Quarta-feira, 14 de Janeiro de 2009

Mais um para ajudar à festa!

Como escrevi AQUI, as palavras do Patriarca de Lisboa não me deixaram indiferente, e a si?

A generalização é um erro,como bem diz um comentador do "Delito", basta vermos o que se passa na Turquia e em  outros Países. A comunidade Islâmica, em Portugal, fez bem em pedir explicações,em meu entender.

 

Cautela com os amores. Pensem duas vezes em casar com um muçulmano, pensem muito seriamente, é meter-se num monte de sarilhos que nem Alá sabe onde é que acabam.”
 

 

publicado por Pedro Oliveira às 18:45
endereço do post | comentar | favorito
27 comentários:
De Rafael Marcelino a 15 de Janeiro de 2009 às 02:00
O assunto é muito melindroso num Mundo cada vez menos tolerante. Mas entendo que o Patriarca (Pessoa que eu admiro) disse o que pensava, mas como responsável máximo da Igreja Católica em Portugal deveria mandar dizer e ele resguardar-se para ver os efeitos.Fez um alerta. Talvez, digo eu...
Há dias vi uma reportagem no SENEGAL aonde se constactou que a comunidade Muçulmana e Católica partilha a vida a Dois com os tais casamentos. dizem-se ser felizes. É tudo uma questão de escolhas e de assumir respeito e responsabilidades.
Afinal somos todos filhos de DEUS que Pregou a partilha de Amor com todos os seres Humanos.
De Pedro Oliveira a 15 de Janeiro de 2009 às 09:05
Sobre a história das religiões e a sua evolução no tempo, bem como os erros que foram cometendo José Ferreira e a patti em:
http:// aresdaminhagraca.blogspot.com

têm textos muitos interessantes, mas para mim as palavras do Patriarca colidem com uma questão fundamental para mim ,que é o relacionamento de um casal e foi por isso que escrevi ontem no Delito de opinião isto:

Confesso que as palvaras não me causaram indiferença, se alguém quer casar com outra pessoa deve no minimo saber ao que vai, o mulçumano concerteza não vai esconder a sua religião,nem se é praticante ou não, portanto há tempo na fase antes do casamento, para perceber estas coisas e muitas outras. Posso estar a ser romântico,mas é o que penso.
De Maria Antonieta a 15 de Janeiro de 2009 às 22:25
Vale mesmo a pena ler. Tem toda a razão Pedro até arrepia
De Portomaravilha a 15 de Janeiro de 2009 às 13:12
Esqueci,ontem, um aspecto importante : Em França, qualquer operação médica é reembolsada para quem desconta para a segurança social.

Ora está a crescer, cada vez mais, um pedido para que as circuncisões sejam reembolsadas. Estas são feitas em hospitais públicos ( debaixo de anestesia geral) e custam, segundo as regiões, entre 1500 e 2000 euros.

Eu pergunto : É normal tal revendicação já que, por exemplo, as operações estéticas não são reembolsadas.

Eu digo não . Numa república laica é inaceitável tal pedido.

Conheço vários casais mixtos como já escrevi. Os homens, nascidos e criados em famílias mulçumanas, comem carne e bebem vinho. E as suas mulheres vão de férias sozinhas. Acho que têm muito mais liberdade que muitas mulheres portuguesas.

O grande ponto de discórdia entre estes casais, pelas discussões que tenho tido e ouvido, é a circuncisão. As amigas que conheço mostram-se reticentes até porque uma operação debaixo de anastesia geral nunca é sem perigo.

Eu acho que se deve pensar que há vários islãos. Da mesma maneira que há várias correntes no cristianismo. Quem fala da teologia de libertação ?Quem cita os padres, regularmente, assassinados por defenderem os "Sem Terra" , etc, etc. ?

Penso que o discurso do Cristo é uma revolução na história da humanidade : Não só destrói a lei do talião, oferecendo a face, desarmando a violência do inimigo, como também destroi o estigmata da circunsição. A água do baptismo não deixa marcas.

Aliás há quem considere o marxismo como um palimpseste do cristianismo. Já seria outro debate.

Pedro Oliveira, obrigado pelas suas palavras.

Não tenho à mão a bibliografia prometida. Deixo-a aqui amanhã.

E Viva o Porto !



De Paulo Sousa a 15 de Janeiro de 2009 às 19:16
O legado ecuménico de João Paulo II é posto em causa em declarações infelizes como esta.
De Portomaravilha a 15 de Janeiro de 2009 às 22:26
Maria Antonieta : Eu não estou nada zangado consigo. Antes pelo contrário.

A tese ( maneira de escrever ) que levantei quanto à circunsisão e ao prazer sexual não é nova.

Claro que lhe oferecei um chá com muito prazer se a oportunidade aparecer. Da mesma que terei muito prazer em lhe apresentar a minha mullher e os meus filhos.

Não sei bem se sou emigrante. Já não tenho família directa nem bens em Portugal. E nem qualquer documentação Portuguesa.

O que me liga a Portugal é a língua ( que bem precisa duma reforma ortográfica ) e a cidade do Porto.

A língua Portuguesa é uma das minhas paixões. Com ou sem sotaque. Com puristas ou sem puristas !

Mas sou Barroco sabe : Estou cheio de contradiições.

Já observou que no Mosteiro dos Jerónimos há numa das colunas ( segundo patamar salvo erro) uma locomotiva talhada num pilar. Sem dúvida uma lembrança dum dos obreiros, aquando da última restauração do monumento.

Talvez seja esse aspecto que seduz num pequeno povo. Algo de irreverente que não incomoda. E que, de certa maneira, lembra as fases da vida.

Comento por gosto num / neste / blog regionalista e assino ,unicamante , um Jornal regionalista.

Levei tempo a compreender a significação da expressão "Minha Terra" ( herança dos feudos ? ) como levei tempo a entender o porquê do elo entre o prazer sexual e a circunsisão ( para a excisão foi rápido porque é fácil entender )

E Viva o Porto !






De José Ferreira a 16 de Janeiro de 2009 às 09:12
Agora que os comentários vão rareando, relembro um simples facto que demonstra a diferença de valores e principios,que deve obrigar a pensar.
Um marido,na nossa sociedade,hoje que dê um estalo á esposa, comete um crime, que é considerado crime público.
Na sociedade muçulmana, pela sharia, a mulher adúltera pode ser apedrejada em público.
Isto não nos obriga a pensar e a alertar?
Foi o que fez o nosso patriarca.
De Pedro Oliveira a 16 de Janeiro de 2009 às 09:42
Caro Presidente José Ferreira, sugiro-lhe a leitura deste texto:

http://salvoconduto.blogs.sapo.pt/55065.html

abraço
De José Ferreira a 16 de Janeiro de 2009 às 12:33

Pedro
Já li e agradeço.
Cada vez mais reconheço que o legado judaico-cristão em que me identifico, me faz sentir feliz.
De facto o respeito pela criança e seus direitos,obriga-me a rejeitar em absoluto,qualquer pratica ou com -portamento,que atente contra esses principios.
Daí que, máxima punição nos termos do primado da lei,para tal tipo de pessoas,independentemente da sua actividade.
De igual forma fico chocado quando vejo crianças vestidas como os terroristas, empunhando armas e explosivos ligados ao corpo,participarem em manifestações incitando à morte e ao martirio.
Mas esta forma de pensar,resultou para nós da natural evolução do pensamento.
Problema é quando coexistimos,com elementos que mantêm uma visão medieval(no mau sentido) do mundo de hoje.
Cumps
José Ferreira
De Sónia Pessoa a 16 de Janeiro de 2009 às 12:34
Concordemos ou não com a afirmação, definitivamente há coisas que não se dizem....é por isso que somos (ou não) uma sociedade civilizada.
Abraço
De Portomaravilha a 16 de Janeiro de 2009 às 20:18
Eis a bibliografia prometida. Todavia, não faço a mínima ideia se estas obras estão ou não traduzidas em Português.

René Girard : Le Bouc émissaire ( Livre de poche, biblio essais ). A reflexão de R Girard, filósofo crisrtão levanta o problema se as sociedades humanas são inevitavelmente conduzidas à violência . Daí o título do seu livro : O Bodo Expiatório.

É um livro de referência em muitas faculdades francesas que ensinam a filosofia ( 1º ano ).

Outro livro a ser lido . É um testemunho. Dá que pensar : "Que pense Allah de l' Europe ?" Chahdortt Djavan . Um testemunho duma mulher que viveu a Revolução Iraniana e a chegada dos Chites ( é assim Maria Antonieta ? ) ao poder.

Não faço a mínima ideia se estes textos estão traduzidos ou não. Mas fica a informação !

Finalmente, fazer publicidade para uma colega e amiga nada custa.

E este livro ainda não está traduzido !

Assim, para quem sabe ler Francês, aconselho o livro de Valérie Pouzol : " Clandestines de la paix - Israéliennes et Palestiniennes contre la guerre" / ed complexes 2008.

A leitura é fácil. Valérie, após inquérito de cinco anos no terreno, mostra que as mães recusam que os seus filhos sejam considerados como mártires, quer num ou noutro campo !

No fundo : " Enquanto há vida há esperança" !

E Viva o Porto !

Comentar post

.vasculhar neste blog

 

.quem esteve à mesa

Ana Narciso

Eduardo Louro

Jorge Vala

Luis Malhó

Paulo Sousa

Pedro Oliveira

Telma Sousa

.Palestras Vila Forte

Prof. Júlio Pedrosa - Audio 

 

Prof. Júlio Pedrosa - Video 

 

Prof. António Câmara - Palestra

Prof. António Câmara - Debate

Prof. António Câmara - Video

 

Agradecemos à Zona TV

 

.Vila Forte na Imprensa

Região de Leiria 20100604

Público 20090721

O Portomosense20081030

O Portomosense20081016

Região de Leiria20081017

Região de Leiria20081017

Região de Leiria2008052

Jornal de Leiria 20080529

O Portomosense 20071018

Região de Leiria 20071019 II

Região de Leiria 20071019 I

Expresso 20071027

O Portomosense 20071101

Jornal de Leiria 20071101

Região de Leiria 20071102

.arquivos

.arquivos blog.com

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

.Vizinhos Fortes

.tags

. 25 abril(10)

. 80's(8)

. académica(8)

. adopção(5)

. adportomosense(11)

. aec's(21)

. alemanha(7)

. ambiente(9)

. amigos(5)

. amizade(7)

. angola(5)

. aniversário(9)

. antónio câmara(6)

. aquecimento global(7)

. armando vara(9)

. ass municipal(12)

. autarquicas 2009(46)

. avaliação de professores(9)

. be(7)

. benfica(13)

. blogosfera(16)

. blogs(38)

. blogues(19)

. bpn(6)

. casa velório porto de mós(10)

. casamentos gay(17)

. cavaco silva(8)

. censura(7)

. ciba(6)

. cincup(6)

. convidados(11)

. corrupção(7)

. crise(35)

. crise económica(8)

. cultura(7)

. curvas do livramento(10)

. democracia(7)

. desemprego(14)

. disto já não há(23)

. economia(25)

. educação(63)

. eleições(7)

. eleições 2009(55)

. eleições autárquicas(40)

. eleições europeias(12)

. eleições legislativas(46)

. escola(8)

. escola primária juncal(9)

. eua(8)

. europa(14)

. face oculta(18)

. freeport(14)

. futebol(39)

. futebolês(30)

. governo(6)

. governo ps(39)

. gripe a(8)

. humor(6)

. internacional(18)

. joao salgueiro(38)

. joão salgueiro(15)

. josé sócrates(7)

. júlio pedrosa(10)

. júlio vieira(6)

. juncal(31)

. justiça(11)

. liberdade(11)

. magalhães(6)

. manuela ferreira leite(13)

. médio oriente(10)

. medo(12)

. natal(13)

. obama(6)

. orçamento estado 2010(7)

. pec(8)

. pedro passos coelho(7)

. podcast(11)

. politica(12)

. politica caseira(6)

. porto de mós(119)

. porto de mós e os outros(41)

. portugal(27)

. presidenciais 2011(6)

. ps(48)

. psd(54)

. psd porto de mós(11)

. publico(9)

. religião(6)

. rtp(12)

. s.pedro(6)

. salgueiro(16)

. sócrates(81)

. socrates(62)

. teixeira santos(6)

. tgv(6)

. turismo(8)

. tvi(6)

. twitter(17)

. ue(17)

. vila forte(24)

. todas as tags

.subscrever feeds