Quarta-feira, 14 de Janeiro de 2009

Mais um para ajudar à festa!

Como escrevi AQUI, as palavras do Patriarca de Lisboa não me deixaram indiferente, e a si?

A generalização é um erro,como bem diz um comentador do "Delito", basta vermos o que se passa na Turquia e em  outros Países. A comunidade Islâmica, em Portugal, fez bem em pedir explicações,em meu entender.

 

Cautela com os amores. Pensem duas vezes em casar com um muçulmano, pensem muito seriamente, é meter-se num monte de sarilhos que nem Alá sabe onde é que acabam.”
 

 

publicado por Pedro Oliveira às 18:45
endereço do post | comentar | favorito
27 comentários:
De salvoconduto a 14 de Janeiro de 2009 às 19:53
Se há atitudes que são dispensáveis, o preconceito de Policarpo é um deles. É curioso que só atira pedras ao vizinho quem tem que se lhe diga...

Esta é a minha visão de não religioso que sou.
Seguem agora por tudo quanto é canto a desculpabilização de Policarpo, como se ele fosse anjinho e não medisse as palavras ou o apoio incondicional o que demostra que a igreja encontra terreno fértil na intolerância.
De patti a 14 de Janeiro de 2009 às 20:19
Completa e totalmente a favor da verdade das palavras do Patriarca e amanhã explico-te tudo no Ares!

À minha maneira (by Xutos).
De Si a 14 de Janeiro de 2009 às 20:21
São palavras deste género, lançadas ao vento com displicência, que aumentam e inflamam rastilhos já demasiado sensíveis e prontos a despoletar.
A intolerância demonstrada por um alto representante da igreja católica é um erro crasso, sobretudo na situação política actual.
De Anómico a 14 de Janeiro de 2009 às 20:23




blasfemias.net/.../
De Hugo Besteiro a 14 de Janeiro de 2009 às 20:26
deixa lá isso.. se calhar exagerou do "sangue de deus" este fim de semana.

e o que tens a dizer às declarações do Domingos? :P
De Pedro Oliveira a 15 de Janeiro de 2009 às 08:30
Domingos disse toda a verdade sobre a gestão JES na Académica, como é evidente vai ter guia de marcha no final da época ou mesmo antes, o faquirá é um 2amor" antigo de JES e foi despedido do Setúbal.
abraço
De Hugo Besteiro a 15 de Janeiro de 2009 às 09:58
hmm.. axo que vai um bocado além do JES..

De qualquer das maneiras um gajo que tem que arrumar a mala do carro não tem tempo para se preocupar com futebol :P
De Portomaravilha a 14 de Janeiro de 2009 às 20:47
Creio que é um problema muito complicado.

Não sei se Malraux teve razão ou não em escrever que o século XXI seria religioso ou não.

Há muçulmanos laicos como há cristãos laicos.

Há cristãos que batem nas mulheres como há mulçumanos que batem nas mulheres.

Em França, 1 dia sobre 2 , uma mulher morre vítima de violências conjugais.

Houve um autor Francês que escreveu que as três religiões monoteistas eram palermas. Mas que no âmbito das três a muçulmana era a mais palerma.

Conheço muitos casais mixtos ( e que são amigos ) . O que parece levantar maior problema, entre os casais, é a circoncisão.

Para que serve esta ? Qual o objectivo ? Deixar uma marca que não se pode apagar ?

A circoncisão pode ser comparada à excisão ?

Recapitulando : Marcar o ser humano ou destruir o prazer sexual ? É que a glandula do pénis, uma vez sempre ao ar, perde sensibilidade.

Modificar o clitoris é também destruir o prazer sexual.

Espero não ter sido grosseiro. Tal não é o meu intento.

Talvez os índios brasileiros tenham razão : Quem quer atravessar rios e riachos brasileiros não podem ser circonscritos. Eles utilizam tubos, ligados ao pénis, para dificultarem a entrada de bicharocos minúsculos.

Pois é : Nada somos !

Mas eu acho que quando há amor não há crise !

Depois que cada um se assuma .

O importante é evitar generalidades.

Depois de amanhã trarei uma pequena bibliografia sobre o assunto . Já que o saber não ocupa lugar !

Isto, se os meus comentários não incomodam.

E Viva o Porto !







De Maria Antonieta a 14 de Janeiro de 2009 às 21:36
Oh Santa Ignorância.
Díficil ler tanto disparate junto.
Ah e a propósito
escreve-se
Circuncisão.
Deu para rir este post do nosso PORTOMARAVILHA
De Pedro Oliveira a 15 de Janeiro de 2009 às 08:35
Quando "inaugurámos" o Vila Forte um dos objectivos era o Vila Forte também ser um local para os nossos emigrantes poderem participar na vida politica e social de Porto de Mós e do País, como tal o caro Portomaravilha e o Rafael Marcelino, e mais alguns que possivelmente vêm cá ler e não comentam, fazem com que, também, esse objectivo seja atingido.Os seus comentários são sempre bem - vindos, é interessante a vossa leitura do que se passa por cá vista daí.
abraço
De Maria Antonieta a 15 de Janeiro de 2009 às 17:53
Vá lá não se zangue comigo. Desconhecia que era emigrante e compreendo que nem sempre é fácil lidar com mais do que uma lingua.
Só que me ri com as suas considerações e com a relação que você fez entre prazer sexual e circuncisão e os indios.Oh meu Deus ri mesmo.
Quando vier de férias convide-me para um chá e vá lá faça as pazes comigo
De José Ferreira a 14 de Janeiro de 2009 às 20:56
O assunto é demasiado sério.
Mas a ignorância e o tom exagerado que se está a atribuir às palavras do patriarca,nomeadamente pela comunicação socialé o exemplo daquilo que nós europeus nos temos vindo a transformar.
Nós europeus convencemo-nos que para sermos modernos e livres,temos de ser radicalmente seculares.
Ou seja a recusa da crença confessional.
Esta convicção e as consequencias publicas são demolidoras para a vida publica e cultural da europa.
A crise civilizacional seu reflexo, explica a razão pela qual o homem europeu está a esquecer a sua história.
É aqui que me interrogo-não foi a nossa base judaico-cristã, que conduziu o nosso pensamento europeu, e da Europa para o mundo, de coisas tão simples:
a tolerância
os direitos humanos
os direitos da mulher e da criança
o banir da pena de morte e tortura
o fim da escravatura
a superioridade do regime democrático
e poderiamos continuar a dar exemplos do avanço de ideias,principios e valores, que têm uma profunda base alicerssada nos principios do Cristianismo.
Não devemos esquecer isto,que foi o avanço civilizacional, de que devemos ter orgulho, e não fecharmos continuamente os olhos, ou tentar-se desculpabilizar, por actos cometidos há seculos e que humildemente João Paulo II pediu desculpa ao mundo.
O nosso patriarca tem o dever de esclarecer,e alertar
os mais jovens para as diferenças.
Depois de esclarecidos estarão em melhores condições para em LIBERDADE poder decidir.
Também a LIBERDADE é uma vitória sobre a barbárie,fruto da nossa herança civilizacional.
De Maria Antonieta a 14 de Janeiro de 2009 às 21:42
Eu acho que D. Policarpo soube muito bem o que disse e quais as consequências que daí adviririam, mas se calhar é como eu :
Cansou-se de tanta mentira, de tanto faz de conta, do politicamente correcto e resolveu dizer o que ele pensava..
Pronto agora está dito e seja o que Deus quiser.
Há dias assim.
De Portomaravilha a 14 de Janeiro de 2009 às 23:24
Maria A.

Obrigado pela corre(c)ção . Nem sem sempre é fácil viver com três línguas , veja-se quatro, no dia ao dia.

Tanto mais que sou humano e não um disco rígido.

Disparate o que eu escrevi ? Será ?

Ou é incomodativo ?

Um disparate incomoda sempre !

Agradeço-lho ( e sem ironia a correcção ) !

E Viva o Porto !

De violeta a 15 de Janeiro de 2009 às 01:53
Achei chocante o comentário vindo d euma figura que deve difundir a tolerância e apaz. Cada vez mais hipócrita e incoerente esta igreja.

Comentar post

.vasculhar neste blog

 

.quem esteve à mesa

Ana Narciso

Eduardo Louro

Jorge Vala

Luis Malhó

Paulo Sousa

Pedro Oliveira

Telma Sousa

.connosco à mesa

Os nossos convidados

Dr. Miguel Horta e Costa

Eng. Cláudio de Jesus

Dr. Saúl António Gomes

Dra. Isabel Damasceno 

Prof. Júlio Pedrosa 

Cor. Valente dos Santos

 

Os nossos leitores

Ana Rita Sousa

Carlos Sintra

 

O nosso email

 

Siga-nos 

 

.podcast


Curvas do Livramento

oiça os nossos debates

Ed. Zero

Edição 1 - 04/Jun/009

Ed. 1.1 Europeias

Ed. 1.2 Autárquicas

Ed. 1.3 Casamentos Gay

Edição 2 - 30/Jun/009

com Clarisse Louro

Ed. 2.1 Pós Europeias

Ed. 2.2 Legislativas

Ed. 2.3 Autárquicas

Ed. 2.4 PMós 2º Clarisse Louro

.Palestras Vila Forte

Prof. Júlio Pedrosa - Audio 

 

Prof. Júlio Pedrosa - Video 

 

Prof. António Câmara - Palestra

Prof. António Câmara - Debate

Prof. António Câmara - Video

 

Agradecemos à Zona TV

 

.Vila Forte na Imprensa

Região de Leiria 20100604

Público 20090721

O Portomosense20081030

O Portomosense20081016

Região de Leiria20081017

Região de Leiria20081017

Região de Leiria2008052

Jornal de Leiria 20080529

O Portomosense 20071018

Região de Leiria 20071019 II

Região de Leiria 20071019 I

Expresso 20071027

O Portomosense 20071101

Jornal de Leiria 20071101

Região de Leiria 20071102

.Últimos Comentários

Special thanks to MrCosmos
The Feedburner expert

.arquivos

.arquivos blog.com

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

.Vizinhos Fortes

.Quiosque

diários

semanários
  regionais
 
   

.Filme recomendado

 

 

Trailer

 

 

 

.Leitura em curso


A Revolução dos Cravos de Sangue

de Gerard de Villiers

Estamos em Portugal, no rescaldo do 25 de Abril, e Lisboa é um tabuleiro de xadrez onde CIA e KGB jogam uma partida mortal. Os serviços secretos americanos, desesperados por apenas terem sabido do golpe de Estado através dos jornais, esforçam-se para impedir que Portugal caia nas mãos do comunismo. Do outro lado, a KGB tem em mente um plano diabólico e põe em campo os seus melhores agentes. É então que um golpe de teatro promete desequilibrar esta guerra fria. Natália Grifanov, mulher de um poderoso coronel da KGB, está disposta a passar para o Ocidente e a relatar todos os segredos que sabe. Para organizar essa deserção a CIA escolhe o seu melhor agente: Malko Linge. Mas nem ele conseguirá levar a cabo esta missão sem evitar danos colaterais. E é então que, nas ruelas de Alfama e nos palácios da Lapa, entre traições e assassinatos, a Revolução dos Cravos mostra a sua outra face.

E, acredite, não é bonita!

Um thriller soberbo e original, passado no pós 25 de Abril de 1974.


Saida de Emergência

.Contador de visitas

.tags

. 25 abril(10)

. 80's(8)

. académica(8)

. adopção(5)

. adportomosense(11)

. aec's(21)

. alemanha(7)

. ambiente(9)

. amigos(5)

. amizade(7)

. angola(5)

. aniversário(9)

. antónio câmara(6)

. aquecimento global(7)

. armando vara(9)

. ass municipal(12)

. autarquicas 2009(46)

. avaliação de professores(9)

. be(7)

. benfica(13)

. blogosfera(16)

. blogs(38)

. blogues(19)

. bpn(6)

. casa velório porto de mós(10)

. casamentos gay(17)

. cavaco silva(8)

. censura(7)

. ciba(6)

. cincup(6)

. convidados(11)

. corrupção(7)

. crise(35)

. crise económica(8)

. cultura(7)

. curvas do livramento(10)

. democracia(7)

. desemprego(14)

. disto já não há(23)

. economia(25)

. educação(63)

. eleições(7)

. eleições 2009(55)

. eleições autárquicas(40)

. eleições europeias(12)

. eleições legislativas(46)

. escola(8)

. escola primária juncal(9)

. eua(8)

. europa(14)

. face oculta(18)

. freeport(14)

. futebol(39)

. futebolês(30)

. governo(6)

. governo ps(39)

. gripe a(8)

. humor(6)

. internacional(18)

. joao salgueiro(38)

. joão salgueiro(15)

. josé sócrates(7)

. júlio pedrosa(10)

. júlio vieira(6)

. juncal(31)

. justiça(11)

. liberdade(11)

. magalhães(6)

. manuela ferreira leite(13)

. médio oriente(10)

. medo(12)

. natal(13)

. obama(6)

. orçamento estado 2010(7)

. pec(8)

. pedro passos coelho(7)

. podcast(11)

. politica(12)

. politica caseira(6)

. porto de mós(119)

. porto de mós e os outros(41)

. portugal(27)

. presidenciais 2011(6)

. ps(48)

. psd(54)

. psd porto de mós(11)

. publico(9)

. religião(6)

. rtp(12)

. s.pedro(6)

. salgueiro(16)

. sócrates(81)

. socrates(62)

. teixeira santos(6)

. tgv(6)

. turismo(8)

. tvi(6)

. twitter(17)

. ue(17)

. vila forte(24)

. todas as tags

.subscrever feeds