região de Leiria 20100604

Público 20090721

O Portomosense20081030

O Portomosense20081016

Região de Leiria20081017

Região de Leiria20081017

Região de Leiria2008052

Jornal de Leiria 20080529

O Portomosense 20071018

Região de Leiria 20071019 II

Região de Leiria 20071019 I

Expresso 20071027

O Portomosense 20071101

Jornal de Leiria 20071101

Região de Leiria 20071102

.arquivos

.arquivos blog.com

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

.Vizinhos Fortes

.tags

. 25 abril(10)

. 80's(8)

. académica(8)

. adopção(5)

. adportomosense(11)

. aec's(21)

. alemanha(7)

. ambiente(9)

. amigos(5)

. amizade(7)

. angola(5)

. aniversário(9)

. antónio câmara(6)

. aquecimento global(7)

. armando vara(9)

. ass municipal(12)

. autarquicas 2009(46)

. avaliação de professores(9)

. be(7)

. benfica(13)

. blogosfera(16)

. blogs(38)

. blogues(19)

. bpn(6)

. casa velório porto de mós(10)

. casamentos gay(17)

. cavaco silva(8)

. censura(7)

. ciba(6)

. cincup(6)

. convidados(11)

. corrupção(7)

. crise(35)

. crise económica(8)

. cultura(7)

. curvas do livramento(10)

. democracia(7)

. desemprego(14)

. disto já não há(23)

. economia(25)

. educação(63)

. eleições(7)

. eleições 2009(55)

. eleições autárquicas(40)

. eleições europeias(12)

. eleições legislativas(46)

. escola(8)

. escola primária juncal(9)

. eua(8)

. europa(14)

. face oculta(18)

. freeport(14)

. futebol(39)

. futebolês(30)

. governo(6)

. governo ps(39)

. gripe a(8)

. humor(6)

. internacional(18)

. joao salgueiro(38)

. joão salgueiro(15)

. josé sócrates(7)

. júlio pedrosa(10)

. júlio vieira(6)

. juncal(31)

. justiça(11)

. liberdade(11)

. magalhães(6)

. manuela ferreira leite(13)

. médio oriente(10)

. medo(12)

. natal(13)

. obama(6)

. orçamento estado 2010(7)

. pec(8)

. pedro passos coelho(7)

. podcast(11)

. politica(12)

. politica caseira(6)

. porto de mós(119)

. porto de mós e os outros(41)

. portugal(27)

. presidenciais 2011(6)

. ps(48)

. psd(54)

. psd porto de mós(11)

. publico(9)

. religião(6)

. rtp(12)

. s.pedro(6)

. salgueiro(16)

. sócrates(81)

. socrates(62)

. teixeira santos(6)

. tgv(6)

. turismo(8)

. tvi(6)

. twitter(17)

. ue(17)

. vila forte(24)

. todas as tags

.subscrever feeds