Quarta-feira, 10 de Dezembro de 2008

Ser ou não ser anónimo eis a questão

Por causa DESTE episódio, tenho reflectido sobre o anonimato e sobre as vantagens e desvantagens de assinar textos e comentários no Vila Forte.

Sou apologista de que devemos dizer e escrever o que achamos consoante, a nossa sensibilidade, vivências e educação, mas algumas vezes tenho dúvidas se a "cara destapada" não servirá só para sermos apontados na rua como os que têm a mania ou os que querem é "poleiro".

Partindo do principio que o que interessa são as ideias,opiniões e não as pessoas, concluo que o facto de quem escreve ser alguém que eu conheço se torna irrelevante, a prova são os  blogues que leio, anónimos ou não, dos quais não conheço os seus editores, o mesmo se passa com a maior parte dos nossos "fieis" comentadores.São estas as minhas razões para não concordar com ESTE texto e pensar que cada um é livre de assinar ou não o que escreve.

 

Se o "Carlos" fosse anónimo o familiar tinha perdido o negócio?

tags:
publicado por Pedro Oliveira às 07:38
endereço do post | favorito
De Pedrosa a 10 de Dezembro de 2008 às 14:43
Concordo com todos,pois todos estão a falar de anonimato em vertentes diferentes.
Servir-se do anonimato para "matar" o carácter de pessoas e achincalhar politicamente e pessoalmente alguém é baixo e deve ser "censurado", como já vi fazer aqui no Vila Forte e bem,eliminação comentários, lembro-me de um tal A.Dinis e do Barbichas e companhia, por exemplo.Lutar politicamente pelo melhor e pela verdade, quem o que quer fazer sem se identificar,como eu, tem a mesma legitimidade de o fazer de quem assina, é uma questão de preservação da privacidade.Quem escolhe a vida pública, não pode estar à espera que tudo sejam rosas sem espinhos, é contra natura, daí que vejo com normalidade que os editores sejam criticados ás vezes e que os politicos também o sejam.O que não é normal é servirem-se da sua condição de figuras públicas e armarem-se em virgens púdicas.Tal como não é normal se os próximos de Carlos serem prejudicados, para o que nada contribuem, ou seja, a afronta ao poder instalado nos clubes de pesca desportiva.
Como tal, compreendo o tal juíz,apesar de achar o texto um pouco infeliz no tom, pois coloca tudo no mesmo saco, o que não corresponde à verdade, e concordo com aqueles que optam por se manter anónimos,mas contruibuindo com ideias e alimentam discussões com sentido, como esta.
Vou sair com uma questão aos partidos politicos representados em Porto de Mós e muito sinceramente espero que respondam com frontalidade,apesar de ser um anonimo,mas como pago os meus impostos e sou eleitor convicto, penso que mereço resposta, aqui vai:
Como V.Exas dão credibilidade e atenção a este blog por ser "assinado" por reconhecidos Portomosenses, porque não levam em linha de conta as inúmeras sugestões aqui dadas e porque não são vistos nos eventos por eles organizados? Não há aí uma pontinha de incoerência e hipocrisia da vossa parte?Onde está a vossa parte na credibilização dos vossos actos tendo em conta as vosssas palavras?
Obrigado pela atenção dispensada, um Portomosense anónimo!
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.vasculhar neste blog

 

.quem esteve à mesa

Ana Narciso

Eduardo Louro

Jorge Vala

Luis Malhó

Paulo Sousa

Pedro Oliveira

Telma Sousa

.connosco à mesa

Os nossos convidados

Dr. Miguel Horta e Costa

Eng. Cláudio de Jesus

Dr. Saúl António Gomes

Dra. Isabel Damasceno 

Prof. Júlio Pedrosa 

Cor. Valente dos Santos

 

Os nossos leitores

Ana Rita Sousa

Carlos Sintra

 

O nosso email

 

Siga-nos 

 

.podcast


Curvas do Livramento

oiça os nossos debates

Ed. Zero

Edição 1 - 04/Jun/009

Ed. 1.1 Europeias

Ed. 1.2 Autárquicas

Ed. 1.3 Casamentos Gay

Edição 2 - 30/Jun/009

com Clarisse Louro

Ed. 2.1 Pós Europeias

Ed. 2.2 Legislativas

Ed. 2.3 Autárquicas

Ed. 2.4 PMós 2º Clarisse Louro

.Palestras Vila Forte

Prof. Júlio Pedrosa - Audio 

 

Prof. Júlio Pedrosa - Video 

 

Prof. António Câmara - Palestra

Prof. António Câmara - Debate

Prof. António Câmara - Video

 

Agradecemos à Zona TV

 

.Vila Forte na Imprensa

Região de Leiria 20100604

Público 20090721

O Portomosense20081030

O Portomosense20081016

Região de Leiria20081017

Região de Leiria20081017

Região de Leiria2008052

Jornal de Leiria 20080529

O Portomosense 20071018

Região de Leiria 20071019 II

Região de Leiria 20071019 I

Expresso 20071027

O Portomosense 20071101

Jornal de Leiria 20071101

Região de Leiria 20071102

.Últimos Comentários

Special thanks to MrCosmos
The Feedburner expert

.arquivos

.arquivos blog.com

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

.Vizinhos Fortes

.Quiosque

diários

semanários
  regionais
 
   

.Filme recomendado

 

 

Trailer

 

 

 

.Leitura em curso


A Revolução dos Cravos de Sangue

de Gerard de Villiers

Estamos em Portugal, no rescaldo do 25 de Abril, e Lisboa é um tabuleiro de xadrez onde CIA e KGB jogam uma partida mortal. Os serviços secretos americanos, desesperados por apenas terem sabido do golpe de Estado através dos jornais, esforçam-se para impedir que Portugal caia nas mãos do comunismo. Do outro lado, a KGB tem em mente um plano diabólico e põe em campo os seus melhores agentes. É então que um golpe de teatro promete desequilibrar esta guerra fria. Natália Grifanov, mulher de um poderoso coronel da KGB, está disposta a passar para o Ocidente e a relatar todos os segredos que sabe. Para organizar essa deserção a CIA escolhe o seu melhor agente: Malko Linge. Mas nem ele conseguirá levar a cabo esta missão sem evitar danos colaterais. E é então que, nas ruelas de Alfama e nos palácios da Lapa, entre traições e assassinatos, a Revolução dos Cravos mostra a sua outra face.

E, acredite, não é bonita!

Um thriller soberbo e original, passado no pós 25 de Abril de 1974.


Saida de Emergência

.Contador de visitas

.tags

. 25 abril(10)

. 80's(8)

. académica(8)

. adopção(5)

. adportomosense(11)

. aec's(21)

. alemanha(7)

. ambiente(9)

. amigos(5)

. amizade(7)

. angola(5)

. aniversário(9)

. antónio câmara(6)

. aquecimento global(7)

. armando vara(9)

. ass municipal(12)

. autarquicas 2009(46)

. avaliação de professores(9)

. be(7)

. benfica(13)

. blogosfera(16)

. blogs(38)

. blogues(19)

. bpn(6)

. casa velório porto de mós(10)

. casamentos gay(17)

. cavaco silva(8)

. censura(7)

. ciba(6)

. cincup(6)

. convidados(11)

. corrupção(7)

. crise(35)

. crise económica(8)

. cultura(7)

. curvas do livramento(10)

. democracia(7)

. desemprego(14)

. disto já não há(23)

. economia(25)

. educação(63)

. eleições(7)

. eleições 2009(55)

. eleições autárquicas(40)

. eleições europeias(12)

. eleições legislativas(46)

. escola(8)

. escola primária juncal(9)

. eua(8)

. europa(14)

. face oculta(18)

. freeport(14)

. futebol(39)

. futebolês(30)

. governo(6)

. governo ps(39)

. gripe a(8)

. humor(6)

. internacional(18)

. joao salgueiro(38)

. joão salgueiro(15)

. josé sócrates(7)

. júlio pedrosa(10)

. júlio vieira(6)

. juncal(31)

. justiça(11)

. liberdade(11)

. magalhães(6)

. manuela ferreira leite(13)

. médio oriente(10)

. medo(12)

. natal(13)

. obama(6)

. orçamento estado 2010(7)

. pec(8)

. pedro passos coelho(7)

. podcast(11)

. politica(12)

. politica caseira(6)

. porto de mós(119)

. porto de mós e os outros(41)

. portugal(27)

. presidenciais 2011(6)

. ps(48)

. psd(54)

. psd porto de mós(11)

. publico(9)

. religião(6)

. rtp(12)

. s.pedro(6)

. salgueiro(16)

. sócrates(81)

. socrates(62)

. teixeira santos(6)

. tgv(6)

. turismo(8)

. tvi(6)

. twitter(17)

. ue(17)

. vila forte(24)

. todas as tags

.subscrever feeds