Segunda-feira, 9 de Fevereiro de 2009

Eleições em Israel

 

Amanhã os israelitas vão às urnas.

As sondagens apontam Benjamin Netanyahu, candidato do partido Likud, como o favorito a ser o próximo Primeiro-Ministro.

Sendo já um reincidente no cargo, Bibi como é conhecido, deixou uma imagem pouco apaziguadora.

A candidata da novo partido Kadima, Tzipi Livni, está em segundo lugar nas sondagens.

Em terceiro encontra-se Lieberman, o candidato mais polémico, pois pretende retirar alguns direitos civis, como o voto, aos israelitas de origem palestiana, caso não assinem um documento em que juram lealdade ao estado judaico. É acusado de ter prostas fascistas.

Confesso que desconhecia que cerca de 20% da população de Israel é constituida por árabes israelitas, os palestinianos que não saíram em 1948. Queixam-se de alguma descriminação mas nas eleições têm um tratamento idêntico aos dos cidadãos de origem judaica, um homem, um voto. Esta regra aplica-se também às mulheres, algo que não acontece noutros países árabes onde se realizam eleições. O vice-presidente do Knesset, o parlamento israelita, é de origem árabe.

À partida seria Tzipi Livni a candidata que melhor poderia conseguir uma solução para, juntamente com a Administração Obama, pacificar a região.

Têm a palavra, ou melhor o voto, os cidadãos. Estou certo que os derrotados não serão fuzilados como aconteceu quando o Hamas venceu as eleições contra a Fatah.

 

publicado por Paulo Sousa às 23:25
endereço do post | comentar | favorito
20 comentários:
De HB a 10 de Fevereiro de 2009 às 10:08
Acho que faltou dizer que os grandes democratas de Israel proibiram partidos árabes de concorrer às eleições.
De Paulo Sousa a 10 de Fevereiro de 2009 às 11:49
O Likud também teve uma campanha dificil na Faixa de Gaza.
De HB a 10 de Fevereiro de 2009 às 12:00
Não sabia que o Likud queria concorrer na Faixa de Gaza. Onde posso ler mais sobre isso?
De Paulo Sousa a 10 de Fevereiro de 2009 às 14:07
Tem razão. A comparação não foi consistente.
Partindo do principio que de facto estarão proibidos, pois não tenho isso a limpo, posso lembrar-lhe que na maioria dos países europeus, Portugal incluído, os partidos fascistas estão proibidos. Acha esses países menos democráticos por isso?
Se um partido defende a destruição do próprio estado qual deve ser a atitude correcta a tomar? Não sei, mas a proibição em casos como esse não em incomoda.
Acho estranho no entanto que os partidos árabes estejam proibidos, quando o Vice-presidente do Knesset, Ahmad Tibi é deputado desde 1999 e é árabe.
Onde posso ler mais sobre a proibição dos partidos árabes?
De HB a 10 de Fevereiro de 2009 às 14:17
qualquer pesquisa por "israel partidos árabes" dará centenas de milhares de resultados.. cá ficam alguns para os mais preguiçosos :P

http://oglobo.globo.com/mundo/mat/2009/01/12/israel-impede-partidos-arabes-de-disputar-eleicao-656499706.asp

http://www1.folha.uol.com.br/folha/mundo/ult94u489105.shtml

http://www.estadao.com.br/internacional/not_int306099,0.htm
De Paulo Sousa a 11 de Fevereiro de 2009 às 08:37
«E "outra surpresa" é o voto árabe. "Parece que os três partidos árabes juntos vão ter 10 deputados no Knesset [Parlamento], que é o que têm agora, quando toda a gente esperava que baixassem, por causa do boicote." A guerra de Gaza levou dois partidos árabes israelitas a apelarem ao boicote nas urnas.»

Pùblico, hoje
De AAC a 10 de Fevereiro de 2009 às 12:38
Como os grandes democratas de Portugal que não permitem partidos de extrema direita mas permitem os seus amigos de extrema esquerda.
De HB a 10 de Fevereiro de 2009 às 14:19
o que defendem cada um deles? e já agora, quais são os partidos da "extrema-esquerda" em Portugal?
De Paulo Sousa a 10 de Fevereiro de 2009 às 19:40
Representantes das FARC, terroristas raptores colombianos, recebidos como camaradas na festa do Avante... diz-lhe alguma coisa?
De Hugo Besteiro a 10 de Fevereiro de 2009 às 20:13
O seu partido tem contactos com os democratas colombianos? É que pelo que ouvi dizer a malta do Uribe deixa um bocadinho a desejar. Se calhar o PSD também é de extrema-direita.
De Paulo Sousa a 10 de Fevereiro de 2009 às 21:26
Não quer falar antes do direito de voto das mulheres árabes, perdão das mulheres árabes que não são cidadãs israelitas?

PS: Adorei a imagem que usou no seu blog para se referir ao Bloco de Esquerda. É extremamente esclarecedor dos argumentos necessários para os PC's se distinguirem dos BE's. Dá para ver que as diferenças ideológicas são de tal ordem que têm de recorrer ao cartoon de alto nível. Excelente.

http://2.bp.blogspot.com/_MmVYXCr1Tgs/SZCdTNEbdCI/AAAAAAAACLE/wSpKnxDA7nM/s400/bloco+de+esquerda.jpg
De Hugo Besteiro a 11 de Fevereiro de 2009 às 19:27
Não entendi como é que passamos da Colômbia para o Médio Oriente. Entendo ainda menos a relação disso com a extrema-esquerda. E entendo ainda menos essas relações com as posições do PCP.
De AAC a 10 de Fevereiro de 2009 às 16:50
São aqueles que defendem países onde a discriminação politica e religiosa é levada ao ponto da prisão, tipo Cuba onde comprar ou vender carne de vaca importada dá mais de 20 anos de prisão ou Venezuela onde se quer mudar a constituição para se eternizar no poder, ou China onde certos sites tipo o do "extremistas" da AMI são proibidos ou .... a lista não pára e esses partidos em Portugal têm nome e são o seu o PCP e o BE , que no entanto não deixam de ter os seus Audis à porta, símbolo máximo do capitalismo.
De Hugo Besteiro a 10 de Fevereiro de 2009 às 20:11
era para comprar um Trabant.. mas estava esgotado.
De Portomaravilha a 10 de Fevereiro de 2009 às 20:40
Jean Yves Camus, cientista na área das ciencias políticas, escreve no jornal diário (ou blog), Rue 89 (1),o seguinte, em 15 de Janeiro do ano em curso :

"Dia 12 de Janeiro, a comissão eleitoral central de Israel decidiu não autorizar os partidos "Balad" e "Liste Arabe-Unifiée-Laal" ( entre aspas porque desconheço a tradução em Português ) a participar nas eleições do próximo dia 10 de Fevereiro. Esta decisão pode ser levada a recurso perante o "tribunal Supremo / Cour Supreme ". Esta decisão foi motivada pelo facto que estes partidos não reconhecem formalmente o estado de Israel e apelam à luta armada contra este. "

O autor do texto salienta, também, que os "Irmãos Mulçumanos" têm cada vez mais peso na fracção não laica do partido "Liste Arabe...".

Para quem queira ler o artigo, basta consultar o blog ou jornal on line "Rue 89 ".

Para informação : O blog "Rue 89" foi criado por ex jornalistas do diário "Libération" ( este criado pelo filósofo Sartre ).

"Rue 89 " assinou, conjuntamente, em 30 de Janeiro deste ano, com Charlie Hebdo, Les Inrockuptibles, Marianne, Mediapart, Le Nouvel Observateur e com o apoio de "reporters sans frontieres", um texto pela liberdade de informação ( em França ).

E Viva o Porto !

De Paulo Sousa a 10 de Fevereiro de 2009 às 21:20
Caro Portomaravilha,
Obrigado pela informação, que confirma o que suspeitava.
De balp a 10 de Fevereiro de 2009 às 23:47
Sr. AAC
Os PCPs e BEs são-o, caso não saiba, porque para alem de outras coisas, se julgam inteligentes.(presunção)
Assim sendo faz todo o sentido terem os pópós que tambem revelem esse atributo, se, naturalmente, os tais não tiverem sido comprados à custa do trabalho dos outros, que, como sabemos todos, andaram por aí muitos.
Não sei se será o seu caso ?? Estou em crer que não!
Entendidos???
De violeta a 11 de Fevereiro de 2009 às 00:28
Veremos com que governo vão acordar os Isrealitas.. veremos, para bem da paz no Médio Oreinte.
De Paulo Sousa a 11 de Fevereiro de 2009 às 08:35
«Tzipi Livni fez o pleno. A líder do Kadima apareceu como vencedora das eleições israelitas em todas as projecções à boca das urnas. Mas como o bloco da direita terá conseguido mais votos, aumentando o número de deputados, Benjamin (Bibi) Netanyahu, o líder do Likud, poderá ter mais facilidade em formar uma coligação. Livni ganhou e Bibi perdeu, mas é possível que seja este último o primeiro-ministro.
Para um Parlamento com 120 deputados, as projecções das televisões israelitas deram entre 29 e 30 lugares a Livni e entre 27 e 28 a Bibi.
Avigdor Lieberman confirmou o Yisrael Beyteinu como a terceira força, com 14 a 15 deputados, embora não tenha subido tanto como as últimas sondagens previram.
Em quarto lugar, confirmando uma clara decadência, os trabalhistas liderados por Ehud Barak apareciam com uns meros 13 deputados.
Em quinto, os ultra-ortodoxos sefarditas do Shas (9 a 10 deputados). E os restantes lugares dividiam-se entre partidos pequenos como o Meretz (esquerda, também em baixa, 4 deputados), o Hadash (árabe-judeu, comunista, 4), o Ta'al (árabe, 3) e outros partidos judeus religiosos e árabes.
Tudo isto somado, nas contas do jornal Ha'aretz, o bloco da direita (Likud, Lieberman, Shas e outros religiosos) somava 63-64 lugares, enquanto o bloco da esquerda (Kadima, Trabalhistas, Meretz, Hadash, partidos árabes) ficaria pelos 56-57.»

Público, hoje
De Pedro Oliveira a 11 de Fevereiro de 2009 às 08:37
Após uns dias de ausência por motivos de saúde e profissionais cá estou novamente.Depois das eleições de ontem e de ter visto as reacções dos dois líderes dos partidos mais votados nas eleições de Israel, vou ficar curioso de ver como se sairá deste "imbrógli" eleitoral.
A discussão entre ideologias para mim é fundamental para percebermos as diferenças para cada um de nós ser capaz, em consciência, mediante vivências e valores definir o que pensa ser melhor para cada um e para um todo a que pertencemos, a discussão de carros e modo de vida de cada um parece-me uma discussão um pouco estéril.Como Já disse sou Muitissimo amigo do Pai de Hugo Besteiro, sempre foi militante do Partido Comunista, trabalhei com ele na Associação de Estudantes, sei o que fez como Presidente da Casa do Pessoal dos HUC e sei como é como ser humano, isso para mim é o mais importante, era o que mais faltava era ele não poder usufruir de algum conforto material só porque é comunista.Se a ostentação fosse só essa na nossa sociedade era o menos, não é senhores de Fátima e Vaticano?

Comentar post

.vasculhar neste blog

 

.quem esteve à mesa

Ana Narciso

Eduardo Louro

Jorge Vala

Luis Malhó

Paulo Sousa

Pedro Oliveira

Telma Sousa

.Palestras Vila Forte

Prof. Júlio Pedrosa - Audio 

 

Prof. Júlio Pedrosa - Video 

 

Prof. António Câmara - Palestra

Prof. António Câmara - Debate

Prof. António Câmara - Video

 

Agradecemos à Zona TV

 

.Vila Forte na Imprensa

Região de Leiria 20100604

Público 20090721

O Portomosense20081030

O Portomosense20081016

Região de Leiria20081017

Região de Leiria20081017

Região de Leiria2008052

Jornal de Leiria 20080529

O Portomosense 20071018

Região de Leiria 20071019 II

Região de Leiria 20071019 I

Expresso 20071027

O Portomosense 20071101

Jornal de Leiria 20071101

Região de Leiria 20071102

.arquivos

.arquivos blog.com

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

.Vizinhos Fortes

.tags

. 25 abril(10)

. 80's(8)

. académica(8)

. adopção(5)

. adportomosense(11)

. aec's(21)

. alemanha(7)

. ambiente(9)

. amigos(5)

. amizade(7)

. angola(5)

. aniversário(9)

. antónio câmara(6)

. aquecimento global(7)

. armando vara(9)

. ass municipal(12)

. autarquicas 2009(46)

. avaliação de professores(9)

. be(7)

. benfica(13)

. blogosfera(16)

. blogs(38)

. blogues(19)

. bpn(6)

. casa velório porto de mós(10)

. casamentos gay(17)

. cavaco silva(8)

. censura(7)

. ciba(6)

. cincup(6)

. convidados(11)

. corrupção(7)

. crise(35)

. crise económica(8)

. cultura(7)

. curvas do livramento(10)

. democracia(7)

. desemprego(14)

. disto já não há(23)

. economia(25)

. educação(63)

. eleições(7)

. eleições 2009(55)

. eleições autárquicas(40)

. eleições europeias(12)

. eleições legislativas(46)

. escola(8)

. escola primária juncal(9)

. eua(8)

. europa(14)

. face oculta(18)

. freeport(14)

. futebol(39)

. futebolês(30)

. governo(6)

. governo ps(39)

. gripe a(8)

. humor(6)

. internacional(18)

. joao salgueiro(38)

. joão salgueiro(15)

. josé sócrates(7)

. júlio pedrosa(10)

. júlio vieira(6)

. juncal(31)

. justiça(11)

. liberdade(11)

. magalhães(6)

. manuela ferreira leite(13)

. médio oriente(10)

. medo(12)

. natal(13)

. obama(6)

. orçamento estado 2010(7)

. pec(8)

. pedro passos coelho(7)

. podcast(11)

. politica(12)

. politica caseira(6)

. porto de mós(119)

. porto de mós e os outros(41)

. portugal(27)

. presidenciais 2011(6)

. ps(48)

. psd(54)

. psd porto de mós(11)

. publico(9)

. religião(6)

. rtp(12)

. s.pedro(6)

. salgueiro(16)

. sócrates(81)

. socrates(62)

. teixeira santos(6)

. tgv(6)

. turismo(8)

. tvi(6)

. twitter(17)

. ue(17)

. vila forte(24)

. todas as tags

.subscrever feeds