Segunda-feira, 22 de Março de 2010

Alberto João Jardim é o responsável por este PEC!

Já aqui se falou do PEC e dos seus PEC(ADOS), vamos no entanto voltar ao tema.

 

É unânime que as medidas apontadas no Plano de Estabilidade e Crescimento são insuficientes para “darmos a volta” à nossa crise estrutural, que é muito anterior à crise actual. Como o Eduardo referiu, aposta num modelo económico esgotado, com uma taxa de crescimento do PIB baixa, que prevê atingir 1,7% em 2013, baseada essencialmente nas exportações.
 
Assim, este PEC serve essencialmente para responder às exigências da União Europeia e aos nossos credores internacionais, e tem que apresentar medidas, que permitam reduzir o défice de 9,3% em 2009, para 2,8% em 2013. De forma simples, a redução de 5,5%, será conseguida à custa da redução da Despesa, do aumento da Receita e pelo aumento do crescimento económico. A redução da Despesa, vai implicar congelamento dos salários da função pública e cortes na Segurança Social, o aumenta da Receita, essencialmente, com a eliminação de benefícios fiscais. Também pressupõe, como foi referido, crescimento económico que indirectamente também reduz o défice.
 
A União Europeia e os Mercados Internacionais, pouco interessados no nosso futuro de longo prazo, ficaram satisfeitos, cumprir o défice abaixo dos 3% em 2013 é a sua única preocupação.
 
O PEC para uns é insuficiente e para outros é excessivo, nomeadamente, nos cortes na Despesa social e no congelamento dos salários da função pública. Toda a esquerda (BE, CDU e grande parte do PS) é contra. Toda a direita (parte do PSD) também é contra. Parte do Governo também é contra, segundo a imprensa, até José Sócrates é contra.
 
É aqui que entra Alberto João Jardim, pelos vistos, depois de Sócrates ter cedido à lei das Finanças Regionais, após a tragédia da Madeira, contra a vontade de Teixeira dos Santos, foi agora a vez de Sócrates ter cedido a Teixeira dos Santos, sob a ameaça da sua demissão.
 

De alguma forma podemos agradecer a Jardim este PEC, se não fosse ele, o PEC seria diferente para pior!

estou:
publicado por Luis Malho às 14:00
endereço do post | comentar | favorito
3 comentários:
De Pedro Oliveira a 22 de Março de 2010 às 17:01
Apesar de ter nascido em França, não vou nada à bola com eles, mas desta vez a análise está perfeita:

http://www.liberation.fr/monde/0101625174-jose-s-crates-le-portugais-ensable
De Ana Narciso a 22 de Março de 2010 às 19:30
Afinal AJJ tem mais poder do que eu pensava e a "tempestade na Madeira já chegou ao Cont'nente".
De Paulo Sousa a 22 de Março de 2010 às 20:42
Quando um PM recua perante o Min das Finanças quer dizer que é a política que recua perante a realidade. A fricção que terá existido entre os dois mostra a distância a que Sócrates vive da realidade.
Este PEC nega as mais emblemáticas ideias chave que foram sufragadas, impostos, TGV, auto-estradas, benefícios fiscais, etc. Em linguagem corrente pode dizer-se que o PM bateu com a cabeça na parede, mas com ele bateram também milhões de portugueses que acreditaram nas sua mentiras.

Comentar post

.vasculhar neste blog

 

.quem esteve à mesa

Ana Narciso

Eduardo Louro

Jorge Vala

Luis Malhó

Paulo Sousa

Pedro Oliveira

Telma Sousa

.Palestras Vila Forte

Prof. Júlio Pedrosa - Audio 

 

Prof. Júlio Pedrosa - Video 

 

Prof. António Câmara - Palestra

Prof. António Câmara - Debate

Prof. António Câmara - Video

 

Agradecemos à Zona TV

 

.Vila Forte na Imprensa

Região de Leiria 20100604

Público 20090721

O Portomosense20081030

O Portomosense20081016

Região de Leiria20081017

Região de Leiria20081017

Região de Leiria2008052

Jornal de Leiria 20080529

O Portomosense 20071018

Região de Leiria 20071019 II

Região de Leiria 20071019 I

Expresso 20071027

O Portomosense 20071101

Jornal de Leiria 20071101

Região de Leiria 20071102

.arquivos

.arquivos blog.com

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

.Vizinhos Fortes

.tags

. 25 abril(10)

. 80's(8)

. académica(8)

. adopção(5)

. adportomosense(11)

. aec's(21)

. alemanha(7)

. ambiente(9)

. amigos(5)

. amizade(7)

. angola(5)

. aniversário(9)

. antónio câmara(6)

. aquecimento global(7)

. armando vara(9)

. ass municipal(12)

. autarquicas 2009(46)

. avaliação de professores(9)

. be(7)

. benfica(13)

. blogosfera(16)

. blogs(38)

. blogues(19)

. bpn(6)

. casa velório porto de mós(10)

. casamentos gay(17)

. cavaco silva(8)

. censura(7)

. ciba(6)

. cincup(6)

. convidados(11)

. corrupção(7)

. crise(35)

. crise económica(8)

. cultura(7)

. curvas do livramento(10)

. democracia(7)

. desemprego(14)

. disto já não há(23)

. economia(25)

. educação(63)

. eleições(7)

. eleições 2009(55)

. eleições autárquicas(40)

. eleições europeias(12)

. eleições legislativas(46)

. escola(8)

. escola primária juncal(9)

. eua(8)

. europa(14)

. face oculta(18)

. freeport(14)

. futebol(39)

. futebolês(30)

. governo(6)

. governo ps(39)

. gripe a(8)

. humor(6)

. internacional(18)

. joao salgueiro(38)

. joão salgueiro(15)

. josé sócrates(7)

. júlio pedrosa(10)

. júlio vieira(6)

. juncal(31)

. justiça(11)

. liberdade(11)

. magalhães(6)

. manuela ferreira leite(13)

. médio oriente(10)

. medo(12)

. natal(13)

. obama(6)

. orçamento estado 2010(7)

. pec(8)

. pedro passos coelho(7)

. podcast(11)

. politica(12)

. politica caseira(6)

. porto de mós(119)

. porto de mós e os outros(41)

. portugal(27)

. presidenciais 2011(6)

. ps(48)

. psd(54)

. psd porto de mós(11)

. publico(9)

. religião(6)

. rtp(12)

. s.pedro(6)

. salgueiro(16)

. sócrates(81)

. socrates(62)

. teixeira santos(6)

. tgv(6)

. turismo(8)

. tvi(6)

. twitter(17)

. ue(17)

. vila forte(24)

. todas as tags

.subscrever feeds