Sexta-feira, 19 de Fevereiro de 2010

Futebolês #15 Pressão Alta

Pressão alta nada tem a ver com hipertensão, essa coisa que tanto nos preocupa e nos faz moderar o consumo de sal, gorduras e tantas outras coisas ou nos obriga a fazer um pouco de exercício físico quando mais nos apetecia ficar no sofá ou mais um bocadinho no quentinho da cama. Como o inverso, pressão baixa, nada tem a ver com a hipotensão que dá tonturas. Não é tonteiras que essas não têm nada que ver ver com o afluxo de sangue mas com o afluxo de asneiras.

Nada tem igualmente nada a ver com carros nem com a pressão dos pneus: muito ar ou pouco ar. Também nada tem a ver com a meteorologia e a pressão atmosférica, até porque aí inverte-se a ordem e utiliza-se o plural: altas pressões e baixas pressões. Nem com todas as pressões que vêm enchendo as páginas dos jornais, esgotando a nossa paciência e desacreditando as nossas instituições: a pressão alta da política sobre a magistratura e dos jornalistas sobre uns e os outros. Dos políticos sobre os jornalistas e vice-versa. E de todos eles sobre nós!

A pressão alta, em futebolês, refere-se a uma postura táctica. É quando, como também se diz, a equipa começa a defender muito subida, quando começa a pressionar o adversário logo na sua zona defensiva. Quando os avançados, uma vez perdida a posse de bola, se entregam de imediato a uma frenética busca pela sua recuperação, que nem a criança a quem tiraram o brinquedo.

A pressão alta corresponde a um espírito de ambição, mas também de algum auto convencimento e de elevada auto estima. Procura a recuperação da bola numa zona que, uma vez ganha, deixa a equipa mais próxima do objectivo: a baliza adversária. E implica, como é natural, uma postura de equipa subida (mais uma expressão do futebolês), isto é, as três linhas (a linha defensiva, a linha média e a linha atacante) evoluem nas zonas mais avançadas do terreno de jogo.

Nem sempre dá certo. Umas vezes porque o balão esvazia, quer dizer, aquilo não é mais que fogo de vista. Outras porque do outro lado estão uns tipos que lhes começam a dar uns nós cegos, trocam-lhes os olhos, e rapidamente os convencem que não vale a pena andarem naquela roda viva que, em pouco tempo, lhes dará cabo de pernas e pulmões. Como em quase tudo não basta querer. É preciso poder!

A expressão contrária – pressão baixa – não existe em futebolês. Realmente não fazia muito sentido, porque a atitude táctica inversa é defender muito recuado. E aí não se exerce pressão, sofre-se! E de que maneira! Claro que corresponde a uma atitude de medo, de claro reconhecimento da superioridade do adversário…

O futebolês arranjou-lhe um nome mais pomposo: bloco baixo, com as linhas recuadas. Isto no futebolês erudito (ou não estivéssemos perante uma linguagem completa!) porque no popular chama-se autocarro. Diz-se que levam um autocarro e o colocam à frente da baliza!

Evidentemente que há no futebol altas pressões e pressões altas que, sendo tácticas, já não são sobre a bola. Nem sobre o adversário seu portador. São outras pressões: sobre os árbitros, sobre os reguladores… Sim, também no futebol há reguladores e também aí são sujeitos a pressões. E também são muito vulneráveis!

Anteontem, no Porto – Arsenal, o Ruben Micael fez pressão alta sobre o árbitro e deu naquilo... Como seria se aquele golo tivesse sido sofrido pelo Porto? E se tivesse sido marcado pelo Benfica e validado por um árbitro português? Aí é que veríamos o que era pressão alta!

 

.vasculhar neste blog

 

.quem esteve à mesa

Ana Narciso

Eduardo Louro

Jorge Vala

Luis Malhó

Paulo Sousa

Pedro Oliveira

Telma Sousa

.connosco à mesa

Os nossos convidados

Dr. Miguel Horta e Costa

Eng. Cláudio de Jesus

Dr. Saúl António Gomes

Dra. Isabel Damasceno 

Prof. Júlio Pedrosa 

Cor. Valente dos Santos

 

Os nossos leitores

Ana Rita Sousa

Carlos Sintra

 

O nosso email

 

Siga-nos 

 

.podcast


Curvas do Livramento

oiça os nossos debates

Ed. Zero

Edição 1 - 04/Jun/009

Ed. 1.1 Europeias

Ed. 1.2 Autárquicas

Ed. 1.3 Casamentos Gay

Edição 2 - 30/Jun/009

com Clarisse Louro

Ed. 2.1 Pós Europeias

Ed. 2.2 Legislativas

Ed. 2.3 Autárquicas

Ed. 2.4 PMós 2º Clarisse Louro

.Palestras Vila Forte

Prof. Júlio Pedrosa - Audio 

 

Prof. Júlio Pedrosa - Video 

 

Prof. António Câmara - Palestra

Prof. António Câmara - Debate

Prof. António Câmara - Video

 

Agradecemos à Zona TV

 

.Vila Forte na Imprensa

Região de Leiria 20100604

Público 20090721

O Portomosense20081030

O Portomosense20081016

Região de Leiria20081017

Região de Leiria20081017

Região de Leiria2008052

Jornal de Leiria 20080529

O Portomosense 20071018

Região de Leiria 20071019 II

Região de Leiria 20071019 I

Expresso 20071027

O Portomosense 20071101

Jornal de Leiria 20071101

Região de Leiria 20071102

.Últimos Comentários

Special thanks to MrCosmos
The Feedburner expert

.arquivos

.arquivos blog.com

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

.Vizinhos Fortes

.Quiosque

diários

semanários
  regionais
 
   

.Filme recomendado

 

 

Trailer

 

 

 

.Leitura em curso


A Revolução dos Cravos de Sangue

de Gerard de Villiers

Estamos em Portugal, no rescaldo do 25 de Abril, e Lisboa é um tabuleiro de xadrez onde CIA e KGB jogam uma partida mortal. Os serviços secretos americanos, desesperados por apenas terem sabido do golpe de Estado através dos jornais, esforçam-se para impedir que Portugal caia nas mãos do comunismo. Do outro lado, a KGB tem em mente um plano diabólico e põe em campo os seus melhores agentes. É então que um golpe de teatro promete desequilibrar esta guerra fria. Natália Grifanov, mulher de um poderoso coronel da KGB, está disposta a passar para o Ocidente e a relatar todos os segredos que sabe. Para organizar essa deserção a CIA escolhe o seu melhor agente: Malko Linge. Mas nem ele conseguirá levar a cabo esta missão sem evitar danos colaterais. E é então que, nas ruelas de Alfama e nos palácios da Lapa, entre traições e assassinatos, a Revolução dos Cravos mostra a sua outra face.

E, acredite, não é bonita!

Um thriller soberbo e original, passado no pós 25 de Abril de 1974.


Saida de Emergência

.Contador de visitas

.tags

. 25 abril(10)

. 80's(8)

. académica(8)

. adopção(5)

. adportomosense(11)

. aec's(21)

. alemanha(7)

. ambiente(9)

. amigos(5)

. amizade(7)

. angola(5)

. aniversário(9)

. antónio câmara(6)

. aquecimento global(7)

. armando vara(9)

. ass municipal(12)

. autarquicas 2009(46)

. avaliação de professores(9)

. be(7)

. benfica(13)

. blogosfera(16)

. blogs(38)

. blogues(19)

. bpn(6)

. casa velório porto de mós(10)

. casamentos gay(17)

. cavaco silva(8)

. censura(7)

. ciba(6)

. cincup(6)

. convidados(11)

. corrupção(7)

. crise(35)

. crise económica(8)

. cultura(7)

. curvas do livramento(10)

. democracia(7)

. desemprego(14)

. disto já não há(23)

. economia(25)

. educação(63)

. eleições(7)

. eleições 2009(55)

. eleições autárquicas(40)

. eleições europeias(12)

. eleições legislativas(46)

. escola(8)

. escola primária juncal(9)

. eua(8)

. europa(14)

. face oculta(18)

. freeport(14)

. futebol(39)

. futebolês(30)

. governo(6)

. governo ps(39)

. gripe a(8)

. humor(6)

. internacional(18)

. joao salgueiro(38)

. joão salgueiro(15)

. josé sócrates(7)

. júlio pedrosa(10)

. júlio vieira(6)

. juncal(31)

. justiça(11)

. liberdade(11)

. magalhães(6)

. manuela ferreira leite(13)

. médio oriente(10)

. medo(12)

. natal(13)

. obama(6)

. orçamento estado 2010(7)

. pec(8)

. pedro passos coelho(7)

. podcast(11)

. politica(12)

. politica caseira(6)

. porto de mós(119)

. porto de mós e os outros(41)

. portugal(27)

. presidenciais 2011(6)

. ps(48)

. psd(54)

. psd porto de mós(11)

. publico(9)

. religião(6)

. rtp(12)

. s.pedro(6)

. salgueiro(16)

. sócrates(81)

. socrates(62)

. teixeira santos(6)

. tgv(6)

. turismo(8)

. tvi(6)

. twitter(17)

. ue(17)

. vila forte(24)

. todas as tags

.subscrever feeds