Segunda-feira, 3 de Maio de 2010

Parabéns à Banda Recreativa Portomosense (BRP) !

A BRP faz, hoje, 202 anos! Uma instituição que devia  merecer  todo o carinho da população em geral e do poder politico que "manda" no concelho em particular.

Os dirigentes apelam, na última edição do "OPortomosense", para a necessidade de a Banda ter uma sede condigna e condizente com o seu historial e potencial dinamizador cultural no concelho.

 

Já aqui falámos sobre a Banda e suas potencialidades , em 2008, Paulo Lameiro, foi o convidado da BRP, para nos falar do fenómeno das Bandas Filarmónicas e na altura descreveu o que considerou ser o mais importante fazer:


"Para falar no futuro, é fundamental conhecer o passado, e, quanto a mim, é aqui que reside o cerne e o principal daquela maravilhosa palestra. Ficámos todos a saber que a Banda não tem o seu “espólio” organizado, que não sabe o que faziam os seus fundadores, quando a Banda ainda se chamava Filarmónica e que não há um estudo sociológico através dos tempos, dos documentos da Banda que permitissem, agora, perceber qual foi a trajectória da instituição ao longo destes longos anos, de modo a entender qual foi a sua interacção com a sociedade e vice-versa, para poder projectar um rumo para o futuro. Aqui, Paulo Lameiro, foi peremptório e muito claro! Que era infinitamente mais adequado e fundamentado o gasto de alguns euros numa investigação profissional, sobre o passado da Banda, do que em qualquer novo instrumento. Deixou, ainda, como sugestão, a possibilidade de recorrer à contratação de um estudante finalista em Antropologia ou Sociologia para fazer este trabalho, pois têm as competências e saberes para realizar o trabalho. Os elementos dos corpos sociais presentes foram unânimes na necessidade da realização deste estudo" .

 

Se em 2007 foi AQUI escrito sobre uma possível Universidade Sénior, em Porto de Mós, e ela vai concretizar-se, o nosso desejo é que como também em 2007 AQUI começámos a escrever sobre o nosso carinho para com a Instituição Banda Recreativa Portomosense, que este ano de 2010 seja o ano de ver cumpridos os sonhos dos seus dirigentes.

 

Podem contar connosco! Parabéns!

 


 


publicado por Pedro Oliveira às 08:00
endereço do post | comentar | favorito
24 comentários:
De Anómico a 5 de Maio de 2010 às 17:12
Eu penso que o Sr. António Santos não leu com toda a certeza todo o meu anterior comentário. Eu frisei que a BRP é digna e merecedora de apoio do Municipio. Também não mereceu da minha parte qualquer critica o facto de a BRP se fazer pagar pelas suas actuações. Agora não se pode é escamutear que todas ( ou quase todas) as outras instituições do concelho não cobram um cêntimo pelas suas actuações, não obstante terem tambem fardamentos para comprarem, deslocações para efectuarem, sedes para manter, etc. E os seus membros, tambem alguns deles muito jovens, dispoem dos seus Domingos de Verão, das suas noites para actuarem e ensairem, renunciando assim aos seus outros interesses e não me consta que recebam alguma coisa por isso. Por outro lado, o Sr. Emanuel Santana acaba por por o dedo na ferida ao afirmar que ninguem trabalho num Domingo pelo preço que se paga a BRP. Ora, parece-me que quem anda numa instituição de cariz cultural não anda para ser pago, porque se assim fosse não existiriam membros em nenhuma associação do concelho. Tanto quanto julgo saber quem anda na BRP, anda lá, ou devia andar, porque quer e gosta de aprender um instrumento, sendo essa averdadeira paga do seu esforço e empenho. Essa aprendizagem e gratuita, pelo que o que se pede ao instrumetista é que retribua com algumas actuações em prol da BRP. Tudo isto para referir que não obstante a BRP mereça apoio é talvez a instituição de todas as instituições culturais do concelho aquela que dispoem de mais receitas próprias para fazer face as suas dificuldades

Joaquim Caetano.
De Emanuel Santana a 5 de Maio de 2010 às 17:41
Ponto um:
Todos andamos por gosto e não somos pagos. Apenas recebemos uma pequena compensação no fim do ano pelo esforço que fazemos. Trata-se de um prémio e não de uma remuneração. E diga-se que é um prémio mais que merecido, os jogadores de futebol também andam lá por gosto e recebem e alguns milhares de euros e a maioria dos clubes tem apoios camarários, mesmo tendo receitas com publicidades, bilheteira, etc.

Ponto dois:
É normal que as outras instituições não recebam. Não fazem o mesmo tipo de serviço. A BRP quando vai apenas fazer um concerto também não recebe. Apenas recebe pelos serviços religiosos que efectua, festa de dia inteiro ou similar. Os serviços em que recebe é a única que recebe no concelho porque é a única que os faz. Provavelmente há instituições no concelho das quais ouvimos falar ou podemos ver uma vez por ano e têm o mesmo tipo de apoio. A BRP sempre tenta esforçar-se por oferecer cultura às pessoas, lembro os concertos de Natal, dia Mundial da música, etc.

Para finalizar, apenas dizer que muitas vezes o apoio não tem necessariamente de ser financeiro, muitas vezes basta perceber que as pessoas estão connosco e que dão valor ao trabalho desenvolvido e que se não fazem mais para ajudar é porque não é possível.

Comentar post

.vasculhar neste blog

 

.quem esteve à mesa

Ana Narciso

Eduardo Louro

Jorge Vala

Luis Malhó

Paulo Sousa

Pedro Oliveira

Telma Sousa

.Palestras Vila Forte

Prof. Júlio Pedrosa - Audio 

 

Prof. Júlio Pedrosa - Video 

 

Prof. António Câmara - Palestra

Prof. António Câmara - Debate

Prof. António Câmara - Video

 

Agradecemos à Zona TV

 

.Vila Forte na Imprensa

Região de Leiria 20100604

Público 20090721

O Portomosense20081030

O Portomosense20081016

Região de Leiria20081017

Região de Leiria20081017

Região de Leiria2008052

Jornal de Leiria 20080529

O Portomosense 20071018

Região de Leiria 20071019 II

Região de Leiria 20071019 I

Expresso 20071027

O Portomosense 20071101

Jornal de Leiria 20071101

Região de Leiria 20071102

.arquivos

.arquivos blog.com

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

.Vizinhos Fortes

.tags

. 25 abril(10)

. 80's(8)

. académica(8)

. adopção(5)

. adportomosense(11)

. aec's(21)

. alemanha(7)

. ambiente(9)

. amigos(5)

. amizade(7)

. angola(5)

. aniversário(9)

. antónio câmara(6)

. aquecimento global(7)

. armando vara(9)

. ass municipal(12)

. autarquicas 2009(46)

. avaliação de professores(9)

. be(7)

. benfica(13)

. blogosfera(16)

. blogs(38)

. blogues(19)

. bpn(6)

. casa velório porto de mós(10)

. casamentos gay(17)

. cavaco silva(8)

. censura(7)

. ciba(6)

. cincup(6)

. convidados(11)

. corrupção(7)

. crise(35)

. crise económica(8)

. cultura(7)

. curvas do livramento(10)

. democracia(7)

. desemprego(14)

. disto já não há(23)

. economia(25)

. educação(63)

. eleições(7)

. eleições 2009(55)

. eleições autárquicas(40)

. eleições europeias(12)

. eleições legislativas(46)

. escola(8)

. escola primária juncal(9)

. eua(8)

. europa(14)

. face oculta(18)

. freeport(14)

. futebol(39)

. futebolês(30)

. governo(6)

. governo ps(39)

. gripe a(8)

. humor(6)

. internacional(18)

. joao salgueiro(38)

. joão salgueiro(15)

. josé sócrates(7)

. júlio pedrosa(10)

. júlio vieira(6)

. juncal(31)

. justiça(11)

. liberdade(11)

. magalhães(6)

. manuela ferreira leite(13)

. médio oriente(10)

. medo(12)

. natal(13)

. obama(6)

. orçamento estado 2010(7)

. pec(8)

. pedro passos coelho(7)

. podcast(11)

. politica(12)

. politica caseira(6)

. porto de mós(119)

. porto de mós e os outros(41)

. portugal(27)

. presidenciais 2011(6)

. ps(48)

. psd(54)

. psd porto de mós(11)

. publico(9)

. religião(6)

. rtp(12)

. s.pedro(6)

. salgueiro(16)

. sócrates(81)

. socrates(62)

. teixeira santos(6)

. tgv(6)

. turismo(8)

. tvi(6)

. twitter(17)

. ue(17)

. vila forte(24)

. todas as tags

.subscrever feeds